quarta-feira, 27 de abril de 2011

Uma memória e um possível presságio

Não jogamos uma meia-final há 17 anos. Foi a primeira coisa que me lembrei quando o Cardozo finalmente me fez baixar as pulsações no Phillipstadion. Eu e mais uns quantos mil, seguramente. Hoje voltei a lembrar-me desse jogo no caminho para o trabalho. Continua atravessada essa eliminatória, uma injustiça demasiado grande perante a exibição de superioridade daquele Benfica no jogo da Luz. Gostava que a exibição se repetisse amanhã mas, acima de tudo, espero que o resultado alcançado seja melhor que o daquela noite de 94.



O Noah Lennox é um músico norte-americano que se apaixonou por uma rapariga portuguesa, pela cidade de Lisboa e pelo Sport Lisboa e Benfica. Um gajo inteligente, claro está. Em Maio do ano passado, na ressaca da conquista do Campeonato, apresentou pela primeira vez uma música chamada Benfica, que tem a particularidade de incluir samples de cânticos captados nas bancadas da Luz. Curiosamente, a cidade escolhida para apresentar o tema ao vivo foi... Dublin!

6 comentários:

Amss disse...

Para amanh, o desejo é que tenhamos um pouco mais de sorte, jogue quem jogar. Que o resultado seja uma vitória sem golos sofridos.
Duas coisas sabemos é que:
1º A arbitragem não é à moda porco como cá é costume.
2º Que o Cardoso não vão vai jogar tão mal como nos últimos 10 jogos.
Mas a sério, que devemos apoiar a equipa seja qual seja a circunstância e nem me lembrem daqueles gajos que fizeram aquela porcaria em Coimbra.

VIVA O NOSSO BENFICA

@rucci disse...

o benfica de coimbra VENCEU a taça da liga...
VIVA O BENFICA de coimbra SEMPRE

GM disse...

Era uma equipa de grandíssima qualidade. Um verdadeiro carrosel de futebol de ataque..mas o Parma estava no auge e teve a sorte do seu lado.

jose disse...

A sorte, o Bucci, e os postes....

OBlau disse...

sem dúvida um presságio!

N. disse...

Olha, foi o mesmo resultado...