domingo, 25 de novembro de 2012

Pérola Negra

Águia d'Ouro
6 vezes Campeão Nacional de Futebol
4 Taças de Portugal
1 Taça Latina
1º jogador de cor na Selecção Nacional
2 vezes Campeão Nacional de Salto em Altura
2 vezes Campeão Nacional de Salto em Comprimento
2 vezes Campeão Nacional de Triplo salto

 

Guilherme Espírito Santo

“Naquele tempo, existiam alguns preconceitos por causa dos jogadores de cor. Um dia, em 1947, num hotel da Madeira, queriam colocar-me num anexo por ser negro. Os jogadores do Benfica disseram que para onde eu fosse eles também iam. E acabámos todos no anexo”.

Serviços mínimos

 
Foto: SL Benfica

É bom, muito bom mesmo quando o Benfica, jogando o essencial, consegue ganhar a um Olhanense, que apesar de desfalcado, montou o autocarro lá atrás e só se lembrou que havia jogo quando já estava a perder. Este tipo de mentalidades que afecta o futebol português tem contribuído, ao longo dos anos, para a nossa perda de competitividade e para a perda de qualidade do nosso futebol.
Episódios esporádicos dos três grandes e do Braga na Europa do futebol, são as excepções que confirmam a regra.

Voltando ao jogo, o Benfica jogou o mínimo para levar de vencida o Olhanense e isso é bom em certos sentidos. Com a matéria-prima existentes, Jorge Jesus tem conseguido captar a equipa para o principal objectivo da época. Cardozo marcou mais um golo. Luisão voltou e marcou e o Benfica continua à frente, à espera do que o FC Porto hoje fará em Braga.

Notas de destaque da noite de ontem:
- Garay e Luisão 
- Carlos Martins (bom regresso, vindo de lesão)
- Cardozo (mais um golo)
- Rodrigo (pela negativa, com a simples permissa de que o jovem espanhol joga muito melhor num sistema 4-3-3 do que num 4-4-2, e do que num 4-4-2 com Cardozo)

Uma nota final para um aspecto que o JG refere aqui. A questão dos equipamentos é muito importante para quem preza, como eu e ele, os valores, a história e a tradição do clube. Mas mais importante saber é porque é que o Benfica, na frente do campeonato e com a continuidade na Europa assegurada, só coloca, apesar do frio e da chuva, 24 mil espectadores num estádio que leva 65 000. Urge saber o porquê e parece que quem está no Benfica ainda não percebeu...

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Encostos e petardos

Anda meio mundo indignado com mais um rebentamento na Luz. Temem que os petardos possam prejudicar o Benfica e acham que o autor do rebentamento não se preocupa com as consequências para o Clube. Posso concordar com a segunda parte embora tenha sérias dúvidas que a UEFA mande encerrar um estádio sem ser por arremesso de objectos para o relvado ou confrontos na bancada. De qualquer forma já vai sendo tempo de parar com esta moda dos petardos que, na minha opinião, e contrariamente a tochas e potes de fumo, nada acrescentam ao espectáculo das bancadas. Mas estranho, e estranho muito, que estes indignados tenham há meses atacado todos os que ousaram questionar a atitude de Luisão por um acto irreflectido na pre-temporada. Nessa altura eram todos maus benfiquistas por se preocuparem com algo que poderia prejudicar o Benfica.

Se JJ tivesse um DeLorean...

Adversário encostado às cordas e uma cascata de oportunidades. 15 minutos destes na Escócia talvez nos tivessem garantido o apuramento para os oitavos-de-final.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Curtas do fim-de-semana

- Vitórias em todos os campos (Vila do Conde no futebol, na Luz no hóquei, na Luz no andebol, em Coimbra no basquetebol)

-. Jorge Jesus é esquizofrénico. É a única justificação que encontro para um treinador dizer que tem jogadores no máximo das suas capacidades e os coloca a jogar. Os erros que diz que aprendeu no passado continuam a ser os mesmos. Jorge Jesus podia ser um treinador de topo mundial. Quisesse ele aprender

- A minha concepção no que à qualidade dos jogadores diz respeito é muito simples e óbvia. Ou é bom ou não. A partir daí, olhando para as suas características, para o modelo de jogo da equipa e seu sistema, é apenas uma questão de tempo (neste caso, adaptação no treino ao sistema) até serem titulares ou chamados para a equipa principal. Isto serve para se falar em quatro casos concretos: André Gomes, André Almeida, Lima e Miguel Rosa.

- André Gomes é um dos jovens mais ou menos formados no Seixal com uma capacidade técnica acima da média. Sempre foi reconhecido pelos colegas de equipa como um exemplo a seguir, sendo que no primeiro ano de junior foi logo eleito capitão pelos colegas de equipa. Tem qualidade e é bom. Não há que ter medo de arriscar. Há é que trabalhá-lo no sistema que a equipa utiliza. Se outros clubes não têm medo de arriscar, porque é que no Benfica é sempre um caso?
- André Almeida foi elogiado pela maneira como jogou contra o Spartak no meio-campo. Os mais esquecidos desta coisa não se recordam que foi nesta posição que André Almeida saiu dos juniores para os seniores do Belenenses. Só depois foi adaptado a defesa direito depois. A sua posição original é aquela em que jogou contra o Spartak. Como se vê, não é preciso inventar.
- Lima foi contratado no último dia de Agosto por 4 milhões. Na altura, muito se criticou (aqui também) a contratação, porque o jogador estava no último ano de contrato e porque ia fazer 29 anos. Lima tem a experiência de actuar na Liga portuguesa há já vários anos e isso é uma vantagem, quando comparado com Mora ou Nelson Oliveira. São os 3 bons. E aí, o Benfica está bem servido. Além disso, os movimentos tácticos que Lima dá, em comparação com os outros dois, faz lembrar o Benfica do primeiro ano de Jesus, havendo comparações (na devida proporção, claro) com Saviola.
- Miguel Rosa é outro daqueles casos. Enquanto junior no Benfica, capitão de equipa e um dos melhores jogadores. Esteve dois anos na Segunda Liga e foi considerado o melhor jogador da competição. Logo, o que é que falta para Miguel jogar na equipa principal? Risco. Mas é aí que o treinador tem um papel preponderante. Miguel Rosa executa mais depressa do que pensa o futebol.E isso às vezes traz dissabores. Mas também traz alegrias. E muitas, como se tem visto na equipa B. Cabe, neste caso, ao treinador principal potenciar ainda mais as alegrias e minimizar os dissabores. Mas este também não engana.

- E haveria mais para fazer e dizer sobre a equipa B, que tem feito um campeonato de acordo com o seu valor. Não é uma super equipa, mas também não é nenhuma equipa que possa envergonhar o clube. Tem os seus pontos fortes e os seus pontos fracos, mas o que tem sido pretendido para a equipa B tem sido coerente. E isso é bom. Ao menos que seja até na equipa secundária.

- A SAD do Benfica será eleita para os próximos 4 anos. Num dos campos da convocatória, está escrito o seguinte: "Proceder à aprovação da declaração sobre a política de remunerações dos membros dos órgãos de administração e fiscalização." Não sei se será para discutir a relação prémio/objectivos de Domingos Soares Oliveira e de Rui Costa, se será para definir o que José Eduardo Moniz vai auferir. O que eu sei é que não há almoços grátis...

domingo, 4 de novembro de 2012

5 em 5

Pleno de Supertaças de modalidades esta época.

Esperamos pelo pleno de Taças de Portugal de modalidades esta época.

E esperamos também pelo pleno de Campeonatos de modalidades esta época.

É esta a génese do Benfica. Do Glorioso Sport Lisboa e Benfica!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012