sexta-feira, 29 de maio de 2009

Identidade

Confesso que para mim a época tem dois momentos muito dolorosos. Um já se calcula, o outro é a cerimónia de entrega da Taça dos Campeões Europeus. Desde criança que sonho em vê-la entregue a alguém envergando o Manto Sagrado.
Já estive perto, tão perto, de realizar esse momento que me vêm lágrimas aos olhos só de recordá-lo. Mas não foi assim.

Todos os anos faço o repetido exercício de imaginação e transponho para as imagens que vejo na TV, as imagens que a minha mente forma. E todos os anos pergunto: Quando? Quando?

Depois, avidamente, estudo o percurso dos clubes que a venceram. Em todos os que realmente contam- há um ano em que nem vi, nem estudei- há uma identidade própria da equipa. Desde os magníficos 'blancos', passando pelo BENFICÃO de 60, ao Ajax de Cruiff, ao Milan de Maldini até ao Barcelona de anteontem, o denominador comum é a existência de muitos elementos formados no clube.

Putos que começaram nas escolas e foram subindo escalões, entrando aos poucos nos jogos dos seniores, mas identificados com a realidade em que estão inseridos: o grau de exigência, a pressão, a língua, enfim, todos os factores que servem para ganhar o que vulgarmente se denomina por 'tarimba'.

Há efectivamente uma questão orçamental-que permite manter os melhores épocas a fio- a ser observada, mas não é menos verdade que tem de haver pelo menos 3 épocas em que a maioria dos jogadores treinem e joguem juntos para criar essa identidade.

Serve esta posta um duplo propósito, primeiro: Eu e todos os Benfiquistas sonhamos encontar um substituto ao José Águas!

Segundo: Agora que finalmente começamos a ter formação de jeito, há que contratar menos fora e acarinhar mais dentro. A crise até nisso ajuda. Podemos tomar Miguel Vítor como ponto de partida e seguir daí.

Gostava que o Director Desportivo que sabe melhor que todos o que é chegar à Luz com as botas na mão e um sonho na Alma, fosse inflexível nessa muito necessária inflexão ao nível da filosofia do Benfica.

Rui Costa "irritado"

Ponto 1 - Vejam o vídeo aqui e descubram a irritação de Rui Costa.

Ponto 2 - Quem deu com a língua nos dedos para se saber da chegada de Rui Costa a Lisboa? Eu não fui de certeza, mas terá sido alguém bem colocado no Benfica, não? Senão, vejam bem os microfones que rodeiam o Director-Desportivo do Benfica...

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Mostrar quem somos!

Se eu já pensava que um benfiquista que se preza não pode comprar uma publicação do grupo Cofina, agora, com segurança, posso afirmar: um Benfiquista a sério e que se queira assumir como tal, não pode nem deve olhar, sequer, para a capa de uma publicação Cofina.

Construir

Um pouco cansado e saturado de todas estas trocas de galhardetes que andamos a fazer. De todas as verdades que andamos a propalar, da desmontagem de uma vaga nefasta para o Benfica, da dúvida metódica em que se transformou a figura do treinador, cá vão uns pontinhos para discussão:
1- Seja lá quem for o treinador, tem de ter mais jovens do Clube. Bastos fez um golão, não chega para dizer que é um supra sumo, mas não jogando é que não o demonstra concerteza. André Carvalhas, onde anda? Nélson Oliveira e João Pereira, pelo que tenho seguido do Campeonato de Juniores, são mesmo bons. Não os deitem fora.
2- Seja lá quem for o treinador, tem de pôr em campo o que lhe é dado. Não acredito que haja treinador no Mundo com mais vontade de ver o Benfica ganhar que os dirigentes. E acredito que Rui Costa sabe o que dota uma equipa de condições para vencer.
3- Seja lá quem for o treinador, tem de ser ajudado pelos sócios. Não é ao primeiro empate na Luz ser brindado com os COBARDES assobios de uns pífios que têm a cabeça em 1960.
4- Seja lá quem for o treinador, tem de ter na equipa técnica uma referência Benfiquista, e perdoem-me, mas em tempo de guerra essa personagem tem de ser guerreira. Mozer entusiasma-me!
5- Miguel Vítor (como antes de qualquer um, Manini aqui defendeu) é o pilar da defesa, o parceiro é que pode variar.
6- Cardozo e Ruben têm de ficar. Outras vacas sagradas podem ir pastar para outro lado.
7- Di Maria tem de ser posto na linha, ou melhor, entre linhas.
8- Seja lá quem for o treinador, não pode nem deve ter medo dos sócios. Mas aqui têm de entrar os dirigentes, que arquem eles com o ónus do insulto. Servir o Benfica, não o ego.
9- Um homem (treinador) não pode ser o único a carregar o fardo do insucesso. Os jogadores, caso seja, têm de saber erguer-se à ocasião. Os dirigentes também.
10- As oposições, e é saudável que as haja, têm de ser mais construtivas. Saber unir os sócios.
11- A Presidência não pode balcanizar o Benfica. Mesmo reagindo a uma pré-balcanização por parte da oposição.
Modestamente, se cumprirmos este 11, penso que o outro dará mais garantias.
Saudações Benfiquistas.
P.S- Parabéns ao Basquetebol. Agora é para ganhar! BENFICA!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Comunicação II

Depois de ontem ter colocado "mordaças" nas bocas dos jogadores, hoje é a vez dos directores. E é a vez dos directores porque é necessário o Benfica criar condições para não se passar o que se passa no dia-a-dia, com tanta informação, contra-informação, diz que não diz e outras coisas mais.

Que o Presidente do Sport Lisboa e Benfica é uma pessoa que não sabe empregar as palavras de forma mais escorreita (e não estou a falar do alcóol) é uma verdade insofismável, e por isso, desde o início do seu périplo pela liderança do clube que tem andado acompanhado de quem perceba (??) de comunicação.

Primeiro foi Cunha Vaz, conhecido sportinguista, que era detentor de uma agência de comunicação, e que motivou a saída de Leonor Pinhão da estrutura de comunicação do Benfica. Com Cunha Vaz, entraram uns quantos moços e moças que por lá ainda andam, tendo actualmente vínculo contratual com o Benfica, depois de terem saído da agência de comunicação.

Vieira e Cunha Vaz chatearam-se (ou noutras palavras, ficaram os favores pagos) e o Presidente andou uns tempos sem ninguém concreto a assessoriá-lo sem ser Ricardo Maia, que ainda se mantém nesse papel, para além dos jogadores.

Com a chegada de Rui Costa, João Gabriel foi o escolhido para assumir um departamento que se iria profissionalizar com a experiência do ex-assessor de imprensa da Presidência da República e do Grupo Amorim. Mas apesar de serem ambas insitituições de elevada responsabilidade, o meio em que o Benfica se encontra e se movimenta é bastante díspar das mesmas.

João Gabriel entrou com entrevistas aos jornais desportivos, querendo marcar uma posição numa área diferente da que ele estava envolvido, mas que tem sempre os mesmos jogos de bastidores. Aliás, não é à toa que o futebol e a política andam quase sempre de mãos dadas...

Neste ano de avaliação, nota-se que o Departamento de Comunicação do Benfica demonstra fragilidades que não podem ser escamoteadas e que muitas vezes colocam em perigo a própria instituição. Exemplos não faltam: jogadores sem estarem acompanhados de alguém do clube em eventos sociais, respostas informais a pedidos institucionais, conferências de imprensa sem sentido ou fora de tempo, ausência de um comunicado diário, enfim, poderiam ser mais exemplos, mas estes chegam.

E chegam para quê? Em termos de comunicação, uma instituição como o Benfica tem de se dar ao respeito e ser ao mesmo tempo respeitada, para que se posicione de uma forma clara a não haver dúvidas nem especulações.

O episódio mais caricato que pode traduzir este ano de João Gabriel à frente do Departamento é a vergonhosa (no meu entender, atenção) conferência de imprensa da Carlsberg Cup, em que aparece com a Taça ao lado durante a conferência toda, disparando em todos os sentidos. Esse exemplo é o do que não se deve fazer.

Para além disso, muita da fuga de informação sai do próprio departamento, o que não abona em nada no profissionalismo e dedicação que algumas pessoas por lá andam merecem da parte de quem lhes paga o ordenado.

Eles não merecem e o Benfica não merece...

A paciência que eu tenho!

Isto de ter um blog colectivo tem muito que se lhe diga... Aturar o Mister D, então, é, de quando em quando, como aturar uma mulher na menopausa!
Depois de termos carimbado o apuramento para a final de basquetebol, do que é que o homem se vai lembrar?
Foda-se, não tens - e eu sei que tens... - algo de muito, muito, muito importante para fazer?

E agora para algo completamente diferente

A questão do treinador está, obviamente, decidida! - com adenda

E nós, por mais que falemos, por mais que pressionemos, não teremos voto na matéria.
E a democracia, no Sport Lisboa e Benfica, funciona assim mesmo.
Agora o que é absolutamente indecoroso, pornográfico e revela uma mesquinhez atroz, é verificarmos que aqueles que em Fevereiro, Março e Abril vociferavam contra Quique, aparecem, agora e por puro oportunismo, a defender o sobrinho da eterna Lola Flores.
O que me parece absolutamente indigno é verificar que quem, com absoluta falta de respeito pelos princípios basilares que estruturam o Benfica, outrora defendeu Quique apareça, agora e por puro seguidismo, a defender a contratação de Jorge Jesus.
Felizmente Vieira e Rui Costa sabem o que se passa, sabiam, em Fevereiro e Março, o que queriam e sabem o que fazer. Com Quique, ou com Jesus, o Sport Lisboa e Benfica surgirá, no mês de Agosto, em condições de discutir o título!
Adenda: não costumo responder a comentários com posts. Mas os que aqui estão em baixo merecem. Eu, o Mister D e o Manini sabemos - pelo menos desde 6 de Abril -, que há uma forte possibilidade de Quique ir para Sevilha e Jorge Jesus para a Catedral. Não o divulgámos logo porque tal nos foi - expressamente - pedido. Mas como poderão ver, lançámos alguns alertas aqui no blog.
Isso não nos impediu de defendermos as soluções - diferentes, saliento - que entendemos serem as melhores.
E é só nesse sentido, e não noutro, que deve ser lido o post original.
Queria, também, agradecer a quem disse que "parece que LVF escreve neste blog". Não escreve. Mas isso, pelo menos para mim, seria um grande orgulho. Ver o homem que tirou o nosso clube da morgue escrever aqui... isso seria um orulho! Fica feito o convite.

Bastou um post...

E tudo o que aqui foi escrito acerca do "Movimento" e da famigerada reunião acalorada, vem escarrapachado na edição de hoje do record( e em mais lado nenhum!). Tudo!

TODOS os temas aqui abordados ontem lá estão. A "notícia" de Vieira aos berros, nem assinada é!!!

O "Movimento" promete lançamento a 15 de Junho. Estou para ver.

Ainda acham que estas coisas não são fomentadas pelo grupo cofina e por alguma blogosfera?

terça-feira, 26 de maio de 2009

Comunicação I

Muito se tem falado e muito se tem especulado sobre o Benfica, sobre Rui Costa, sobre Vieira e sobre Quique.
Não há um santo dia que não tenha uma notícia sobre o Benfica, ou algum dos elementos referidos anteriormente.
Não há dia que blog benfiquista discuta o que se passa no Benfica, como se cada um tivesse a verdade suprema e a resolução de todos os problemas que envolvem o clube.
Cada um à sua maneira explica-se como deveria jogar este e aquele, o que se deveria fazer nisto e naquilo, muitas vezes imbuído pela comunicação social e pelas paragonas que emanam de pessoas que se autointitulam jornalistas e que passam os dias sentados à secretária a jogar FM e a copiar takes que vêm de agências noticiosas, fazendo, algumas vezes mal, a respectiva tradução ou adaptação.
Também há os que estão sentados e que, trabalhando com o telemóvel, conseguem as maiores e mais sensacionais notícias e furos de última hora e há aqueles, que utilizando o teclado do computador ou do PDA, escrevem e balbuciam uma notícia de última hora.

Para isto tudo, existe um nome que é a comunicação. E existem aqueles que são capazes de gerir a informação. E são pagos. Bem pagos, por sinal...

A estrutura profissional do Benfica engloba um Departamento de Comunicação profissional, ou seja, as pessoas que estão no dito Departamento só trabalham a comunicação do clube. Nâo é suposto fazerem mais nada. E como profissionais que são, e bem pagos que são, têm de ser responsabilizados por haver uma boa ou má gestão da comunicação.

Nestes últimos três dias, temos assistido a uma má gestão da comunicação, no que ao futebol profissional diz respeito. Luisão, no Domingo, Cardozo e Aimar ontem, Mantorras hoje, todos eles falaram à comunicação social sobre a época, sobre a suposta continuação de Quique, sobre isto, sobre aquilo. A resolução rápida para este evitar de constantes declarações era fácil: um elemento do Departamento de Comunicação acompanha os jogadores até ao check-in o aeroporto e dá instruções precisas aos órgãos de comunicação social que só podem captar imagens. Não há declarações. E não há declarações pela simples razão de que o jogador, apesar de estar de férias, pertence aos quadros do Benfica, e como tal, se o Benfica decide que não há declarações, não há mesmo declarações.

É um processo tão simples, mas tremendamente eficaz, devido a vários factores:
- Evita-se a especulação (sobre qualquer tema) e consequente aumento da mesma
- Evita-se que o jogador se descaia sobre um qualquer e eventual negócio em que o mesmo esteja envolvido
- Preserva-se o nome da instituição das notícias que a assombram todos os dias

São situações tão claras e tão óbvias que me faz uma espécie de confusão, já que demonstra uma ténue linha de irresponsabilidade, para além de uma ausência de total coerência com o que se quer, ou seja, se não se comentam as notícias que vêm nos jornais também não precisamos de as alimentar com os elos (jogadores) mais fáceis de alimentar.

Esta é uma parte do que falha na comunicação do Benfica. Amanhã virá a segunda parte.

O reino do desespero

Nós aqui no Ndrangheta apreciamos que nos refiram e até agradecemos os links. Não se trata da publicidade. Trata-se, isso sim, de gostarmos da discussão e assumirmos a razão, enquanto ideia, e a dialéctica como instituições de confronto elevado.
Não obstante, não admitimos o confronto com demagogos e gente que faz da demagogia (e alguma mentira...) a arma. Por isso mesmo, este é um post de resposta a muitos posts e não um post de resposta a determinado blog!
Vejamos, na cabeça de alguns iluminados surgiu uma ideia: se virarmos o Rui contra o Presidente, temos a eleição no papo. Seria uma espécie de confronto entre o timoneiro e o delfim pródigo!
Sucede, porém, que nem o nosso Presidente é parvo, nem o nosso Director Desportivo embarca em naus furadas.
Esta tentativa de aniquilar a dupla que muito vai fazer pelo Sport Lisboa e Benfica (não se esqueçam que no início do projecto foi Rui Costa o primeiro a assumir que este seria o ano zero!) traduzir-se-á no maior bomardeamento de pólvora seca de que há memória na história da guerrilha terrorista do Sport Lisboa e Benfica. Não só pela pólvora ser seca, mas, sobretudo, porque o alvo é forte e tem as muralhas bem guarnecidas.
Por exemplo, o nosso Presidente - e nós sabemos por onde anda! - está fora do país, em terras latinas, em contacto permanente com o Director Desportivo, que se encontra a preparar a nova época (como, porquê, com quem e até quando, são perguntas a que, felizmente, pouca gente sabe responder!). Vai daí lembram-se da falácia: zangou-se com o Rui e meteu-lhe um par de cornos!
Fazer demagogia é, de facto, fácil. Mas muito mais fácil, ainda, é agitar hostes que se sentem perdidas. E aqui dou a mão à palmatória: muitos benfiquistas, no meio desta informação e contra-informação, encontram-se perdidos!
Mas por que raio?
Foda-se, a época acabou de acabar (desculpem lá a expressão), a nova está a léguas de começar, as negociações, seja para o que for, têm muito tempo para estarem terminadas e o campeonato - esse sim, é para ganhar! -, só começa daqui a dois meses e meio!
Tenham calma...

Enquanto não conseguimos dormir bem

A Imprensa vai vendendo.

Quique, e isto é dito n'a bola, manifestou vontade de continuar.

5 M de Euros por Jesus é uma heresia!

No final de tudo, quem quer ver o Benfca tremer vai passando a ideia que o Benfica não quer o espanhol, de modo a condicionar, e de que maneira, a sua provável continuidade.

Não é altura de inventar. Cá por mim, Quique e Rui andam a dar umas boas gargalhadas com todas estas parangonas. Espero...

O "grande" benfiquista

Há muito ruído à volta de José Veiga. Há quem lhe atribua a arte única de ter feito do Benfica Campeão Nacional em 2004/2005. Há quem jure a pés juntos que é benfiquista. Há quem lhe escreva livros e utilize um excelente blog como plataforma da sua reentrada no Benfica. Há quem tenha razões pessoais contra o Presidente do Sport Lisboa e Benfica. Não as discuto, apenas referencio.

Vamos aos factos:

José Veiga foi dirigente ACTIVO da casa do porto no luxemburgo.

José Veiga foi empregado do grande "amigo" do Benfica, o sr. Joaquim Oliveira.

José Veiga fundou a Superfute juntamente com o filho de pinto da costa.

José Veiga foi peça fulcral nas tranferências de Paulo Sousa e Pacheco para o sporting em 1993.

José Veiga colocou na Luz, o pior fisioterapeuta de que há memória, não é uma opinião pessoal, o nº de lesões assim o atesta. Sob a sua liderança foi contratado um preparador físico que até era filho do fisioterapeuta.

José Veiga não pode clamar autoria do título de 2005, a equipa estava montada pelo, até à data, melhor director desportivo do Benfica, Camacho.

José Veiga não é uma pessoa com quem os Benfiquistas devam contar. Sobretudo os que têm memória.

O Movimento Benfica que vejo por aí tentar à viva força o regresso de Veiga ao Benfica, é uma absurdidade. Para o Dr. Varandas (do qual nunca ANTES ouvi uma sílaba acerca do Benfica nos já largos anos em que acompanho a vida do GLORIOSO) vir dizer que defende a coexistência de Veiga com Rui Costa, é necessário que lhe esteja a ser prometido este mundo e o outro, se bem que tal premissa assenta no facto do outro mundo ser em Plutão.

O Movimento Benfica é um embuste, assente em excelentes profissionais da comunicação, que têm os "timings" dos posts coordenados com as caixas dos jornais desportivos.

Ao Movimento Benfica não ouço, ao contrário do que é propalado, discussão de ideias. O que vejo é uma espera reactiva aos acontecimentos. Como nada lhes é dado, de nada podem falar.

Se o Movimento Benfica fosse mais do que realmente é- uma plataforma de acesso ao Benfica por parte de Veiga- certamente haveria mais entrevistas de fundo nos jornais à semelhança da entrevista do Dr. Varandas, depois de ficar confirmado que o Benfica se manteria no 3º lugar (o timing é certamente coincidência, bem como o jornal que publica a dita entrevista), mas não.

Desde que esta SAD, até ver, brilhantemente deixou a imprensa a especular, também o dito Movimento Benfica se silenciou. Chegar à conclusão que este é sustentado pelo grupo cofina não é um esforço muito grande, pois apenas as publicações deste grupo são as vozes do agora mudo Movimento.

Longa se torna a espera, quando a bagagem de ideias assenta na crítica. Quando perante o silêncio da SAD essas pseudo reflexões se calam, apenas agindo não no sentido próactivo, mas num reaccionarismo puro.

Este é um movimento de um sentido só. Que seja para bem longe do Clube que tanto AMO!

Nova época

Se é verdade que tudo parece indicar que Quique Flores seguirá a sua carreira noutro clube, não é menos verdade que pagar cerca de 4 milhões de Euros pelo despedimento da equipa técnica do nosso clube, quando o que precisamos é de adquirir o passe de três ou quatro jogadores que elevem o potencial da nossa equipa, pode revelar um acto de péssima gestão.
Até porque depois de uma época em que foram lançados jogadores jovens, em que foi ganho um título oficial, em que por uma série de motivos ocultos fomos afastados da luta pelos dois primeiros lugares da classificação, não podemos brincar em serviço...
O que aí vem, meus caros, é muito mais complexo do que aquilo que já conhecemos. Esperam-nos teias entrelaçadas de exercício do poder ao nível dos órgãos de gestão do futebol, arbitragens condicionadas e pactos de não agressão entre adversários directos.
É com isto que devemos jogar e não com idealismos de outra natureza.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Comunicado de Última Hora

A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo

248.º do Código dos Valores Mobiliários e da alínea i) do artigo 3.º do

Regulamento da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários nº 4/2004, e com

o objectivo de suster toda e qualquer especulação, informa que:

1) A SL Benfica SAD e o Sr. Enrique Sanchez Flores celebraram e mantêm em

vigor um contrato de trabalho válido até ao final da época desportiva

2009/2010;

2) A SL Benfica SAD e o Sr. Enrique Sanchez Flores têm estado a debater as

condições relativas à preparação da nova época desportiva;

3) A SL Benfica SAD não tem intenção de avançar com qualquer rescisão

unilateral do actual contrato;

4) Não existem negociações em curso relacionadas com o contrato em vigor.

O Conselho de Administração

25 de Maio de 2009

BC & CA...

Não me revejo no BC e fico espantado (não supreendido) com a possibilidade que ele criou com o Carlos Azenha.

Sobre a pessoa em si não vou falar mais, pois como disse o Mister D já escrevi mais que uma vez o que penso dele como pessoa e como profissional. Sei separar as 2 coisas, e se ele saiu do Porto o ano passado foi apenas e só porque tinha propostas que se esfumaram no tempo, mas isso são conversas de outras núpcias.

Sobre a possibilidade de o ver no Benfica, seria muito interessante, acho até que ele aceitaria de bom grado ser adjunto de Quique, sendo um elo que julgo que lhe faltou este ano, o não conhecer o clube e o nosso campeonato, pois duvido que o Rui encare a possibilidade ou arrisque a cabeça por um profissional na posição do Carlos Azenha na posição de treinador principal, na eventualidade de Quique sair.

Mas da possibilidade de vir com Bruno Carvalho apenas comento que um bom benfiquista, fará tudo para se poder sentir em casa e apenas fez o mesmo que Rui Costa quando assinou um pré-acordo com um candidato a presidente para regressar ao Benfica, e do Rui ninguém duvidará o seu benfiquismo, apenas porque foi expresso publicamente, mas desse candidato muitas poucas coisas benéficas poderão ser ditas a seu favor.

Quanto ao episódio de um candidato trazer um treinador a meio da época lembro que quando Vale e Azevedo (que foi buscar mourinho..lembram-se?) saiu, também expulsaram este que não servia e foi depois campeão europeu, e trouxeram o Toni, que é muito benfiquista, percebe muito de bola, mas apenas ficou uns meses, portanto nem tudo o que é feito por direcções anteriores terá de ser exclusivamente mau, principalmente o treinador, que muitas vezes apenas é o reflexo dos problemas de um clube e não o culpado de não conseguir resultados desportivos.

Por favor, não misturem as coisas, lembrem-se que o que está a acontecer já aconteceu e não tenha memória de peixe, pois essa é demasiada curta para se poder ter uma simples conversa.

Portanto para aqueles que não sabem o que anda a pairar, não olhem apenas para as cenouras, vejam bem quem as segura e analisem tudo de forma que não vos deixe dúvidas, pois as vezes são simplesmente abutres que voam sobre nós.

P.S- E para aqueles que poderiam ter a esperança de Azenha se juntar a Jesus repetindo a dupla do V.Setúbal, esqueçam pois eles não se podem ver nem pintados de ouro, sendo que se separaram em litígio, quando Jesus já dizia muitas caralhadas e chamava os jogadores de filha da puta para cima, mas ainda não era considerado um bom treinador (hoje já é?) e foi despedido do Setúbal, mas Azenha não saiu com ele.Por isso também pensem no tipo de pessoa que poderá ser o Jesus, acham mesmo que será o salvador?...

Cardozo...

Com menos 294 minutos (equivalente a cerca de 3 jogos e meio) que Liedson e menos 348 minutos (equivalente a quase 4 jogos) que Lisandro Lopéz, sendo que apenas fez 21 jogos a titular contra os 24 e 25 respectivamente de Liedson e Lisandro, e com uma média de 0,8 contra uma média de 0,6 e 0,4 de Liedson e Lisandro, mostra a capacidade concretizadora de Cardozo a grande mais valia da época e provavelmente o maior erro de Quique ao preteri-lo em relação a Suazo um jogado com deficiências físicas e não rodado no nosso futebol, sem avaliar ou comparar com as outras 2 equipas a sua maior (ou talvez não) capacidade de assistir para golo.

sábado, 23 de maio de 2009

Memórias e Finanças

O processo é simples. Chega-se à barra no canto superior direito do nosso blog e escreve-se "azenha". O Giuseppe conhece-o pessoalmente e está explicitado aqui e aqui que o rapaz é benfiquista, daqueles que sofre.

Não me estou a colar à campanha de Bruno Carvalho (bem longe disso), mas a sua escolha para treinador do Benfica é uma escolha sensata, e se não fosse para principal, poderia ser perfeitamente adjunto.

Obviamente que não se discute o treinador do Benfica nesta altura. O "Geração Benfica" é um daqueles blogs que eu gosto de ler, sobretudo pelas análises que faz e pelas ideias que transmite, onde identifica alguns dos problemas estruturais (não conjunturais) que o clube atravessa actualmente.

Passou também despercebida, e foi na Geração Benfica que fui buscar o link, que Domingos Soares Oliveira deu uma entrevista ao Jornal de Negócios. É inequívoco o que nos vai calhar nesta silly-season que se aproxima. Da entrevista, retenho duas frases:

JN - (E isso vai obrigar a vender jogadores?)
DSO - (...Quando não vamos à Liga dos Campeões, e se optássemos por não vender jogadores, ficaríamos numa situação muito deficitária.)

JN - (Continua a fazer sentido manter o Benfica cotado em bolsa?)
DSO - (Não gostava de me pronunciar sobre isso.)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Chiiiuuu....

http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR23998.pdf


TOMA LÁ MORANGOS! PARABÉNS POR UM PROCESSO BEM CONDUZIDO E BEM FEITO!

Ironias...

Anda tudo louco e anda tudo doido, e a verdade é que anda tudo com dúvidas porque existe a dificuldade em confiar e perceber onde no meio desta contra-informação seja ela por meios oficiais ou informais, descirnir onde está a real informação.

Ironia do destino seria se tudo isto não terá sido previamente montado e gerido de uma forma cautelosa, criando as dúvidas e provocando a comunicação social, para mostrar ao povo que muitas vezes são controlados.

Ironia seria se estes tabus tal como o Porto quer fazer um com o Jesualdo mas não consegue, não será uma forma de dar à comunicação algo para vender, para ao mesmo tempo usa-la em beneficio próprio, mostrando assim que só terão a ganhar mais aliando-se ao Benfica e fazendo cair o Porto.

Ironia seria no final da época o Benfica renovasse com Quique Flores mostrando que existe no Benfica a tal coerência, estabilidade, continuidade, e paciência que tanto se fala e se pede aos sócios, e que espera da própria direcção não sendo consumida pelos mesmo desejos de um povo sedento de sangue e de ver cabeças a rolar pelos desaires obtidos.

Ironia seria manter o plantel forte e consistente, apenas com os retoques necessários, mostrando a liderança no projecto desportivo com apostas de baixos custos, inclusive de jovens da formação.

Tudo isto poderá ser uma ironia escrita ou falada em qualquer local, mas também poderá ser mais uma contra-informação, tal como os supostos encontros podendo estes ser usados em beneficio próprio.

Já faltará pouco para todos nós sermos esclarecidos, sendo esta ou uma cartada de génio, ou uma jogada muito pouco inteligente, dependendo do seu desfecho.
A espera será serena, mas atenta com tranquilidade, sendo que apenas assim se poderá trabalhar, e mostrar o trabalho, no silêncio dos deuses, não provocando situações que nos criam dissabores.

O único receio do Rui Costa a um ano atrás expresso por aqui seria a forma como lidaria com a comunicação social, será que ao fim de 9 meses tal como Quique percebeu como deveria funcionar a sua equipa o Rui também compreendeu como deveria lidar com a comunicação social???...

Serenidade é o que se pede, pois instabilidade é o que se vê todos os dias com a suposta roda de cadeiras, ou será essa uma contra-informação?

Silêncios, meias palavras e sofrimento

Todos o estamos a sentir. Benfiquistas e o resto. No meio deste jogo de sombras e nuances há que dar crédito a quem dirige.
Este silêncio e especulação, estes encontros secretos, este fervilhar da blogosfera que, acreditem, é lida por quem de direito, criam à sua volta uma nébula impenetrável, e as coisas aparecem feitas. Ponto.
Ninguém disse que ia ser fácil, mas o facto é que desde que Rui e Vieira se fecharam, até os candidatos a candidatos não têm por onde pegar, andam ao reboque de migalhas que lhes são dadas e sentem o espaço especulativo diminuir nas respectivas plataformas.
Lê-se nas caixas de comentários, sente-se nos textos. Tudo é pesca.
De transparentes a impenetráveis...
Nem o ariete da "nova vaga" sabe para onde se virar. Não tem dados, não tem nada. Só letras, e até essas começam a perder a sua magia.
Ao princípio fiquei, como vós, lixado por ser bombardeado com informação e dela não saber o que fazer, mas depois ocorreu-me:"espera lá, todas as épocas se sabe o que se passa, e fazem-se desmentidos todos os dias. Agora ninguém fala, e vejo a imprensa a espumar da boca, sem nada saber. Isto até pode jogar a nosso favor..."
Agora que a espera custa, lá isso custa. Temos de ter confiança. Se para alguns Vieira é carta fora do baralho, pelo menos dêem crédito ao Rui.
Saudações Benfiquistas

Ah! Então está bem

Ao que parece Ramires vem mesmo para o Benfica.
O que acontece é que o passe foi negociado por um fundo internacional que o colocará na Luz.
Daí o comunicado à CMVM.
A ver vamos.

Quanto ao encontro desta manhã, nada de novo.
Podem existir várias explicações para o mesmo pelo que, até que sejam claras, pela minha parte, não existirão comentários.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

A puta da paciência (ou será incompetência?)

Por causa da paciência (ou falta dela), Gonzalo Bergessio não ficou no Benfica mais do que 6 meses...

Por causa da paciência (ou falta dela), exemplos como o do argentino, foram aos magotes nestes últimos tempos...

Por causa da paciência (ou falta dela), o que aconteceu hoje em Lisboa, é o que tem acontecido nos últimos tempos no Benfica...

Por causa da paciência (ou falta dela), temos sido a 3ª equipa dos três grandes nos últimos 4 anos, precisamente depois de termos sido campeões...

Começo a ficar farto disto e sem a dita paciência para aturar tamanha incompetência. Se calhar esse é o objectivo: tirar a paciência aos benfiquistas e fazer de conta que está tudo bem!

Para amostra, fica aqui o último golo de Bergessio:

???

"Benfica desmente negociações por Ramires

O Benfica comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que não existem negociações para a aquisição do jogador brasileiro Ramires.




Cumprindo o disposto nos regulamentos da CMVM, a SAD do Benfica fez chegar esta quinta-feira ao organismo que tutela o mercado, a informação de que não está a negociar o jogador brasileiro Ramires, do Cruzeiro.

No comunicado, de um único ponto, a SAD encarnada «informa não serem verdadeiras as notícias veiculadas pela comunicação social sobre a existência de negociações para a aquisição, por esta Sociedade, do passe do jogador Ramires»."

Algo se passou. E algo sério.

Divina Providência

1 - Estes posts que parece que não dizem nada, mas que dizem qualquer coisa, irritam tanto os demais leitores do blog, como irritam os escribas;
2 - Mas a vida é assim: de quando em quando os interesses do nosso clube falam mais alto e nada podemos fazer;
3 - Até porque, lamentavelmente, o piazza fechou-se em copas e está tão irritado, tão irritado mesmo, que nem a mim me diz nada. Será que também está trancado no dito hotel, a negociar sabe-se lá o quê?
4 - Por incrível que vos pareça, a informação, de quando em quando, chega sem se dar conta. Ou é um amigo que serve a determinadas mesas, ou é um taxista que leva determinada pessoa, ou é um recepcionista que recebe determinada informação, ou é uma empregada de limpeza que retira do cesto de papéis determinado papel, ou é, enfim, determinada empresa que controla os mails...
5 - Isto, ao fim e ao cabo e como ainda ontem confirmei, é simples: assim como um gajo quando está a comer uma tipa muita, muita, muita, muita boa, não consegue estar calado, também um gajo que sabe, ou vê, qualquer coisa sobre o Maior, não consegue conter-se;
6 - Eu, acreditem, tenho sofrido isso na pele. Não só pelo que sei de ouvir dizer, mas, também, por causa do que fazem questão de me contar, para que divulgue;
7 - Sucede que se o bom segredo faz o bom amigo, a fidelidade faz a nobreza de carácter. E se sou fiel a um amigo, não podia deixar de o ser perante o Sport Lisboa e Benfica, que, mais do que fazer de mim o que sou - e há, felizmente, quem me ache um grande monte de merda -, faz com que seja como sou: amante da Causa, fiel ao Clube, leal aos Seus princípios e reverente à Sua bandeira!
Gil Vicente imortalizou a frase "antes a morte que tal sorte". Roubo-lhe a premissa, salientando que a sorte seria traição.

surpresa

Se alguém da direcção ler isto, saiba que a reunião mantida desde as 8 da manhã numa unidade hoteleira de Lisboa é um tiro que estão a dar no Clube!

Perdoem-me os leitores, mas de momento não posso dizer mais. Este post tem destinatário bem definido.

Saudações Benfiquistas.

O homem e os seus anões não param!

Aquele que pensa ter capacidade para ser Presidente do Benfica (onde isto já chegou!), não pára. Se já desconfiávamos, agora tivemos a confirmação: desfaz-se em convites, promentedo tudo e o seu contrário. A palhaçada, meus caros, está a chegar à cidade!

Depois, inventou uns anões. E sobre esses, por ora, nada digo.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Eles começam a aparecer

João Varandas Fernandes aparece hoje a falar no Record. A Sábado, de forma quase automática, deu eco das declarações do Director Clínico do HPP Cascais. Alinhamento curioso, dada a notícia que fez capa do CM na segunda-feira.

Anteontem, também pela manhã, falaram-me de um movimento que inicialmente se apresentaria como um forum de discussão do Benfica, para mais tarde se assumir como a base da candidatura de Veiga ao Benfica. Não sei se a informação que me passaram é igual à recolhida pelo Mister D, mas o nome que me indicaram foi precisamente o de Varandas Fernandes. Apenas me surpreende o timing da aparição, já que era suposto o senhor apenas aparecer uma semana após o fim oficial da Liga.

Aguardo agora para ver quem são os signatários de tal movimento. Causam-me urticária os dois nomes que já me sopraram: Maya e Vitor Santos. Recorde-se que João Varandas Fernandes andou a fazer-se ao tacho de Presidente da Fundação Benfica e eis que descobrimos uma união de ressabiados a quem Vieira não lhes deu a mama que pretendiam.

Cada vez mais me convenço que vou votar em branco.

Dormir descansado

Certos, certos, certos estão o lateral direito e o médio centro. Temos, segundo soube, conversações adiantadas com o lateral esquerdo, guarda redes e defesa central (desculpem lá, mas os nomes ficam no prudente silêncio dos deuses). Ficará a faltar um trinco, um extremo direito e um avançado.
A sensação de ver uma época a ser trabalhada com calma e ponderação, quando parece que o que o povo quer é desassossego, irritação e nervosismo, faz-me dormir tranquilo.

Bomba Ndrangheta!

Dias Ferreira está de esperanças! O parceiro não identificado encontrou-se com ele num vão de escada escuro( quiçá para mentalizá-lo de alguma coisa...), seguiu-se uma discussão do género:

- Não me obrigas a desistir deste sonho que é meu!

- Pensa bem...tens lá condições para levar isso avante...

- Não me importa o que tu e a tua família pensam, vou levar isto até ao fim...

- Mas ninguém te vai apoiar! Vais ficar só! Deixa lá, conheço um sítio em Torremolinos... aliás já lá foste em 94 atrás do João Pinto, lembras-te? Tens de esperar...

- Não!

Acto contínuo, caiu das escadas abaixo. Felizmente está tudo bem e o único desmancho a lamentar é ele próprio!

terça-feira, 19 de maio de 2009

O prémio do Dr. Proença

Está aqui. Sem mais comentários!

NB - temos indicações que Nené já assinou pelo Porto, ao contrário do que aqui vem.

direito de antena

O mister D, num post aqui em baixo, publicou que a casinha é utilizada. Quem lhe deu essa informação não disse a verdade. Não sei se desconhece, se mentiu. Qualquer uma das duas, no actual contexto, é grave.

Ndrangheta pelos seus leitores - I

De um dedicado leitor, recebi o seguinte mail, com pedido de publicação. Cá vai, na íntegra e sem nenhuma alteração:

"É de facto espantoso que o nosso querido e acarinhado clube persista em incorrer nos erros, que, o presente, nos tem revelado como sinais de um passado recente turbulento.
Revisitando as apostas, somos confrontados com uma política desportiva algo titubeante nos seus aspectos mais relevantes: para quê um director desportivo se de facto não lhe couberem as decisões na regencia da sua pasta? Todos desejamos de facto que R.C. seja mais que um simples testa de ferro. SOLIDARIEDADE precisa-se, e todos os que se dizem Benfiquistas, sem excepção, deveriam prestar especial atenção ao significado desta simples palavra umbilicamente ligada ao nosso lema; se por um lado nos queixamos, de forma assaz pertinente, que nas ligas nacionais a verdade se encontra num arquivo de localização obscura, então não podemos deixar de constatar a mentira que os pontos e respectiva classificaçao nos revelam!
Basta atender aos resultados de mais de meia dúzia de partidas em que estivemos envolvidos para cedo constatarmos que a pilhagem a que temos sido sujeitos tem resultado na perfeição... O futebol que Quique tem tentado implantar no Benfica mostra-se incapaz de satisfazer a gula histórica que tão bem descreve o "simples adepto" do clube das águias? Mais vezes do que todos nós gostaríamos.
Todavia, será sempre bom recordar, que também Quique, tem tido publicamente um comportamento irrepreenssivel e se pecados ou erros lhe poderão ser atribuidos, esses serão maioritariamente erros de apreciação, tendo particular enfase, o factor externo como atrás referi. Houvesse da parte do clube a exigência de um adjunto português e ambos estariam agora muito melhor (clube e treinador), mas o seu maior erro foi sem dúvida a forma como armou a equipa, pois embora concorde que na sua génese uma equipa se comece a fazer a partir da defesa, com consequente consolidação dos processos, será também bom não esquecer, que não soube perceber existirem apenas 4 clubes que jogam ao ataque sendo um deles aquele por si treinado, e assim , se perdeu mais uma oportunidade. Acho no entanto, que todos nós merecemos uma segunda oportunidade, porque a vida mais não é que um somatório de experiencias com erro à mistura...
Se por um lado me sinto um apoiante de Vieira, e deixo aqui enaltecido o esforço Herculeo que tem sido feito por este Homem na reanimação deste gigante emocional, por outro, sinto o dever de aqui deixar um recado ao Homem do Leme: enbora ache que a sua decisão de mudar o corpo técnico já esteja tomada e de nada servir estar aqui a lançar prognosticos sobre o que virá ou não a seguir, devo assinalar que esperava essa grande mudança que à dias anunciou e secretamente acalento o profundo desejo que a mesma venha a revelar-se uma verdadeira novidade.
Resta dizer que nesta altura do seu mandato presidencial seria de facto diferente a manutenção do actual corpo técnico, isto sim uma verdadeira mudança na linha das suas anteriores decisões! Mas se tal não for o caso, recomendo aqui , que por vezes Há que dar tempo ao tempo, e por isso, dê um pouco mais tempo ao sucessor de Quique, mas também a Rui Costa, não os deixe arder no brando lume da imprensa, e ainda mas não somenos: Se quer de facto evitar a todo o custo o regresso dos oportunistas às cupulas seja enfim mais criterioso na avaliação dos erros incuindo os seus que os tem cometido por vezes também, com particular destaque como aqui referi nas tomadas de decisão estritamente desportivas!
Quanto ao resto a sua gestão tem sido de facto notável, e por isso não será de todo aconselhável menosprezar a tal gula histórica que aos nossos apaixonados adeptos tanto caracteriza, nem tampouco a memória que alguns não poucos mostram escassa. Seja enfim solidário para com aqueles que escolher, pois um maratonista como VªExª tem que prestar atenção aos impetuosos sprints que as fases da prova por vezes sugerem, fundamental será cumprir o objectivo a que se propôs ao início da mesma.
Sinceras Saudações deste dedicado escriba
D.J. ballonrosso"

Contra-Informação

Corria o ano de 2000, quando me encontrava na fila para votar nas eleições do Benfica. Essas eleições punham frente-a-frente Vale e Azevedo e Manuel Vilarinho. Nessa fila, discutia-se muito o futuro do Benfica, porque seria o processo que decidia o fim ou um novo princípio.

Nessa mesma altura, Manuel Vilarinho tinha acabado de votar e dirigia-se a caminho do antigo campo nº2, onde a fila estava encontrada. Atrás de mim. estava Luís Lemos, assessor de imprensa do SL Benfica na altura. Assim que Vilarinho passou, Lemos começou a gritar, vociferando impropérios para o candidato a Presidente. Na mesma altura, a fila reagiu, positiva e negativamente, como é normal em situações dessas. Foi, digamos, uma maneira de avaliar a fila de sócios e as opiniões que ambos nutriam por um ou outro candidato.

O resto da história? Luís Lemos passou a assessorar a Presidência do Benfica que ganhou essas eleições, ou seja, Manuel Vilarinho. Depois, Luís Lemos entrou para a Cunha Vaz, que efectuou vários serviços de consultoria de comunicação para o Benfica.

O que vale este post? Que a Contra-Informação é muito usada actualmente e que esta Direcção do Benfica a utiliza.

O que é que isto quer dizer? Que apesar de achar que muitas das coisas que ontem falaram sobre Vieira são mentira, exsitem outras informações que eu disponho e que são verdade (como a utilização da casinha), sendo que não existe total inocência nas notícias ontem divulgadas.

P.S. Hoje de manhã, chegaram-me aos ouvidos mais informações sobre a propalada candidatura de Veiga. Para já, abstenho-me de comentar o que me disseram, mas a mesma informação envolve figuras proeminentes da história do Benfica, e aí, sim, a contra-informação serve para isso mesmo. Para testar as pessoas. Veremos...

Nojo

Quem me conhece sabe que não morro de amores por Vieira, mas enoja-me o que li hoje. Não pondo em causa a existência de um relatório policial, que terá que existir dadas as questões levantadas à data da detenção de alguns elementos de um grupo de apoio do Benfica, mas conhecendo a forma de agir naquela "casa", sempre disponível a fazer uns broches às fontes, duvido que reflicta aquilo que ontem se escreveu e hoje se podia ler.

Perco algum tempo com o texto, apesar da sua manipulação já ter sido devidamente denunciada na Benfica TV, para sublinhar duas coisas. Pedir à polícia para ter calma na bancada não é nenhum crime, muito menos num momento em que as cargas ocorriam de forma indiscriminada, por motivos tão simples como colocar uma tarja a dizer Diabos Vermelhos. E despedir Paulo Silva por este pedir às autoridades que utilizassem o bastão nestas situações (palavras da polícia), ou responsabilizá-lo por atitudes absurdas dos stewards, como agredir um grupo de senhoras que foi menos lesta a abandonar o pavilhão após um jogo de andebol (são só dois exemplos de entre vários que poderiam ser referidos), não é penalizá-lo por "excesso de competência". Infelizmente, ninguém quer discutir a tão falada Lei 16/2004. Tem 5 anos e ninguém a leu. O CM até teve oportunidade para fazer uma reportagem sobre isto à data da famosa AG do Granadeiro, mas a direcção recusou. Há uma parte, a propósito dos deveres dos promotores do espectáculo desportivo, que diz o seguinte: "Sem prejuízo de outras obrigações que lhes sejam cometidas nos termos da presente lei e demais disposições legais ou regulamentares aplicáveis, os promotores do espectáculo desportivo estão sujeitos aos seguintes deveres: a) Assumir a responsabilidade pela segurança do recinto desportivo e anéis de segurança, sem prejuízo do estabelecido no artigo 20.º", sendo que o tal artigo 20º define as condições excepecionais em que as autoridades policiais podem chamar a si a responsabilidade pela segurança.

Contudo, aprecio o timing da notícia. Presumo que a tal reunião da semana passada não tenha nada a ver com isto, porque outros, certamente, não tentaram instrumentalizar um conjunto de sócios, nem andarão à procura de um braço armado.

ps- Sobre a legalização, que, contrariamente ao que se insinua, só é obrigatória em determinadas circunstâncias, poderemos discutir mais tarde. A verdade é que se pede aos adeptos algo a que não estão obrigados, sem que haja sequer uma fiscalização aos estádios para garantir que os Clubes cumprem a sua parte.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Dia negro

Ainda não me vou pronunciar devidamente sobre o assunto. Mas, meus caros, depois do que vi no dia de hoje, depois de tudo o que soube, posso, com segurança, dizer-vos, já, uma coisa: o que determinados órgãos de comunicação social fizeram hoje ao Benfica, através de um ataque rasteiro e reles ao seu Presidente, revela mais do que uma campanha suja. Revela uma cabala, urdida por gente sem escrúpulos, ordinária, mesquinha e cobarde. Gente que se refugia na calúnia, inventando notícias e recriando factos a seu bel prazer.
Meus caros, o que viram hoje na comunicação social é o primeiro ataque de uma guerra que se adivinha dura. Espero a resposta devida.
PS - a confirmar-se Ramires - e todos os dados que tenho apontam nesse sentido -, estamos perante uma das melhores contratações dos últimos anos. Uma das melhores!

Campanha suja

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=164930




Agora espero que se tornem visíveis os contornos do ataque a Vieira. O homem reconhece que mentiu, e ainda se disponibiliza a pagar bom dinheiro à lagartagem. A quem o quer na Presidência...pensem um pouco mais, por favor.

Lamentavelmente...

... Quique só poderá ficar no Sport Lisboa e Benfica se assumirmos um compromisso sério e que garante a sua permanência até ao fim da próxima época!
Com a campanha suja que está no ar e que visa atacar Vieira até à exaustão, não me parece que, caso a próxima época não comece na perfeição, Quique se aguente.

PS - recebi, durante este fim de semana, telefonemas confusos, muito confusos. Pessoas que me conhecem, sabem quem sou, de onde venho e para onde vou, que me tentaram convencer, com todos os argumentos possíveis, a apoiar um putativo candidato a Presidente da nossa instituição, utilizando quase todo o tipo de argumentos. Calha que essas pessoas são sérias, honestas e de um profundo benfiquismo. A todos dei a mesma resposta: não mudo de camisola. Até porque a minha é só uma: vermelha, com uma águia no coração. Que de todos façamos um! Mas com jogo limpo, por favor!

Tempo

Palavra quasiproibida no léxico benfiquista.

Expressão que uma cambada de acéfalos nega, acomodados nas suas verdades de pacotilha, seguros na sua arrogância de saber fazer melhor.

Factor ABSOLUTAMENTE necessário para a recuperação do Sport Lisboa e Benfica.


Clamam uns que no fim da época é que Quique descobriu como pôr a equipa a jogar. E então? Treinador novo e estrangeiro, metade do plantel novíssimo, quer a nível de idade, quer a nível de campeonato português. (um grande amigo meu diz com graça que a nossa dupla de centrais é mais jovem que o Maldini)

Argumenta-se que Guardiola só precisou de três meses para pôr o Barcelona a jogar, é verdade, não menos verdade será o facto de 75% da equipa jogar junta há muito TEMPO.

Quique chegou a um campeonato em que há TEMPOS que o jogo está viciado. Lutou contra duas equipas que fazem do seu passaTEMPO preferido lixar o GLORIOSO. NÃO O FAZENDO EM CAMPO, CLARO ESTÁ.

Meus caros, espero que as últimas exibições, sim as últimas exibições, porque estamos a começar a jogar bom futebol desde a derrota com a académica em que falhámos 6 golos feitos, vos façam ver que estamos a evoluir.

A consolidação de uma equipa faz-se com...adivinhem...exacto! TEMPO!

A cegueira de querer ganhar faz-nos pensar e dizer disparates. A cegueira de formular opiniões baseadas em quem escreve para ganhar dinheiro com isso (ao contrário dos escribas), é uma imbecilidade. Ler para saber, ok.

Ler para pensar, integrar e depois formular opinião, melhor.

Quique está a ser despedido pela imprensa e pela massa acéfala que dela bebe as palavras que a embriaga. E todos nós teremos episódios infelizes na nossa vida devido à embriaguez.

Não façam de Quique e do Sport Lisboa e Benfica mais um!

Quique, ao contrário do que tadeias, records, bola, serpas, santos, santos neves e afins clamam, tem todas as condições para treinar o Benfica.É só preciso que os sócios tomem um café e um ben-u-ron e saibam abrir os olhos(ao princípio dói, mas depois passa) e vejam o exagero e absurdidade que estão a forçar a SAD a fazer. É claro que esta também deve saber dizer basta, e ou muito me engano, ou Jesus, mais uma vez foi à vida. Infelizmente a lenda diz que voltará...

Felizmente a Páscoa já passou.

QUIQUE MAIS UM ANO!

À Benfica!

"Confrontado com uma notícia veiculada hoje pelo sítio do jornal desportivo espanhol "As", sobre a sua ida para Madrid, Quique Flores respondeu: "eu confirmo que sou uma pessoa muito respeitosa e que quando trabalho para uma equipa sou incapaz de ter uma conversa com qualquer dirigente de outra equipa. Sou assim, muito sério".

domingo, 17 de maio de 2009

À atenção da direcção

Esta é uma equipa jovem com uma margem de futuro e de rotinas de jogo que faz crescer água na boca.


Façam-nos um favor: Deixem o homem fazer aquilo para que foi contratado! Dois anos, caraças!

Dois anos!

Não nos fodam com o Richard Gere da Buraca, por favor!

É tudo!

Isto não vai lá com diplomacia

Temos de ir à guerra.

Mais uma vergonha de arbitragem.
Mais três pontos ganhos contra tudo e todos.
E para aqueles tristes que defendem a supremacia táctica do filho de Deus sobre o nosso cigano, só não foram 5 ou 6 porque o trio da fruta não quis.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Um director sem pasta?

Estou muito assustado com o que se está a passar no Benfica. Os rumores sobre o novo treinador têm sido uma constante, mas pouco interessa se vão acertar os que deram o prognóstico a semana passada, os que o fazem esta semana, ou os que apostam noutras vias. O denominador comum chama-se Vieira e isso é assustador. Acredito que tenham garantido aos meus caros colegas que existe um bom entendimento entre o Presidente e o Director Desportivo, mas tudo o que entra por estes olhos e ouvidos, seja via Imprensa escrita, rádio, SMS, mail ou sussurros, aponta na mesma direcção: Vieira puxou a si a pasta do treinador. Rui Costa, o Director Desportivo, parece estar completamente à margem do processo de decisão.


ps- Veiga parece-me baralhado na estratégia. A reunião que teve esta semana foi totalmente inócua. Veiga acredita mesmo que um grupo de apoio tão heterogéneo no seu pensamento possa unir-se em torno de uma candidatura?

um dia é só mais um dia!

Querem um candidato credível?

Querem um candidato capaz de colocar em risco património pessoal em prol do Benfica?

Querem um candidato que tenha devolvido, ao Sport Lisboa e Benfica, credibilidade?

Querem um candidato que apresente, no currículo, 4 títulos nacionais ganhos - campeonato, taça, taça da liga e supertaça?

Querem um candidato que tenha apostado nas modalidades amadoras, com diversos títulos ganhos, nas mais variadas modalidades?

Querem um candidato que tenha desenvolvido as denominadas modalidades olímpicas, sendo que, pela primeira vez em mais de 100 anos de história, passámos a ter um atleta nosso com uma medalha de ouro?

Querem um candidato capaz de projectar o nosso clube para os próximos 10 anos?


Aqui têm:



Tomar o pulso à nação

Dia após dia uma imprensa sedenta de certezas, lança dúvidas.



Dia após dia a informação circula, pensando desconhecer-se a "fonte".



Dia após dia o silêncio de quem- efectivamente- tem a palavra, ensurdece.



E é nisto que a nação benfiquista tem de reflectir. Em quem confiar? Acredito que depois de Vale estejamos todos traumatizados a nível de confiança. Sobretudo quando não se ganha. Mas tem de haver uma mudança de paradigma, sob pena de darmos mais crédito a quem tem motivos secundários em detrimento de quem trabalha para fazer do GLORIOSO a enormidade que sempre foi. Não me refiro a confiança cega e canina, mas desta ao que hoje se passa vai um passo longo. A militância vigilante é saudável num regime democrático. A militância paranóica, é um ácido que O corrói. Pegando no post do Mister D, ainda não é altura de me pronunciar acerca do que vem descrito no belo blog que é o Magico SLB. Mas se não se verificar, que credibilidade terá José Marinho? E Veiga, por arrasto. Que credibilidade terá o grupo cofina? Que farão os benfiquistas? Esquecerão? Perdoarão e continuarão a comprar as publicações do Grupo?
Verificando-se...a porta foi aberta para umas eleições fraticidas. Não pode ter sido algo feito leviana e inocentemente. Mas a ser verdade...
Não nos podemos esquecer que o tom e o estilo do record e do correio da manha é sensacionalista, uma espécie de tabloid , em que a informação séria( Hard news) é mesclada com um toque de apelatividade que sugere a compra por via de títulos bombásticos, cujo conteúdo raramente faz jus ao impacto do título.
Não nos podemos esquecer que a imprensa é um interlocutor profissional, e por muito que custe aos profissionais do sector, responde a lucros e resultados. Por muito que haja, e há muitos, profissionais de reputação imaculada, outros, como em qualquer outra área, serão portadores de princípios mais...maleáveis. Portanto, há que tomar o pulso à Nação e aquilatar onde está a crença. Nos gabinetes da General Norton de Matos, ou nas redacções que para vender mais, inflam e esvaziam o balão de elogio/crítica consoante o vento ditado pelo mercado?
Eu tenho confiança que o trabalho desenvolvido nos gabinetes da Luz está a ser feito em prol do Benfica. Também sei que outros trabalhos estão a ser desenvolvidos em prol de outra coisa qualquer, que não são necessariamente consonante com os objectivos do Sport Lisboa e Benfica.
Por ora, elogio o silêncio e a aparente imunidade ao ruído. Se for um estilo pensado e implementado, aplaudo.
P.S- Manini, onde estás?

E Agora?

Se esta notícia for verdadeira, quero saber quem continua a apoiar Vieira na sua "linha de estabilidade"?

Se esta notícia for verdadeira, quero saber como é que os sócios do Benfica vão passar a olhar para o Presidente?

Se esta notícia for verdadeira, quero saber como é que Vieira terá mérito para pensar sequer numa recandidatura?

Se esta notícia for falsa, quero saber quais são os verdadeiros motivos de José Marinho face ao Benfica?

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Momentos tristes

Não sei o que é mais triste neste momento.
Se a barafunda que o presidente mais uma vez decidiu criar ou que a única alternativa que veja apontada pelos benfiquistas para suceder ao dito seja um verme azul.

O benfiquismo está seriamente doente.

15 anos depois

Chovia intensamente nesse Sábado, em Lisboa. Na mesma Lisboa que iria decidir o campeão dessa época de 1993/1994, com os dois clubes mais emblemáticos da cidade.
O Estádio de Alvalade estava cheio, com a espernaça de ver regressar um título que na altura estava arredado dos lados do Lumiar há 12 anos. O Benfica tinha tido uma semana em que tudo era questionado porque tinha empatado com o Estrela da Amadora na jornada anterior, em casa.

Toni era contestado, como sempre foi. Todos lhe reconhecem o benfiquismo, mas dizem que não chega, que não está actualizado, que é velho para o futebol. Ao contrário de Quique, moderníssimo para o futebol, mas demasiado carente de benfiquismo.

Nessa noite, jogava-se o "título", e o Benfica, depois de uma pré-temporada infernal, rodeada de salários em atraso e rescisões amigáveis, e tendo sido goleada por 5-2 em Setúbal, fez uma auto-avaliação (o tal que não sabia de bola) e resolveu mudar e adaptar a equipa que tinha. Toni surpreendeu e deixou Rui Costa no banco. Quando Gabriel Alves diz o onze inicial, os 6 milhões quase vieram abaixo porque o nº10 não jogava e o Benfica iria ser goleado. E com mais razões ficaram quando Cadete abriu logo o marcador nos primeiros dez minutos de jogo. O resto do jogo é sobejamente conhecido, assim como o resultado final.

O que havia no Benfica dessa altura era querer, era espírito de luta e era o encarnar o espírito benfiquista, porque havia um ao leme com esse espírito incutido.

Não peço que o homem do leme saiba o que é o benfiquismo, por muito arcaico que seja. Peço que se rodeie das pessoas que saibam o que é o benfiquismo e o sintam como aqueles que vão ou à Luz ou fora dela. Uma pessoa (ou várias) que saiba o que representa o Benfica e o que lhe está subjacente. Uma pessoa (ou várias) que façam querer ver que o sucesso de uma equipa também o é individual, se o objectivo é o de ganhar. Essas pessoas estavam no Benfica em 1994 e se João Pinto ajudou, todo o restante campeonato também o foi brilhante porque havia essa "dose" de benfiquismo.

Dose que não tenho visto nestes últimos tempos.

O dia é marcante a vários níveis, até para vermos o que nos reserva o futuro...

Grau de exigência e exigência zero

Neste fim de temporada, quer no futebol profissional, quer no futebol juvenil, quer nas demais modalidades, o que se deve exigir aos atletas é concentração, ambição, garra e vontade de vencer. Nem mais, nem menos.
Que lutem contra todas as adversidades - que serão muitas -, que honrem a águia que trazem ao peito e que no fim, se para tanto tiverem arte e engenho, vençam!
Da exigência máxima se fazem os campeões!
Agora, meus caros, é tempo de deixarmos as guerras de bastidores entregues aos profissionais da intriga e lutarmos por aquilo que temos de melhor: Sport Lisboa e Benfica!

Malabaristas

A nossa equipa de andebol defronta hoje à noite o Sporting, na negra das meias-finais do campeonato. O jogo disputar-se-á na Luz e o nosso apoio é essencial.
Não duvido, nem por um segundo, que o pavilhão estará cheio e que os nossos jogadores tudo farão para ganhar o jogo.
Mas há uma questão que pode ser decisiva: o treinador e os dirigentes do andebol dos lagartos fizeram destes jogos uma guerra, utilizando todos os argumentos possíveis para destabilizar a nossa equipa. Desde agressões, a ofensas e ameaças, tudo valeu para aquela gentinha.
Os nossos jogadores, hoje, não podem deixar-se levar pelas emoções!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

questão relevante!

Recebi uma sms de um amigo com uma dica engraçada: "se o Rui passasse pelo vosso blog e votasse, o Malesani teria, pelo menos, um voto..."
É a vantagem, digo eu, do voto ser secreto...

Sondagem necessária, chata, mas

necessária.
Considerando as notícias, penso que devemos responder à sondagem que aqui coloquei, que, como verão, tem um prazo alargado de resposta. O meu voto é linear e de risco: Enrique Flores!

Jogo Grande

Só para animar a malta e falarmos de outras coisas, que tal antever o jogo grande de logo à noite?
Eu estou, evidentemente, pelo Athletic Bilbao. Sei que vai ser complicado, mas com a garra habitual, a vitória está a 90 minutos.
E os meus amigos, torcem por quem?

Pontos de vista...

Devo começar que gostei muito do post que o Pizzanuova escreveu, sendo que devemos ter em atenção alguns factores.

Não podemos tirar o mérito a quem é de direito, mas quem tem esse direito de receber deve assumir o que fez e da forma que fez.

Primeiro é verdade que recuperou financeiramente o clube e lhe deu aquilo que dificilmente outro conseguiria dar, mas não podemos esquecer da forma como o fez.

Ou assumimos de uma vez por todas que o que pretendemos será estabilidade sem o desejo de conquistar o quer que seja a curto prazo, tal como estão a fazer os nossos amigos de Alvalade, e apostamos na “cantera”, e apostamos num crescimento sustentado, ou então andamos distraídos com a poeira toda que a direcção provoca.
Nós só e apenas recuperamos financeiramente porque em altura cirúrgicas vendemos jogadores fundamentais a níveis desportivos, sendo que não se pode assumir uma candidatura ao título e no inicio da época vender o Simão e o Manuel Fernandes, sendo um discurso absurdo falar de sucesso desportivo desta forma, rápida e sem fundamentos, pois nem o Chelsea com dinheiro a potes, ganhou o quer que fosse até chegar o Mourinho.

Estou a falar do rumo que o Benfica faz, sendo que pelas palavras de quem dirige parece que eles sabem o que estão a fazer e a verdade é que fazem o que bem entendem, da forma como entendem e na altura que entendem sem o fazer de uma forma sustendada, coerente, e assumuida, pois parece que toda a gente tem medo de vir a publico dizer claramente o que deseja e pretende, mas apenas se fala para inglês ver, "temos de mudar e vamos mudar" - sim mas mudar o quê?, ou "Sabemos o caminho que queremos fazer e nínguem nos vai desviar"- que caminho?..gostava de saber se realmente eles saber qual é o caminho...
O Benfica nunca pode ser candidato a um título e vender o seu capitão, e o motor da equipa, sendo que desde então ainda não tem nos seus quadros jogadores do mesmo nível.

As fragilidades desportivas acontencem porque se tem que colmatar as fragilidades financeiras, e estas só aparecem porque as desportivas não tem sucesso.

Não acredito que seja complicado a partir do que existe neste momento, criar condições de sucesso desportivo, porque essas condições estão criadas, e algumas estruturadas, mas teremos de olhar para dentro e perceber que o sucesso desportivo e o sucesso financeiro são interdependentes um do outro tal como o Yin e Yang, sendo que se um entra em desequilíbrio por excesso o outro entra por escasso, e esse é o problema do Benfica, pois nem estamos bem financeiramente, nem estamos bem desportivamente e apenas quando compreenderem a formula deste equilíbrio o Benfica poderá entrar no caminho do sucesso desportivo como todos desejam.

Esta é a razão pela qual me assusto, sem emoções sem derrotas ou jogos mal jogados, esta é a raiz de um problema que tenho medo, pois demonstra a clara falta de rumo e estratégia comercial que uma empresa deve ter, que neste caso a sua aposta funciona ao sabor do vento e vamos ver o que dá, se conseguimos e depois se nos mantemos.
Minha caríssima direcção assim nunca iremos a lado algum, pois se analisarmos comercialmente, o Benfica considera ter um produto melhor que o líder de mercado mas não consegue vender mais para ser líder, e para isso será necessário compreender a razão do sucesso comercial do líder ( e não me venham com historinhas da carochinha de corrupcções, porque isso existe em todo o lado e temos é de saber viver com isso e sermos melhores).

Será necessário determinar um caminho, uma estratégia, nem que para isso tenhamos que abdicar de algo como a Europa, mas enquanto não provarmos ao mercado que somos melhores como querem ser líderes de mercado?

Quando qualquer jogador sai do porto por 30 milhões e nós vendemos o nosso melhor jogador dos últimos 10 anos por míseros 20??

Quando qualquer jogador do Benfica não tem mercado acima dos 15 milhões?

É preciso definirmos o que pretendemos e como pretendemos faze-lo e irei mais detalhadamente falar sobre isso nos próximos tempo, mas entendam que não interessa o jogador x, treinador y, director z mas sim uma estratégia de fundo assumida, delineada e determinada em que todos inclusive jogadores saibam o seu lugar, posição e função.

Interlúdio

Enquanto investigo material para o próximo texto, faço só esta ressalva: Vieira e Costa não podem nem devem entrar em diálogo com o grupo Cofina. A campanha para pôr o Engenheiro da Folha de Papel na Luz começa a raiar o incrível! Munido de dois arietes de grande tiragem (record e correio da manhã( manha)) especula, aventa, agita as águas, fazendo mais uns euros à custa da Nação Benfiquista que permanece em estado de animação suspensa.


Rui Costa precisa deste cargo para vôos maiores. Vieira precisa de estabilizar a credibilidade do departamento de futebol.

Falem, leiam, discutam. Mas não se deixem levar.

P.S- "as fontes...", existirão? Ou secas que estão, alucinam?

Defesa do Clube?

"Em face das notícias publicadas na imprensa de hoje e que, na sua imensa variedade, percorrem situações tão diversas como reuniões, contratações, vendas ou renovações, a Sport Lisboa e Benfica, Futebol SAD esclarece que todas elas só se entendem numa lógica de uma comunicação social cada vez mais dependente do mercado, lamentando, igualmente o carácter especulativo das mesmas.
É neste cenário que todas elas devem ser lidas e entendidas. Nem todas as notícias são inocentes, nem todas as fontes são desinteressadas.
"

Este é o comunicado onde o Departamento de Comunicação "defende" o Benfica, o seu treinador, o seu Director Desportivo e o seu Presidente. Nem uma palavra para "defender o rumo que se pretende", nem uma palavra para defender o clube, nem uma palavra de apoio ao treinador ou à equipa. Nada. Assim, não há defesa possível quanto às famigeradas "especulações"...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Silly Decade

Entrámos em período eleitoral e as crispações estão à vista. Os críticos de Vieira não perderão a oportunidade de confrontá-lo com a ausência de títulos no futebol.
Vamos ser honestos e analisar a situação dos dois lados do espectro: O financeiro e o desportivo.
No plano financeiro Vieira é dos melhores Presidentes que o Benfica alguma vez teve.
Desligou o Clube da dependência mecenática em que viveu quase toda a sua história, aumentou o nº de sócios na pior era do Clube a nível de resultados, construíu um estádio que na altura motivou demissões (Luis Nazaré reconheceu há pouco tempo que afinal a construção do estádio tinha sido uma medida certa, ele que saiu por não concordar com a sua construção), construíu um centro de estágios que é o futuro do Benfica no que toca à formação, remodelou o sector da mesma com resultados que começam a ser visíveis, quem acompanha as convocatórias das selecções jovens não pode desmentir este facto.
Lançou e concluíu em 6 anos infra-estruturas que há muito deviam estar terminadas. Quem se referir a estas reformas como algo de corriqueiro está eivado de má-fé.
Não me parece que haja uma real noção do atraso estrutural do Benfica em relação aos concorrentes no sector específico da formação e organização da mesma. Ganhávamos, íamos buscar dois ou três estrangeiros muito bons, continuávamos a ganhar. Pacífico.
Só que...chegou o Acórdão Bosman e ficámos de calças na mão. Nenhuma direcção teve visão de longo prazo. A bolha estourou e, quando foi altura de olhar para dentro nada havia para ver.
Vieira teve essa visão e teve a coragem que nunca poderá admitir aos sócios, de sacrificar os resultados desportivos de hoje (leia-se, alocação de recursos financeiros) em detrimento de infraestruturas duradouras. E lança-se a ponte para a análise desportiva:
, segundo os critérios de quem se quer alhear do facto de o dinheiro não surgir de geração espontânea.
Péssima, segundo os critérios de quem se alheia da complexidade do tráfico de influências que é feito para manter o Benfica em baixo e o porto em cima. Não se deixem adormecer pelas notícias e análises, este é mais um campeonato roubado!
Ingénua, de acordo com os que acreditam que Vieira teve de aprender com quem contar. Veiga tem um papel especial, na medida em que tenta por todos os meios boicotar Rui Costa.
Perdedora, de acordo com os que se recusam a admitir que o Clube estava tão estruturalmente atrasado que os acordos com a banca tiveram de ser realizados numa óptica de longo prazo, não deixando espaço para a manutenção dos melhores jogadores no plantel durante pelo menos 4 anos.
Prudente e reformista, para quem como eu cresceu a ver o Benfica vencer, mas cedo detectou um certo aburguesamento assente na convicção de mais nada era preciso fazer para manter o Benfica grande. Como as anteriores direcções não se actualizaram, ainda hoje os efeitos dessas gestões têm impacto na actual gestão. Não foi há muito tempo que o Benfica tinha salários em atraso, minha gente. Isso é sintomático de RUÍNA FINANCEIRA.
Vieira não ganhou títulos. Mas deu-nos algo ainda mais precioso: CARA LAVADA!
Os tripeiros não se importam com isto, mas eu sou benfiquista! Não ganho campeonatos com putas e árbitros, não estou em falência técnica que, só uma muito habilidosa Liga consegue escamotear, e acima de tudo, estou preparado para o futuro. Sim, porque um dia a mama acaba, o papa morre e aí, quando os nós da corrupção forem desfeitos se verá quem foi visionário e equipou o Clube de meios auto-sustentáveis para vencer.
Não tenho memória fraca. E há coisas que não se podem esquecer.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Sondagens

Na última semana, coloquei a sondagem para saber junto dos nossos leitores, se Quique Flores se deveria manter como treinador do Benfica para a próxima época. O resultado finalizou equilibrado, nomeadamente depois do empate frente ao Trofense.
Durante a semana, a sondagem andou sempre muito equilibrada e terminou com o resultado que se vê, aí do lado esquerdo.

A próxima sondagem terá o valor que terá. Apenas servirá para sabermos o que pensam os nossos leitores sobre a existência de eleições em Junho.

um blog e o reino do disparate

O nosso blog é livre. Não só é livre, como a asneira, para quem aqui escreve, também é livre.
Como poderão ver no post que o meu amigo Mister D escreveu, por aqui não anda só asneira: anda muito, muito, muito disparate.
Compreende-se que o Mister D ande revoltado. Eu, em jeito de confissão, também ando. Mas daí até escrever um disparate daqueles...
É evidente que apoio Vieira. Sou até, como costumo dizer na brincadeira, o seu apoiante número 2... Mas assumo-o!
Conheço pessoal, no entanto, que não só não o apoiam, como pretendem, neste momento, conseguir o impossível, através de uma estratégia de guerrilha: separar a dupla Vieira / Costa, fazendo surgir o nosso Director Desportivo como a alternativa à vitória de Vieira nas eleições de Outubro.
Como conheço o Mister D e sei que é um gajo esperto, sei que não pertence a esse grupo de credores da inteligência, que pensam conseguir convencer Rui Costa a avançar para um projecto suicida.
Mas se não o conhecesse, pensaria que era um desses... Se o fosse, estava condenado à derrota, como eles (com e pequeno) estão: Vieira e Rui Costa, segundo sei, estão mais unidos do que nunca!

Parabéns aos Campeões

Luís Filipe Vieira, Jorge Gomes e Paulo Gonçalves: O Tetra também é vosso!!!

Fim de linha para Quique Flores!

Se o andaluz seguir para Sevilha e Jorge Jesus para a Luz, a informação recolhida pelo nosso blog há, pelo menos, um mês, estava certa.

E isso é mau, muito, muito, muito mau!

domingo, 10 de maio de 2009

Panaceias (ou intervalo de futebol)

O "caixinha" teve o começo que merece. Duas vitórias do GLORIOSO de enfiada, o lixo deitado fora e a História a ter sempre registado que o Clube que venceu os primeiros jogos do recinto foi: O SPORT LISBOA E BENFICA!!!

Parabéns ao basquetebol!

Basta!

Dois golos sofridos daquela forma em 90 minutos, mais não sei quantos sofridos nas mesmas condições em jogos anteriores, só podem significar uma de duas coisas: que Quique não treina as bolas paradas, ou que os jogadores não lhe dão a devida atenção. Dê por onde der, apenas significa que o espanhol está a mais. Não há razão que resista a isto.

Eu até sou sensível aos objectivos invisíveis. É verdade que se inverteu o ciclo de fragilidade física da equipa, é verdade que as capacidades teóricas do treinador, no papel, assentam que nem uma luva no desenvolvimento que Rui Costa, bom aluno da metodologia italiana, pretende para o Benfica, é verdade que há uma atenção aos jovens que há muitpo não se via, mas já não aguento mais. E basta de treinadores com equipas técnicas previamente definidas. O que Quique ganha é mais que suficiente para aumentar Pako e convencê-lo a não fazer um voto de solidariedade. É mais que suficiente para contratar um bom treinador de guarda-redes (não reconheço este Quim). E chega para contratar um treinador capaz de fazer melhor, conhecendo a casa e o nosso futebol. Quem? Quem quiserem, foda-se! Diamantino fará pior? Paulo Bento é mau? Venha ele, que apesar de tudo já demonstrou alguma coisa de futebol, parece ter boa capacidade motivadora e, por mais que (visto de fora) nos pareça irritante e chorão, sabe defender os seus da forma como não vemos os nossos dirigentes a defender o nosso clube. E aumentem o Cardozo, foda-se!

sábado, 9 de maio de 2009

Espirais

É difícil apontar quando começam. Mas toda a gente sabe como acabam. Mais um ano do mesmo. Este e o próximo...Foda-se!

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Infelizmente...

Parece que temos de ficar novamente com o Makukula...

Infelizmente já descobriram o seu real valor..

Mas quem é que no Benfica conseguiu a proeza de ser enganado?...

Há negócios da china, e o Benfica levava com muitos...

Mensagem recebida na última terça-feira:

"Só porque já não usam os telefones não quer dizer que abdicaram da desmoralização do futebol cá do burgo. Não bastam jogadores e treinadores novos. Fundamental será não perder a cabeça pois nunca vi uma batalha ganha com exércitos desmiolados e, assim, torna-se necessário ter a noção exacta de onde vem o fermento desta supremacia senão do esterco de um certo papado. A vez dos bórgias também passou; por isso, a transição é uma inevitabilidade. Assim sendo, não se justifica que sejamos carrascos das nossas próprias hostes! Só a nossa tenacidade nos fará prevalecer.
Viva o nosso querido e amado clube, cuja divisa sempre nos lembra: todos num só!
Aquele abraço"

quinta-feira, 7 de maio de 2009

patrocínios

Ainda se lembram do tempo em que as audiências televisivas não influenciavam os resultados desportivos?
Ainda se lembram do tempo em que bastava jogar mais para ganhar?
Ainda se lembram do tempo em que poderiam haver surpresas na Europa?
A Liga dos Campeões tudo isso matou, um sonho molhado de publicitários, cadeias televisivas e marcas desportivas encarregou-se ontem de colocar o Barcelona na final e fazer daí todo um Spin Off à volta de Cristiano e Leonel(podiam ser uma dupla sertaneja...). Virão campanhas de marketing fabulosas, é certo. Mas mais certo que isso, é que o Chelsea deveria estar presente em Roma repetindo a final passada.
Foi uma vergonha!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Paisagem, Coral e Escória

Passar um fim-de-semana (e mais uns dias...) na Madeira, a beber coral atrás de coral (e alguma Poncha...) e a aturar a escória que preside a determinada claque de determinado clubezeco, não é tarefa que apresente facilidades. Mas ultrapassou-se, estou bem de saúde e continuo a amar o Sport Lisboa e Benfica!
Por isso não compreendo as duas posições extremadas que por aí gravitam. Se é verdade que fomos, quando podíamos ter dado o golpe de mestre, afastados da possibilidade de chegarmos às Antas com 10 pontos de avanço, não é menos verdade que passámos pelo mês de Dezembro e de Janeiro com o Rei na barriga, pensando que o campeonato já era nosso.
Desprezámos, na essência, a força do sistema, não trabalhando, mental e fisicamente, a equipa para as dificuldades que se adivinhavam.
Em Matosinhos, em casa com o Vitória de Setúbal e Nacional, fora com o Trofense e o Belenenses, entregámos o ouro ao bandido, sendo que o bandido apareceu e tirou o que podia tirar.
Só quando percebermos, de vez, o jogo de equações que rege o futebol português poderemos, com firmeza, vencer. Não basta sermos melhores. Temos de ser os mais fortes!

Rumos...

Nesta altura onde apenas cumprimos calendário e rezamos para conseguir alcançar o 2º Lugar muitas perguntas se colocam, pois toda a família benfiquista quer sentir algo será feito para mudar o rumo do sucesso desportivo.

Fala-se que devíamos mudar, mudar, mas o que me preocupa não será as mudanças, mas sim a ausência de soluções ou definições para quem decide do rumo que se deverá tomar, seja ele desportivo ou financeiro.

A dependência de um sobre o outro será implícita mas a definição dos objectivos e do caminho a seguir como tanto prega o presidente como se de peixes nos tratássemos, deixa-me preocupado com a completa definição da próxima época.
Há 2 anos perdemos Micolli porque não queríamos gastar 5 milhões este ano vamos perder Reys por não queremos pagar 6,5 milhões.

O problema desta definição não se trata de querer, mas de poder, pois se há 2 anos não pagamos foi porque não tínhamos dinheiro e este ano passa-se o mesmo sendo que valorizamos jogadores que depois não compramos a preço de saldos, sendo que alguém que não o Benfica ganhará muito dinheiro com isso.

Existem problemas e desequilíbrios, mas estes não podem ser resolvidos sem entrar dinheiro de uma venda qualquer, sendo que isso me leva a outra questão que será a real saúde financeira do Benfica.
Numa época normal gastaria-se entre 10/15 milhões de euros a retocar o plantel, sendo que 3 já estão gastos em Patric, mas como iremos pagar 15 milhões sendo que nas ultimas 2 épocas foram gastos cerca de 60???

Sem liga dos campeões, e sem títulos conquistados (não considero a taça da liga um título), sem futebol bonito como se escreveu aqui a dias que Quique gosta e sem resultados não há publico nas bancadas, logo como será possível sem endividamentos retocar o plantel e dar continuidade (sendo que essa mesma continuidade já esta colocada em causa, seja da equipa técnica, seja de jogadores) e não entrar em colapso financeiro?

Neste momento preocupa-me muito o colapso financeiro que o Benfica pode entrar, porque se enquanto se recuperou o Benfica não havia grande pressão de títulos agora mais que nuca essa pressão para além de existir aumenta de ano para ano devido aos valores colocados em cima da mesa.

Só tenho uma pergunta, afinal qual o rumo e o caminho que o Benfica pretende fazer??

terça-feira, 5 de maio de 2009

A perfeita indecisão

Fala-se muito no Benfica e no que o rodeia. Sempre se falou e sempre se falará, quanto muito porque o Benfica é o maior clube português e ainda faltará algum tempo para outro lhe chegar em termos de massas populares.

Hoje em dia, o Benfica vive em permanentes indecisões, quando deveria já ter tido um rumo definido há algum tempo, e os nove anos que passaram sobre o eterno causador do problema (pelo menos, nas palavras desta direcção) já são mais do que suficientes para o Benfica ter uma estabilidade que voltasse a ombrear com os adversários de dentro e com os de fora.

Mas a 3 jornadas de acabar o campeonato, estamos adiscutir novamente se teremos treinador para o Benfica, se teremos jogadores para o Benfica, se a Direcção vale a pena ser mudada, se o Director-Desportivo tem condições para continuar, se os adeptos são isto ou aquilo...

Continuamos na senda de sempre e de há uns anos para trás. É o Jesus, é o Cajuda, é o Eriksson, é o Scolari, é o jogador A, jogador B, jogador C ou D. E até os Presidente não é poupado, mas continua a ter o mesmo crédito porque recuperou o clube. Recuperou o clube, sim senhor, mas pensarmos que não ir à Champions League dois anos seguidos e investir com força na contratação de jogadores é uma medida sensata, porque basta um pequeno ajustamento,e stamos muito enganados.

Depois vem o problema de Quique. O piazzanuova diz que o treinador tem de jogar para o resultado e não para a exibição. Teria razão se o treinador fosse Trap ou outro com a mesma experiência que Quique não tem. Já deu provas disso durante este campeonato e ou chamava as coisas pelos nomes (jogadores que não rendem, jogadores que fazem birras e vão embora, intromissões de dirigentes, o que quer que seja) ou fazia do Benfica uma equipa com resultados e não uma equipa "Empata-fodas", ou seja, não ganha, mas também não perde e anda ali ao sabor das marés.

Eu fui um dos que bateram palmas no final do Benfica - Galatasaray, justamente porque acreditava que a equipa tinha demonstrado querer e atitude. E porque razão essa mesma equipa não a mostrou nos demais jogos? porque razão, jogadores que são pagos a preços proibitivos para o campeonato português e têm os salários em dia, não diginificam a camisola, nem que seja pelo historial do clube que representam? Porque razão não há ninguém que dê um valente murro na mesa e ponha ordem a esse tipo de "rebaldaria"?

Daí o título do post. Reconheço alguma capacidade a Quique Flores e à equipa técnica que o acompanha, mas o que mostrou este ano foi fraco para uma equipa como a do Benfica. É certo que temos um plantel desiquilibrado (ao contrário do que muitos pensam), ams não serve de desculpa para tudo. Se conseguimos estar em 1º com este plantel, foi porque algo falhou.

A sondagem já está ali ao lado. Acham que Quique deve ficar ou não?

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Encruzilhadas, dúvidas e protestos.

Aproxima-se mais um final de época e a Nação Benfiquista debate-se com o problema de sempre: O que correu mal? Isto. Aquilo. Mude-se. Pela simples forma de mudar. Pela mórbida falta de perspectiva do futuro. Para muitos o futuro é o passado e toda a ligação que fazem ao presente é remetida aos anos 60 e 70. Ridículo.


Há falta de cultura contemporânea nos sócios do Benfica. Ouço-a a cada assobio no estádio, constato-a nas conversas de café em que, invariavelmente se puxa o argumento :"Eu vi o Benfica a ganhar campeonatos atrás de campeonatos, eu vi o Benfica em finais europeias, eu vi...".

Eu também vi. E também vi aqueles que agora se insurgem contra a falta de identidade dentro do Clube, aqueles que se queixam do desmembramento da Mística, aplaudirem a entrada de Artur Jorge no Benfica. Vi-os atirarem-se ao Toni como gato a bofe, celebrando Artur Jorge como treinador moderno, secundando-o na aniquilação da última grande equipa que tivémos. A travessia do Benfica no deserto fez-se ao som de palmas por parte dos sócios. Não me esqueço. Nunca!

Posto isto, interessa analisar as causas do insucesso de Quique.

O treinador vem de uma Liga orientada para a exibição. Os altos contratos televisivos e publicitários a isso obrigam, ou acham que Capello armava a equipa para levar 6 do Barcelona? Nunca o faria, e por isso lá não ficou. As equipas pequenas jogam aberto, não pensam só no pontinho ou no favor. Lá há dinheiro. As hipóteses de corrupção são minimizadas. Cá é outra conversa...

A nossa Liga é orientada para o resultado e o único que o entendeu foi Trap. Quando Quique entender isto, com esta equipa, estaremos todos no Marquês a abrir cervejas atrás de cervejas repetindo a última noite mágica de 2005, em que nem invasões travaram as emoções.

Este futebolzinho atado por um canal televisivo potencia o tráfico de emprestados, lesões oportunas, favorzinhos dos árbitros, tudo ao preço de uns tostões.

Quique, não há espaço para a estética no futebol português. Se queres cimentar a hegemonia do Benfica em Portugal, primeiro ganha, depois preocupa-te com as exibições, críticas e análises.

domingo, 3 de maio de 2009

Depressão

Escrever o quê? Ando há semanas para escrever sobre a continuidade de Quique, expôr os aspectos positivos e negativos da sua permanência, revelar as minhas incertezas quanto à minha vontade enquanto benfiquista, mas é cada vez mais difícil manter a racionalidade. Analisar os reforços, sublinhar as vantagens de contratar um defesa esquerdo internacional uruguaio, abordar a possível intrusão de Mendes na definição do plantel, falar de árbitros, nomeações ou castigos, explicar porque discordo de eleições em Junho, mas a vontade? Não há. Apenas anseio por adormecer e acordar em Agosto, com tudo resolvido e sem as dores de cabeça que esta doença chamada Benfiquismo me causa. Quis acreditar sempre e deu nisto. Vou-me arrastar até à Luz só porque sim. Porque é mesmo uma doença.

Quero, no entanto, fazer um breve comentário à sondagem. O hóquei foi, durante anos, a minha modalidade preferida após o futebol. Aprendi, graças ao meu pai, que era no pavilhão que aquilo se via a sério. Mesmo nos tempos em que o tabaco consumido nos derbies e clássicos causava uma gigante nuvem de fumo no pavilhão. Consegui, para grande alegria minha, arrastar amigos cépticos ao pavilhão e mostrar-lhes que sim, que era possível ver a bola a rolar, perceber as regras e ver algumas das mais belas movimentações que se podem encontrar no desporto colectivo. É por isso, com muita pena, que não vejo um jogo de hóquei em patins desde a final da Taça de Portugal do dia 3 de Julho de 2005, data em que Pedro Gil deu um autêntico recital de porrada perante a complacência de uma dupla de arbitragem que apenas se preocupou em distribuir cartões a jogadores do Benfica que deixaram a pele em campo e foram derrotados apesar de se terem exibido a um nível superior ao do adversário. Aguentei anos de parcialidade na arbitragem, nos castigos, na forma como os mesmos eram cumpridos, mas a partir daquele dia não deu mais. Era tudo muito podre e o copo acabou por transbordar de tanta lama.

ps- Em resposta à curiosidade do inespugnabile:

Não votei na sondagem, confesso. Não concebo a desistência do Benfica. Se somos a principal referência desportiva do País, então devemos agir em conformidade. E não é fugindo. É ficando, denunciando, lutando, assumindo com vigor a responsabilidade que o tal papel de referência nos concede (para não dizer que nos obriga). Por outro lado, porque eu próprio desisti, porque algo me diz que aquele lodo não mais acabará (o constante afundamento mediático da modalidade para isso contribui), não me sinto à vontade para exigir ao meu Clube o que inicialmente referi.