quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Estado de espírito: deprimido

Com a finalização que deitou por terra uma excelente primeira parte.
Com a ineficácia das bolas paradas.
Com as decisões de Rodrigo.
Com parte das substituições que pareceram desenquadradas relativamente à quebra física da equipa.
Com aqueles últimos minutos em que o Benfica não conseguiu explorar a superioridade numérica, nem conseguiu, dada a quase ausência de recurso ao futebol aéreo, rentabilizar a subida de Luisão para o lado de Cardozo.

Noutros tempos dar-me-ia por satisfeito com a atitude e a entrega da equipa. E em parte estou porque nada podemos apontar ao empenho da equipa. Mas hoje, felizmente, a exigência é outra, pelo que fica o amargo de boca quando todos vimos que outro resultado era possível e deveria ter sido atingido.

Não vou entrar pela teoria da equipa B. É uma desvalorização injusta para a equipa do Benfica que se bateu contra um adversário de valor. Estavam lá Puyol, Villa, Song e Adriano. E estavam Montoya, Tello e Thiago que já são jogadores da equipa principal (os dois primeiros com muitos minutos, muitos mesmo). Apesar de tudo era uma equipa ao nosso alcance.

Que segunda-feira chegue rápido! Para ganhar e recuperar o ânimo!


ps- Garay é enorme! André Gomes sem medo de pisar um grande palco. Bela primeira parte.

1 comentário:

António Pista disse...

Eu pelo contrário estou orgulhoso! Orgulhoso por ser do Benfica!

http://amesaredonda.blogspot.pt/