quarta-feira, 31 de março de 2010

Entrevistas

A do presidente dos corruptos não vi. Nem vou ver: pelo que me contaram, foi mais do mesmo, perante uma entrevistadora fanática do porto e submissa ao seu presidente. Gente desta não interessa a ninguém e vê-los só adensa a nuvem que anda no ar.
Já a entrevista do nosso Presidente, ao contrário do que se pensava, foi a mais serena, tranquila e pensada desde que Vieira está no Benfica. Perante um entrevistador difícil, que de mansinho colocou perguntas complexas e que escondiam água no bico (aquela da D. Carolina tinha fel), Vieira esteve ao nível de um verdadeiro Presidente do Sport Lisboa e Benfica: com excelência, boa educação e sentido de responsabilidade, apresentou respostas concretas e acertadas.

Por fim a grande entrevista da noite: Ana Lourenço, bem preparada, questionou Ricardo Costa sobre todo o seu mandato. E Ricardo Costa, um bom jurista da Faculdade de Direito de Coimbra, tido pelos seus pares como um dos nomes de futuro daquela instituição - apesar de ter aquele ar insuportável de superioridade, tão típico dos coimbrinhas -, respondeu a tudo, aparentemente com acerto.
Aliás, quanto à polémica do momento - castigo a Hulk -, basta comparar qualitativamente os dois acórdãos, para qualquer jurista de terceira categoria perceber que a razão está do lado do CD da Liga.
Ricardo Costa, sabendo que o adversário - CJ da Federação - cometeu erros não admissíveis no primeiro ano do curso de Direito da Universidade Independente (como, por exemplo, interpretar por analogia em matéria de contra-ordenações), esmagou, brilhando. O que, se bem o conheço, o deve ter deixado perto do céu - a vaidade, em certos homens, não tem limites.
É pena que assim seja: o grande prejudicado pela arrogância do actual CD da Liga (não confundir arrogância com incompetência...) foi o Sport Lisboa e Benfica! Na verdade, foi o clube que mais jogadores viu castigados pela aplicação de sumaríssimos, ao invés do porto, que apesar das mais bárbaras agressões, nunca viu um seu jogador castigado por um sumaríssimo!

terça-feira, 30 de março de 2010

Sobre as entrevistas escrevo amanhã - embora possa afirmar que Ricardo Costa deu 10 a zero...

Com a devida vénia ao meu amigo jumento, fica aqui um link para um texto do WST sobre o nosso clube, que merece ser lido por todos.
Até para que saibamos o que se escreve pelo mundo fora... (este artigo, tendo por referência o insuspeito jumento, é o mais lido do WSJ!)

Os limites do céu

Hoje e à mesma hora, o Presidente do Sport Lisboa e Benfica e o presidente do porto serão entrevistados.
Logo aqui se nota a diferença entre um e o outro: Vieira terá pela frente um entrevistador-inimigo sócio e adepto fanático do clube presidido pelo entrevistado de Judite de Sousa, também ela sócia e adepta fanática do ... porto.
Se um aceitou submeter-se a um contraditório-debate-guerra, o outro só aceitou uma entrevista conduzida pelo próprio.
Sem mais e logo aqui, Vieira ganha a guerra, seja qual for o resultado.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Difícil, difícil

Vai ser amanhã o Luís Filipe Vieira responder a um doente crónico como o Miguel Sousa Tavares...

Liverpool, Naval, Liverpool e Sporting. Depois, o resto!

Amigos, concentração máxima é o que pede para os próximos 4 jogos.

É evidente que dificilmente ganharemos os 4 - no fundo, dois empates contra os ingleses podem apurar-nos...-! Mas devemos dar tudo por tudo e, depois, esperar o céu...

domingo, 28 de março de 2010

Eu não me esqueço

Quando em 2003, Luisão chegou a Portugal, foi logo apelidado de "pés de chumbo" e seria provavelmente mais um embuste para o Benfica, segundo rezam as crónicas da altura.

No primeiro jogo que fez pelo Benfica, no Estádio Nacional, frente ao Belenenses marcou um golo num empate a 3.

Vi logo que havia ali qualquer coisa de bom e que com o hábito à Europa, seria um caso sério. Não beneficia de uma imprensa amiga, foi apanhado bêbado em Lisboa, mas até agora, nestes anos todos de águia ao peito, mostra porque é o sub-capitão da equipa, só mesmo superado por um Nuno Gomes, que apesar de não jogar, mostra toda a virtude de entender um clube e um balneário.

Em 2005, cabeceou para o título. Em 2006, colocou-nos em vantagem para os quartos-de-final da Champions e ontem, voltou a cabecear para mais um momento histórico que o colocará na história do Benfica.

Por isso mesmo, se ele quiser sair para outro nível de exigência competitiva, eu serei dos primeiros a aplaudir, porque já conquistou aqui o que tinha de conquistar.

Por tudo, obrigado, "girafa"!

com toda a naturalidade...

... o Benfica ganhou ao Braga.

Ficam a faltar 13 pontos para podermos festejar o título.

Está para breve, meus caros, muito breve...

sexta-feira, 26 de março de 2010

Para ganhar!

A Gloriosa história do Sport Lisboa e Benfica pode orgulhar-se desta época!
Os nossos Fundadores podem olhar para o Sport Lisboa e Benfica do novo milénio e reverem o clube que fundaram - se olharmos para a década de 90 do último milénio e compararmos com o que se passa hoje, por certo não acreditávamos no que se via...
Controladas as finanças, apesar da crise internacional, o nosso clube deve, agora, partir para a reafirmação a nível europeu, com apuramentos sistemáticos para as fases mais avançadas das provas internacionais - quem sabe, até, com algumas vitórias...
Para isso, meus caros, as vitórias internas são o essencial. Sermos campeões muitas vezes e várias vezes de seguida, com fome de vitórias e sede de Glória, com ânimo de vencer e cabeça na conquista, tornar-nos-á mais fortes e mais preparados para a batalha europeia - a final, o que todos desejamos!
Assim, espero que no jogo de amanhã se escreva mais uma das belas páginas da nossa já referida Gloriosa história...
... e que no futuro se veja uma demonstração inequívoca de superioridade - raios, como não gosto da puta desta palavra, que, no fim, explica tanta coisa e é insubstituível! -...
Se os nossos jogadores souberem que a história é já ali ao lado...

quinta-feira, 25 de março de 2010

Proença? Vão para o caralho!

Começou o regabofe na Liga: a nomeação de Pedro Proença para o jogo de sábado é uma afronta ao Sport Lisboa e Benfica!

Espero que o nosso departamento de futebol compreenda isso. De outra maneira, tudo farão para impedir que sejamos campeões.

Essa é, enfim, a máxima decisão do inenarrável Conselho de Justiça da Federação.

nomeações

No Benfica x Braga, Proença. Sem comentários.

Na Liga, Andreia Couto toma as rédeas do poder. Bastantes comentários a fazer, mas agora não.

Apetecia-me expressar em toda a dimensão vernacular possível o que sinto por este futebol. Mas Sábado há um jogo para ganhar. Que os jogadores percebam o que está a ser feito ao seu esforço, e que transformem essa revolta numa prestação inolvidável que demonstre aos senhores corruptos deste burgo que o futebol é para ser jogado lá dentro, no campo!

VIVA O SPORT LISBOA E BENFICA!

Só tenho uma coisa muito simples a dizer

A mim nunca mais me revistam num estádio de futebol.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Questões de Justiça

FACTOS:
- O Conselho de Justiça da Federação decidiu dar provimento ao recurso do FC Porto sobre a decisão do Conselho de Disciplina da Liga, face aos castigos sobre o que ocorreu no túnel da Luz
- Com o recente regime das instituições de utilidade desportiva, a disciplina e a arbitragem vão passar para a FPF

Existiriam ainda outros factos que valeria a pena relembrar, mas o principal é que não vale a pena andarmos a pugnar por uma verdade, seja ela qual for, quando a mesma é colocada em causa por quem não a deveria fazer.

Ou seja, temos uma competição de futebol organizada por uma Liga, que com os seus órgãos competentes, não terá competência para o fazer. Confuso? É o que temos do nosso futebolzinho jogado à beira-mar, com os vícios e virtudes que regem as instituições há cerca de 30 anos e que colocaram no pântano o que restava dele.

- Há jogadores que agridem elementos desportivos? São castigados e depois absolvidos!
- Há presidentes em que se confirma o princípio de corrupção? São castigados e depois absolvidos!

Tudo isto mostra o estado a que o país chegou. A justiça funciona a reboques de recursos e mais recursos, pendendo sempre para quem consiga oferecer mais a juízes, juristas e advogados, descambando assim numa espiral corrupta de que nem os melhores se conseguem libertar.

Por muito mais que o Benfica venha a fazer ( e já está a fazer muito), este campeonato nunca será lembrado pela equipa que trucidou adversários (Nacional, V.Setúbal, Académica, FC Porto, Sporting, Leixões, fosse em casa ou fosse fora), mas sim porque em Dezembro, houve alguém que agrediu alguém e foi suspenso.

Por muito mais que se queira, a podridão que envolve o futebol português não será abalada nem erradicada, sem ser à lei da bomba. Por muito revolucionário que seja, os Lourenços Pintos, os Pintos da Costa, os Adrianos Pintos e demais súbditos terão sempre à disposição, um sistema inteiro para serem servidos, a trocos de viagens e lugares vip em bancadas de estádios.

E terão porque somos um país pequeno e não estamos habituados a mudar. Por isso, a podridão, a corrupção, o compadrio, os favores continuam e perde-se a noção e a razão da justiça em cada dia que passa.

A redução do castigo dos jogadores do FC Porto e consequente demissão do Presidente da Liga são a mostra de que o sistema ainda existe e os tentáculos do polvo ainda se mexem, apesar das inúmeras feridas que lhe foram provocadas. Cada um dos tentáculos, é como se regenerasse, após um golpe bem dado. Cada um dos tentáculos renasce como se tivesse uma força superior a tudo e a todos.

A solução passará por cortar pela raíz o verdadeiro interesse destes verdadeiros parasitas. Se para isso for necessário, os adeptos do Benfica deixarão de ter a Sport TV, deixarão de acompanhar o clube nas deslocações fora, para não alimentar esses vícios podres, que por vários lados nos corroem. Se para isso for necessário, estarei aqui para tal. Espero que também estejam. Por uma questão de justiça...

O piazza tem razão!

Apesar da arbitragem e disciplina, por força de Lei, passarem em breve para a Federação - ou então Portugal nãó é um estado de direito -, as eleições na Liga não podem deixar de ser assunto de importância elevada.
Apesar de andar afastado do mundo, sei que o nosso clube está atento. A mais que provável eleição de Fernando Gomes esconderá o gato que o papa prepara: a reorganização dos campeonatos profissionais, no momento em que o Sul começa a ganhar peso.

terça-feira, 23 de março de 2010

A Liga. Que futuro?

É sobretudo em tempos de festa que devemos acautelar o futuro. Sem euforias ébrias que nos poderão tolher as movimentações necessárias a cumpri-lo na sua totalidade.

Serve este parágrafo para introduzir um tema que tem "voado debaixo do radar". A futura direcção da Liga.

Em tempos de vitórias Fernando Martins permitiu a ascensão no futebol português de Pinto da Costa. Ingenuidade que ainda pagamos.

A seguir à conquista do Campeonato de 93/94, Damásio apoiou Aguiar no OA da Liga.

Agora é um "dissidente" que se apresta a tomar de assalto o lugar. Fernando Gomes de seu nome, apesar de sair em conflito com o papa não deixa de ser administrador dessa direcção. Pior, não deixa de ser portista. E como todos sabemos, a um portista só lhe interessa uma coisa...

Não nos podemos dar ao luxo de uma terceira ingenuidade!

Viva o Benfica!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Sumaríssimo?



Foto retirada do jornal A Bola, página 15, de 22 de Março de 2010.

Tão bom!



Imagem: Antitripa

A primeira festa está feita!

Faltam as outras duas!

Esta é para ti Jorge Sousa

Inacreditável (será mesmo?) a permissividade do árbitro perante a agressividade, perdão, violência do Porto, uma equipa banal, totalmente vulgarizada por um Benfica em serviços mínimos. E pouco mais a há a dizer sobre este jogo. Talvez sublinhar a atitude dos jogadores do Benfica na foto final, quando exigiram trocar de posição com os fotógrafos para que nas imagens pudesse ficar registada um topo encarnado em festa, ao invés de uma bancada totalmente despida de adeptos

ps- Aimar, Cardozo, Saviola, Ramires, os jogadores que saíram do banco ontem e na meia-final da competição. "É só para vos lembrar que nem precisava destes craques para vos ganhar". Terá isto passado pela cabeça do Mister? Dá-me um certo gozo pensar que sim.

domingo, 21 de março de 2010

Títulos são títulos!

Gosto de ganhar. Sempre e independentemente do adversário. Mas se do outro lado estiver um inimigo, tanto melhor!

Hoje, como os nossos habituais leitores sabem, não pude estar presente no Algarve. Isso, no entanto, não atenua a minha alegria. Estarei, se tudo correr bem, nas próximas.

Esta vitória, este título, merece dedicatória: Jorge Jesus.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Grande jogo

São nos grandes jogos que aparecem as grandes equipas. Por isso e por muito mais, devemos chegar descomplexados a Inglaterra. O resto logo se verá.

No domingo, no entanto, a fruta é outra. Contra uma equipa que tudo fará para nos deitar abaixo, lesionando jogadores se for preciso, contra um árbitro membro da claque que se sentará no topo norte, contra uma empresa de seguranças contra a qual mantemos um contencioso aberto, contra tudo, teremos de ganhar!

O Benfica, meus caros, não entra em campo com outro objectivo!

Agora é a minha vez

Questões laborais fizeram-me deslocar a Alvalade ontem durante o dia todo.

Começava bem o dia quando atrás de mim se dirigiam os adeptos do Atlético e começaram o motim que haveria de durar até ao início do jogo.

Nos entretantos, duas dúvidas assolavam a minha mente:
- Seria o ambiente em Marselha igual?
- Onde é que conseguiria ver o meu Benfica?

Relativamente à primeira dúvida, não consegui saber nada. Relativamente à segunda, ia vendo a espaços pequenos pormenores (ainda quando estava 0-0) que a equipa estava a responder a todas, repito a TODAS as dificuldades e a arrancar uma exibição personalizada.

Estava no relvado quando oiço aquela espécie de adeptos (diferentes, segundo o Garção) a festejar exuberantemente o golo do Marselha, e aí os meus receios confirmaram-se. No entanto, pouco tempo depois, oiço os adeptos espanhóis a festejar e a gritar "Benfica", pelo que aí fiquei muito mais tranquilo e com a certeza de que aquilo que tinha visto (a espaços) estava a suceder: personalidade contra uma equipa e um ambiente hostil.

Não aguentei. Voltei para dentro do estádio e junto à Zona VIP da lagartagem acompanhei os últimos dez minutos de jogo. A bílis que destilava dos olhos "verdes" sempre à espera de um golo dos franceses era facilmente anulada pela exibição de vontade e querer do Benfica em resolver o assunto. Quando Cardozo ganhou um ressalto e ficou isolado frente a Mandanda e falhou o golo, os suspiros lagartos indicavam medo e a mim confiança. E quando Kardec resolveu rematar para a sua glória e para a do nosso clube, senti-me mais uma vez bem em Alvalade. O desespero era tão grande entre os "verdes" que o meu sorriso não enganava. Ganhar assim dá muito mais gosto.

Agora, não há adversários fáceis. Até o incrível Fulham é capaz de golear uma Juventus, pelo que o sorteio daqui a uma hora é uma verdadeira incógnita. Tenho o feeling que teremos de ir a Anfield Road novamente, se bem que preferia um Wolfsbug ou um Standard. Veremos...

P.S. A mensagem com que o Manini nos brindou anteontem com o nascimento do seu rebento e de onde o rapaz veio, é a prova provada que no Domingo, o jogo não será fácil, bem pelo contrário. A mesma concentração e personalidade terão de ser repetidas, apesar de haver muito público benfiquista, mas naquelas quatro linhas e nos túneis circundantes todo o cuidado é pouco.

Viva o Benfica!

Com 1-1 em casa é que é!!

E no jogo de ida sempre com o adversário a sair na liderança.

Leverkusen: http://www.youtube.com/watch?v=yhuOGDgWUIg
Londres: http://www.youtube.com/watch?v=1H2CWzbevJI
Marselha: http://www.youtube.com/watch?v=9hOCxRU_nhk

Mentalitá

Ficou célebre o apelo de Trappa no ano do nosso último título. A coisa era simples: os jogadores tinham que estar conscientes das suas limitações, tal como nós, adeptos, teríamos que estar conscientes das limitações do nosso plantel. Cada ponto seria valioso. Evitar as derrotas, em vez de procurar vitórias impossíveis, seria essencial. Trabalhar, e muito, seria imprescindível. Hoje a mentalitá atinge outro patamar, fruto da inegável categoria do nosso plantel. Mas existe desde o primeiro dia. A exigência do trabalho e o espírito colectivo continuam lá, mas é o apelo à transcendência que marcam a diferença para a era italiana.

Há uma semana era um adepto de alguma forma desiludido. Não tenho problemas em assumir o que por norma critico aos demais benfiquistas: deitei a toalha ao chão.O Benfica preparava-se para enfrentar um ambiente hostil, dos piores da Europa, e eu não acreditava numa vitória. Gregos e turcos criam ambientes infernais nos seus recintos, mas, na minha opinião, é em Anfield Road, em Parkhead e no Vélodrome que mais se sente o empurrão dos adeptos às suas equipas. Nos últimos anos superámos o primeiro, mas lá chegando com vantagem na eliminatória, sucumbimos por duas vezes no segundo. Vélodrome, pela tão falada main du diable, assustava. A verdade é que a equipa nunca acusou o ambiente. Confiantes, concentrados, motivados, os nossos guerreiros transcenderam-se e demonstraram uma superioridade absoluta que nem um árbitro ao nível dos Jorges de Sousa desta terra foi capaz de desestabilizar. E assim o Benfica chega aos quartos, atinge a meta dos 100 golos oficiais e sai por cima, pela primeira vez nesta época e pela primeira vez em sei lá quanto tempo, num jogo em que o adversário marcou primeiro.

E a mentalitá desta equipa é tão forte que não será a ausência de um par de titulares que nos irá custar a Taça da Liga. Podemos, e iremos, conquistá-la independentemente do 11 que subir ao relvado. (mesmo jogando o Luis Filipe!!!) Tenha-se em atenção o que o Porto possa querer tirar deste jogo para lá do resultado.

E agora faço de conta que sou jogador e lanço-me em dedicatórias:
. dedico a vitória ao Inespugnabile que, aposto, hoje deu alguns 100 passos em frente na sua recuperação
. dedico a vitória ao Manini por ajudar a trazer ao mundo mais um Benfiquista
. dedico a vitória ao Mister por ter mostrado que queria ganhar o jogo nos 90 minutos (Rumo ao Mónaco Mister!!!)
. dedico a vitória ao Maxi por nos dois jogos ter marcado dois golos em duas demonstrações de crença e vontade
. dedico a vitória a todos os Benfiquistas que tiveram tomates para enfrentar uma cidade já de si difícil e para nós ainda pior

ps- Goste-se ou não do homem, gostei do sorriso e do brilho nos olhos de Quique Flores quando se falou do Benfica. Quem por aqui passa não fica indiferente ao Clube.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Toma!

Acompanhei o Marselha - Benfica de 1990 em Londres, gravemente doente, por telefone. O meu querido Pai, não tendo conseguido assegurar em nenhuma loja londrina um radio que transmitisse o jogo, decidiu gastar umas libras valentes e ligar-me ao meu mundo, a Lisboa. Bem sabia o meu Pai que parte da cura passava pelo Glorioso...
Dias depois, já em Lisboa, consegui convencê-lo a antecipar um doloroso tratamento para poder ir à Luz, onde festejei a passagem à final da Taça dos Campeões.
Desta vez nada disso aconteceu. No jogo em casa fiquei no Hospital (apesar de ter tentado explicar ao meu médico o que se passara há 20 anos) e hoje, graças à tecnologia, pude ver o jogo no computador de onde vos escrevo.
O que foi uma experiência única: o golo do Benfica, por causa do meu berro - visto que fui o único doente que conseguiu ver o jogo e os relatos, por questões óbvias, são proibidos -, foi festejado em quase todos os quartos do corredor de medicina interna, onde se encontram doentes em estado muito complicado... e em seguida a porta do meu quarto transformou-se num local de romaria, com o pessoal a vir cá perguntar como é que estava a coisa...
É evidente que todos acreditámos. Tanto que não parei, durante o dia de hoje, de receber mensagens com a certeza da vitória. Mas hoje, mais importante que termos acreditado, foi eles terem acreditado!
E acreditaram de tal forma que vergaram, fora de portas, uma grande equipa, bem orientada e com um público vibrante.
Sai, então, daqui o meu muito obrigado a todo o nosso departamento de futebol, na pessoa do nosso Director Desportivo, que se é o primeiro a sofrer, também é o primeiro a ter o direito de festejar!
Viva o Sport Lisboa e Benfica!
NB - um dos escribas aqui do blog, o Manini di Vata (que bem escolhido o nick...), foi pai no dia de ontem! O nosso futuro associado nasceu no Porto, terra de muitos e bons benfiquistas. O baboso pai, no entanto e não fosse o diabo tecê-las e os médicos não me deixarem ver o jogo, decidiu gritar-me (literalmente!) o golo do empate por telefone. De tal forma que penso que o gang da Ribeira já deve estar a tomar as devidas precauções...
Mas para o que interessa, aqui vai: meu querido amigo, os meus parabéns!
E saberes que daqui a uns anos poderás dizer ao teu filho que o Benfica, no dia a seguir ao prodigioso acontecimento, derrotou o Marselha, iniciando a estrada de Hamburgo?
Lista com marcas
PS - Faleceu hoje uma das nossas velhas glórias, o grande e eterno Julinho. Ídolo de gerações de benfiquistas, faleceu num dia de glória, como muitos dos que viveu com a águia ao peito. Que descanse em paz!
Viva o Julinho!
Viva o Sport Lisboa e Benfica!

quarta-feira, 17 de março de 2010

vamos lá ver se me faço entender

Quero ganhar em Marselha, no Algarve e na Catedral contra o Braga. Depois quero ganhar os jogos todos até ao fim do campeonato.

Neste preciso momento, entre drenos e soro, estou-me positivamente a cagar para o nome da competição. Quero ganhá-las todas!

Domingo que vem

Domingo que vem está montada uma série de expedientes para que joguemos desfalcados contra o braga. Requerem-se contra medidas eficazes.

Lanço aqui propostas à vossa consideração:

1- Permanecer no relvado ao intervalo

2- Aguardar 10m após o final do encontro e regressar aos balneários com protecção a SÉRIO.

Não me refiro obviamente a uma polícia que bastas vezes revelou sinais de ineficácia e corrupção perante os poderes do papado. Não me refiro obviamente à putativa protecção que os stewards designados para o jogo possam prestar.

Defendo a protecção por parte da VERDADE. Como? As câmeras da sic que acompanhem a equipa do Benfica, filmando-a(EM DIRECTO) até que o último elemento entre no balneário!

terça-feira, 16 de março de 2010

Papas e bolos

Segundo o Diário Económico, Luís Filipe Vieira está chateado com a Sport TV.

"O Benfica não está satisfeito com a cobertura da Sport TV. Numa carta ao empresário Joaquim Oliveira, Vieira diz que a insatisfação será tida em conta quando for a altura de renegociar os contratos de transmissão(...)"

Luís Filipe Vieira teve de enviar uma carta a Joaquim Oliveira, o seu amigo, para dizer que está insatisfeito com o comportamento da Sport TV em determinados jogos do Benfica. Sr. Presidente, poderia ter falado com o seu amigo na quinta-feira, já que estavam ambos no Estádio da Luz, a ver o jogo do Marselha. Sempre se poupava alguma coisa nos Correios...

"(...) Os relatos e a realização na Sport TV dos jogos do Benfica ante Nacional, FC Porto, Olhanense e Belenenses foram a gota de água. Luís Filipe Vieira, presidente dos encarnados, escreveu a Joaquim Oliveira, presidente do conselho de administração da Sportinvest, em protesto quanto à tendência da emissão. Na carta, enviada nos primeiros dias de Janeiro, o dirigente benfiquista iliba Joaquim Oliveira de qualquer responsabilidade, mas não deixa de alertar para relatos que, segundo Vieira, estão longe de ser isentos. Envolvido em reuniões, Joaquim Oliveira não esteve disponível para comentar este assunto e na Sport TV não há conhecimento acerca da existência deste documento e, da parte do Benfica, não houve qualquer comentário. (...)"

É bom reparar que afinal a carta foi nos primeiros dias de Janeiro e o jogo com o Belenenses foi a 13 de Fevereiro, pelo que aqui começa a haver a primeira incongruência. Para além disso, e os negritos estão lá para isso, a realização dos jogos do Benfica são feitos por técnicos da MediaLuso, que é a empresa que faz quase todos os jogos transmitidos pela Sport TV em Portugal. Ou os realizadores da MediaLuso mudaram muito de opinião nos últimos tempos ou o que vem escrito no jornal da Ongoing (é bom lembrar este pormenor) está um bocado desvirtuado da verdade.

"(...)O aviso chega no final da carta. A partir de agora, a atitude do canal desportivo será alvo de atenção redobrada e, como Vieira frisa no final, será tido em conta quando chegar o momento de renegociar os contratos dos direitos televisivos. Melhor que ninguém, Vieira e Joaquim Oliveira sabem que a actual ligação entre Benfica e o canal temático termina na temporada de 2012/13(...)."

Cá está a parte que faltava e que interessava: a renegociação dos contratos televisivos. Quem era o suposto testa-de-ferro na semana das eleições sobre a questão dos contratos televisivos? Seria o vice-presidente do Conselho de Administração da Ongoing, que por acaso é a empresa que controla o Diário Económico?

"(...)O número de repetições, o angulo das câmaras, as opções dos realizadores e os comentários feitos no decorrer da partida são analisados pelo presidente benfiquista."

A notícia acaba com a deliciosa opinião sobre o número de repetições, o ângulo das câmaras (???), as opções dos realizadores e os comentários.

Várias coisas são certas nesta questão:
- O contrato com a Olivedesportos vai ser renovado e a Ongoing teve interesse nesta matéria
- Os comentadores da Sport TV têm as suas opiniões fundamentadas de acordo com a comunicação social em Portugal, ou seja, branqueia-se e muito o que se passa no Dragão e suja-se e muito o que se passa na Luz
- Estamos em semana de Benfica - FC Porto
- Esta é claramente uma notícia para deixar os benfiquistas contentes e com a sensação de que o Presidente se está a mexer contra o seu "amigo" Oliveira

Por isso, não temos Facebook...

A Polícia italiana deteve hoje Pasquale Manfredi, um dos 100 criminosos mais perigosos do país, apontado como um dos chefes da Ndrangheta, a máfia calabresa.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Devo estar com alucinações!

Então não é que o Vitor Pereira disse na SIC que o árbitro da final da Taça da Liga podia ser o Jorge de Sousa?

Puta que o pariu!

sexta-feira, 12 de março de 2010

Vamos ver...

Utilizando uma das frases que caracterizava Mestre Eriksson, vamos ver de que é feita a massa adepta do Benfica.

Estou pronto para a bipolaridade que a caracteriza, mas quero deixar bem claro que aqueles que- por quesitos pessoais ou psicológicos- encontrarem no resultado de ontem motivos para virem falar mal da equipa, Benfiquistas não são!

Pessoalistas talvez.

Foi um grande jogo contra o que de melhor calçou na Luz este ano, e se Ramires(e outros milhões) tem sido um pouquinho mais feliz...

Força Benfica!

quarta-feira, 10 de março de 2010

Amanhã, o Benfica tem uma oportunidade de se relançar, uma vez mais, na história europeia.

Na época em que o nível exibicional da equipa está a tingir patamares elevados a nível interno, é altura de dar aquele salto qualitativo no exterior.

O Olympique não é a equipa mais desejável para isso, mas esse tom de dificuldade fará com que a nossa equipa seja efectivamente grande.

Nem os apelos ao passado chegarão para fazer frente ao que quer que seja, se o Benfica actuar como tem actuado.

É com essa fé e esperança que espero que o Benfica arranque para uma das mais belas épocas da sua história.

Viva o Benfica!

Frases Lapidares

"Assinei pelo FC Porto em CINCO minutos!" - Christian Rodriguez

Amanhã

Temos um reencontro com a História. Sendo um dos privilegiados que presenciaram aquela noite mágica,apenas posso afirmar o seguinte: Se é certo que caminhamos a passos largos para nos reidentificarmos com o Benfica que recheou o nosso imaginário de grandes vitórias, o passo que se segue é reescrever a História! Sem revisionismos, claro!

Força Benfica!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Um circo é sempre um circo...

E por isso, quando olhei para a TV e vi Eduardo Barroso com um cachecol cor-de-rosa do Sporting intitulado "Sporting Woman", lembrei-me logo do gang das maracas...

domingo, 7 de março de 2010

Março

Tenho dito, junto do meu círculo de amigos, onde estão incluídos os escribas deste blog, que o verdadeiro teste ao Benfica de Jesus é Março. E é Março, porque historicamente, as equipas de Jesus em Março costumam "rebentar".

Pelo que vi hoje, e para primeiro teste de Março, o Benfica está muito bem e recomenda-se. A equipa joga fluidamente, sabe o que tem de fazer e não precisa de inventar muito para marcar golos. Uma virtude transformada e potenciada por Jesus, e que tenho de, para já, dar a mão à palmatória.

Seguir-se-ão jogos importantes: Marselha em casa, Nacional fora, Marselha fora, Porto no Algarve e Braga em casa.

Todos eles serão reveladores da continuação ou não deste Benfica que tem tido muitos elogios e tem dado muitas alegrias aos adeptos.

Para já, nota máxima...

P.S. Até a "malapata" de quando o Presidente fala, o Benfica não ganha está a desvanecer-se. Em Belmonte, e talvez pelos ares da Serra, Luis Filipe Vieira diz para não nos assustarmos com as contas, porque já estava programado. O que a mim me custa entender é que em ano onde o Benfica atinge o sucesso no futebol, algumas das figuras do futebol tenham de sair, não se apostando na continuação das mesmas, fortalecendo o famigerado projecto desportivo... Isso é que me custa...

Rogério Alves

"Eu adoro que o Benfica e o FC Porto percam, mas isso não me leva a ter comportamentos incorretos ou insultuosos."

É bom que te lembres desta frase quando fores candidato a Presidente da Liga ou do teu clubezeco...

sexta-feira, 5 de março de 2010

Outra vez o filho e neto da...

Era de prever. Mas chateia!
Em vésperas da deslocação à Madeira quem nos calha para apitar em casa o 6º classificado?
Artur Soares Dias. O filho e neto!!!
Ele e Jorge Sousa provaram ser nestas 20 jornadas os melhores jogadores do sistema. O saldo é espantoso e revela a enorme categoria deste duo dinâmico:

Nos 5 jogos apitados pelo duo o Benfica somou 6 (!?!??!) pontos (1v, 3e e 1d), marcou 6 golos e sofreu 7 !?!?!??!?!
Nos outros 16 o Benfica somou 46 pontos (15v e 1e) marcando 50 e sofrendo 4!!!!

Atenção malta. Será que à 3ª o Benfica ganha um jogo apitado pelo filho e neto???


As Favas Contadas

Sempre fui apologista de que euforia a mais, dá asneira a mais.

Esta semana, os sorrisos emanam nas caras dos lisboetas. Uns porque ganharam ao campeão e porque querem ganhar ao futuro campeão e outros porque golearam contra ventos, marés e tempestades.

No entanto, para aqueles que golearam (e que me diz mais respeito) é bom que não abusemos da euforia. O Paços de Ferreira é o adversário que se avizinha e por isso, cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém. Nos últimos sete jogos, o Paços tem 4 vitórias (em Guimarães, em Vila do Conde e em casa frente a Setúbal e Académica) e 3 empates (no Dragão, em Olhão e em casa, frente ao Sporting). A última derrota foi em casa, frente ao Sp.Braga e por isso, o 6º lugar da classificação não é obra do acaso.

No próximo domingo, o pedido é o mesmo de sempre: jogar com cabeça, seguro e tranquilo, com garra suficiente e vontade de ganhar o jogo perante um adversário que não vai ser fácil, a menos que os jogadores do Benfica o tornem possível. Não vou poder estar no estádio, porque trabalho, mas aqueles que lá forem, que vão com o intuito de apoiar e não ficar à espera de uma goleada. Se ela surgir, encantados da vida, se não surgir, que seja ao menos, uma vitória merecida.

Viva o Benfica!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Vitória de Setúbal - Braga

Será que a mala, prémio pelo empate contra o Benfica, já chegou a Setúbal ou só chega amanhã? Se for como nos anos 80 e 90, só amanhã aterra no balneário sadino...

terça-feira, 2 de março de 2010

Manuel José

Ontem à noite, no Dia Seguinte, Manuel José foi magistral.
Não só porque disse tudo aquilo que lhe apetecia dizer - até no silêncio táctico -, como analisou o futebol português tal e qual como é. Quanto ao campeão, vaticinou: "a jogar como está, só poderá ser o Benfica! É um rolo compressor!"
Não estivesse - ainda... - internado e provavelmente não teria visto o programa. Se por aí anda quem não viu, que o veja e depressa!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Afinal era um Alerta Alvi-Celeste

À saída de Lisboa soavam alarmes por toda a parte: era um temporal que (das duas uma) não permitiria a realização do jogo ou contribuíria para a perda de pontos da nossa equipa, era a batalha campal que se anunciava para as imediações do estádio. Afinal a chuva caíu em menor quantidade que noutros jogos do Benfica, o vento foi bem menos intenso que o anunciado e os vigilantes da verdade desportiva assustaram-se com o contigente policial que marcava presença em Matosinhos. O perigo afinal era outro, um verdadeiro furacão proveniente da Argentina que arrasou com o Estádio do Mar. Delicie-mo-nos até ao fim da época, porque este já não vai actuar na Liga dos Campeões com a nossa camisola.

Mas se Di Maria fez um jogo absolutamente genial, foi de Airton que mais gostei. Estreando-se num terreno difícil, ocupando aquela que é a posição crucial para o modelo de futebol que o Benfica apresenta esta época, deixou uma imagem muito positiva. E também me deixou algo chateado com o Jesus, que durante uma muito agradável conversa na quinta-feira garantia que o Airton ainda teria que esperar algum tempo para jogar, já que a importância da tarefa que o espera obriga a que os conceitos de jogo desta equipa sejam assimilados na perfeição. Oh Mister, fazer bluff com os adeptos? Afinal o rapaz já estava bem preparado para dar o seu contributo para o título. Uma coisa é certa, se já acreditava que Jorge Jesus é o homem certo no sítio certo e tempo certo, sem dúvidas fiquei depois da Gala do sport Lisboa e Benfica.

Ontem o clube bastardo deu-nos a sua prenda. Não fez mais que a sua obrigação. Agora não me peçam para torcer por aquela gentalha. Ainda por cima em dia de aniversário do Glorioso? Heresia!

Nada é por acaso...

No dia seguinte à derrota do FC Porto em Alvalade, Paulo Bento vem dizer que não tem qualquer proposta para a próxima época.

Duas coisas:

Onde é que já ouvimos isto?

Quando é que os jornalistas deixam de tentar fazer as pessoas passarem por parvos?

O clube dos poetas mortos

Parece que o sr. Jorge Nuno decidiu falar há uns tempos com o sr. Zé, o tal do Boné.

E parece que nesse discurso, fazendo odes aos espíritos tradicionais e regionalistas mais fervorosos, propôs dedicar-lhe o título de campeão. O sr. Jorge Nuno, que ficou conhecido por ter dotes de lirismo num programa de humor, sentiu-se inspirado mais uma vez e decidiu soletrar algo para um simples quadro, quando tinha o auditório cheio de pessoas vivas. Dedicou-se aos mortos, em vez de cuidar dos vivos.

E esses vivos ontem, mostraram que as coisas já não são como eram no tempo do sr. Zé, o tal do Boné.

As coisas já não são em que a seguir à Ponte da Arrábida, está Gaia e o passar do leito do Douro já não é uma aventura. As coisas já não tratadas em termos religiosos, como os roubos de Catedral ou de Igreja, onde altas instâncias decidiam o destino dos resultados. As coisas já não são assim tão lineares como eram e o sr. Jorge Nuno tem de se contentar a olhar para um quadro com uma fotografia e a olhar para o lado, para o seu arcebispo favorito, na esperança de algum milagre de S.Bento da Porta Aberta, ali bem perto do Gerês.

Como as coisas já não são como eram, é normal que uma equipa como a do sr. Jorge Nuno, na mesma época, se dirija a Lisboa e saia da capital com duas derrotas. Como as coisas já não são como eram, é normal que o medíocre treinador do FC Porto (que não sabe guardar a memória) quando é realmente posto à prova, falha. Como as coisas já não são como eram, é normal que a equipa do sr. Jorge Nuno, a troco das comissões perpetuadas em mercados sul-americanos, comece agora a dar de si.

Como as coisas já não são como eram, era bom que o clube do sr. Jorge Nuno se preocupasse mesmo em jogar à bola. Mas como a tentação e o vício é tão grande, não vão conseguir. Vão sempre esperar por um espírito divino que numa vela qualquer acendida em algum lado faça o que 11 matacões não conseguem em campo.