terça-feira, 25 de maio de 2010

Sangria

É de sangria que se fala no quotidiano do Sport Lisboa e Benfica.

Para mim a coisa é relativamente fácil de digerir, enquanto tivermos o preparador do néctar, não me importa perder dois ou três jarros desde que não comprem vinho martelado.

Quando ficarmos sem o alquimista, já não podemos ter tanta saída de pedidos, sob pena de ter a casa às moscas no futuro.

Importante, importante era manter o fabricante, o resto resolve-se!

Viva o Benfica!

5 comentários:

Passaralho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Passaralho disse...

Sim, o 'fabricante' é deveras importante e não estou, como tu, muito preocupado com quem tiver que sair, desde que bem vendido.
Isto desde que essas saídas se limitem a 2/3 jogadores, sejam eles quem forem. Se saírem mais é que a coisa começa a azedar.

De qualquer forma, com todo o apoio, confiança e respeito que o 'fabricante' me/nos merece, convém não enDeusar demasiado o homem, até porque já é filho d'Ele. E depois, porque não tenho dúvidas que à primeira proposta 'de jeito' que lhe apareça, bate com a porta.

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

L. disse...

passaralho: JJ já teve, depois do título e antes de assinar a renovação, um cheque em branco à frente. e recusou.

para ter convites mais altos, terá que fazer pelo menos mais um ano igual a este :D

Passaralho disse...

L.,

Sei disso e concordo com o que dizes.
O que não duvido é que se esse convite fosse de algum clube de jeito, já cá não estava.

O que pretendo dizer é que o Benfica não pode ser refém do treinador, seja ele quem for.

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

Pedro disse...

Concordo mas o "fabricante" não fará milagres se lhe tirarem o néctar todo. É preciso ter força para não vender tudo...se fosse pelo que os jornais dizem já não tinhamos Di Maria, Coentrão, David Luiz, Ramires e Cardozo...é meia equipa principal.