sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Parabéns!!!

Manda-se embora o Nélson Oliveira, gasta-se 5 M para ir buscar o Lima?

Gasta-se 9 M para nem convocar o Ola John?

E agora vende-se a TRAVE MESTRA desta equipa por um valor "A RONDAR", repito, "A RONDAR", a cláusula de rescisão.

NO ÚLTIMO DIA DO MERCADO!!! NO ÚLTIMO DIA DO MERCADO!!!

Com o respeito que a Direcção do Sport Lisboa e Benfica merece, apenas posso educadamente mandar a dita ao dito!

Domingo no Estádio falamos...mas mais que falar, esta Direcção vai-me ouvir!

FOOOOOOOOOOOOODDDDDDDDAAAAAAAAAAA-SEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!

P.s- Chego agora a casa e descubro que o MELHOR extremo do Plantel foi para Madrid, por ordem da Direcção- técnica e administrativa- para que venha o Silvio.

MAS QUE MERDA É ESTA??? MAS QUE SENTIMENTO DE IMPUNIDADE É ESTE?

Nunca mais é domingo...

El Conejo



Saudações Gloriosas!

Não gozem connosco!!!

A cláusula de rescisão de Javi Garcia é de 30 milhões de Euros. Se javi sair por um cêntimo a menos que seja estamos perante gestão danosa. Sem tirar nem por.

Não gozem (mais) connosco!!!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Os 4 Saviolas que jamais esquecerei

Foi o primeiro jogo que vi ao vivo naquela época. Uma tarde de sol com um ambiente fantástico no Restelo e um golaço do Javier Pedro.

Uma obra de arte projectada na parede de um apartamento de Barcelona. Visto na companhai de um madridista. Perfeito!

Noite chuvosa na Luz com uma equipa de recurso. O frio dissipou-se naquela explosão de alegria! Meio campeonato foi ganho nesse instante.

Fumava um cigarro à porta do tasco mais Benfiquista de Alfama. Jogo de nervos, acabadinho de entrar e uma assistência mágica!

39 golos, 32 assistências.
Obrigado por tudo El Conejo!!!

" O Real ou o Barça são como teatros gigantescos e nós, os jogadores, somos os actores principais de uma grandiosa encenação. No Benfica é outra coisa, mais ligada ao sentimento, ao povo, à paixão. Vem das raízes, é genuíno. "



Dia D

Não é só o calendário que se "joga" esta tarde. A mega-reunião de clubes promovida pela UEFA servirá certamente de palco a importantes negociações. Veremos se algo relacionado com o Benfica será hoje selado ou relançado.

Gaitán - O negócio que todos aceitaríamos mas que só por milagre se realizará.
Garay - Seria desastroso dada a ausência de alternativas crediveis no plantel. Dificil assegurar um substituto em tão curto espaço de tempo.
Javi - Um jogador à Benfica que custaria muito ver partir. No entanto, penso que o Benfica poderia rapidamente encontrar uma solução para essa eventual saída: Lucas Biglia.
Cardozo - Não encontraríamos no mercado solução imediata, mas poderia permitir o avanço definitivo de Rodrigo para a posição 9. Obrigaria JJ a alterar definitivamente o modelo de jogo e ficaríamos com um problema ao nível de alternativas. Regresso imediato de Nélson? Lima?
Witsel - Nem quero imaginar... Mas verdade seja dita, o seu destino está traçado. Agora, em Janeiro ou em Julho próximo.
 

Eu não disse que a mentira não tinha - sequer - pernas:...

...é isto.

E hoje pode ser assim:

- AC Milan
- Ajax
- Dinamo Zagreb

Três extraordinárias cidades. Três belos sítios para visitar. Três bons adversários para ter na mais importante prova de clubes do Mundo.

As coisinhas normais

Parece que a semana passada, Luis Filipe Vieira esteve reunido com José Eduardo Moniz, num encontro secreto que teve direito a fotografias. Desta notícia (?) nem sei o que dizer, senão perguntar o seguinte:
- Se era secreto, como é que se conseguiu uma fotografia?
- Se José Eduardo Moniz era um bicho papão há três anos atrás, porque é que agora é uma pessoa de bem para o nosso Presidente?
- E já agora, se como se especula e se fala muito, peço um breve exercício de memória: quem era o Director da RTP quando a Olivedesportos começou a tomar conta do domínio das transmissões televisivas de futebol em Portugal?

Entretanto, os jornais querem que o Benfica venda um (ou mais) dos seus activos. Os nomes são em barda. Primeiro era Witsel, depois Cardozo, agora Javi ou Garay, com Gaitán pelo meio.
- Mas não era o nosso excelso Administrador Domingos Soares de Oliveira, esse mestre das contas, que dizia que não era preciso vender jogadores?
- E se sim, porque é que o Benfica continua, todos os dias, a não desmentir o que quer que seja, quando noutros tempos, a T1 funcionava com um dos cães de Pavlov, sempre que se tocava a sineta?

Entretanto, agora o Melgarejo já volta a ser o melhor do Mundo e arredores e nós, sim, nós é que estamos "muita fortes". Como sempre estivémos e havemos de estar. É nesta soberba que o Benfica, personificado na pessoa do seu treinador da equipa principal de futebol navega. E navega sem fim à vista. Porque mesmo jogando com mais um e já a ganhar por dois golos de diferença em Setúbal, o próprio Benfica era uma equipa que não conseguia segurar o bem mais precioso num jogo de futebol: a bola. Contra o V. Setúbal de José Mota dá. Na Champions ou com um Sp.Braga por exemplo, não.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

YouTube vai transmitir principais ligas do mundo

Há sensivelmente dois anos, a propósito de uma notícia sobre a renogaciação dos direitos televisivos com a Olivedesportos, escrevi aqui que os factores mais importantes se prendiam com a duração do contrato e com a restrição a emissões em território nacional para que o Benfica rentabilizasse à parte possíveis emissões no estrangeiro. Surge agora a notícia que o youtube, depois da experiência com a última Copa America, transmitirá, por assinatura, jogos de várias ligas europeias. Com o mercado em evolução, mais um factor a ter em conta na hora de decidir.

Escolher: Austeridade ou Investimento?

Como barómetro do País que sempre foi, o Benfica depara-se com a eterna dúvida que corre pela Europa fora nos dias que correm: Vende, mantém, ou investe?

Escrevo ao coberto de quem não tem responsabilidade executiva na tomada de tão difíceis decisões.

O coração fala mais alto: manter, manter, manter!

É uma opinião baseada no carinho e qualidade que os nomes agora falados suscitam, mas é também uma crença muito forte na qualidade deste plantel. Considero este grupo capaz de grandes conquistas. Europeias, até.

Saiba quem decide, tudo pesar na hora de decidir. Apenas um alerta: A Nação Benfiquista não saberá tolerar vendas abaixo da cláusula de rescisão, e saberá manifestar-se.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Dass...

Um gajo a fazer luto pelo Witsel e agora o Javi na ribalta...

Preocupado

Mais que qualquer jogador do Plantel, preocupa-me e muito a possibilidade de ver Javi deixar o Benfica.

É esperar, mas porra, vai custar!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Por Vieira, por um tacho?

Não surpreende a presença de Moniz no jantar, tal como não surpreende a sua visita à tribuna da Luz. Mais um "golpe de rins" (feliz expressão aqui utilizada pelo Luís) que estava "anunciado" nos corredores da Ongoing desde Maio. Como então disse ao Mister D, comentava-se a entrada para o cargo de vice e uma possível relação directa com a questão dos direitos televisivos. Algo que só o tempo poderá confirmar ou desmentir. A grande novidade neste jantar é mesmo a presença do contorcionista Varandas Fernandes. Recordemos que este senhor foi um apoiante de Vieira até ao dia em que Carlos Móia foi anunciado para Presidente da Fundação Benfica. Goradas as suas expectativas pessoais, daí à criação do Movimento foi um curto passo. Ter-lhe-á sido prometido algo? É que à mesa esteve ainda Álvaro Dâmaso, membro do Conselho Consultivo da... Fundação Benfica.

domingo, 19 de agosto de 2012

Pedido ao Grupo da Luz

Estou à espera que na minha conta caiam os meus honorários, que gostava de ir de férias descansado. Creio que consegui fazer bem o meu trabalho nestas últimas semanas. Nada comparado com o que a estrutura da SAD tem feito, mas esses já recebem...e bem!

O mestre das tácticas

O mestre das tácticas é espectacular! Tem um cabelo espectacular, fala espectacular e consegue colocar toda a gente de forma espectacular ou a favor ou contra ele! E além disso, segundo as críticas, conseguiu colocar o Benfica a jogar de forma espectacular!

O mestre das tácticas, de tão espectacular que é, decidiu colocar ontem a jogar no Estádio da Luz, uma equipa com dois avançados, dando o controlo do meio-campo à equipa adversária, que com jogadores como Custódio, Hugo Viana, Ruben Amorim e Mossoró, gente que sabe o que é uma bola e que sabe o que fazer com ela, fez o que quis de um meio-campo do Benfica com Javi Garcia e Witsel.

O mestre das tácticas, de tão espectacular que é, colocou a jogar dois jogadores que na pré-época não calçaram as botas, um porque estava em Londres (ao serviço da sua selecção) e o outro que estava em Madrid (ao serviço do seu antigo clube).

O mestre das tácticas, de tão espectacular que é, colocou o jogador que melhor desempenho fez na pré-época no banco. Depois, colocou-o a aquecer durante 20 minutos e remeteu-o para o banco. O mestre das tácticas é isto no campo da psicologia de jogadores. Consegue levá-los do êxtase ao desespero como que derrubando um baralho de cartas ao mínimo sopro.

O mestre das tácticas, de tão espectacular que é, consegue colocar a jogar aqueles que lhe dão melhores garantias "bancárias" do que aqueles que lhe dão melhores garantias de vitórias.

O mestre das tácticas, de tão espectacular que é, há 3 anos no mesmo lugar, ainda não conseguiu arranjar um plano alternativo para um sistema táctico que ele ousa em teimar, apesar de todas as equipas que jogam contra o Benfica, saberem como a equipa joga.

O mestre das tácticas é isto. Espectacular! E é por isso que nós podemos estar descansados com a sua espectacularidade. É que sabemos ao que vamos, quando temos o mestre das tácticas.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

E agora?

Agora, vamos ter que nos defender de uma mentira que nem pernas tem.
Repito e fá-lo-ei até à exaustão: tudo isto podia (e devia) ter sido evitado; tudo isto podia (e devia) ter sido estancado.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Do comentário, à posta - II

Comentário colocado no "Ontem Vi-te no Estádio da Luz", acerca da questão Olivedesportos:

"Meus caros,

As receitas dos clubes de futebol dependem de três vectores importantes:
- bilhética
- merchandising e acordos comerciais
- direitos televisivos

Se olharmos para as contas do Benfica dos últimos anos, vemos (e ainda bem) que os direitos televisivos só representam 10% das receitas.
Ainda bem, porque do outro lado se vai fazendo algum trabalho com o merchandising, mas sobretudo com a bilhética, aproveitando os jogos da Champions League.

Só em prémios da UEFA, de participação, o Benfica recebe mais do que a Olivedesportos. Isso é inaceitável. Além do mais, é ainda mais inaceitável que se façam contratos a 10 anos com uma empresa de publicidade que detém um canal de televisão, por valores ruinosos, tendo em conta aquilo que o clube lhe dá em troca.

A questão dos direitos televisivos, é assim, neste caso, um mal menor. Obviamente que é uma importante fonte de receita, que está assegurada, durante algum tempo (5 anos como limite máximo para qualquer contrato), mas que servirá, neste caso concreto, para equilibrar as contas e não o contrário.

Se olhamos para as receitas novamente, nota-se que para um clube como o Benfica chegar aos 100 milhões de euros, tendo em conta a capacidade do país, a sua geografia e espaço e a própria dimensão do mercado é digna de realce. Mas uma das questões fundamentais ser o que fazer com 10% dessas receitas, acho um pouco redutor.

E aí, entra-se noutro campo de actuação. Olhando para os gastos do clube, notamos que há ali muita coisa mal gerida do ponto de vista, por exemplo, dos gastos com pessoal. Se é inconcebível pagar-se 300 mil euros por mês a um treinador que não ganha mais do que uma Taça da Liga por ano, então o que dizer dos excedentários que fazem parte do plantel e para os quais estamos a pagar e bem, aumentando os custos totais do clube, neste caso da SAD?
O bom senso diz que é necessário haver um equilíbrio entre as receitas e os custos. Se garantirmos que os melhores jogadores ficam por cá, se garantimos que ganhamos competições (que não Taças da Liga) com uma equipa competitiva e de nível, o valor residual de 15 jogos em casa, onde apenas 3 têm interesse estratégico ao nível de audiências (FC Porto, Sporting e Sp.Braga), então sou a favor de não renovarmos o contrato com a Olivedesportos e de vendermos os jogos individualmente.

Sejamos sérios e honestos, o dinheiro que a Olivedesportos coloca ao dispor dos clubes, via BES e Millennium BCP está prestes a acabar, daí as sucessivas renegociações que o grupo Controlinveste procura todos os anos.

E neste sentido, tendo o Benfica o poder negocial na mão, é mais fácil até, vender-se os jogos a outros canais que não a Sport TV.

Por mim, não renovo por tudo aquilo que representa: acabar aos poucos, com o sistema que vem minando isto há 30 anos, e finalmente, ver o Benfica com algum poder negocial na mão."


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Do comentário, à posta.

O nível de exigência de alguns, se é que alguma vez existiu, está no nível zero.

Assim se percebe como pode um qualquer Vale e Azevedo chegar à presidência do Glorioso...

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Quase 48 horas volvidas,...

...e o jovem Anderson Luis da Silva - capitão do Sport Lisboa e Benfica - ainda não se retratou e Jesus e Javi (e tantos outros) continuam, certamente, a rir desbragadamente. Triste, muito triste...

Uma última nota dirigida aos assalariados que envergam o manto sagrado: essa da mão à frente da boca serve para quê? Se as vossas palavras envergonham, devolvam o manto sagrado e ponham-se na alheta.

PS: A terminar, parece que vamos ficar sem o melhor extremo do plantel. A uma semana do início do campeonato, tudo isto me parece genial, Sr. Presidente...

domingo, 12 de agosto de 2012

Uma questão de psicologia

Quando Jorge Jesus chegou ao Benfica, na sua primeira conferência de imprensa, disse ao que vinha: "Comigo, os jogadores vão jogar o dobro!". Uma frase típica da cagança própria de uma pessoa, que na história da sua vida, nem sempre foi bem visto entre a classe e onde a teimosia e a falta de ouvir algusn conselhos de outras pessoas o afastaram da realidade, porque segundo ele, sempre subiu a pulso a sua própria vida.

Mas Jesus, quando chegou ao Benfica, não só exigiu aos jogadores para que eles jogassem o dobro, como ainda se deu ao trabalho de dispensar o psicólogo de serviço, dizendo que quem tratava da psicologia dos jogadores era ele.

Quem vê Jesus no banco, vê tudo menos um treinador calmo. Exposto ao jogo, esbraceja, grita, insulta, dá instruções, mastiga a pastilha como se não houvesse amanhã, quando deveria ser ele o primeiro, numa situação de conflito dentro do campo (e há tantas, em todos os jogos), que mantivesse a calma e reconhecesse, que muitas vezes, "chegar depressa e bem, não há quem!".

Este tipo de comportamento foi facilmente transmitido aos jogadores, inclusivamente aos mais experientes. Protestam sempre com o árbitro, levam amarelos por esses mesmos protestos e não há ninguém que durante a semana, os prepare para o que está todos os anos a ser preparado, sempre da mesma forma, sempre do mesmo jeito. É preferível esbracejar, gritar, insultar, questionar, em vez de manter a calma e continuar o jogo, com as ideias pré-concebidas para tal.

Com tanta psicologia assente no grito e no insulto, Jesus tem-se esquecido de uma das partes fulcrais em qualquer equipa de alta competição que se preze: no papel do psicólogo.

O psicólogo não trata as pessoas. Ajuda-as a manter um nível alto de concentração, um nível alto de motivação, ajuda-as a encontrarem soluções para as diferentes situações que acontecem quer nos treinos, quer nos jogos, quer até na vida pessoal e que podem influenciar o alto rendimento a que os atletas estão sujeitos em clubes de alta competição, em qualquer disciplina. O psicólogo não serve para receber os jogadores quando estão "doentes" ou quando a massa popular os massacra. O psicólogo está lá para ajudar os atletas a atingir nivéis de excelência e maturidade, para saber responder às diferentes situações.

O exemplo de ontem, em Dussedorf, já vem a repetir há vários anos no clube e na equipa. Jogadores como Aimar, Maxi, Javi e Luisão protestam, esbracejam, refilam e pedem explicações aos homens do apito, seja cá ou lá fora. Se acham que esse tipo de pressão resulta, creio que estão a pensar ao contrário. E ontem, uma vez mais, a prova foi que correu mal. Muito mal, mesmo.

O Benfica não pode ser, principalmente isto

"Grave, é que progressivamente vamos assistindo à implementação duma cultura do porcalhismo que avilta toda a nossa histótia.

A cópia barata e asquerosa dum modelo nojento é a maior ofensa que LFV e seus pares estão a fazer ao Benfica.
Não me admira a atitude do Carraça, pois é comum em toda a sua carreira e bem identificativa que nada tem a ver com o Benfica e que não devia estar na posição em que está.
Lamento pelos benfiquistas que de tão sedentos de vitória andam que joguem para o lixo os valores nos quais o nosso clube foi fundado.
Volto a dizer, esta cultura nojenta de conflito que está a ser implementada no clube é o maior crime contra a história do clube.
Sinceramente espero que o Luisão seja exemplarmente punido pela UEFA para ver se o Benfica e especialmente os benfiquistas abrem a pestana.
Senti-me profundamente envergonhado pelo que os representantes do Benfica fizeram durante e após o jogo.

Nem quando levaram 7 dos lagartos ou do celta tinha sentido tanta vergonha."

BCool, no comentário ao que se passou ontem em Dusseldorf, no blogue "Ontem Vi-te no Estádio da Luz"



sábado, 11 de agosto de 2012

Somos uns coitadinhos...e os árbitros...e tal

Vão mas é todos para o CARALHO!

Benfica B

Não vai ser fácil a época dos jovens encarnados frente a atletas rodados e cheios de manha. Mas foi bom constatar o entusiasmo de quase 3000 Benfiquistas na bancada. Oxalá não esmoreçam perante resultados menos conseguidos. Os miúdos vão precisar de nós.

Luisão

A atitude do árbitro após o encosto irreflectido de Luisão foi de facto uma palhaçada e o Benfica tem o direito de questionar a sua atitude. O que o Benfica não pode é passar uma esponja sobre o comportamento do nosso Capitão. Luisão não agrediu, no sentido em que não socou, pontapeou ou cabeceou o juiz, mas Luisão não teve um comportamento à altura do seu estatuto e deveria ser repreendido. Por maior sacana que tenha sido aquele mariquinhas do apito. Pelo que vou lendo e ouvindo, já deu para perceber que a maioria vai ilibar o Luisão, esquecendo críticas feitas a comportamentos semelhantes protagonizados por atletas de outras cores. Acho que é um mau serviço que se presta ao Benfica e à sua História.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Ainda há quem vá mantendo o verdadeiro Benfica vivo

Saudades do meu Benfica

Tenho saudades do meu Benfica.

Daquele Estádio da Luz, com 120 mil ou mais pessoas, onde a tarde era uma festa que começava de manhã e se prolongava até ao início da noite, na chegada à casa, com o cachecol ao pescoço, depois de mais um dia de glória.

Da glória que emanava das equipas que respeitavam as outras e mesmo assim, as goleavam, porque era natural.

Da glória que emanava da classe dos treinadores que sabiam respeitar os adversários nas vitórias e que eram humildes nas derrotas.

Da glória que era para um jogador representar o maior clube português e da responsabilidade que tinha em envergar o manto sagrado.

Da glória das direcções que souberam, na melhor das suas capacidades, tornar o Benfica cada vez maior.

Tenho saudades do meu Benfica.

Daquele Benfica que respeitava as suas glórias, que os homenageava, agradecendo a vida que deram ao clube que os tornou a eles, também homens.

Daquele Benfica que enchia ora o Pavilhão 1, ora o Pavilhão 2 com gente sedenta de vitórias (porque as que tinha nunca eram demais) e que tornava espaços pequenos num inferno de querer, suor e lágrimas que eram passadas para os jogadores no campo de forma exponencial, levando-os a conhecer o Olimpo.

Daquele Benfica, em que discutir o clube era até às 4 da manhã,  num pavilhão cheio, impregnado de querer, de benfiquismo, onde o objecto comum das declarações era o clube e não as pessoas, e onde o limite de tempo era coisa que não havia, porque para se discutir o Benfica tem de se ter sempre todo o tempo do Mundo.

Daquele Benfica genuíno, servido por benfiquistas, que hipotecando a sua vida pessoal, davam ao clube todo o seu amor e carinho sem pedir nada em troca que não fosse uma vitória.

Tenho saudades do meu Benfica.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Exigência

No dia em que um dos eternos Capitães do Benfica faz anos, recordo-me da única vez que fui com o senhor Mário Coluna ver um jogo de futebol. Tive o privilégio de ter ido com dois dos grandes Capitães que o Benfica alguma vez teve e de quem, nestes tempos, deveria ter tempo para saber o que representa servir o Benfica, personificado pelo senhor Mário Coluna e pelo senhor José Águas.

Parámos vezes sem conta, tal era o desejo e o prazer que os sócios e os adeptos do Benfica tinham em conversar com dois monstros que tão bem dignificaram a camisola encarnada. Não ficámos em nenhum camarote presidencial, nem em nenhum camarote especial. Fomos para a bancada do velhinho Estádio da Luz, junto ao povo, junto aos sócios, junto à verdadeira força motriz do clube.

Do jogo, não me recordo do adversário, mas recordo-me do respeito, da simpatia e do fulgor que aquelas duas pessoas representavam na altura para mim e para os benfiquistas que nos foram interpelando ao longo do dia.

Serve também este post para escrever a SMS que mandei ao meu amigo inespugnabile, por causa de uma crítica que ele me fez, por causa das minhas críticas aos erros no site do clube. A SMS era esta: "No Benfica, a procura pela excelência deveria ser um objectivo pessoal e colectivo de quem trabalha na Instituição. Para além desse caminho, é imperativo conhecer a História do clube, onde os seus valores deveriam ser consignados a quem representa a instituição. Por isso, a minha crítica a quem não cumpre estas premissas estará sempre presente, na defesa intransigente do Sport Lisboa e Benfica."

O Benfica deveria ser isto. Deveria todos os dias olhar para o exemplo de Coluna e de outros que tão bem o representaram e o colocaram como um dos Maiores Clubes do Mundo. 

Parabéns, ENORME CAPITÃO!


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Depois de 16 dias de chinelo,...

...estou de volta. Sucede, porém, que estou a antecipar o luto pela saída do Witsel. Assim sendo, permanecerei silente.

PS: Ganhar aos blancos de Madrid, e com a equipa B (sim, o Aimar não jogou), preenche as férias de qualquer um.