quarta-feira, 31 de agosto de 2005

Por enquanto ... sem palavras

Do Avante às Vindimas

Miccoli tem lugar no Benfica de olhos vendados.
Não sei se vem. Mas gostava que viesse.
PS-Não tem 30 e tal anos, joga que se farta e queria vir para o Benfica. O culpado, ao fim e ao cabo, é o Eusébio. Marcou um golo, de livre directo, da meia lua (tem traço?) e, por lá, os pais ensinam os filhos...

terça-feira, 30 de agosto de 2005

Nº10?



Aí está um dos reforços que José Veiga disse que vinha. Karagounis é um bom médio (não excelente) que encaixa que nem uma luva no esquema de Koeman. Veremos se Manuel Fernandes e o próprio Koeman terão tempo de pôr tudo aquilo que pretendem em prática.

Continuo com a minha ideia de que Karagounis é um médio "box-to-box" que falta ao Benfica desde a saída de Tiago. Veremos se o ano sabático que passou em Milão deixou marcas ou não.

Por falar em nº10, e esta é para o inespugnabile, Helder Postiga, Sá Pinto, Jaime Jr. (do Sporting de Braga) também tem os números nas costas e não deixam de ser erros de casting. O nº10 era a camisola que estava livre...

A culpa não é vossa. Portugal é que tem um povo esquisito.

O Benfica assegura a contratação de um jogador titular de uma selecção campeã da Europa. Assina por três anos e vem a custo zero.
Reacções da "vox pop": é bom, mas não é número 10.
Lamentavelmente, o Internazionale é rápido a actualizar o site. Senão, podiam ter lido que o homem tanto joga a médio centro, como a "media punta".
E ainda que não jogasse a número 10 - mas jogará -? Constipa-vos ver Petit, Manuel Fernandes e Karagounis? A mim não.
PS - Só foi pena aquela jogada sobre o Miguel - e meia equipa do Benfica -, dando o golo a Obafemi Martins. É que foi mesmo nas minhas barbas...

Mais do que umbigos, discutem piercings

A discussão entre a comunicação social de Barcelona e de Madrid ameaça tornar-se insuportável. Para os homens, deixou de haver futebol ou competição. Há Ronaldinho e Robinho. Ponto final.
Como dizia um amigo meu, hoje de manhã, "espero que se enterrem os dois". Obviamente, os dois clubes.
(depois de enterradas as bestas, que os dois jogadores possam discutir, entre si, quem é melhor, de vermelho e branco e com a águia ao peito...)

Peço desculpa ao meu parceiro de blog...

... mas, se se confirmar Karagounis, estaremos a falar de uma grande contratação! Não só pela sua valia - que é muita -, mas, sobretudo, pela frustração da comunicação social. Espero que se confirme e que o avançado centro seja, pelo menos, tão bom como o número 10.

segunda-feira, 29 de agosto de 2005

O que é que interessa realmente?

Para se poder fazer uma análise fria ao momento actual do Campeão Nacional de futebol, seria necessário esperar pelo fim do dia 31. Mas como o que já foi feito não poderá remediar nada (a não ser que trouxessem Cissé), vamos a analisar o seguinte:

O Benfica desta época é inferior ao da época passada, que por sua vez, já era inferior ao da anterior.

Se nos lembrarmos do Benfica que ganhou a final da Taça de Portugal ao FC Porto de José Mourinho, o onze inicial era o seguinte: Moreira, Armando (hoje no Español), Luisão, Ricardo Rocha e Fyssas (hoje no Hearts); Petit, Tiago (hoje no Lyon), Miguel (hoje no Valência) e Simão; Nuno Gomes e Sokota (hoje no FC Porto). Entraram depois Geovanni, Fernando Aguiar (hoje no Penafiel) e Zahovic (que abandonou o futebol).

O ano passado, a estrutura da equipa foi a seguinte: Quim; Miguel, Luisão, Ricardo Rocha e Dos Santos; Petir, Manuel Fernandes e Nuno Assis; Simão, Geovanni e Nuno Gomes.

A deste ano não é muito diferente: Moreira; Nélson, Alex, João Pereira ou Beto, Anderson, Luisão, Ricardo Rocha; Petit, Manuel Fernades ou Beto ou Nuno Assis ou Karyaka, Simão, Geovanni e Nuno Gomes.

Das contratações de dois anos para cá, nem é preciso relembrar as saídas e as entradas sem serem consideradas vendas ou compras, uma vez que a inquientante entrada e saída de jogadores não serviu para fortalecer o Benfica, mas sim enfraquecer.

E como não sou o Record ou a Bola que se lembram de jogar FM e lançam os nomes dos "cromos" que se envidenciam, apenas gostaria de recomendar uns poucos para as posições onde penso que o Benfica está realmente carenciado:

Extremo-esquerdo:
Matthew Etherington (West Ham United)


Ponta-de-Lança:
César Carignano (FC Basel)


ou
Martín Cardetti (Pumas)


Segundo Ponta-de-Lança:
Johan Elmander (Brondby)


Médio-Ofensivo Centro:
Daniel Montenegro (River Plate)


Não são precisos nomes com experiência internacional, nem nada com que se pareça. Mas no Benfica não! No Benfica tem de ser tudo à grande e depois aparecem os Eversons, os Pringles e demais.

Querem apostar no mercado nacional? Também há valores seguros e portugueses. Miguelito é uma valente alternativa para o corredor esquerdo. Abel é outra alternativa para defesa direito. João Alves é uma excelente alternativa para o centro do terreno. Fica a faltar o ponta-de-lança, mas se virmos bem, o Adriano que esteve no Nacional da Madeira a época passada e foi o segundo melhor marcador há dois anos também teria sido uma boa alternativa a Karadas.

O problema é que estes jogadores não dão dinheiro a quem os negoceia e assim sendo, as suas hipóteses também saem goradas.

O que interessa é fazer dinheiro, não é construir uma equipa...

Análise - I

A pré-época começou marcada pela decisão de Miguel. Em vez de esperar pelo Benfica, Miguel - tanto faz que os idiotas sejam os próprios ou os seus representantes - tentou apressar as decisões. Mal ou bem, conseguiu os seus objectivos: foi contratado por um "grande" do futebol europeu, paralisou as contratações do Benfica - este objectivo era de outrém - e colocou os seus dirigentes num evidente e indisfarcável estado de sítio.
A juntar a esta confusão, Koeman decidiu, desde logo, impor um novo modelo à equipa de futebol: em vez de jogar de trás para a frente, joga-se do meio para a frente e da frente para trás. Três médios centros em linha, nenhum trinco e nenhum número 10. Outro idiota.
O Sporting, por seu turno, teve um início fulgurante. Labarthe, o novo Deco, garantia a desnessidade de adquirir João Alves. Moutinho assegurava toda a estabilidade defensiva/ofensiva. "O Gordo", que já não era, prometia todas as vitórias.
Entretanto, calhou a Udinese no sorteio. A UEFA ficou à vista...
O Porto, uma das equipas mais ricas do mundo, teve um início diferente do habitual: em vez de Reinaldo Teles e Pinto da Costa, quem mandava era Co Adriaanse. Encostou Sokota e Jorge Costa, sacrificou Ivanildo e Quaresma, apostou em Ricardo Costa e Raul Meireles. Tudo por um meio campo de Luxo: González, Diego e Jorginho prometem muito, mesmo muito...
Depois começou a época. E aí...

domingo, 28 de agosto de 2005

Nos entretantos

Segunda-feira prometo análise fria à pré-época e ao início de campeonato.
Por enquanto, nos entretantos, e para quem gosta de contabilizar, fica a Naval a jogar com o Porto com menos três, o Benfica com um chorrilho de amarelos em duas jornadas -será aviso?-, dois penalties por marcar contra o Gil Vicente, o Gregori por expulsar contra o Marítimo, o Carlitos por expulsar - 5 jogos?- contra o Benfica e o Rui Costa, irmão de Paulo Costa, o Gasolineiro da Repsol - será do pai, do filho, ou do (irmão) espírito santo?-, a apitar os dois primeiros jogos do Benfica em casa, em dois anos sucessivos.

quarta-feira, 24 de agosto de 2005

De volta ao bairro

Depois de um período de férias - curto, demasiado curto -, em que tentei abdicar de pensar em tudo - quase tudo -, vivendo uma espécie de espiral de alucinações - sem LSD -, estou de volta ao bairro! E preparado para tudo - ou quase...
Em breve os meus comentários à "silly season"!

Apartes...

- Qual será o interesse da SAD do Sporting em manter Ricardo, quando este tem propostas de Inglaterra? Será o de esperar que o guarda-redes faça o mesmo brilharete no Mundial de 2006 do que o que fez no Euro 2004?

- E por falar em Mundial... Aplicando a teoria da conspiração ao máximo pensa-se o seguinte para os lados do Ndrangheta: Tiago foi vendido ao Lyon. Tiago é sobejamente conhecido nos meandros do futebol pela paixão que tem ao FC Porto. Lucho González não veio para o FC Porto para ficar uma vida, mas sim uma época. Após o Mundial, o actual nº8 do FC Porto estará num clube top da Europa. Quem será o substituto natural?

terça-feira, 23 de agosto de 2005

Hugo Viana e Benfica

Hugo Viana pode estar a caminho do Valência. Irá juntar-se a Miguel e Caneira, formando assim mais um trio português num clube estrangeiro.

A coincidência entre Hugo Viana e o Benfica é relativamente ao número de clubes. Se para o Benfica vieram mais de 40 jogadores, para Hugo Viana arranjaram-se muitos clubes.

O problema é que tanto um como o outro são compatíveis. No esquema de Ronald Koeman para o Benfica, Hugo Viana encaixava quase que na perfeição, uma vez que remata bem de fora da área, tem visão de jogo e sabe construí-lo, desde que esteja com confiança.

Qual será o problema em Hugo Viana vir para o Benfica?

segunda-feira, 22 de agosto de 2005

Nos entretantos

- Em Coimbra, o Benfica não conseguiu mais do que um empate na jornada inaugural da Liga BetandWin.com. Bruno Paixão fez mais um trabalho ao seu nível, ou seja, mau. E não foi por ter expulso o João Pereira, foi por ter mostrado 10 cartões amarelos num jogo que foi o mais correcto possível...

Foto: gettyimages

- "Polga é um menino", segundo Dias da Cunha, e por isso o assunto foi resolvido. Peseiro e Polga continuam a falar-se, dando os bons dias um ao outro todos os dias à entrada para o treino. Já Liedson se tinha também comportado como um menino em Janeiro e Polga em Maio. O que vale é que as medidas de correcção são sempre tomadas...

- No Dragão, foi preciso um lance de bola parada resolver aquilo que o FC Porto não conseguiu em jogo corrido frente a um Estrela da Amadora que se apresentou sem medo. Este FC Porto não é tão forte como querem fazer crer e faltou ao Estrela um bocadinho mais de intenção e poderia sair a sorrir. A defesa do FC Porto não está preparada para os contra-ataques contrários e isso pode ser um problema...

Foto: gettyimages

"Quiseram fazer de mim um novo Jardel..:"



Não Miguel! Ninguém quis fazer de ti um novo Jardel, mas que foste viste a fumar droga foste e que também foste visto em várias festas pela noite dentro também...

O resto, o futuro o dirá...

quinta-feira, 18 de agosto de 2005

quinta-feira, 11 de agosto de 2005

Boa querença

Não será BEM ou BEN, mas a querença está lá e começa já este sábado no Algarve.

Depois de alguns comentários no 4-4-2, a minha opinião sobre a arbitragem portuguesa vai ser dada através de tópicos para não me estender muito:

- Olegário Benquerença é árbitro internacional (bem ou mal pontuado, é um árbitro internacional) e portanto é perfeitamente lógico que seja NOMEADO para a Supertaça...

- Existem vários árbitros internacionais (de qualidade discutível ou não, mas são internacionais) que poderiam arbitrar este jogo, desde que fossem nomeados para tal...

- Acontece que como não há notícias e os jornais têm de vender, para além da analfabetização profissional dos dirigentes desportivos portugueses, se colocou a hipótese e se relembrou o lance de Petit e Vitor Baía na Luz o ano passado...

- Acontece que o árbitro principal desse jogo foi induzido em erro pelo árbitro auxiliar, o que muito pouca gente deu conta...

- Os árbitros em Portugal são, segundo eles, "semi-profissionais", ou seja, falta sempre qualquer coisa para que as coisas saiam melhor...

- Em Espanha, os árbitros também são profissionais, sorteados e não deixam de fazer erros. Acontece que no programa da noite nas diversas televisões espanholas não se discute o trabalho do árbitro, não se anda à procura dos erros, nem os treinadores culpam os árbitros pelos maus resultados das suas equipas...

- Por isso, em Espanha há dinheiro, há estádios cheios e há grandes estrelas do futebol que propocionam bons espectáculos...

- Em Portugal não! Em Portugal, passa-se duas semanas a discutir se deve ser nomeação ou sorteio o processo de escolha dos árbitros, fazem-se reuniões secretas entre clubes e dirigentes da Liga e não se chega a consenso nenhum...

- Um árbitro é nomeado para o primeiro encontro oficial da época e já vai com o ónus da dúvida...

Será que é demais pedir que algo mude???

"Este homem mente-nos nos olhos!"

Quem disse esta frase foi este senhor: sobre este: .

Será que este: vai dizer o mesmo destes dois: ?

segunda-feira, 8 de agosto de 2005

A incerteza permanente de mandar areia para os olhos...

Com mais de 90% de votos em 2003, Luis Filipe Vieira foi eleito Presidente do Benfica.

Com uma gestão considerada "exemplar" (por outros, naturalmente...) no Alverca, assumiu o risco de dirigir o maior clube português e levá-lo a uma conquista de um campeonato que fugia há algum tempo.

Apostou em José Veiga, conhecido Dragão de Ouro, ex-empresário de futebol e criador de negócios como a ida de Figo para Madrid, Jardel para Alvalade e outros...

José Veiga apostou em criar condições para que o Benfica pudesse chegar a tão almejado título.

No entanto, a maior aposta foi em Trapattoni (bem melhor que Camacho) e no esqueleto de uma equipa que tinha ganho a um FC Porto pré-Campeão Europeu.

Demais, os reforços foram anedóticos para uma equipa como o Benfica: Paulo Almeida ("recomendado" por Camacho), Rodolfo Lima, Manu, Zé Rui, Amoreirinha e Yannick (todos do Alverca), o regresso de Bruno Aguiar, e para completar o anedótico período, Karadas e Everson.

Destes todos, apenas Bruno Aguiar está no plantel do Benfica para esta época, que já conheceu as entradas de Beto, Anderson, Karyaka e Leo. Jogadores que não sendo foras-de-série, complementam mais a equipa-tipo do Benfica.

Se juntarmos a tudo isto, a dispensa de Sokota e o lítigio de Miguel, vemos que a impunidade destes dois senhores continua alta, uma vez que conquistaram o título, se bem que muito a custo do treinador italiano.

Este ano, a rábula prende-se com o ponta-de-lança. Ronald Koeman prefere actuar só com um avançado estático e para isso necessita de um jogador com as características de Koller (alto, forte e que prenda os defesas).

De todos os nomes ventilados, a direcção encarnada recusou ou não fez nenhum comentário, o que até abona em sua defesa, mas a espera asfixiante que provoca no TREINADOR e nos adeptos é constrangedora.

Argumentar que tem de haver respeito pelos atletas campeões, que as pessoas vão-se admirar com atletas que provavelmente não virão e a juntar a tudo isso, uma irresponsabilidade gritante na gestão da comunicação quando há uma Central de Comunicação a gerir esse Departamento torna de facto as coisas incoerentes.

Por isso mesmo, sou como S.Tomé e só quando vir quem é ou quem são as pessoas, se poderá emitir uma opinião. Até lá....

Assim, calha-me a mim...

Preencher o blog até final do mês.

Concerteza que não vai faltar discussão...

Adeus e até já!

Hoje, ao fim da tarde, parto para Sul. De férias.
Entretanto, aproveitando um domingo, fui a Galapinhos, tomar uns retemperadores banho de mar.
Observei a inerte Arrábida, mãe de todas as Serras, que, tão bem, Sebastião da Gama promoveu a "Serra Mãe". A paisagem, apesar do mal dos homens, continua a ser a mesma de sempre: única e arrebatadora. Aproveitei para passear à beira mar - a única forma de reencontrar o início - observando as mesmas rochas que, em pequeno, dominei com destreza.
Na verdade, sob o olhar cândido do meu avô e a complacência do meu pai, percorri os primeiros passos nessas pedras - agora rochas. Imaginei que a ausência pudesse ser compensada na recordação, mas, silenciado pela realidade, percebi que não são só as rochas que não resistem ao tempo:
é que se ainda fosse menino, não tinha de, para esconder as lágrimas, ter entrado na água. E isso, definindo a idade, define a descrença no reencontro. Só lamento ter escondido. Ainda para mais, na água...
PS - No fim do mês, cá estarei outra vez...

sábado, 6 de agosto de 2005

sexta-feira, 5 de agosto de 2005

Susurro

Em terras do Sudoeste, a trabalhar no Festival, chega ao ouvido do escriba que Nilmar, avançado brasileiro do Lyon, será emprestado ao Benfica...

Veremos.....

Com a devida vénia...


Se acabó. Figo deja el Real Madrid y lo hace de puntillas. Nada que ver al estruendo que produjo su llegada. La aureola del portugués es amplia, pesada como una losa, para lo bueno y para lo malo. Su fichaje relanzó a los blancos a otra galaxia, y su marcha les devuelve a la tierra. Figo representó durante cinco años el poder emergente del Real Madrid y de su presidente, capaz de cualquier cosa. Así fue mientras Figo jugó en el Real Madrid. Ahora, sin él, todo en el club blanco se vuelve terrenal. El Madrid ya no tiene en su poder al que un día fue capitán del Barcelona, y el desequilibrio que esa circunstacia produjo hoy se ha equiparado. En el fútbol, ese tipo de detalles tienen importancia.El Real Madrid no echará de menos a Figo. Aunque la grada siempre le guardó un respeto reverencial, se ha acostumbrado a su ausencia y nadie le ha reprochado nada a Luxemburgo. Florentino Pérez dijo en su día que Figo había nacido para jugar en el Real Madrid. El problema para él es que antes lo hizo en el Barcelona. Y eso nadie puede cambiarlo. Quizá, por ello se explica la extraña indiferencia que ha producido su marcha en el madridismo. Nadie puede negar que en el Madrid nunca alcanzó el status que disfrutó en Barcelona, y eso se nota a la hora de decir adiós. Y Figo se va empujado, a desgana, contra su voluntad y forzado por las circunstancias. Como cuando visitó el banquillo, tampoco se han escuchado quejas. Así es la vida. Los ciclos se acaban y a Florentino no le ha temblado la mano. Se acabó.

Manoel

Manoel, o verdadeiro, foi de carrinho. No mesmo do Sandro. Para os que gozaram, sobrou Beto - o verdadeiro. Talvez a revelação. Até que no sábado aparecerá...

quinta-feira, 4 de agosto de 2005

Figo

O caminho de Figo acaba por ser tortuoso. Se em Barcelona não podem ouvir dizer o seu nome, corre o risco de sair de Madrid sendo, apenas, considerado como um qualquer jogador que pisou o "Brnabéu".
Ao contrário de outros, Figo subverteu a sua carreira pelo apelo do dinheiro. Acabará rico, com curriculo e aficionados. Não será, em todo o caso, o herói que outros foram.

quarta-feira, 3 de agosto de 2005

terça-feira, 2 de agosto de 2005

Companheiro de Beto...

Kromkamp a caminho do Villareal...

Entre tantos

1 - O Benfica continua sem avançado centro. Do mal o menos: garantem-nos que sábado estará, no relvado da Catedral, o novo jogador. Prometem-nos tanto, que a sede será insaciável. Tamém já nos garantiram tanta coisa...
2 - O Porto está a construir uma equipa que promete. Mas só na frente: Sonkaya, Ricardo Costa, Pedro Emanuel e Lendro - secundados por Pepe -, demonstram o défice defensivo do Porto. Continuo a não perceber porque é que o Porto, que tudo faz para esquecer Deco, não vai ao mercado encontrar - ou, pelo menos, tentar - o sucessor de Ricardo Carvalho.
3 - Ivanildo, por exemplo, podia ser o Miguel da esquerda portista. É possante, cruza bem - ao contrário de Miguel - e sabe ler os movimentos ofensivos do adversário. Eu não hesitava.
4 - Pelos lados de Alvalade, a indefenição ainda impera. Liedson sairá antes do campeonato começar? Wender entrará nas contas de Peseiro?
5 - Aposto que Liedson faz a pré-eliminatória da Liga dos Campeões e rumará a outras paragens.
6 - Peseiro, por outro lado, aproveitou a ida ao Algarve e divertiu-se, a bom divertir, na conhecida "Casa do Castelo". Estava lá mais algum jogador de futebol?
7 - No Algarve, o Sporting demonstrou o mesmo futebol da época passada: muito jogo pelo meio, nenhum pelas alas. Os passes longos para as costas da defesa, ou tabelinhas sucessivas no miolo, podem resolver o problema em 70% dos jogos. Mas não geram campeões.