domingo, 31 de janeiro de 2010

Armadilha!

Bem dizia que esta jornada estava armadilhada... Xistra, na Madeira, completou o trabalho iniciado pelo empresário de referência de tripeiros e alvinegros.
Elmano, madeirense de Santana, quase conseguia o que outros desejavam...

sábado, 30 de janeiro de 2010

Missão mais que cumprida

Havia algumas dúvidas e fantasmas para aí espalhados, mas quando esta equipa do Benfica força um bocadito mais o ritmo, é complicado para qualquer equipa poder explanar o jogo.
Este forçar tem a ver com a pressão defensiva que a equipa faz. Quase brilhante, não deixou o Guimarães respirar, mas quando os vitorianos tiveram uma nesga de espaço, Nuno Assis conseguiu fazer golo perante um Quim que se desviou da bola, argumentem o que quiserem argumentar.

Foi um bom teste para ver que Quim efectivamente não tem estofo para ser o guarda-redes do Benfica, apesar das duas defesas seguidas que faz na segunda parte a remates de Roberto.

Se a pressão defensiva foi quase brilhante, o processo de jogo ofensivo está a tornar-se directo demais. A bola raramente fica dez segundos na linha de defesa, optando-se sempre por um passe vertical e central, não abrindo as linhas de jogo. O assunto ia ficando resolvido com o golo de Aimar (beneficiou de ressalto na zona central) e o primeiro de Martins (também ele na zona central). De resto, o terceiro golo foi (é) o resultado do ponto mais forte do Benfica deste ano: a transição ofensiva.

Apesar de jogar com dez, o Benfica continuou a exercer a sua pressão e o Vitória não conseguiu reagir. Para missão, foi bem cumprida. Veremos se o esforço dispendido nessa função não terá resultados nefastos na próxima quarta-feira.

Quantos aos outros, o que eu tenho a dizer é que o Xistra também cumpriu e bem a sua missão.

Força Benfica!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

A propósito das relações Benfica / Crac

Está na actualidade a discussão sobre o desnorte do CRAC.

Falho de palavras escolho as do Imortal Albert Camus:

"A partir do quarto dia os ratos começaram a sair para morrerem em grupos. Das arrecadações, das caves, dos esgotos, subiam em longas filas, titubeantes, para virem vacilar à luz, girar sobre si mesmos e morrer perto dos seres humanos.

À noite, nos corredores ou nas ruelas, ouviam-se distintamente os seus gritos de agonia.(...)

Compreendia-se agora que este fenómeno(...)tinha qualquer coisa de ameaçador." Camus, A Peste

E é sobre esta última passagem que o meu inquietismo se debruça. Os ratos têm uma capacidade de sobrevivência assaz eficaz. Não podemos nem devemos descartar o impacto que os ratos têm na nossa sociedade.

Já não nos podemos dar ao luxo de vê-los morrer e encolher os ombros enquanto passamos e encarar a sua morte como algo natural. Não.

Não baixaremos os braços enquanto não contrapusermos todas as atoardas desinformativas que surgem na imprensa instrumentalizada.

A morte definitiva dos ratos será a purificação efectiva da sociedade. E temos de assegurar-nos que os erradicámos de vez.

A luta continua, e estamos cá para travá-la, doa a quem doer, venha quem vier!

Viva o Benfica!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Ela já começou

A Guerra já começou. E não vai ser fácil. Começou desde a evocação aos mortos, passou pelas revelações inimagináveis de um túnel e começa a chegar às esferas municipais.

Serve de tudo para deturpar o que o Benfica tem vindo a fazer de bom neste campeonato e o que o FC Porto tem vindo a fazer de mau. Como existem pessoas que nem sequer conseguem olhar para o vermelho, escolhem-na para investir, como um valente touro na praça da Póvoa do Varzim.

Hoje, fala-se no "escândalo" que foi a atribuição de terrenos em que a EPUL ficou lesada para o Benfica construir o seu estádio. Ainda bem, que na altura, não foi preciso destruir um morro inteiro, como no Freixo, nem beneficiar de uma generosa oferta da Câmara de Vila Nova de Gaia, inserida numa guerra pessoal e política entre Luís Filipe Menezes e Rui Rio.

Ainda bem que não foi preciso permutar um terreno baldio no Freixo, por uma parcela de terreno no Parque da Cidade, para o agora ex-Presidente da Câmara estar a morar com vista para o Parque e para o Mar de Matosinhos, curiosamente no mesmo local onde o actual Presidente do Clube mora, juntamente com a filha.

Mas a tudo isso há silêncio. A tudo isso, existe um qualquer Fernando Madureira e os seus lacaios a tratarem do assunto, usando um bom par de punhos ou very-lights para amansar a coisa. A tudo isso, existe submissão da polícia. A tudo isso, existe um silêncio conspurcado com a corrupção inerente a isso. A tudo isso, existe sempre uma agência de viagens Cosmos pronta a pagar os favores.

Por isso, o melhor que se tem a fazer é ignorar tudo o que tem vindo a lume, ou a escrito, se preferirem. Já sabemos que a acção é concertada e o que se pretende.

Para quem lida com frutas, quinhentos e outras artimanhas, isto é uma brincadeira de meninos. E é assim que tem de ser entendida, como uma brincadeira...

Ai está o xistrema!

Elmano Santos na Catedral e Xistra na Madeira... sim senhor, sim senhor!

Ainda dizem que está tudo resolvido...

Pois há Falcao!!!

Diz o colombiano que gostaria de acreditar que não se passam coisas estranhas no campeonato português. Mas passam-se Falcao.
Quinhentinhos, fruta, café com leite, viagens para o Brasil, "incentivos" contra rivais directos, prestações estranhamente aguerridas de equipas de fundo da tabela, golos com a mão...
No próximo treino dirige-te ao director mais próximo que ele certamente explicar-te-á com rigoroso detalhe 30 anos de "coisas estranhas".

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Dinheiro, muito dinheiro...

Ficou célebre a denúncia de Acácio, ex-guarda-redes do Beira Mar, sobre o pagamento de luvas para ganharem ao Benfica, no início da década de 90...
... e o grande problema da denúncia não era o pagamento das luvas em si, mas o momento do pagamento: sempre na véspera dos jogos contra determinado clube.
Qual seria o clube, eis a pergunta?
Na polémica de hoje (qual será a de amanhã?) fica uma questão por resolver: imaginem que actuaram em nome do Braga, sem mandato; quem, na verdade, representariam?

A frase da noite,

dita por António Pedro Vasconcelos - o que nunca esperei -, perante Rui Oliveira e Costa: "eu ouvi as escutas, tu, se quiseste, também ouviste!"

Embrulha, palerma!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Ruben Micael: «Jesus pôs-me dois dedos na cara»...

... e ele queria-os no cú!!!!

Que outro clube do Mundo?

Ontem foi um dia de emoções fortes, que começaram ao início da noite e acabaram ao raiar da manhã, entre alguns dos nomes que preencheram o nosso imaginário!
É verdade que a grande maioria dos nossos amigos preferiu a caminha. O que se compreende! Mas há sempre alguém que resiste...

Jogo contra a Pobreza

Foi de facto uma lindíssima festa com o público a correspnder de forma massiva ao apelo da Fundação Benfica e da ONU.

Tivémos a oportunidade de rever grandes artistas do relvado (Zidane e Rui Costa, meu Deus...), reencontrámo-nos com Schwarz, Valdo, Chalana, Néné, Humberto, Mozer, Pietra, Paneira, Mats (serás sempre enorme!), Poborsky e dois casos interessantes: Miccoli (este senhor e o senhor Saviola juntos...imaginem...) e Manuel Fernandes, sei que não será caso unânime, mas gostei muito de revê-lo com o Manto Sagrado. Porta aberta para o futuro? O próprio o dirá.

Fica a memória e fica o sorriso de quem ajudou outros a recuperar a vontade de seguir com a Vida.

Parabéns!

P.S- Vamos a Alvalade para a taça da Liga. É ganhar. Apenas ganhar!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Aquele penalti...

... a falta assinalada ontem a David Luiz, que originou o golo do empate, não se limita a ser anedótica. É, a meu ver, profética.
Razão tem, então, Luisão, quando chama a atenção para o que aí vem e apela à concentração máxima.
Quanto a mim, o mote está dado: ainda que não houvesse nenhum inimigo - e há! -, inventava-o...
Entretanto o sorteio da Taça de Portugal ditou um jogo entre patrões e empregados, na casa dos primeiros... Ou seja, o calendário não é só mau nas nossas bandas!

domingo, 24 de janeiro de 2010

taça da liga

Das três hipóteses (obrigado Paulo), duas são atractivas.

Se formos a Alvalade, retiramos a "retoma". Sem mais.

Se formos ao freixo, correremos perigo de vida(infelizmente isto não é uma metáfora, é penosamente real), mas ganhando encerra-se a época àquela corja, àquela súcia corrupta que balança em arames. Que sejamos a profética tesoura que os corta(felizmente isto é uma metáfora, pois não somos como certos e outros que fazem dos cortes, homicídios, tráficos de influência, corrupção e restante Código Penal, um modo de vida).

Bom jogo, melhores golos. E a certeza que Kardec é de facto um ponta de lança de pontaria afinada!

Viva o Benfica!

sábado, 23 de janeiro de 2010

Há túneis e túneis

Eu e a maior parte dos escribas do Ndrangheta somos ainda do tempo onde não havia câmaras nos túneis, e as que havia eram para mostrar aquilo que se queria que se visse.

Acácio Valentim também conhece bem os túneis por onde anda, e aquilo que lhe aconteceu na Luz na época passada foi vergonhoso, sem dúvida, mas não era nada daquilo a que ele presenciou durante anos nas antigas Antas e agora no Dragão.

Sei, e por experiência própria, que é mais difícil andar sem identificação no Dragão do que nos outros estádios, mas em matéria de túneis, as regras são para todos.

E pelo menos, quer no antigo, quer no novo Estádio da Luz (este não mudou de nome), quer árbtiros, quer equipas adversárias foram sempre tratadas com respeito.

O que se terá passado o ano passado não sei nem me interessa. O que sei é que o "artista" da Lusa que quis armadilhar qualquer coisa, saíu armadilhado, porque vê-se tentativas de agressão da parte de Helton e de Hulk.

Jogadores do Benfica nem vê-los. Rui Costa, com uma atitude certa afastou-se do cenário.

Na Luz, não é preciso a equipa adversária equipar-se no corredor. Não é preciso decretar guerras territoriais, não é preciso evocar aos mortos para parabenizar os vivos.

Acácio Valentim sabe isso e muito mais. Por isso, não apresentou queixa...

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A sério...isso é tudo o que têm?

É este o contra ataque fulminante do foculporto?

É esta a magnitude da ira do papado?

É recorrendo a este moço de recados de PC(não do fcp, mas de PC)que vão apagar o estrago feito pelos anos e anos de roubalheira à tripa-forra?
Este sujeito que já quando escrevia para o JN era useiro e vezeiro neste género de textos, ao nível de um pato que de acordo com notícias recentes vale 1 euro(ahhh a especulação...)

A sério, se isso é tudo o que têm só me resta dizer-vos com a seriedade e gravidade que o momento impõe:

MMMUAHAHAHAHAHA!!!!

O pistoleiro

O homem lá de cima começou a disparar em todos os sentidos e prometeu, a pessoas que lhe são próximas, uma guerra sem quartel.
Sucede, porém, que noutros tempos, de má memória, os nossos dirigentes tremeriam. Os actuais, garanto-vos, rejubilam!
PS - Mister D, qual é o problema de emprestarmos um jovem promissor a um clube da 1.ª Liga? Muito mais quando o jovem já não queria jogar nos juniores! Para mais, estará num clube sério e será treinado por um homem honesto, que muito sabe de futebol. Lamento, mas continuas a ver fantasmas... Se te dedicasses ao essencial, isto corria muito melhor!

TÔ? Não escuto nada...

Há "ilustres" almas que quero muito ouvir falar nos próximos dias, mas que suspeito que se quedem a um silênco comprometido próprio dos cobardolas alinhados e por conseguinte, corrompidos. Aqui vai a lista:

MST (a bola)

CPS (a bola)

Pôncio ( paciente do Centro de Investigação de Encefalopatia)

Barroso ( Case study de Acefalia/ recalcamento)

Dias Ferreira (inimputável extraordinaire, "és como um filho, Sá. Como um filho!"

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Não é para Vila do Conde, é para o Seixal

Nélson Oliveira foi emprestado ao Rio Ave. Emprestado até final da época. Seguindo as lóias recorrentes de comentaristas e "iluminados", o jovem jogador vai ganhar experiência e rotinas de como se joga na 1ª Divisão. Vai? Será mesmo que vai?

O Rio Ave tem neste momento João Tomás, Bruno Gama, Bruno Fogaça, Bruno Moraes (agora emprestado pelo FC Porto), Chidi, Sidnei e Franco Parodi. Ainda vai para lá o Nélson Oliveira.

Sabendo que o Rio Ave pode ficar afastado da Taça da Liga já este fim-de-semana, que ainda tem a Taça de Portugal e o Campeonato, onde jogará Nélson Oliveira?

Não seria preferível ficar no Seixal, onde joga com regularidade e onde poderia treinar com a equipa principal?

Não seria preferível manter o jogador em "casa", e vê-lo a crescer como deve crescer?

É preferível correr o mesmo risco que o ano passado, André Carvalhas correu e outros da formação correram?

Sinceramente, não dá para perceber...

o bruxo!

Os dotes adivinhatórios do senhor do norte já eram por todos conhecidos, como se o futuro estivesse na sua mão.
O que se desconhecia, em absoluto, era a subtileza dos mesmos dotes. Quem diria que quando o homem disse que em breve viriam surpresas, fossem estas - as inenarráveis gravações do apito dourado - as surpresas? Quem diria?
Por outro lado, retiro do que ouvi a frase do milénio - com a certeza de que por mais mil anos que corram, nenhuma lá chegará -, da autoria de João Loureiro, em conversa com Júlio Mouco:" Nós estamos a fazer tudo para ajudar as pessoas a ajudarem-nos, pá..."
Foda-se, esta frase tem lá tudo. Tem a essência do poder, tem a misericórdia do seu exercício, tem a bondade de quem sabe da necessidade da ajuda para a ajuda... Enfim, quem ajuda quem ajuda, será ajudado por mil anos?

Uma coisa é ler, outra é ouvir

http://www.youtube.com/watch?v=xK6nCGYB8Yw

http://www.youtube.com/watch?v=G5EMtn0EAYc

http://www.youtube.com/watch?v=dCvn2tEEj3E

http://www.youtube.com/watch?v=qgwoQoNmT6U

http://www.youtube.com/watch?v=P2dX61WvLDE

http://www.youtube.com/watch?v=CZAd9kYN5Z0

http://www.youtube.com/watch?v=wq87BdP3AaM

http://www.youtube.com/watch?v=WL8BCAUspp0

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Jogo contra a pobreza(II)

Exmºs Corpos Sociais do Sport Lisboa e Benfica, caro João Vieira Pinto:

Estamos perante uma oportunidade de resolver feridas passadas. Agora que, por grande mérito desta Direcção, retomamos o trilho que fez de nós o maior e melhor Clube deste país e- acrescento eu- do Mundo seria de todo aconselhável que a massa associativa do Benfica se pudesse reconciliar com aquele que foi o melhor jogador que o Benfica teve nos últimos 15 anos.

Caro João, sei que saíste obrigado. Sei que querias ter ficado. Mandaram-te embora e tu não soubeste lidar com o desgosto. Reagiste, e reagiste mal. Compreendo-te. Ninguém gosta de ser abandonado.

Mas o Tempo tudo trata, o Tempo relativiza muito. Eu, na minha qualidade de sócio, estou disposto a perdoar os anos em que envergaste o equipamento da Naval 1º de Maio.
Perdoo-te teres envergado o xadrez profético do Boavista, até o encarnado azulado dos do Minho.

Não te perdoarei se a Direcção te convidar a vestires uma vez mais o Manto Sagrado e tu recusares. Sabes, é que defendeste como poucos a Arte e o Peso desse mesmo Manto. Aguerridamente, mas com classe, muita classe...tens portanto um legado a proteger, por muito que os revisionistas digam o contrário, tu és parte importante da História do Benfica.

A todos apelo para que façam desta capital iniciativa uma plataforma de exaltação Benfiquista em todos os prismas: Solidariedade, Unidade, Nobreza e Tolerância.

Viva o Sport Lisboa e Benfica!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Pouco a pouco

As cabeças da Hidra vão sendo cortadas...

"Pidá" condenado a 23 anos de prisão pelo homicídio de Ilídio Correia

Grande viagem ao Funchal!

Meus caros amigos, os nossos adeptos são os melhores do mundo... Que o diga um rapaz de 7 anos, madeirense e equipado com as cores do Marítimo, de nome Gonçalo, que durante 20 minutos foi "chefe de claque".
No fim e depois de receber a camisola de David Luiz, ia para casa como se de um sonho tivesse saído!
Muito melhor que a vitória, foi saber que a resposta a determinadas injustiças pode, também, ser dada da bancada.

Ainda bem...

- Que não há petróleo no Porto, e assim, em vez de se comprar a 100%, compra-se a 60...

- Que o treinador do FC Porto não costuma falar sobre arbitragem. Ou pelo menos, não tinha esse hábito. Quando não se ganha, seja por azar ou mesmo incompetência, o elo mais fraco é logo chamado à acção...

- Que Saviola continua a marcar golos. Para quem vinha passar a reforma, não há Segurança Social que aguente...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Apito Encarnado

Perdoem-me mas sou obrigado a solidarizar-me com os portistas. Eles têm razão! Toda a razão! Basta recordar a opinião avalizada do Dr. Jorge Nuno e de uma célebre lição de anatomia após a estreia de um escocês de bigode no banco do Benfica para verificar que os árbitros ajuizaram de forma correcta os lances que envolveram o guardião da União e o central do Paços nestes últimos dias. Já no interior da área, como bem demonstrado ficou no clássico da Luz, a mão é passível de utilização em lances de maior perigo. Ou seja, golo bem validado no Drágoun e central maritimista erradamente excluído da partida dos Barreiros. Quanto ao Olberdam, perguntem ao Zé Pratas, por exemplo, se aquilo é motivo para expulsão. Em suma, jornada extremamente inclinada em desfavor dos portistas. Apito Encarnado! Investigue-se! E quase me esquecia dos penalties. Se o atacante passa por um defesa e este o toca na perna, o contacto, obviamente, existe. Mas, claro está, não é faltoso, como Jorge Coroado correctamente escreve n'O Jogo. Por sua vez, falhar um corte e nem sequer tocar no adversário é uma falha gravíssima, pelo que o central academista foi exemplarmente punido.

diatribes

Só mais cinco no bornal para calar a boca a muita gente!

Só mais cinco no bornal para mostrar músculo e fazer sentir, mais uma vez, que o GLORIOSO acorda a sério.

Só mais cinco para contribuir para o desbarato de quem desbaratou a modalidade...


AAAAAAhhhhh, os ares insulares...

NB- Ainda estou à espera dos sumaríssimos aos animais do braga que agrediram o Cardozo antes de recolhermos aos balneários...mas calculo que ninguém queira falar nisso. É pena.

domingo, 17 de janeiro de 2010

... E no entanto foi com a mão

Apesar de nenhum orgão de comunicação social ter tido a coragem de o dizer, o golo do Porto foi mesmo marcado com a mão.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Só um anjinho

Só um anjinho pode acreditar que o facto de o clube corrupto ter ladrado tanto pela nomeação de João Ferreira para um jogo que não contava para nada e a posterior colocação deste no jogo dos Barreiros se trata de mera coincidência.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Nomeações

João Ferreira no Funchal, Rui Costa nas antas e Elmano de fora. Porquê? Não foi por ter expulso o guarda redes da Leiria, foi por ter tido o descaramento de marcar um penalty contra o papado no último minuto, que um ronhy viria a falhar. Mas à cautela, jarra com o herege...

Isto vai ficar bonito vai...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Terá razão?

O piazza, que sabe muito, mas decidiu ir viver, durante os próximos tempos, numa caverna alagada, mandou-me, ontem, uma sms com o seguinte conteúdo: "estou de pé atrás com as declarações do Vitor Pereira"
Também eu, meu caro piazza, também eu! Até porque quem cresceu num buraco, vive no buraco...

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Apitos e pitos

Parece que o papa reaprendeu a falar - embora se note alguma dificuldade na articulação - e veio pedir, ao Governo, que intervenha no futebol português, investigando-o.
Raras são - e foram - as oportunidades em que o culpado pede que o investiguem.
Pedimos, assim, ao Governo que ouça quem sabe e investigue tudo, tudo mesmo, nomeando um inspector isento e que se dedique ao assunto.
Aliás, meus caros, lembrei-me, enquanto escrevia este texto, que há por aqui leitores e escribas que percebem da internet... Que tal se avançássemos com uma petição - esta sim, esta pela verdade desportiva -, que aproveitasse a embalagem e requeresse uma verdadeira investigação...
Já que o meliante quer...

O Apito Encarnado

Sr. Secretário de Estado:

De uma vez por todas, retire a sua capa de sócio do FC Porto e ex-Presidente da casa do clube em Fafe e proceda à tal investigação.

Aproveite e não coloque o Juíz-Conselheiro que disse que as escutas eram inválidas e que depois se veio a saber que o homem tinha sido da direcção do Futebol Clube do Porto.

Sr. Secretário de Estado, mande abrir a investigação, mas mande abrir a sério, e pode ser que o senhor que balbuciou umas palavras ontem, fique outra vez dois anos sem falar, como ficou, por causa de uma determinada investigação...

Cá vai disto!

Gilberto Madail e Carlos Queirós estavam na plateia no dia da homenagem a um falecido treinador do Porto?
Se estavam, deviam, de imediato, repudiar as declarações do mais alto dirigente portista, que se encontra suspenso por corrupção, ou demitirem-se dos cargos que ocupam.
Não só porque o discurso foi secessionista, mas, sobretudo, porque foi prometido a um defunto, calculo que por honra que lhe é desconhecida, um título que ainda está em disputa - o que significa a certeza da sua conquista!
Ora, segundo creio, só há uma forma de se ter a certeza da vitória, quando todos os dados apontam para o contrário: saber-se o que vai acontecer! É aquilo a que no sábado chamei a História do Futuro...

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Balanço da 1ª metade de 09/10

Eis o meu balanço, desta primeira metade da época.

Sagres
Ao fim das primeiras 15 jornadas temos 36 pontos, empatados com um super Braga (que em minha opinião vai acabar por cair, apesar de reconhecer o grande mérito do seu treinador) no 1º lugar, clube do freixo a 4 pontos (podiam ser seis!! se o palerma do Ronny na falha aquele penalty) e lagartos fora da corrida.
Falhamos redondamente em Olhão, podiamos e deviamos ter feito muito mais em Alvalade (acho que perdemos uma oportunidade de golear os lagartos em casa) e em Braga e fomos fenomenais em casa quando recebemos os tripeiros (acho que o Basualdo nos deu uma tremenda ajuda ao meter no onze inicial o Guarin em vez do Belushi...).
Na opinião de JJ faltam 36 pontos, na minha 38, para festejarmos um título à muito desejado e de extrema importância para os cofres de um clube super endividado.


Liga Europa
Passagem à fase seguinte, em primeiro lugar de um grupo nada fácil, com duas exibições de encher o olho (ambas contra o Everton) e uma péssima em Atenas que fez me fez lembrar o quanto detesto vedetismos e a falta que faz uma atitude de vencedor aos jogadores de futebol.
Acredito que vamos a Marselha (lá estarei, ou não fosse eu o Manini di Vata) e que a partir dessa altura o céu será o limite (Gustas, não podemos ter medo de ser felizes...).

Taça da Liga
Um jogo para esqueçer e para fazer relembrar aos jogadores de um vastíssimo plantel, que quem não é titular regularmente, também recebe ordenado ao fim do mês (e não é pouco!).
Penso que esta competição deve ser encarada como um modo de "construir" jogadores para uma época longa e onde não se ganha nada com apenas 11 titulares no plantel, e não como uma salvação (vejam o que se passou na época anterior).


Taça de Portugal
Não foi um mau jogo, mas também não foi só azar...
Tudo bem que o anão defendeu quase tudo (atenção que eu acho que o redes do Guimarães é o jogador que mais "defende para a fotografia"), mas penso que não fizemos tudo o que estava ao nosso alcançe e que era preciso carregar mais, melhor e, principalmente, muito mais cedo.
Gosto muito da ida ao Jamor e fiquei fodido por ter sido eliminado em casa, logo no primeiro jogo e contra os vitós.


JJ
É um treinador de conteúdo e não de rótulo. Sabe o que quer, sabe para onde vai, sabe o que esperam dele, sabe das suas limitações e não tem medo nenhum da pressão que tem nos ombros. Foi uma excelente troca e só pecou por tardia, mas o homem não é perfeito.... Acho que "mexe" mal na equipa quando os adversários a isso obrigam, não gosto que tenha "mercados/agentes preferenciais" que dão origem a vícios e gastos supérfulos (para meio entendedor, meia palavra basta), precisa de ensinar a equipa a jogar noutro sistema que não o 442 (acho que um dos problemas de P.Bento foi esse), aposta pouco na "prata da casa" (ex:Miguel Vitor) e entendo como absolutamente necessário que o homem tem que refrear a sua sede de vingança sobre os Professores do nosso futebol. Basta ganhar, que isso será a pior das chapadas de luva branca...
Colocou a equipa a jogar mais do dobro (e isso só por si, é o maior dos feitos) mas, ainda estamos a meio e agora é que as coisas vão começar a doer, o desgaste a aparecer e a pressão a explodir. Agora é que eu quero vêr se temos treinador a sério e com mãos para tocar a guitarra que lhe deram. Se tudo correr como eu espero, o homem vai ser um verdadeiro Deus!

Plantel
Excelentes: Cardozo, Saviola, Ramires, Javi, Luisão, David Luiz, Aimar e Coentrão;
Negativos: Di Maria, Shaffer, K11 e Sydnei;
Não entendo Di Maria e não percebo como um gajo com aquele potencial pode ser tão inconsequente e tão prejudicial a uma equipa. Por mim já o tinha vendido e não precisava de 30M€.
Shaffer é fraquinho e muito limitado a defender, mas como gosto de o ver centrar.... Não é defesa para o Glorioso!
K11 é um míudo, dizem com grande potencial, mas penso que não lhe faz bem estar neste plantel e que não é solução para a nossa equipa.
Sydnei está triste e apagado. Realiza exibições fraquinhas e não aproveita as hipóteses que tem. Tem que perceber que os grandes jogadores também têm que saber lidar com o "banco".

Restante
Não gosto de ver a nossa Direcção gastar rios de dinheiro. Não gosto de contratar jogadores de 19/20 anos para integrar o plantel principal e ao mesmo tempo emprestar outros com a mesma idade. Não gosto de ter uma folha de ordenados gigantesca e verdadeiramente absurda e penso que temos que nos livrar de muitos excedentários antes de começar a "preparar o futuro" (as frases feitas, no futebol, só servem para mandar areia para os olhos dos sócios). Não acredito que vamos realizar 10 grandes vendas de jogadores no próximo defeso, só porque estamos em ano de Mundial.....
Gosto da política (silêncio?) em relação aos árbitros/arbitragens e gosto de não ver a imagem do nosso Rui Costa associada a problemas, gritarias e agressões como sucedeu a época transacta.


Saudações Benfiquistas

P.S. Ver um árbitro marcar um penalty, nos descontos, naquele estádio, com aquele resultado e contra aquele clube, indica que a podridão está mesmo quase a acabar...

Grande vitória

Apesar de toda a pressão que atiraram para cima da nossa equipa, fomos a Vila do Conde ganhar!
Evidentemente que o triunfo foi difícil e a nossa exibição esforçada. Naquele campo, contra uma das melhores equipas portuguesas, treinada por um dos treinadores que mais aprecio - e que não faz favores a ninguém! -, não era possível fazer melhor. Parabéns, por isso, aos nossos jogadores!
Há no entanto uma coisa que é fundamental ser dita - e escrita -: Cardozo não falhou nenhum golo de baliza aberta, como toda a comunicação social sugere! Bem pelo contrário, no momento em que desviaria a bola para a baliza do Rio Ave, um jogador vilacondense comete falta para grande penalidade, metendo a mão à bola.
É evidente que se trata de uma falta quase impossível de ser vista por Bruno Paixão. Mas partir daí para um falhanço de Cardozo, só pode servir para desmoralizar o paraguaio. Sei que no Funchal terão a devida resposta!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

25 anos - Pena máxima (III)

Pinto da Costa falou a Pedroto, como se estivesse a falar com Deus, ou não fosse ele o Papa.

E até agora tem resultado. Elmano Santos viu uma mão onde Djuricic tinha a cabeça. Deu jeito. O guarda-redes do Leiria estava a defender muito...

ADENDA: Na semana em que se falou dos roubos de catedral e afins, a RTP Memória brindou-nos ontem com a transmissão do FC Porto 3-3 Benfica, de 1993, que foi o primeiro jogo que nos levou ao título nesse ano, que foi dos mais difíceis da vida do nosso clube. Com a arbitragem dos manos Calheiros, foi possível ver que afinal, a Catedral era outra e jogadores banais como André, João Pinto e Jaime Magalhães eram verdadeiros ídolos à conta do uso de cotovelos, braços e outras artimanhas que o "Mestre" Pedroto lhes tinha ensinado. A eles, tudo era permitido naquele estádio, onde o medo era imposto.
José Nicolau de Melo e Pedro Figueiredo eram os repórteres de serviço, sempre complacentes com o esquema ainda implantado. Fez bem ontem ver que afinal, o sistema e o centralismo eram e foram outros nos últimos 25 anos.

Mas uma coisa também é certa e mostra que há algo a mudar: Há quanto tempo não era assinalado um penalty no estádio do FC Porto no último minuto contra a equipa da casa? Algo está a mudar...

25 anos - Pena máxima (II)

(visto tratar-se do mesmo assunto, roubo o título do post do piazzanuova)

Dias depois desse grande acontecimento que foi a entrega na AR da Petição pela Vaidade Desportiva de Rui Santos, eis que nos deparamos com outro grande evento: a homenagem a Pedroto. Em tempos o Papa chegou a afirmar que o seu Mestre (neste caso de relação pessoal o epíteto adequa-se perfeitamente) iria dar nome ao campo das Antas, mas chegou Mourinho e o senhor lá caíu no esquecimento. Veio novo estádio e do tal Pedroto ninguém se lembrou. Ressurge agora, curiosa e não inocentemente. E o discurso de ontem, ou que nos tem sido dado a ouvir nas rádios, até assenta bem à personagem. Há quem já tenha atacado o carácter do Papa, que preferiu as farpas e as indirectas a uma verdadeira homenagem ao treinador. Mas hoje, excepcionalmente, defendê-lo-ei, porque aquilo que se ouve é o verdadeiro elogio a Pedroto. Conhecimentos técnico-tácticos à parte, que outros mais velhos que eu poderão avaliar convenientemente, aquilo para mim é que é o Pedroto, o Pedroto que fui lendo nos recortes de jornais, o Pedroto que lançou o mote para os anos de podridão que o futebol português atravessou e de que ainda se vai ressentindo. Por isso o discurso torpe do aprendiz assentam bem nesta homenagem. E este ressurgimento só vem confirmar aquilo que temos assistido ao longo desta época: este ano o medo mudou de cidade. Já era hora!

25 anos - Pena máxima

Findaram-se ontem 25 anos sob o desaparecimento de um treinador de futebol.

Génio para alguns, catalisador da fractura mais artificial deste país para muitos.
É normal que em morte loas bastas sejam tecidas a quem não está. Mas, tal como a pena máxima há limites. E nem um dia mais deverá durar.

Esta figura não tem como legado nada a não ser a criação de um monstro que personifica tudo o que de errado o futebol tem. O seu legado trouxe abundância aos media, altamente capitalizados por uma divisão ilusória, tão ilusória como os desígnios de grandeza nacional que uma agremiação regional alimenta.

O seu legado consiste numa espiral de violência verbal e física que grassa no futebol português há precisamente...25 anos.

O seu legado enquanto técnico, e analisado qualitativamente por figuras do mundo do futebol, é valorizado por vultos do desporto como: Carlos Queiroz, Pinto da Costa, Inácio e Herman José...

25 anos depois digo: Descanse em paz. Mas sobretudo descanse...longe.

Hoje- como diria Sérgio- é o primeiro dia do resto da nossa vida. O primeiro em liberdade depois de cumprir uma pena de 25 anos.

Já era tempo!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Sem contemplações!

1 - A campanha persecutória a que se assistiu esta semana nos diferentes debates televisivos merece uma análise séria e honesta;
2 - O Sport Lisboa e Benfica não pode ser, em consonância com a sua Gloriosa história, vítima de ataques truculentos, vindos de pessoas sem carácter e que se passeiam pelo corredor da fama a expensas do mediatismo do nosso clube;
3 - Por exemplo, pessoas que outrora se viram envolvidos em processos que nada dignificaram os organismos que geriram - para mais, organizações sindicais que visam a defesa de trabalhadores -, deram-se ao luxo de glosarem com a participação de associados do nosso clube, envergando bandeiras, numa das mais corajosas manifestações contra o regime fascista, no fim da Segunda Geurra Mundial;
4 - Bem sabemos que nesses tempos de má memória, felizmente derrotados pela fúria revolucionária de grandes democratas, o clube de que são adeptos era o símbolo do regime fascista;
5 - Só assim se compreende, aliás, a ânsia revisionista;
6 - Por outro lado, numa semana em que os do Porto ganham com um golo em fora de jogo e os viscondes conseguem uma pequena vitória graças a um golo de um jogador que agrediu barbaramente um adversário, virem falar de arbitragem não revela apenas falta de carácter: revela, isso sim, um programa, direccionado e com o objectivo de desestabilizar a nossa equipa de futebol;
7 - Bem sabemos que os tempos são de mudança. Sabemos, também, que a mudança implica processos de ruptura. Mas não é garantido que o silêncio seja a eficaz arma dos audazes.
8 - Defendemos, assim, que os nossos representantes nesses debates - ao contrário do que defendem outros companheiros, nenhum tem sido capaz - passem a actuar com a coragem e audácia dos nossos Fundadores, denunciando a urdidura e apontando o dedo às manobras de bastidores que já são, a todos os títulos, visíveis.
9 - Como é evidente, a guerra ainda nem começou!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Coisas boas e coisas más

Para mim, a grande maioria de cronistas/comentadores desportivos, se tivessem vergonha na cara, desistiam de escrever/comentar e dedicavam-se à apanha do morango. No entanto, subsiste um pequeno número que me enche as medidas. Destes, o João Gobern é o melhor! A crónica de hoje no pasquim da Cofina é absolutamente espantosa.

Esta relação de jogadores/ordenados é absolutamente inacreditável! Nem tudo vai bem no nosso Glorioso....

P.S. inespugnabile, eu vou a Vila do Conde mas, tenho que passar a ida à Madeira....

O que se vai lendo...

No passado fim-de-semana, o Presidente do Benfica deu uma entrevista ao orgão oficial do clube, o jornal A Bola. (peço desculpa, mas afinal o orgão oficial do clube é a Benfica TV e o Jornal Benfica...), onde o que de substrato se pôde tirar foi que Jorge Jesus seria treinador para muitos anos e que o mesmo tinha sido um desejo de Luís Filipe Vieira há muito tempo.

A perguntas pré-definidas, respostas pré-definidas, como se não houvesse sumo para extrair ou clube para discutir.

Tudo está bem, porque o Benfica está em 1º ex-aequo, e por isso o clube não se discute. Desde que se mantenha em primeiro, tudo o resto não interessa.

O que interessa é que os defesas têm medo do Éder Luís, que o Kardec é o substituto natural do Cardozo e que o Grupo Benfica pode ter um passivo astronómico que isso não interessa nada e que no final da época é recomposto à conta das vendas milionárias que se vão fazer.

Entretanto no mesmo jornal oficial, soube-se durante o fim-de-semana que a Sportinveste, que é a empresa que gere múltiplas áreas do nosso clube e que pertence a Joaquim Oliveira reforçou a posição na SAD. Se mais provas houvessem que o contrato vai ser renovado, elas começam a ficar dissipadas. Mas como o Benfica está à frente, tudo vai bem...

Ainda bem...

Porque é que ninguém fala disto?

O golo do FC Porto de ontem é precedido de fora-de-jogo:

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Vila do Conde e Funchal

Os próximos dois jogos do nosso clube, para não variar, são decisivos.

Por isso, duas enchentes são essenciais.

Não só porque defrontaremos duas das melhores equipas nacionais, mas porque me parece que os nossos jogadores se galvanizam quando apoiados entusiasticamente.

Não poderei estar em Vila do Conde, mas, em contrapartida, já comprei a passagem para o Funchal. Espero que façam o mesmo!

PS - um bom ano a todos os leitores do nosso blog.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Notas do primeiro Benfica 2010

Com dois guarda-redes em fim de contrato, a titularidade de Quim frente ao Nacional poderá indicar o fim da ligação de Moreira ao nosso Clube.

O jogo foi péssimo. O adversário só se lembrou de jogar futebol durante 15 minutos e o Benfica esteve longe de fazer uma boa exibição.

O árbitro que conduzirá o clássico do Dragão é fraco, já se sabe, mas, contrariamente ao que se vai dizendo e escrevendo, esteve longe de beneficiar claramente uma das partes. Faltaram vermelhos a Luisão e Amuneke (some-se ainda o segundo amarelo por mostrar a Felipe Lopes), David Luiz realmente cometeu penalty. Mas antes disso já Patacas derrubara Coentrão na área do Nacional. No golo do Nacional, pelas dúvidas que o fora de jogo levanta, concordo que o auxiliar deveria ter deixado a jogada seguir, mas é bom que os críticos de hoje se recordem da análise feita ao segundo golo do Benfica em Olhão.

Já se tinha percebido na época passada que o potencial de Urreta raramente se revela à direita. Com Di Maria e Coentrão como principais apostas à esquerda, penso que todas as partes beneficiariam com o eventual empréstimo ao Peñarol.

Alguns sportinguistas diziam-me há duas semanas que a ausência de Aimar no clássico deveria ser a menor das nossas preocupações, já que, cito, "o Martins transcende-se sempre contra os tripeiros". E, tal como em 2008, o Carlos Martins esteve em bom plano. Hoje voltou a ser o jogador que sempre detestei e cujos elogios da crítica, em qualquer dos clubes por onde tenha passado, nunca compreendi. Não tem "cabeça" para o futebol que se propõe a jogar.

A assistência de hoje é demonstrativa da importância desta competição. E nem o facto de defendermos o título cativa os adeptos. Esta taça é um verdadeiro erro de calendário.

Cardozo tem que perder o medo de rematar com o pé direito.

Saviola é genial! E posto isto, elejo a que para mim foi a declaração do ano de 2009 no que concerne ao futebol e o Benfica: "Não fiquei nada satisfeito. A contratação do Saviola é igual à do Aimar no ano passado. Se fossem mesmo bons, se estivessem na parte boa da carreira, não vinham para o Benfica. Quero descobrir novos talentos, jogadores que possam dar tudo pelo Benfica e não acabar a carreira e passar férias no Benfica".