quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Vamos a factos!

"O FC Porto comunicou nesta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que recomprou 22,5 por cento do passe de João Moutinho, por quatro milhões de euros.
Esta percentagem foi comprada “ao Soccer Invest Fund – Fundo Especial de Investimento Mobiliário Fechado, o qual é gerido e representado pela MNF GESTÃO DE ACTIVOS – SGFIM, SA, fundo este ao qual a Mamers B.V. cedeu a sua posição contratual relativamente aos direitos económicos que detinha sobre este atleta”, refere o comunicado da SAD portista.
No comunicado, o FC Porto não esclarece qual a percentagem do passe de Moutinho que detém actualmente, mas depreende-se que será de 85 por cento.
O FC Porto contratou o jogador ao Sporting, pagando 11 milhões de euros, mais metade do passe de Nuno André Coelho.
Em Outubro de 2010, a SAD portista vendeu 37,5 por cento do passe do médio à sociedade à Mamers B.V, recebendo 4,125 milhões de euros.
Agora gasta quatro milhões para recomprar uma parcela menor, de 22,5 por cento, depreendendo-se que o FC Porto fica com 85 por cento e o fundo com os restantes 15.
Saliente-se ainda que o Sporting tem direito a receber 25 por cento da mais-valia resultante de uma futura venda numa transferência superior a 11 milhões.
"

Ora bem, uma Sociedade Desportiva cotada em bolsa, ou seja, sob a supervisão da CMVM, vende a uma empresa x 37,5 % dos direitos económicos de um jogador por 4,125 milhões de euros, presumindo que o valor do jogador, dois meses depois de ser comprado, não tinha sido valorizado. Essa mesma empresa x vendeu a um Fundo essa percentagem, não se sabendo no entanto o valor em causa.

Agora a Sociedade Desportiva cotada em bolsa volta a comprar, desta vez ao tal Fundo 25% dos direitos económicos do mesmo jogador por 4 milhões de euros. Presume-se que o jogador tenha sido valorizado em 5 milhões de euros, já que 37% de 11 milhões são 4,125 M€ e 25% de 16 milhões são 4 M€. Confusos? Eu também. Só a CMVM é que acha normal este comportamento!

No meio disto tudo, um dos elementos da empresa que representa o tal fundo pertence aos Órgãos Sociais do Sporting: João Lino de Castro. É bastante óbvio quem trabalha para quem e quem ganha com quem. Para a CMVM, não!


Este texto foi escrito a 3 de Agosto, pouco antes do Benfica jogar contra o Trabzonspor.


Off-topic: Nos últimos dias tenho sido "brindado" com deliciosos adjectivos e chamamentos para órgãos sexuais masculinos. A todos vós, o meu muito obrigado. Serve o facto também para relembrar que as pessoas são livres de terem opinião e quererem discutir o passado, o presente e o futuro do Benfica. Para isso, existem muitas variantes de comunicação que podem ser utilizadas: os blogs, os fóruns, a TV, a rádio e também, e quiçá, a mais importante, que é a Assembleia-Geral do clube. Para os que vêm insultar, podem continuar. A vossa importância fica consignada à vossa opinião...

Bem-hajam


Viva o Benfica!

3 comentários:

Irons disse...

Ainda não ouvi nada da CMVM sobre o Mourtinho, será que ainda iremos ouvir? Não lhes dá para esse lado, fosse o Benfica, já este seria bombardeado com comunicados da CMVM!

Horácio disse...

E ainda dizem que os portistas é que são obcecados pelo 5LB...

Nessuno Dorma disse...

Não são 5, jovem, são 32.