quinta-feira, 14 de julho de 2011

E o comentário do dia é:

"karlos disse...

A história de uma ingratidão.

A história de Jesus sempre nos é passada como uma história de abnegação, de amor, de entrega e resignação. E é, de Jesus para nós. Agora, se formos inverter o sentido da interpretação, podemos muito bem concluir que a história de Jesus é uma história de ingratidão, do povo para com Jesus, e um exemplo perfeito de como o povo, sob o “efeito manada”, sabe ser fdp."


Antes de mais, gostava que o karlos fosse mais explícito: o que é um "efeito manada"? E ao invertermos o sentido da interpretação, temos:

abnegação = sacrifício; desinteresse INVERTENDO A INTERPRETAÇÃO temos interesse
amor = afeição; paixão INVERTENDO A INTERPRETAÇÃO temos ódio
entrega = acção de entregar; rendição INVERTENDO A INTERPRETAÇÃO temos desleixo
resignação = submissão; demissão voluntária do cargo INVERTENDO A INTERPRETAÇÃO temos revolta

Em nada encontramos ingratidão.

Se o karlos queria falar de Jesus, o Jesus que treina o Benfica, podemos estar-lhe gratos pelo campeonato que nos deu em 2009/2010. Mas para isso, também temos de estar gratos a Lajos Czeizeer (1963/64), Milorad Pavic (1974/74), Mário Wilson (1975/76), Lajos Baroti (1980/81) e Giovanni Trapattoni (2004/2005) que fizeram o mesmo que Jesus fez: ganhar 1 campeonato pelo Benfica. Outros houve que ganharam mais do que uma vez e a esses também nós estamos gratos.

O que é necessário entender nisto tudo é que estamos a falar no Benfica. No Sport Lisboa e Benfica. Não estamos a falar do Benfica de Vieira, do Benfica de Jesus, do Benfica de Rui Costa, do Benfica do Manuel ou do Benfica do Zé. Estamos a falar do Benfica que é de todos nós e ao qual ninguém é superior, nem mesmo aquele que o karlos diz que somos ingratos. Deveria ser um privilégio treinar o Benfica e parece que Jesus ainda não sabe o que isso é...

14 comentários:

Edgar disse...

Sinceramente, não percebi o sentido deste post. Nem me parece nada de extraordinário aquilo que o karlos escreveu que pode (e na minha opinião deve) ser interpretado como um lamento pelas críticas negativas ao actual treinador do Benfica por parte de alguns benfiquistas - que ele considera injustas e desajustadas neste momento, dado o percurso de Jorge Jesus no nosso clube. Acha o Karlos e, por acaso, eu também.
E é claro que estou grato a todos os que contribuíram para as vitórias do SLB, dentro e fora do campo, nem que tenha sido só um campeonato ou outro troféu qualquer. E aí, inclui-se obviamente Jesus, a quem (também) agradeço a extraordinária e inesquecível época de 2009/2010.

Seismilhoesum disse...

E estarmos gratos pelo que JJ fez no primeiro ano, com certeza que devemos de estar. Mas e o que fez e não fez no segundo ano? Temos que estar gratos por isto? E já agora, ser campeão no Benfica AGORA é algo tão pouco frequente que temos que estar GRATOS a alguém independentemente do que faça nos anos seguintes?

mp disse...

Estou grato a Jesus, e aos jogadores, que me deram espetáculos fantásticos em 09/10. Gostava de estar grato pela época de 10/11, mas não estou, o que não implica falta de fé em Jesus ( e nos jogadores) para 11/12

Manuela disse...

Mister D, crasso erro, seu e de milhares de benfiquistas: o Benfica não é seu, nem deles, nem meu, nem nosso. Nós é que somos do Benfica. Quem não compreende isto, vai continuar a comportar-se pela blogosfera como se estivasse no divâ do psicanalista...
Saudações Gloriosas

paixaovermelha disse...

Manuela, posso roubar-te o comentário? Esse parágrafo é digno do espírito do actualmente muito falado José Águas... contudo e concordando a 100% contigo, o adepto actual acha que o clube é seu, ainda não percebeu, que em mais de 100 anos tudo passou e só o clube permaneceu, ainda não perceberam que quem criou o clube, criou-o no intuito de ser servido e não de servir.

E é por isso que se diz que o Benfica é uma religião, porque as religiões não são de ninguém, as pessoas é que são da religião e que a fazem. Há aqui um significado que não é fácil de entender. Chama-se fé e a fé só é possível de ser entendida por quem a tem.

Só assim, é possível entender que sendo eu sócio do Benfica, não me sinto mais ou menos Benfiquista do que qualquer outro. E por isso não ando por aí na blogosfera a insultar seja quem for que trabalhe para o Benfica ou que tenha uma opinião diferente da minha.

Critico (positiva e negativamente), mas respeito. As únicas pessoas que não merecem o meu respeito, são aquelas que não me respeitam nem respeitam o Benfica.

Por isso Manuela... meus parabéns pelo curto e eficaz comentário.

DeVante disse...

Próximo comentário do dia é o da Manuela...bem dito!!!

Mister D, proponho uma nova rúbrica, "o post do dia"...a escolher na gloriososfera. Seria interessante não achas?

Manuela disse...

Paixão Vermelha, só tenho de te agradecer porque conseguiste dar o golpe de asa que faltava ao meu sentimento muito pessoal, mas transmissível :-)
Saudações Gloriosas

Janus disse...

Dos melhores post que já li, não só do Mister D como de todos os outros.Põe o dedo na ferida, que é isso que parece que o Benfica precisa: detectar a ferida para depois a poder curar.

Parabéns.

GM disse...

"O que é necessário entender nisto tudo é que estamos a falar no Benfica. No Sport Lisboa e Benfica. Não estamos a falar do Benfica de Vieira, do Benfica de Jesus, do Benfica de Rui Costa, do Benfica do Manuel ou do Benfica do Zé. Estamos a falar do Benfica que é de todos nós e ao qual ninguém é superior, nem mesmo aquele que o karlos diz que somos ingratos. Deveria ser um privilégio treinar o Benfica e parece que Jesus ainda não sabe o que isso é..."

Entendam, vá lá. Pelo menos, tentem. Farão o Benfica mais forte.

antoniomaia disse...

concordo em absoluto com o Karlos, com a relatividade de sempre.
houveram até treinadores que saíram dispensados depois de serem campeões e pela razão simples de que a equipa jogava fraquinho :) estou-me a lembrar de alguns com um sorriso maroto por saber que as manadas os veneraram :) bem, o que quero dizer é que o Benfica de Jorge Jesus joga um futebol como não se via há muitos e muitos anos, agora não penso em pontos e sabemos a importância deles, não agora penso só no futebol praticado pela equipa, já nem me lembro de um Benfica tão dominante em Casa e impor o jogo como deve ser. Certo?
portanto, subscrevo na totalidade o que escreveu o Karlos, a imensa manada do nosso povo pouco entende de futebol, vai atrás da banda e da bola, veja-se o chinfrim com a saída do Nuno Ribeiro Gomes ahahaha, bastaram que umas palavras ditas pela comunicação "social" e o quase caos foi instalado, a manada não resistiu ao folclore ahahahahahah
o Jorge Jesus é o melhor treinador desde há muitos anos a esta parte a treinar o Benfica, o Benfica perdeu demais a época passada, é verdade, esperamos que tenhamos todos aprendido com os erros que podemos emendar :) porque erros, há-os que são externos e de maior dificuldade em corrigi-los :)
A manada que é o nosso povo, tenho muita dificuldade em dizer isso, mas também faço parte da manada e com muito prazer, mas só às vezes, quando a corrida for do interesse para o Sport Lisboa e Benfica. Serei crítico onde e quando achar oportuno, mas tenho dificuldade em cuspir na mão que me dá de comer ahahahahah
A hora é de apoiar os nossos atletas todos, os que ficam e agradecer o empenho daqueles que saírem :)
Soube agora que o Carlos Lisboa será o treinador de basquetebol, fiquei longe de feliz, mas só tenho um caminho, apoiar o Benfica. Sempre!
Karlos, estou contigo!
Força Benfica!
e pluribus unum

Vermelhusco disse...

Manuela esse comentário é interessante pois acho que existe muita gente na Direcção que se server do Benfica em vez de servir o clube. Se calhar o que disseste devia ser direccionado a muito pavão em vez de a adeptos genuínos como o Mister D cuja insatisfação se deve com a inépcia de quem devia fazer melhor pelo clube.

luis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luis disse...

@antoniomaia,benfiquista e as camionetas de jogadores que as "manadas" tiveram de suportar?
Desde esse "verão quente"(do Karlos)que "facadas" atrás de "facadas", foram fazendo "feridas" na Família Benfiquista.
Treinadores com qualidade não faltaram... Os jogadores com qualidade é que foram escassos ou nem sequer os deixaram evoluir.
Manter os "BONS" é cada vez mais difícil, por variadíssimos factores.Mas quando cheira a "guita" há artistas que mandam o Benfica para 2ºplano.
Os "outros" também não vivem sem o Benfica, até quando ganham,a bem ou mal, evocam o Glorioso SLB.
Houve uma denuncia de joão rocha ex.presidente dos lagartos duma aliança com os "outros" lá de cima.O Conselho da lagartagem teve o voto contra de joão rocha(foi o Grande Carlos Lisboa, seu jogador?), principalmente porque já tinha sentido na pele as jogadas dos "outros" com "outra historia" a do menino Paulo Futre. (Pau.inho o carro é bonito!)
Enfim, cada plantel e as "manadas" tem a suas historias.Mas aquela aliança mantém-se.

anexo: o "Richard geer",chiclete,JJ,Jorge ou Jesus não é académico, mas respira futebol,por vezes desabafa umas asneiras próprias dos "puros" DESPORTISTAS e vontade própria de vencer.Se lhe desses a escolher ainda tinha o David,Ramires,o DI, o oxigenado...e o Iniesta.
e pluribus unum , com estes ou aqueles.Vivas ao SLBENFICA.

...tempo.

luis disse...

O comentário do dia:

-SAVIOLA marcou e falhou um escandalosamente.

anexo:venceu o BENFICA.

...tempo.