domingo, 31 de março de 2013

O caminho faz-se caminhando...

E é nesse sentido que o Benfica caminho para aquilo que poderá ser uma época memorável. Memorável e histórica.

A goleada aplicada ontem ao Rio Ave foi a prova de que, com menos opções do que as que tinha o ano passado, o Benfica e a sua equipa técnica souberam aprender em dosear o esforço, mas ao mesmo tempo mantiveram a toada pressionante que caracteriza o modelo de jogo de Jorge Jesus.

Liderança no campeonato, presença quase (e reforço o quase) garantida no Jamor e boas possibilidades de fazer um brilharete na Liga Europa poderão tornar este Benfica histórico.

Agora, não há críticas a fazer, não há teorias do cansaço da equipa e dos jogadores rebentados em Março/Abril, não há nada. Porquê? Porque o Benfica ganha! E quando assim é, a crítica é bem mais reduzida. Mas ela tem de haver. Ou não seria essa a principal razão pela busca da excelência dos valores e da história do Benfica.

Como no último post que escrevi, acho piada no futebol, o último ano de contrato ser aquele onde a exigência é puxada ao máximo, sempre com o intuito da renovação de contrato.

Por isso, e porque mais cedo ou mais tarde, Jesus será confrontado com a ele (se é que ainda não foi), a minha escolha era clara e óbvia. Um ano de contrato com opção de mais um (em que a cláusula de salvaguarda para essa renovação automática seria a conquista do campeonato). Nessa mesma proposta, o valor dos prémios por competição seria bem mais alta do que tem sido, havendo assim margem para negociar outro tipo de contratos, como por exemplo, a aquisição do resto do passe de Garay e subsequente aumento de ordenado. Os bons são para se manterem, custe o que custar.

É nesta perspectiva que vejo o caminho do Benfica, agora que vêm mais 80 milhões a caminho, por via de mais um empréstimo obrigacionista. Numa perspectiva racional de gestão, em vez de andarmos ao desbarato, como andámos há uns anos atrás e que ainda estamos a pagar, como vamos continuar a pagar...

Na próxima quinta, era bom que estivessem na Luz as mesmas 45 mil que estiveram ontem. Sinal de vitalidade e de amor ao clube, em detrimento de outras opções bem mais cómodas do que ficar no sofá. Porque o Benfica não precisa de gente só quando ganha. Precisa de gente sempre. Em apoio. Constante.

Carrega Benfica!

2 comentários:

gervasiocutileiro disse...

"um brilharete na Liga Europa poderão tornar este Benfica histórico."

O que é para ti "tornar este Benfica histórico."?

o Benfica não é histórico, nunca ganhou campeonatos, Taças de Portugal ou competições europeias!!!

São bacoradas desta natureza que põem a nu a ignorância de uns quantos mercenários por essa net fora que pretendem diminuir a verdadeira bandeira de Portugal no Mundo.

Vai levar "NAGRETA"!

Cambada de energúmenos.

Pedro disse...

Que cromo este...
LOL

Realmente o SLB fazer a dobradinha e ganhar uma competição europeia é coisa que faz todos os fins de semana... Adiante.

Cuidado, esses 80 milhões é para saldar dívidas. Não deverão ser utilizados para reforço da equipa de futebol.