domingo, 25 de outubro de 2009

Mais de 6 milhões

Parece que há mais adeptos do que aqueles que nós estamos sempre à espera.

Fucile diz que não vê jogos do Benfica e isso já é bom. Pode ser que apanhe uma surpresa da próxima vez que tiver o Di Maria pela frente e o humilhe como deve ser...

Sua Santidade o Papa, gosta sempre de meter a colher em sopa alheia, e por isso, de vez em quando, lá vem ele falar sobre o ódio corrosivo que o mantém ainda vivo...

Como bom acólito que se preze, o Arcebispo de Braga já veio dizer ontem que as redes de telemóveis no Minho vão estar avariadas durante esta semana. Espero bem que não afecte muito a minha rede, porque assim posso sempre ligar no Sábado e dizer ao Cosimo Damiano: "Já está! Mais uma vitória no caminho do título!"

2 comentários:

António Pista disse...

Nada que não fosse expectável vindo de um acérrimo adepto do FCP como é António Salvador.

Por outro lado, JJ vem hoje dizer que não espera muitos golos no jogo de amanhã, pois caro JJ pode ser que te enganes e a tua equipa goleie mais uma vez!

Eu assim o espero, e tu lá terás que vir avisar que qualquer dia é dia!
Mas não será amanhã!

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

editor disse...

Como pode uma equipa ter validados 3 GOLOS IRREGULARES e no canal público de televisão, as repetições não serem dadas e nem sequer colocam a linha virtual de fora de jogo, que já foi uma linha diagonal há alguns jogos atrás, para tentar lançar fumaça sobre um golo legal do Glorioso?



Que merda de jornalistas de uma tv pública são estes, que passam ao lado destes escândalos e nas flash interview nem sequer houve (desta vez) a pergunta da praxe (sempre feita aos treinadores das equipas adversárias do SLB) sobre os lances duvidosos que resultaram em golos e que foram todos reclamados pelos jogadores da académica e pelo seu banco?



Por quanto tempo vai continuar esta pouca vergonha numa tv que deveria ser um exemplo de isenção?



Nós Benfiquistas vamos continuar a permitir que isto continue?



Temos que declarar guerra a esta vergonha!

Pedro G.