quinta-feira, 17 de abril de 2014

"Com um orgulho muito seu"

Os rapazes da Luz foram enormes ontem. Uma vitória extraordinária, feita com o brio, o querer e a sede de vitória que guiou o Benfica no passado e que agora parece querer voltar.

Uma vitória com suor, com lágrimas, com emoção. Com a emoção de quem é Benfica e que de quem sente o Benfica que só pode passar por aquilo que se passou ontem na Luz com os olhos e que as palavras são difíceis de explicar.

O golo do André Gomes foi um bálsamo para quem, como aqui no Ndrangheta várias vezes escrevemos, acredita na formação do clube, sem ser preciso chegar a finais europeias. A qualidade está lá e basta apostar nela. O resto vem por acréscimo.

Para as coisas continuarem perfeitas, como têm estado a nível desportivo, importa assegurar o campeonato já este Domingo, fazer um bom resultado na quinta frente à Juventus e depois "matar" outra vez o FC Porto, desta vez, em casa deles. Impossibilitá-los de ganhar o que quer que seja este ano é fundamental para o tal regresso à hegemonia, tão apregoada no início do ano.

Por fim, uma palavra para o Presidente Vieira. São conhecidas as minhas desavenças com a pessoa em causa no que a termos de gestão do clube diz respeito, mas a morte de um familiar próximo anula toda e qualquer desavença que possa existir. E o final do jogo de ontem deve ter sido bastante doloroso para o Presidente do Benfica. Daqui vão os nossos sentimentos. 

1 comentário:

Hugo disse...

O jogo no Ladrão para a Taça da Liga é entre a 1ª e a 2ª mão das meias-finais da Liga Europa.
No ladrão não jogaria com nenhum dos jogadores mais utilizadas esta época. Eles são bem capazes de lesionar algum ou alguns jogadores fundamentais. Basta ver as entradas assassinas na 1ª mão da taça de Portugal. Já basta o azar de Salvio e Silvio :(
CARREGA, CAMPEÃO.