domingo, 31 de dezembro de 2006

De volta...

Não sendo familiarizado com estas tecnologias da net, demorou um pouco.

Enfim, cá ando... Bom 2007!

Quão bom seria ter o Manuel Fernandes em vez do Petit( Que eu considero o melhor 6 do Benfica desde o Thern)... Desejos...

sábado, 30 de dezembro de 2006

Como se fazem as coisas - II

Um empresário de jogadores está chateado com o pouco dinheiro que ganha, uma vez que o champagne e as putas custam muito dinheiro que nem as comissões exorbitantes que ganham dá para o gasto.

Assim sendo, pega no seu jogador mais “burro”, que por acaso até joga num clube de dimensão europeia e fala com um jornalista amigo para ele publicar uma notícia em que determinado clube (colosso europeu) está interessado no seu jogador. Tudo isto, alegando “fontes próximas do jogador”.

O procedimento é igual: o objectivo é uma renegociação do contrato ou a chamada transferência com o bolo a ser repartido entre empresário, jogador e jornalista.

O engodo é feito e o clube de dimensão europeia onde o jogador está a jogar renegoceia o contrato com um aumento do salário, da cláusula de rescisão e comissão para o empresário, que mediou a negociação.

No fim, todos ganham: o jogador ao fim do mês, o empresário com a sua comissão e o jornalista pela “bomba” que despoletou.

Acontece que os empresários menos espertos não têm tempo sequer de renovar as licenças FIFA que são necessárias e facilmente são “comidos” pelas normas…

quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Como se fazem as coisas

Um presidente de um clube ou um empresário com poder chega perto de um Director de Jornal e diz:

"- Tenho aqui um jogador que está prestes a ser português e tem algum valor! Necessito de o vender por mais dinheiro e como tal, ele tem de ser internacional
nossa Selecção! Faça o que for necessário! Recebo eu, recebe você e recebe o jornalista, se ele se portar bem!"

O Director do Jornal vai ter com o jornalista e coloca-lhe a mesma questão, referindo o facto do pagamento adicional ao salário mensal que recebe.
Assim sendo, e num jogo sem qualquer sem polémica, o jornalista encarregado da pergunta faz a dita e abre-se uma janela para uma polémica, porque sem "sangue", não há vendas!

O assunto arrasta-se e arrasta-se por tempos indeterminados, sempre na procura de uma opinião do jogador, do presidente do clube, do seleccionador, de todos os intervenientes, inclusivé de quem não tem palavra na matéria como muitos paineleiros que andam para aí.

O jogador está naturalizado, é convocado, joga 5 minutos e consegue a sua primeira internacionalização. Resultado: inflação de pelo menos mais 20% no preço final de transferência inicial.

Ganha o Presidente, ganha o Director de Jornal que lançou a notícia cá para fora e ganha o jornalista que fez a pergunta. Multipliquemos isso agora por todos os directores de jornais desportivos e por cada jornalista que fez a pergunta.

Foi assim com Deco! Será assim com Pepe?

terça-feira, 26 de dezembro de 2006

O esquema está montado

José Carlos Freitas (quem mais???) dá a notícia hoje n'O Record: Scolari pode vir a treinar um clube português em 2008.

Fernando Santos acaba contrato em 2008.

Qual será o clube???

A todos um Bom Natal

- A Maria José Morgado, que faça de vez aquilo que anda a prometer há muito tempo...

- A José Veiga, que se deixe estar onde está (em casa!)

- A Luís Filipe Vieira, que faça uso do seu bom nome e do nome que representa e que tenha tento...

- A Pinto da Costa, que consiga em tribunal provar que o livro da Carolina é uma mentira...

- A Hermínio Loureiro, que se deixe de discursos políticos e faça acção...


- A Filipe Soares Franco, que não deixe de beber Jameson, para nos continuar a dar momentos de alegria...

- A Paulo Bento, para que com "dranquilidade" consiga ser mais sagaz no banco...

- E a todos os que visitam o blog, um bom 2007 cheio de coisas boas!!!

sábado, 23 de dezembro de 2006

O Seu a Seu Dono

As declarações de ontem de Luís Filipe Vieira foram excelentes a todoos os níveis.
Do Apito Dourado ao possível regresso de José Veiga, da nomeação de Maria José Morgado à insatisfação de Anderson.
Depois de já muito o ter criticado fico enfim feliz por poder dizer bem do presidente do meu clube.
E não é por liderarmos o campeonato, ou estarmos nos oitavos de final da Liga dos Campeões.
Afinal há coisas bem mais importantes.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Um luxo

O Benfica não querer Manuel Fernandes...

O Manuel Fernandes não querer o departamento médico do Benfica...

Fernando Santos não comentar o provável regresso de José Veiga...

Os jantares à beira-mar em Lisboa...

terça-feira, 19 de dezembro de 2006

Surreal

É no mínimo estranho a mudança de comportamentos.


José Veiga sentiu-se indignado pugnando pela família de que as imagens do seu arresto teriam sido de uma vergonha inaceitável, já que a televisão não deveria estar perto da sua vivenda a filmar tais situações.
Esta semana, contudo, José Veiga convocou as televisões para assistirem ao regresso dos seus bens e aproveitou para falar de João Pinto, de Carolina e do Benfica...

No início da época, Manuel Fernandes optou por deixar o Benfica e o clube arranjou-lhe uma situação temporária no Portsmouth. No referido acordo, é claro apenas uma coisa: o Portsmouth tem direito a accionar uma cláusula num determinado valor para ficar com o jogador, caso contrário, Manuel Fernandes regressa ao Benfica. Tal não se verificou, e pelos vistos, o "Manelelé" vai voltar à Luz. Acontece que o jogador não quer. Porquê?

Acontece que quem perde mais uma vez é sempre o mesmo, ou seja, o clube! E o pessoal, continua como se nada se passasse...

sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

Ressaca

Depois de andar com o Blogger a mudar para a nova versão, o Benfica vai jogar com o Dinamo de Bucareste, cabendo ao Sp.Braga o Parma.

Estamos bem longe da década de 90, onde o Parma, fortalecido com a Parmalat era uma potência do futebol europeu e mundial, conseguindo ganhar uma Taça das Taças e uma Taça UEFA.

O Dinamo de Bucareste é um adversário mais do que acessível para o Benfica. Independentemente de estar em primeiro lugar no campeonato, a equipa não é tão forte assim, pelo menos, avaliando pelo que fizeram cá com o Nacional na 1ª Eliminatória, onde só venceram porque tiveram mais pernas do que os madeirenses.

Quanto ao FC Porto, calhou Mourinho uma vez mais. O equilíbrio é maior do que aquele que querem passar. Convém não esquecer Benfica e Liverpool o ano passado. Veremos em Fevereiro...

O Shalom!!!!

Estas mudanças do Blogger são enervantes!!!

O Papão

É este o título do editorial do jornal O Jogo, assinado por Fernando Santos, em 11 de Dezembro.

Diz o digníssimo senhor que o Lyon tornou-se um papão do futebol francês, porque para além de ir a caminho do hexacampeonato, já tem 14 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, com 17 jornadas decorridas do campeonato.

Tudo isto para ter a seguinte tirada: “E Portugal não tem sido excepção ao longo de décadas, embora diferenciando-se num ponto no ciclo mais recente: a supremacia clara de um emblema (FC Porto) tende a ser justificada por análises baseadas em sofismas e, adivinha-se já por esta altura da época, numa engenhosa teoria da desgraça por o campeonato estar reduzido a 30 jornadas.

Ou seja, para este colunista d’O Jogo, um árbitro estar em casa de um presidente é um sofisma, bem como a excepção ao longo das épocas estar reduzida a um ciclo recente e a desgraça maior é o campeonato ter 30 jornadas.

Realmente, para quem quer pugnar por uma isenção de informação, não poderia ter escolhido melhor texto…

quarta-feira, 13 de dezembro de 2006

O polvo

Já se está a mexer e bem!

Bastou uma puta falar para os tentáculos abanarem um pouco, mas a postura mantém-se.

Seja no Porto, Coimbra, Lisboa ou até na Cidade do México.

Ele mexe-se com uma ligeireza que nem se desconfia...

terça-feira, 12 de dezembro de 2006

Mais do mesmo

Uma pessoa cansa-se de andar a repetir o mesmo anos a fio.
Sempre os mesmos filmes, com os mesmos protaganistas, vezes e vezes sem conta.
Vem isto a propósito do que alguém me disse aqui há dias.
"Olha, vai-te preparando porque vais levar com o Jorge Mendes no Benfica.".
Não quis acreditar. Mais um subalterno do sistema no Benfica?
Não posso crer que o presidente do meu clube, se quer defender o Benfica, vá continuar a meter gente desta ao leme proporcionando que um dia, quando finalmente se apurarem as verdades, o nome do Glorioso apareça no rol dos prevaricadores.
E não acreditei até hoje ouvir que Jorge Mendes estava encarregue da restruturção do plantel em Janeiro.
Posto isto, vou aguardar os próximos capítulos na vã esperança que o filme desta vez tenha um final diferente, seja por que motivo for.
De futebol digo apenas que um losango com Katsouranis, Manuel Fernandes, Rui Costa e Simão seria um regalo.
E era tão fácil concretiza-lo. Houvesse vontade...

NB- Sim. É losango. Touchet.

Brinca, brincando

Enquanto o pessoal do blog anda por parte incerta, a sporttv mostrou ao que vinha. Ontem, perante os protestos do pessoal do Nacional no segundo golo tripeiro, alegadamente por mão de Quaresma na recepção do lançamento, ouviu-se o silêncio comprometido dos comentadores...

quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

Oh bronco...


Foto: Gettyimages

Sabias que já podes fazer três substituições e podes variar nas mesmas?

Sabias que estando empatado e necessitando de ganhar, não se tira um avançado e se coloca um médio?

Sabias que tinhas mais dois avançados no banco?

Sabias que a tua "vaca" não dura para sempre?

Pensamentos...

Após um muito necessário período de recolhimento, cá vamos nós outra vez.
Um dos maiores êxitos de um genial músico chama-se "Georgia on my mind", a "Aristogacia" sofre do mesmo, ainda ontem a Trave D'Alvalade iniciou um processo de crítica velada ao treinador, porquê? Pela eliminação das competições europeias? Não. Isso é o consequente, o que fere bem fundo nas bandas de Alvalade foi o antecedente: A derrota com o Benfica. Tal como o Ray, eles vivem com "O Benfica na mente", mas as semelhanças ficam por aí, é que o Ray Charles apesar de cego era um génio...

De volta!

Não por causa do apelo do M D, mas porque, ipso facto, muito tenho para dizer, eis-me de volta.
De passagem por Alvalade, redescobri um estádio foleiro, com uma massa associativa ansiosa. O que me surpreendeu: os homens estavam na maior, eram os maiores, os putos valiam não sei quanto, o técnico é o novo Mourinho, etc., etc., etc...
Bastou, no entanto, uma noite inspirada (e não foi muito inspirada...) do Glorioso, para abater os magnifícos da box! E o que eu me ri...
Depois virei-me para Moscovo e antevi o que se passou ontem... Fui ao bwin e ganhei umas massas!

terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Quase...


Foto: UEFA

Quase na Champions League! Quase na UEFA!

O "Quase" já começa a ser um hábito...

Nota Interna

Então pessoal?

Bem sei que os carabinieri andam a fazer mossa na nossa societá, mas também não é preciso abusar da falta de posts.

Nem que seja para dizer que vencemos com "tranquilidade" na última sexta...

É assim o sistema!

Paulo Costa no Nacional - FC Porto!

Paulo Paraty no Naval - Benfica!

Onde está a diferença entre Vitor Pereira e Luís Guilherme?

segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

Lembrei-me agora

Afinal o Benfica foi ganhar a Alvalade...

Afinal o Bento não parece o que é...

Afinal o Santos até sabe...

Afinal o Veiga não faz falta nenhuma...

domingo, 3 de dezembro de 2006

Ser da casa

Carlos Garcia era, até esta semana, responsável pela acessoria de imprensa do Benfica. Era ele que fazia a ligação entre a imprensa e o plantel do Benfica, contribuindo muitas vezes para anular alguma fuga de informação e para proteger o plantel. Também era benfiquista e lamentava-se de ter saudades de ver os jogos que o Glorioso disputava fora sentado no sofá, em casa, a beber uma cervejinha.

No último domingo, Carlos Garcia ia ter a sua folga, como tinha também o plantel. Entretanto, apareceu uma acção promocional para um jogador do clube, e a única pessoa que "tinha" de estar disponível era ele, uma vez que não havia mais ninguém das Relações Públicas para tal.

Carlos Garcia recusou-se a ir à acção promocional porque estava de folga e já tinha situações combinadas. Lourenço Pereira Coelho não gostou e foi fazer "queixas" a Luís Filipe Vieira. Resultado: Carlos Garcia foi afastado das suas funções e saíu do Benfica!

Várias notas sobre o assunto:
1º Existem mais pessoas para estarem com os jogadores do plantel do que apenas o responsável da imprensa.
2º Existem departamentos de Relações Públicas e de Comunicação na SAD do Benfica que poderiam ter pessoas para acompanhar os jogadores em acções de promoção.
3º A mesquinhez também existe em cargos de responsabilidade elevada, como o de Lourenço Pereira Coelho.
4º Carlos Garcia dedicou muito da sua vida pessoal ao Benfica e à sua SAD, pelo que não deveria ter havido este tipo de comportamento.
5º Está mais do que visto que uma pessoa que é do Benfica, que sente o Benfica, que trabalha pelo Benfica e que gosta do Benfica, não pode trabalhar no Benfica.
6º Se for do FC Porto, como é José Veiga, ou do Sporting, como é Cunha Vaz, já pode trabalhar no Benfica, porque é profissional. O problema é que o profissionalismo tem de se fazer ver e valer e isso esses senhores não sabem, bem como a corja que têm dentro do Benfica.

Ser da casa é ser do compadrio. Não é ser do Benfica...

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

As coerências de LFV

Foi hoje ao Porto mostrar o famoso dossier sobre a corrupção no futebol português. Estará lá o nome de José Veiga, aquando da sua passagem pelo Estoril?

P.S. Veiga não tem dinheiro para pagar a caução. Será outro pagamento adiantado da SAD do Benfica a resolver a questão?

domingo, 26 de novembro de 2006

Quando as estrelas não deviam cair...

O que fazer, escrever ou dizer, quando as estrelas que não caem, se abatem sobre uma simples notícia: caiu...
Se o choque é grande, de início, depois a tristeza invade o espírito e a alma sangra acorrentada a um devir estranho, inamovível e cobarde. Esse momento, em que as ilusões se afastam, arrastando-nos para uma realidade profunda, em que a superfície é coberta pela raiva, é definitivo e absoluto: daí em diante, nunca mais. E ficamos fodidos com a vida, pedindo que não nos incomodem com palermices.
É assim: o André, eterno Andrézinho, não merecia as partidas que a vida lhe pregou. Nem, tão pouco, se preocupou com isso. Encarou-a como a estrela que sempre foi, sabendo que há o dia em que as estrelas não caem. Foi ontem. Não caiu: ficou, simplesmente, a ajudar-nos no que desse e no que viesse. Só para que não nos esquecessemos das lições que nos deu. E eu, que já fui tarde, aprendi que há sorrisos que valem por mil dias. O teu, como sabemos, valeu por mil vidas!
Dou-te um abraço agora e outro quando te encontrar no destino.
NB - Nestes momentos, ser-se do Glorioso não é relevante. Mas todos sabiam: ontem e sempre, pelo menos para ti, a vitória estava certa. Na Catedral ou em Liverpool, estiveste onde o tempo quis. E, pelo menos para mim, hás-de estar no momento certo, na bola que é desviada para o poste, ou no golo que ninguém marcaria. Sempre como mereces: na diferença de atitude e na verticalidade do comportamento.

sábado, 25 de novembro de 2006

Nota interna

A barra do lado direito está quase pronta!

O gestor impoulto

O gestor impoluto e que tanto defendia o Benfica, ao que parece, em 2000 e 2001, ajudou a reforçar o Sporting, especialmente com João Pinto, Dimas, Paulo Bento e Jardel.

Isto é que é mesmo defender o clube...

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Os incautos que se cudem...

Para bom leitor, meia reportagem basta. Os incautos que se cuidem e leiam o artigo da "sábado", que analisa o "Sporting Gate"... (e as comissões da transferência de Paulo Bento, Dimas, Phill Babb, Sá Pinto, André Cruz e tantos outros...)
NOTA INTERNA: Mister D, tu que sabes tanto disto, que tal renovar os links e completar a adesão à FPBlogues?

É azar!

É surpreendente a quantidade de objectivos que a comunicação social portuguesa encontra para definir as exibições do Sporting.

A derrota de hoje em Milão é um bom exemplo. A generalidade dos comentadores e opinadores que existem na comunicação social desportiva portuguesa foi unânime em dizer que o Sporting hoje teve azar!

E teve azar porque Caneira saíu por causa de uma agressão de Materazzi, e que Abel se lesionou, condicionando a estratégia de Paulo Bento. O problema é que também evocaram a mudança da táctica, porque o Sporting não tinha nem Liedson nem Djaló. Mas tinha Bueno e Alecsandro, e porque é que não jogaram os dois?

O problema é que a história do "azar" pega e começa a ser enjoativo não se encontrar falhas no plantel do Sporting, exceptuando o azar. O azar é malvado!

Mas não foi o azar que fez com que o Inter tivesse efectuado 10 remates à baliza contra 4 do Sporting, nem que os italianos tivessem cometido um terço das faltas do Sporting. O problema é que se não fosse Ricardo, o Sporting provavelmente teria saído de Milão com uma derrota ainda maior.

Evocar o azar é evitar falar do desastre e das contingências. E o pior cego é aquele que não quer ver...

quarta-feira, 22 de novembro de 2006

Perguntinha...

Alguma vez veriam Rui Costa comemorar um golo contra o Benfica, como fez hoje Figo com o Sporting?

terça-feira, 21 de novembro de 2006

O que será?

Portugal é um país estranho. Demasiado estranho, até.
Uma carta anónima entregue na Polícia Judiciária gera, aparentemente, processos crime. Assim foi no apito dourado (em vez de carta, foi denúncia...), assim é no "Sporting Gate". Mas quem terá escrito a carta? Alguém da SAD leonina? Alguém da SAD benfiquista? A mulher de João Pinto? O próprio João Pinto? Ou outrém, também interessado no processo?
Vamos por partes. Quem tem mais a perder?
Objectivamente, o Sporting. Perante uma massa associativa exigente, teria de explicar como é que paga mais de 700 mil contos por uma transferência anunciada a preço zero. E, acima de tudo, porque é que paga a uma off-shore, sem requerer a anexação da Procuração, que, para quem não sabe, legitima a intervenção em nome da empresa off shore.
Sucede, como bem sabem os dirigentes leoninos, João Pinto e o denunciante, que se não aparecer a procuração, o processo crime cai ... não por não ter havido crime, mas porque não se prova qual o agente.
Ademais,
Para haver burla, tem de haver burlado. Quem terá sido no presente? O Sporting, que pagou e assume que pagou, não foi por certo... Além de que, ao não tomar em devida conta a representação da empresa, quase que comparticipou...
Sucede, porém, que o Sporting não actuou com ligeireza. Se tal fosse verdade, seria uma vergonha para a "alta finança" deste país... Então, se sabe quem representava a empresa, ou se tem provas, fica resolvido o assunto. Pior é se o burlado, que tudo aponta que tenha sido João Pinto, vem contar outra história...
Como disse Duque: "que se investigue..."

Adenda

"É estranho, mas mesmo muito estranho que tenha aparecido uma carta na PJ sobre esta situação. Veiga é um alvo a abater, e ainda por cima, depois de se envolver no túnel do Dragão. Coincidências?" - Este é o último parágrafo do meu último post, e que muitos se interrogaram sobre a cabala a Veiga.

A cabala não é para Veiga, mas sim para o que ele representava na altura. E o que ele representava na altura era, infelizmente, o Benfica. Esse é que é sempre o grande prejudicado.

Não é à toa que as notícias sobre Veiga abrem os jornais. Não é à toa que Veiga é entrevistado nos jornais nacionais das TV's pasquins. Não é à toa que o nome do Benfica está sempre associado a esse sujeito.

Independentemente de tudo o que se tenha passado no túnel do Dragão ou não, a personagem e o que ela representava são sempre os mais afectados.

Esclarecidos?

O Tempo

O tempo não espera por homem algum, e obviamente não esperou por mim ontem.
Adiante, agora está desenrolado um novelo a que vou gostar de assistir.Será que é desta que os "Aristogatos" são finalmente caçados? Seria o golo mais importante da vida de JVP...

Ainda há esperança

Antes de tudo gostava de começar por dizer que há dias de azar. Foi isso que aconteceu ao meu simpático co-blogger Piazza Nuova. Terminar o post daquela forma e poucas horas depois o Veiga estar a entrar no DIAP suspeito de roubar o Benfica... é mesmo azar. HEHHEHEHE!

Eu tinha manifestado aqui a minha estranheza pela demissão de Veiga por motivo tão menor. Hoje percebo.
Algo estava para vir. Veiga foi acusado de roubar o Benfica.
Agora faz sentido.

Mister D., diría que se cortasse o último parágrafo do teu post concordaria totalmente com a tua análise. Mas aquela aquela da cabala não lembra ao diabo homem.

Se há alguém que jamais desejaria que José Veiga fosse ouvido pelo DIAP esse alguém é Pinto da Costa ( e todos sus muchachos óbviamente).
A convocatória feita hoje a Veiga é um sinal claro de que o Apito Dourado afinal não morreu. A PJ continua atrás do Polvo. E só isso já me fez ganhar o dia.
José Veiga é peça fundamental em toda a sua estrutura durante os últimos 20 anos. Veiga sabe muito e quem sabe agora as comadres se zangam efectivamente... vamos esperar.

O Inexpugnabile num acto claro de premonição falou aqui há poucos dias das ligações de Veiga a Azevedo ou vice-versa. Eu já por diversas vezes as comentei mas nunca aqui.
Veiga esteve sempre ligado a Azevedo como esteve sempre ligado ao anti-benfiquismo primário.
Mas este caso do João Pinto toca-me particularmente.
Eu fui um dos poucos parvos que aquando do anúncio da venda do João Pinto fui para a Luz em sinal de protesto esperando ver algum dirigente para lhe pedir satisfações... no mínimo. Não eramos muitos nesse dia no estádio da Luz.
Então, como hoje, quem criticava o presidente era visto como anti-benfiquista. Isto mesmo peranto o flagrante roubo que se revelava perante os olhos de todos.
Foi no estádio que assisti à entrevista de Azevedo a que Mister D. se refere e os poucos que lá estavamos, alguns até conhecidos, corámos de raiva perante as alarvidades ditas pelo ladrão sem que o capacho da estação aliada de Azevedo nada contrapusesse.
No dia seguinte Azevedo anunciou a contratação de Marchena. E na apresentação do espanhol estiveram muito mais "benfiquistas" do que no dia anterior aquando da contestação à venda de João Pinto.
Eu não estive lá.

O roubo era flagrante ontem como hoje. Alguém estava a encher os bolsos com activos, ainda para mais históricos, do nosso clube. Mas ainda assim naquele dia, repito, não eramos mais que uma centena certamente.
É pois com enorme alegria que 6 anos depois vejo este caso ser investigado. Chamem-me ingénuo mas ainda acredito que se possa fazer justiça.

Ver Veiga no Benfica foi sempre uma angústia para mim. Veiga é o símbolo do ataque feito ao Benfica nos últimos anos. E um ataque sujo. Um ataque com propósitos claros.
Rebaixar o Benfica e alimentar aqueles que mais o odeiam.
Desde o dia em que esse homem entrou na Luz que vivo com a ideia de que se, por absurdo, Pinto da Costa se zangasse com "sus muchachos" e um qualquer presidente do Sport Lisboa e Benfica lhe abrisse a porta muitos sócios bateriam palmas e isso para mim é pior do que a extinção.

Por fim uma observação.
Já repararam que toda a investigação judicial passa por roubos ao Benfica?
Pinto da Costa e os contactos a árbitros para prejudicar o Benfica.
Vale e Azevedo por roubar o Benfica.
Vaiga por roubar o Benfica.

O Benfica é a maior força deste país e como tal um alvo apetecível a qualquer vigarista.
Alimenta TODO o futebol português e todos os trafulhas que do desporto-rei se aproveitam.

É por isso que, no estado a que isto chegou, eu só confio em gente do Benfica. Com história no meu clube.

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

Qual é o espanto?

Em 2000, estava João Pinto a fazer um Europeu memorável com a nossa Selecção, que por acaso não tinha um brasileiro no comando e ficou nas meias-finais da competição, quando semanas antes, João Vale e Azevedo tinha chegado a um acordo com o jogador para o terminar do contrato que ligava JVP ao Benfica.

Na altura, a SIC e Rangel dominavam a máquina da propaganda (eu estava lá e sabia como funcionava...) e Vale e Azevedo foi ao Jornal da Noite ter o descaramento de dizer a Paulo Camacho que o Benfica ainda ficava a perder com o negócio, gozando com o entrevistador e com os milhões que o seguiam cegamente.

Acontece que na altura, José Veiga (o impoluto gestor...) já tinha sonegado ao Benfica Paulo Sousa e Pacheco no Verão quente de 1993 e acabava por sonegar ao Benfica em 2000, apenas o seu melhor jogador da altura. Tudo, claro está, em prol do Glorioso clube encarnado.

Do outro lado da Segunda Circular, Luís Duque começava a tentar construir uma equipa do Sporting que pudesse lutar por todos os títulos que disputava, contratando tudo o que mexesse e fosse de relativa qualidade. Por isso, Dimas, Paulo Bento, Sá Pinto e João Pinto foram os pretendidos.

Antes de estar livre e para acautelar o seu futuro, uma vez que o clima na Luz não era o melhor (e não é preciso relembrar a venda de Gamarra...), João Pinto encetou contactos, através do seu amigo e empresário na altura José Veiga para uma colocação num clube de nomeada. Eis que aparecem Luís Duque e Carlos Freitas, em representação do Sporting para um negócio que seria proveitoso para ambas as partes. Como João Vale e Azevedo não era parvo nenhum, também quis fazer parte do negócio.

E assim foi fácil para todos. Simulava-se uma rescisão de contrato, o Sporting contratava JVP no denominado custo zero, que na realidade foram 1 milhão de contos a serem repartidos entre jogador, José Veiga, Vale e Azevedo, Luís Duque e Carlos Freitas, sem que ninguém desconfiasse do que quer que seja. O negócio estava feito, a propaganda tinha funcionado e o Benfica tinha sido expoliado mais uma vez pelo sr. Veiga.


6 anos após o acontecimento, as pessoas que desapareceram de cena foram Vale e Azevedo (ainda a contas com a justiça) e Luís Duque (que da última vez que o vi andava por Santarém...). João Pinto está em Braga ainda a deslumbrar, José Veiga era Director Geral da SAD do Benfica a semana passada e Carlos Freitas é hoje um dos administradores da SAD do Sporting. Os mesmos protagonistas ainda cá andam.

De referir ainda e em jeito de conclusão que Alcino António, actual responsável pelas Casas do Benfica e antigo candidato a Presidente do Benfica, era em 2000, a pessoa responsável pela conferência de imprensa em que João Pinto declarou a sua rescisão de contrato com o Benfica. Coincidências?

É estranho, mas mesmo muito estranho que tenha aparecido uma carta na PJ sobre esta situação. Veiga é um alvo a abater, e ainda por cima, depois de se envolver no túnel do Dragão. Coincidências?

Gripe

Esperemos que passe...Já agora, recomenda-se que os "puxões" de orelhas sejam dados com mais discrição, qualquer dia temos outra vez os jogadores a lerem um comunicado de desculpas aos sócios. Porquê a fixação com o 3?
O Mister D e o Cosimo vão-me matar, mas já se sente a falta do gestor de balneário... E isso é de facto, incontornável!

sábado, 18 de novembro de 2006

Não se pode tocar...

- Pelo menos em Scolari, isso parece óbvio para a medíocre comunicação social portuguesa, sempre ávida por um escândalo ou caso, do que em tratar a informação convenientemente. Como qualquer treinador de uma equipa, Carlos Queiroz veio avaliar se Cristiano Ronaldo tinha ou não condições de actuar frente ao Cazaquistão. Os jornalistas empolaram o caso e agora "dizem" que Queiroz e Scolari andam zangados... Escusado será dizer quem vai ganhar a batalha neste país à beira-mar plantado...

- Luis Filipe Vieira, escudando-se nas folhas brancas que passava a Ricardo Maia na última conferência de imprensa, justificou pouco ou nada a demissão de Veiga. Estranhamente, ou talvez não, fartou-se de falar em famílias, para quem quisesse perceber a segunda lógica. Esperançado em mais uma manobra de diversão, vai ele assegurando por ora a ligação entre plantel e SAD. Veremos até quando ele se vai parecendo cada vez mais com Pinto da Costa...

- Ricardo apresenta mialgias desde que veio da Selecção. Concerteza foi do aquecimento de hora e meia que teve em Coimbra. O Sporting apresenta-se sem Djaló, mas com vontade de ganhar. Convém também alguém perguntar porque é que João Alves, Romagnoli e Miguel Veloso não têm jogado nestes últimos tempos. E porque é que Miguel Veloso joga na Selecção Sub-21? E porque é que saíu para jogar Paredes? Ninguém questiona???

quinta-feira, 16 de novembro de 2006

Soltas

Depois de uma curta ausência eis que estou de volta.

Gostaria antes de tudo de dar as boas vindas ao Piazza Nuova desejando que aqui possamos partilhar muita vitórias.

Indo ao tema da bola:

O Benfica está a praticar o melhor futebol da Primeira Liga, ponto final parágrafo.
Claro que se é o Sporting ou o Porto a conseguir tal feito tudo quanto se intitula média não tem pejo em conferir. Como é o Benfica têm de fazer com que 2 autogolos e uma bola que não entra sejam afinal obra de um futebol maior ou que afirmem lá para os lados do Freixo existe uma equipa de azul-e-branco que joga que é uma beleza.
Por aqui tudo normal portanto.

A Selecção ganhou. O Scolari mexeu nos convocados. Convocou Tonel e Quaresma como tantos pediam e a malta continua a falar mal. Por muito que ele diga "Quer ser um dos meus?" há gente que nunca lhe irá dar valor.
Não é embirração dizem eles. Se fosse...

O director geral da SAD do meu clube resolveu sair. A confirmar-se a notícia fico feliz. Não é segredo para ninguém.
Parece-me contudo uma história muito mal contada e tendo em conta os antecedentes da persongem muito me admira que uma notícia destas fosse motivo para que se sentisse compelido a sair. Ora se não saiu aquando da penhora dos seus vencimentos na Luz por dívidas ao fisco...

Vá pela sombra.

Requiem por Rui Costa?

Glória dos anos 60 e dos anos 70, Campeão Europeu pelo Benfica, António Simões sempre me mereceu admiração pelo seu passado desportivo na Luz. As suas fintas ainda hoje são recordadas com a nostalgia própria de quem ao vivo testemunhou grandeza e génio.
Lamentavelmente o seu percurso fora dos relvados não me suscita tantos encómios, foi o primeiro jogador a processar judicialmente o Sport Lisboa e Benfica, o que até nem é grave, mas o seu trajecto como director desportivo está bem à vista de quem segue o GLORIOSO. Votado a um ostracismo de alguns anos muniu-se do seu principal colaborador de divulgação de notícias no interior do Benfica para sugerir Rui Costa como sucessor de Veiga na direcção do futebol do Clube.
Duas perguntas: Que sabe Simões do processo de demissão? E agora a mais importante de todas as perguntas: Que sabe Simões da real propoção da lesão de Rui Costa?
Esta é uma questão a que muitos Benfiquistas são avessos, foi varrida para debaixo do tapete como se de um mau pensamento se tratasse, mas ele está lá. Ninguém sabe quando o Rui volta, será que volta? Será que o chegámos a ter?
Com estas declarações, Simões levantou a ponta de um pesado e negro véu que pesa sobre o Benfica e sobre o qual reina um sepucral silêncio, cada vez mais ensurdecedor.

Veiga vai ficar

Tenho como certa a permanência de Veiga na chefia do departamento de futebol do Sport Lisboa e Benfica. Por várias razões.
Mas há uma que gostava de salientar, até para os incautos de memória curta: fomos campeões depois de um jejum impressionante, graças á blindagem feita por Veiga.
Podem acenar-me com o que quiserem (por cada Robert que lancem, eu lanço com um Leo...), mas os factos dão-me razão...
E o que é ainda mais curioso (mas mesmo muito curioso...), é que a maior critica que faço a Veiga, os contras não a fazem: a conivência com Vale e Azevedo, sendo o seu principal empresário...
Porque é que não o fazem? Será porque, também, foram coniventes, ou até mesmo apoiantes, desse monstro?

terça-feira, 14 de novembro de 2006

Apetece-me rir...

A notícia caíu como uma bomba e o piazza já se pronunciou. A minha primeira reacção é lógica e natural, tendo em conta o teor dos posts que aqui costumo colocar sobre o ainda Director-Geral da SAD do Benfica.

Se nestes dois anos e meio que leva de trabalho na Luz, o trabalho pode ser avaliado sobre diversos prismas. Conseguiu um Campeonato Nacional, conseguiu uma Supertaça e colocou o Benfica na elite europeia. Sim, porque também ele faz paret da equipa. Não são só os 11 que jogam.

Mas também mandou embora Tiago, Miguel, Manuel Fernandes, conseguiu ter três treinadores diferentes e conseguiu contratar jogadores como Marco Ferreira, Manduca, Marcel, Robert, Rodolfo Lima, Artur Futre, José Rui, Yannick e outros.

É lógico que contratou também bons jogadores, como são o caso de Anderson, Léo, Katsouranis, Nélson, Miguelito, Miccoli e promoveu o regresso de Rui Costa.

Mas o que mais me intrigava era ter um Dragão de Ouro no meu clube a gerir os destinos do plantel de futebol. As suas declarações de baixo nível só comparadas com o clube do Freixo/Olival visavam não só o disfarce, mas como uma luta que o Benfica, em função da sua história, grandeza e tradição não podia embarcar nunca.

Havia n motivos para Veiga apresentar a sua demissão. Desde o episódio patético no Aeroporto por causa de Moretto, desde as declarações sobre Diego, desde a dispensa de Fyssas, desde vários outros erros estratégicos que em nada beneficiaram o Benfica.

Mas tinham de ser uns problemas pessoais com o arresto de imóveis que levariam ao seu pedido de demissão do Benfica, porque ele preserva o clube. Se o preservasse, nunca tinha ido para lá, basicamente.

O império há-de ruir, como diz o piazza, mas para ruir, é necessário uma mão ainda mais divina e principalmente forte para abanar o sistema, senão não vale a pena andarmos aqui a digladiarmo-nos...

Tristes e trastes

Acaba de cair a notícia que faz tristes uns e felizes outros. A maioria não são do Benfica, mas alguns benfiquistas ficam felizes com ela, o sentimento de auto validação das suas desconfianças antigas é assim reforçado. Não conheço os tramites do processo que envolve o ainda Director Geral da Benfica SAD( Vieira ainda não se pronunciou, por isso...), não sei se tem culpa, não sei se é inocente.
Sei de trastes que sorriem, festejam por recantos escuros norteados por ódios antigos e plágio de posturas, a esses pouco interessa a pessoa em questão, interessa sim colar o nome do Benfica a mais umas parangonas que permitam enriquecer o anedotário futebolístico nacional.
Norteados que estão então, buscam agora novas noivas, novas alianças que permitam o ressurgimento dos anos 90 e inícios do século XXI, calam instrumentos que lhes silvavam aos ouvidos tempos negros de queda.
Longe de ser um menino do coro, Veiga ajudou o Benfica. Fê-lo por ser benfiquista? Claro que não! Fê-lo por vingança? Talvez.
Mas até Viriato precisou de Sertório. E mais tarde, muito mais tarde o império ruiu. Também este há-de ruir.

Olha quem lá vem...

A nomeação da jornada vai para: Olegário! Absolutamente fantástica e oportuna nomeação a juntar às Xistradas, às interrupções de Campeonato, às mudanças de treinador no Braga, à clarificação de renovações ou vendas em Janeiro. E pensam vós que a Ndrangheta é aqui...

Murmúrios

O As de Espanha jura hoje a pés juntos a contratação de Quaresma para o Atlético. A nossa imprensa rumoriza a ida de Nélson para o Liverpool (mais um, qualquer dia é o Quim.), Nani apesar dos desmentidos da Trave d'Alvalade já limpou a gaveta das meias, o porto sonda o Brasil (já têm poucos) e o Benfica, bem o Benfica mantém-se fiel à sua postura dos últimos anos, pouco fala e reza para que o caso Rui Costa não tenha repercussões maiores. Só uma achega, Miccoli também nunca teve lesões em Itália, métodos de treino ou dietas diferentes? Caso nada virgem em terras transalpinas.

segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Os acordos

Aquando da transferência (cedência???) de Giovanni para o Cruzeiro, em mais uma tentativa de delapidar o plantel campeão de 2004/2005, José Veiga veio para os jornais dizer que o Benfica ia ter direito de preferência sobre jogadores jovens do Cruzeiro. De todos os jovens nessa altura, Kerlon é o que mais excita pelo poder que tem sobre a bola e o que faz com ela.

Entretanto, e já não é a primeira vez que tal acontece, surgem notícias do interesse do FC Porto em vários jogadores jovens do Cruzeiro.

Para que serviu o acordo então? Para o FC Porto ter direito de preferência?

Família completa

Com a entrada em cena do piazza nuova, a família ndrangheta está, por ora, completa. Ainda assim pretendemos continuar a convidar novos membros. Aos interessados, lanço o repto. Já sabem a condição...

domingo, 12 de novembro de 2006

O problema do poder

Dando as boas-vindas a mais um elemento nesta família, e em dia de apreensões na casa-mãe, não é demais reconhecer que quem está no poder é que manda.

E é por isso mesmo que Portugal foi o único país na Europa que não teve competições profissionais a decorrer, justamente quando a Selecção vai jogar com essa potência do futebol europeu que é o Cazaquistão.

O poder não quer e não deixa que houvesse jogos na sexta-feira e no sábado, para poder dar para a semana um entusiasmante Beira-Mar - V.Setúbal numa sexta-feira, um E.Amadora - Belenenses numa segunda-feira e um Estoril - V.Guimarães num domingo de manhã.

É o mesmo poder que me paga o ordenado, é verdade, mas não quer dizer que não possa protestar com tal facto. Com o facto de os clubes estarem credores de uma máquina urdida e entranhada no negócio do futebol, a troco de alguns adiantamentos.

Posso dizer mesmo que é uma situação digna de pertencer a uma Ndrangheta ou a um Bada Bing gerido por Tony Soprano. Adianta-se o dinheiro, pede-se juros e suga-se até ao tutano. Que bonita gestão...

sábado, 11 de novembro de 2006

Inícios

Aceitando com muita honra o convite que o inespugnabile me fez, aqui me junto aos meus parceiros de Blog, tentando fazer análises ao futebol e seus meandros que pelo menos não os envergonhem.
Posto isto, as primeiras perguntas: Porque é que se interrompe uma jornada da competição que permite à Selecção ter jogadores e se inicia o estágio no Domingo? Não podiam fazer como têm feito? Jornada à sexta e ao sábado? Será que alguém está a perder gás? Ou será que se espera que alguém recupere o folêgo?

sexta-feira, 10 de novembro de 2006

Como se ganha dinheiro...ou melhor, mais dinheiro!

Lucho Gonzalez renovou contrato com o FC Porto por mais um ano. Ou seja, fica até 2011, supostamente! Acontece que Lucho não vai ficar no FC Porto até esse ano.
Acontece que para haver uma renovação de contrato, o clube tem de pagar mais ao jogador necessariamente. Acontece que quando o vender, vai pedir mais do que pediria agora. Acontece que alguém vai ter de ganhar com isso e não será certamente o clube.


Carlos Martins continua a ser um bom caso para estudar. Há mais de 5 anos no Sporting, o jogador oriundo de Oliveira do Hospital ainda não foi capaz de provar que tem lugar tanto no Clube, como agora na Selecção. É de um irregularidade gritante, a que não serão alheias as lesões e tudo o que daí advém. No entanto, vai jogando, vai sendo convocado para a Selecção e está no último ano de contrato. Porque será? E quem vai ganhar?

Na Luz, e em mais um dia onde Vieira diz que quer ter 320 mil sócios em 2009, o empresário de Diego vem dizer que "o que começa mal, raramente se torna bom". E tem razão nas declarações. Desde que o Director-Geral da SAD encarnada disse que se entrasse Diego, ele saía, o jovem brasileiro teve de esperar mais um ano para vir para Lisboa. Entretanto, e depois da poeira assentar, Diego veio para a Luz este ano e o Director-Geral não saíu. Mas Diego também não jogou... Quem ganha?

Ainda a Selecção

Eu sou daqueles poucos que não embarca nas euforias provocadas por uma Selecção que ficou em 2º lugar num Campeonato da Europa em casa, perdendo com o mesmo adversário duas vezes de forma igual e que ficou em 4º lugar num Campeonato do Mundo em que uma Santa qualquer italiana esteve inspirada.

Por isso, Scolari não me merece o reconhecimento de ser um grande treinador e de perceber de futebol. Basta-me o reconhecimento de ter visto em poucos anos uma selecção de Portugal alcançar um feito que não fazia há 40 anos e outro que nunca tinha feito.

Também por isso, as convocatórias de Carlos Martins e Raúl Meireles ainda me fazem um bocado de confusão o critério adoptado. Bem como o facto de Quaresma também ser convocado.

Bem sei que o adversário é o Cazaquistão, também bem sei que é mais fácil lavar roupa suja pelos jornais do que na cara das pessoas, mas as justificações não são tudo e a chamada "renovação" estará assente nos 60 minutos de jogo que tem Jorge Andrade depois de 7 meses lesionado? Ou estará na presença no banco de Manuel da Costa? Ou também estará na ausência de nenhum defesa-esquerdo de raíz?

Sinceramente, há razões bastante plausíveis para o grupo de amigos! Também as há para quem era proscrito, agora não é influenciável, mas há limites para a racionalidade, e aí Scolari não consegue atingir posições muito elevadas...

Manuel da Costa

A chamada à selecção desta nova promessa do futebol português, é uma óptima notícia. Como também o é a chamada de Nélson. Ficam a faltar, no entendimento de alguns, Pepe, Bruno Moraes, Alecsandro, Liedson, Bueno... enfim, palermices...

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

"Que desgraça!"

"Há aqui uma mãozinha de ...." Assim se cantava em 1974...
Depois do apelo da lagartagem para um novo 25 de Abril, tudo ficou na mesma. Até esta do observador dos observadores, do Rei dos observadores (ou será imperador...), do filósofo das observações... E tudo isto quando o Sporting manda na Liga...

sexta-feira, 3 de novembro de 2006

Não é chip, é circo!

Porque o espectáculo tem de continuar e os intervenientes não duram sempre, sem ser o apresentador. Esse permanece constante e com as mesmas falas...

quinta-feira, 2 de novembro de 2006

Impressionante

É um chip. De certeza que é um chip. Passa-se por baixo da entrada do departamento de futebol e o Reinaldo insere o chip. Só pode...
Caso contrário, como é que se podem justificar as declarações de Jesulado, um homem equ9librado e honesto que eu tinha o prazer de conhecer? É a merda do chip...

terça-feira, 31 de outubro de 2006

Está quase...

O convite foi feito no sábado - o outro não rejeitou, mas não disse mais nada. A resposta veio hoje: aceito. Em breve a assinatura, escolha de nome e entrega de password. Mais um benfiquista da linha dura a caminho!

Só no Porto

É que a disputa de bola entre Katsouranis e Anderson é vista como agressão e intencional.

Só no Porto é que podem haver homens robustos e que saibam tocar a mesma música do "grego". Jorge Costa, o grande capitão, era o exemplo crónico do que afirmo.

Só no Porto é que há teorias de jogadas planeadas com intuitos maléficos. As viagens ao Brasil e os quinhentos não interessam.

Só no Porto é que a verdade é sempre distorcida e a culpa é da capital.

Só no Porto é que se dizem baboseiras e a comunicação social retrata e apoia incondicionalmente.

Só no Porto...

P.S. Só no Porto é que uma lesão muscular é tratada em semana e meia, passa a entorse no tornozelo e acaba em fractura no perónio...

segunda-feira, 30 de outubro de 2006

Nem sei o que diga...

O pior não foi a derrota nas Antas. Foi perceber, na verdade, que há um campanha para coarctar a carreira de Katsouranis!

domingo, 29 de outubro de 2006

Vai começar a campanha...

Pela punição de Katsouranis! Rui Santos já começou na SIC, Mikel continuou no 442 e assim vai continuar. Uma lesão no perónio que não foi logo detectada no jogo...

A campanha da propaganda é fantástica!

sábado, 28 de outubro de 2006

Situações perfeitamente normais

Um golo obtido na sequência de uma falta não assinalada pelo amigo de Setúbal.

O golo da vitória obtido através de um lançamento feito dentro do terreno de jogo que passou despercebido ao amigo Bertino ( estava longe...).

Um treinador que gosta de colocar em campo jogadores com 2 treinos nas pernas depois de semanas lesionados.

E ainda assim só perdemos no último segundo. Nada mau.

sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Números

- 4,4% dos votantes nas eleições do SL Benfica votaram em branco. Dos cerca de 8000 votantes (menos de 10% dos possíveis), ainda houve alguns que não deram a credibilidade necessária ao Presidente do SL Benfica. Eu fui um deles!

- E fi-lo de uma maneira consciente. Porque apesar de um estádio novo, de um centro de estágios novo, de um campeonato, uma taça, uma supertaça e uma presença nos quartos-de-final da Champions League, as constantes incoerências de quem manda é o que mais me repugna num clube como o Benfica. Para além disso, não é necessário recordar o "profissionalismo" de muitos que por lá andam.

- Por falar em números, Buba nunca deveria ter sonhado com o dia de hoje, ao apontar três golos ao Sporting. A um Sporting que padece de vários erros, que os jornalistas parecem ter medo de fazer transparecer. A seu tempo será feita a análise.

- Ainda por falar em Sporting, é impressionante como o jogo frente ao FC Porto não registou lotação esgotada. Esta semana, no Dragão, a casa já está cheia e não há adeptos do Benfica. Porque será?

- Voltando a Aveiro, e juntando Inácio, Jardel, Hermínio Loureiro, Filipe Soares Franco e Vítor Pereira, existe sempre um denominador comum. Parecia que já estava ganho...

Medo

Pela primeira vez nos ultimos anos, não vou ao dragão...

quarta-feira, 25 de outubro de 2006

O Sol

O Sol, o novel semanário que se diz diferente do Expresso, mas que não se nota nenhuma diferença, talvez imbuído por um espírito associado ao FC Porto-Benfica, e numa tentativa de aumentar as vendas, anuncia desde hoje que vai se saber o lado verdadeiro de Pinto da Costa.

A primeira pergunta que apetece fazer é se Pinto da Costa nos tem brindado nestes anos todos com um lado falso. Se sim, porquê?

A segunda pergunta que apetece fazer é se a data escolhida para o lançamento da investigação é propositada? Claramente que a resposta é sim, o que significa que os jornalistas do Sol vão ter o mesmo comportamento por parte do FC Porto do que têm os jornalistas do Expresso, ou seja, nenhum declaração.

A terceira pergunta coloca-se com o facto de se saber se as vendas do Sol, que não é em nada diferente do Expresso, estão a ser colocadas em dúvida e por isso necessitam de um "empurrão".

A quarta pergunta e última é: que lado verdadeiro de Pinto da Costa vão mostrar?

Será que o lado em que ele se mostra verdadeiro é aquele de bajulamento que se vê todos os dias nos jornais desportivos?

Será que o lado verdadeiro é o da nova namorada brasileira que costuma ver os jogos do FC Porto no camarote presidencial?

Será que o lado verdadeiro que vão mostrar de Pinto da Costa são os negócios "sérios" que desenvolve no futebol português?

O que será?

Tudo sob controlo

Um árbitro dourado. Um fiscal de linha amigo. Miccoli de fora. Assunção em jogo.
Tudo a postos para o clássico.

P.S: Porque será que foi Paulo Costa o convidado a apitar (e a ganhar uns trocaditos) na Ucrânia? Já dizia o outro: "Comigo, ingratidão não."

terça-feira, 24 de outubro de 2006

A vergonha não se aprende...

E como tal, Gilberto Madaíl vem a terreno dizer que tanto os dirigentes do Benfica, como do FC Porto têm andado a dar "tiros nos pés". Para quem anda cansado do futebol e da FPF, palavras do próprio, anda a falar muito e quiçá, a dar também tiros nos pés...

Vitor Pereira, depois do curso intensivo que lhe ocupou algum tempo na UEFA, apareceu ao lado de Hermínio Loureiro como a pessoa capaz de lavar a cara à arbitragem tão denegrida no nosso país. Em duas semanas consecutivas, consegue acabar com o estado de graça...

Lucílio Baptista é o árbitro escolhido para o FC Porto - Benfica do próximo sábado. A única coisa que me apetece fazer é rir...

Pinto da Costa disse no passado sábado que Luis Filipe Vieira tinha de vir explicar a derrota de 3-0 frente ao Celtic. Curiosa a afirmação, já que o intérprete não explicou como é que o FC Porto perdeu em casa o ano passado com o Artmedia por 2-3... Curiosa também a atitude dos jornalistas que nem sequer lhe fizeram pergunta alguma...

O azar é a palavra mais utilizada pelos adeptos do Sporting a seguir a roubo. Se o SCP não ganha, é porque foi roubado ou então teve azar. Não existe mais léxico para um clube tão elitista???

Cantam bem, mas não alegram...

Depois da vergonhosa arbitragem e das encomendas que se falam, Luís Filipe Vieira e José Veiga decidiram falar, apenas um dia depois dos acontecimentos.

Já antes Fernando Santos tinha dito aquilo que Vieira e Veiga deviam ter dito.

A música escolhida é a mesma de sempre do Dragão de Ouro: fala de mulheres, de cafés, de fruta e de whiskies. O problema são mesmo os telhados de vidro.

Quando na mesma altura em que critica o facto do FC Porto ter um prejuízo de 30 milhões, ao lado estava a ser votado e aprovado um orçamento com 151 milhões de passivo.

A música é a mesma em semana de derby. Acusações atrás de acusações com o povo a rir, a aplaudir e a pagar...

segunda-feira, 23 de outubro de 2006

vergonha!

O que se passou ontem na Catedral foi uma vergonha. Não pelo resultado final (da arbitragem...), mas pelos meios utilizados. Quando vi a nomeação já antevia algo. Só não antevi que fosse assim... Tenham vergonha!

O Labreca

Quando as coisas correm mal, é normal as pessoas envolvidas avaliarem o desempenho.

O ano passado, sem influência directa nos jornais e nos jornalistas, Ricardo foi massacrado devido às suas exibições.

Este ano, e no espaço de cinco dias, o Labreca sofreu um golo a mais de 30 metros da baliza e ontem fez o favor de dar a Quaresma o empate no clássico.

Ninguém comenta? Ninguém critica?

Quando será?

Quando será o dia em que Carlos Xistra apita na Luz e não é assobiado?

Quando será o dia em que mais Carlos Xistras não façam aquilo que fizeram ontem na Luz, a mando de outros?

Quando será o dia em que a teia que move o futebol português é julgada, condenada e afastada para sempre?

Quando será o dia que os jornalistas portugueses são efectivamente jornalistas e não apenas emplastros que servem para transmitir as baboseiras constantes dos dirigentes desportivos?

Quando será esse dia?

Jogando pelo seguro

O arguido diz num dia que não há equipa maravilha mas, como cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém, joga pelo seguro. Usando a táctica do costume, manda um lacaio fazer os danos necessários antes do embate.
O filme de sempre, em directo e a cores. Para quem quiser ver.

sábado, 21 de outubro de 2006

Gozo

Depois do que passei no Bessa, o que é do conhecimento de alguns dos leitores..., ligar a OliveiraTV e ver que, ao minuto 69, o Rui Alves carrega com 4, dá-me um gozo do caraças!!!

sexta-feira, 20 de outubro de 2006

Quem será? Quem será?

O Sporting habituou-nos nos últimos anos a contratar um avançado ridículo por alturas da reabertura do mercado em Janeiro.
Foi assim que tivemos a hipotese de ver em palcos lusos atletas do calibre de um Nalitzis, Kutuzov, Motta ou Koke.
Acontece que este ano o Sporting contratou logo uma anedota para iniciar a época. Seu nome Bueno, o que torna tudo ainda mais delicioso.
A questão é, quem será o artista que virá em Janeiro que consiga suplantar esta desgraça?

quinta-feira, 19 de outubro de 2006

Quem foi? Quem foi?

Quem foi o treinador que colocou Hilário na equipa B do FC Porto?

E já agora...

... as cores do Benfica são o vermelho e o branco.
Pode parecer uma coisa menor para alguns, ainda para mais se não forem benfiquistas, mas para mim não é.

Adivinha

Não comentei os 4 de Leiria e como tal parece-me mal comentar os 3 de Glasgow. A bem da verdade no entanto não vi grandes diferenças, tirando o adversário. O que por vezes é tudo.

Agora a adivinha:
Quem são os 2 jogadores do Benfica que enterram no Benfica, como na Selecção? Jogam pouquíssimo e não há quem se atreva a dizer. Um tem nas costas dois digitos que somados dão o numero do segundo. Fazem uns carrinhos aparatosos junto às linhas, refilam muito com toda a gente e como há quem confunda espalhafato com atitude são heróis no meu clube.

quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Trepidante!

Os duelos Barça - Chelsea (ou melhor, Barça - Mourinho...) ameaçam transformar-se num caso sério na história do futebol. O de hoje foi mais uma batalha de uma guerra sem fim. Ganhou o Chelsea e ganhou Mourinho. Num banho de futebol, numa antologia da periodização táctica.
Dentro de quinze dias, em Camp Nou, tudo será (?) diferente. No mínimo, o Barça terá de defender a honra do convento e não deixar nas mãos de Mourinho a decisão (uma derrota do Chelsea frente ao Werder Bremen poderia baralhar as contas...) da passagem aos oitavos.
E o que dizer de Drogba? Um jogador extraordinário - para mim o melhor africano da actualidade -, que a crítica tem depreciado...
PS - Mourinho deixa ódio por todo o lado que passa. Pelos seus actos, ou pelo abandono?

V & V, Lda

Já há um jogador do Benfica vendido ao Chelsea no próximo mercado de transferências. Não é dificil de adivinhar.

Mais um negócio com a chancela V&V, Lda...

Vai uma aposta?

Mister D, aposto contigo que o Glorioso passa a fase de grupos e entra na fase final. Vai uma aposta?

PS - o jogo até nem foi mau de todo....

terça-feira, 17 de outubro de 2006

Venha a Taça UEFA

Mais uma vez, e não vale a pena chorar sobre o leite derramado, o Benfica não conseguiu vencer, não conseguiu marcar e mesmo assim, mostrou alguma segurança.

Mostrou segurança até aos 55 minutos, na altura em que Miller marcou o primeiro golo numa noite de dois.

Depois? Depois, e Fernando Santos não consegue explicar porque é que a equipa, quando sofre um golo não consegue dar a volta e jogar com cabeça!

A explicação é simples e plausível: carisma e força de vontade! É o que falta...

Um ano

É demasiado tempo para Cech. Prefiro considerar que, por enquanto, é alarme...

segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Revendo o Fim de Semana

- O Benfica ganhou e bem em Leiria! Sem António Costa, sem invenções, com paciência, com Miccoli e Nuno Gomes em forma, mas sobretudo uma pessoa me encantou na cidade do Lis e que me fez engolir um valente sapo: Katsouranis. Tem um sentido posicional perfeito, corta bolas e distribui as mesmas com uma simplicidade incrível. Uma grande contratação do Benfica, há que admitir...

- No Dragão, Ulisses Morais fez valer a brilhante prestação do Marítimo nas últimas 22 vezes que se dirigiu à zona do Freixo: 22 derrotas! Por isso mesmo, e para manter a média, deixou Wénio, o jogador mais esclarecido dos insulares no banco. Jesualdo agradeceu, Bruno não comprometeu e Anderson deslumbrou uma vez mais, na sua posição original. Para quê inventar, senhor Ferreira?

- Na Amoreira, Tonel justificou uma chamada à Selecção no próximo mês de Novembro. Se Scolari já levou Ricardo Rocha, Ricardo Costa e José António sem mostras de grande valor, porque não António Leonel não há-de merecer uma oportunidade? Quanto ao resto, o Estrela está a caminhos largos para a 2ª Divisão. Como pagante de jogos de futebol, exigia o meu dinheiro de volta quando uma equipa que se diz profissional não consegue dar dois toques seguidos na bola...

- A Liga reuniu e deliberou que Sporting e Boavista vão ser os principais edificadores da Taça da Liga. Não sei porquê, mas senti-me como se estivesse no início do milénio...

sexta-feira, 13 de outubro de 2006

Pontos de vista

- As contas do Sp.Braga que deram lucro, à conta das transferências a meio da época passada para Moscovo e Alvalade. Quem disse que Salvador só vai ver jogos ao camarote presidencial do FC Porto e não olha pelo seu clube, está bem enganado...

- Também as contas do Sporting deram positivo, e foram aprovadas por uma esmagadora maioria. A mesma maioria que vai dar plenos poderes a Filipe Soares Franco para vender o que falta de património leonino, não podendo no futuro ter onde se agarrar...

- No Dragão, ou no Olival se preferirem, Jesualdo começa a perder a paciência com a conversa das derrotas seguidas. É natural! Quando começa a inventar, é normal que lhe perguntem porquê. Só é pena ele não entender isso. É uma virtude dos casmurros...

- Na Luz, dia após dia, confusão! O digníssimo Director de Comunicação e a sua brilhante equipa de accounts que tomam conta do jornal do clube e da sua comunicação não são capazes de saber lidar com as confusões inerentes às questões médicas. Ontem, a explicação de Fernando Santos para a lesão de Karagounis é simplesmente ridícula...

- Havia gente a suspirar por uma candidatura alternativa para a Presidência do Benfica. Eu era um deles, admito! Numa altura como esta, em que existem condições para se discutir o clube, a sua história, a sua estratégia e o seu futuro, as pessoas parecem acomodadas com o rumo dos acontecimentos. O aparecimento de para-quedistas suecos com teorias e promessas eleitorais nunca levariam a nenhum ponto. A discussão é para ser feita com racionalidade e sem a conveniência dos nomes de jogadores ou de treinadores, mas sim com estratégias, planeamentos e opções, que pelos vistos, não são tão bem explicados por quem deveria explicar. E não, não me estou a preparar para uma candidatura daqui a 3 anos. Aliás, não sou eu que acalento essa esperança...

- Acusam-me de xenófobo porque disse que um brasileiro manda os portugueses fazerem qualquer coisa pelo seu bando de rapazes e os portugueses fazem. Pois bem, se isso é um comentário xenófobo, o que seria se eu dissesse que o mesmo brasileiro conseguiu perder com a mesma equipa em casa duas vezes e que a sua cultura táctica para ler um jogo é nula. Xenófobo é insultar uma pessoa de outra raça, credo ou religião de uma forma deliberada e consciente. O que quis dizer é que tem de ser um brasileiro a mostrar aos portugueses não como se vai a uma fase final de duas competições mundiais importantes, mas sim os portugueses se reverem naquela figura... Essa é que é a diferença!

- O Benfica vai a Leiria este fim-de-semana e o positivo da situação é que não é António Costa a apitar o jogo. Era sistemático! Pode ser que assim o Nuno Gomes marque uns golitos e cale de vez a voz de muitos que por aí apregoam o que apregoaram na última quarta-feira...

Adenda: Têm andado muito preocupados com a Selecção e o Scolari e nem sequer falam do Vitória ou do Sporting. Este fim-de-semana é um bom exemplo para a lagartagem voltar à carga com as teorias da conspiração e do sistema. Depois de saber que não vão jogar na Reboleira (onde o Benfica tem três jogadores emprestados), a decisão passa pelo Estoril (onde o Presidente da SAD é benfiquista e onde esteve José Veiga). Não me digam que não tinham aí enredo para falar??? O problema é que Filipe Soares Franco também é muitas vezes visto no campo da Amoreira, não é?

quinta-feira, 12 de outubro de 2006

Notas soltas

1 - Não gosto dos que aplaudem Scolari com ar ciníco e que, à primeira oportunidade, o esfaqueiam pelas costas. Antes os que torcem pela sua eterna derrota...
2 - As palas não deviam ser para os que não podem ver. Deviam, antes, ser utilizadas pelos que não deviam ver... Nesse caso, os adeptos do porto, que continuam a aplaudir a banda enquanto o navio se afunda, não caminhavam com vistas largas...
3 - Há uma semana virei-me para dois amigos e disse: o Karagounis está a jogar tanto que se vai lesionar ao serviço da Grécia... Digam lá que não devia ter ficado calado?
4 - O Mister D pensa que ando ausente. Com tanto trabalho, ter tempo para cá vir já é um milagre... Ainda assim uma posta: Vieira vai sozinho! Nós a pensarmos que o MD ia lançar uma candidatura...

quarta-feira, 11 de outubro de 2006

Jornalistas bem dispostos

Relativamente ao post anterior, os jornalistas desportivos não podiam andar mais satisfeitos.

As suas bulímicas notícias saem sempre que querem, continuam a fazer papel de estúpidos e simples cordeiros e nada se passa, denegrindo uma profissão que deve estar a envergonhar alguns senhores da nossa praça que se dizem jornalistas.

O poder que hoje esses senhores põem e dispõem em folhas de papel, peças de televisão, reportagens de rádio ou simples cobertura multimédia fazem com que sejam levados a sério, quando o que acontece é precisamente o contrário.

São os mesmos jornalistas que acumulam cargos atrás de cargos em rádios e TV's, são os mesmos jornalistas que não podem falar mal dos clubes grandes e da Selecção e são também os mesmos jornalistas que algumas vezes os vejo a tomar partido, quando a imparcialidade é logo a primeira coisa que se pede a um profissional da área.


Fazendo agora uma análise fria ao jogo da Selecção Nacional esta noite na Polónia, o que me apetece dizer é que estou FARTO!
- FARTO de um brasileiro dizer aquilo que os portugueses devem fazer, como por exemplo, colocar uma bandeira na janela
- FARTO de ouvir um treinador de futebol medíocre alegar e incentivar jogadores a conseguirem um ponto, em vez de três
- FARTO do bajulamento jornalístico que não questiona, não pressiona e não sabe avaliar futebol
- FARTO de ver uma Selecção Nacional não imposta por Presidentes de Clubes, mas por caprichos de empresários
- FARTO de ver asneira atrás de asneira de um senhor que ganha 39 mil contos por mês, para fazer umas convocatórias e uns jogos...

Por isso mesmo, a minha atenção para com a Selecção Nacional não é a mesma do que a maioria das pessoas, ao entrarem em histerias colectivas, como se isso resolvesse os principais problemas do país. Para isso não contam comigo, de certeza...

Jornalistas mal dispostos

Li ontem no jornal A Bola a crónica de um senhor, cujo nome não sei e faço gala em não saber, que Scolari andava sempre mal disposto com os jornalistas e partia daí para mais umas criticas alicerçadas num profundo mau gosto e xenofobia que decerto só classificam o autor do texto.
Terminava o texto dizendo que se Scolari não gosta de cá estar poderia fazer as malas e partir que faria muita gente feliz.
A esse senhor cujo nome não sei nem nunca me foi apresentado ( como diria o Papa ) gostaria de dizer que quem nunca me trouxe felicidade nenhuma foram os jornalistas desportivos deste país. Mais. Quem nunca fez nada de positivo por Portugal foram eles. Por isso eu também ficaria muito feliz se fizessem as malas e se pusessem a andar.
A essa corja de escribas subservientes dum sistema mafioso implantado no país nunca li uma linha que fosse de investigação ao caso apito dourado. Nunca houve uma alma que tivesse a ética de denunciar as falcatruas de João Vale e Azevedo antes da Polícia Judiciária entrar em acção, mesmo quando estas eram mais que visíveis.
Também nunca vi uma vontade de investigar as declarações do ex-presidente do Sporting, prémio Stromp e figura de indiscutível credibilidade que é o senhor João Rocha, de que no consulado de José Roquette o conselho leonino debateu um plano cujo fim último era a extinção do Sport Lisboa e Benfica. Esse plano passava por uma aliança com o Porto. A aliança toda a gente sabe que foi posta em prãtica. O resto do plano será que prosseguiu em marcha? Era giro investigar. Mas não. Os nossos jornalistas desportivos só servem para apontar resultados, pontuações, e coisas assim.

Pelo contrário, o senhor Luiz Felipe Scolari em duas fases finais de competições internacionais chegou sempre às meias-finais. Até atingiu uma final. Isto apesar de todo um coro de empregados da Camorra que se uniram em escritos e ditos tentando, de forma ridícula em muitos dos casos, pôr em causa o excelente trabalho que está à vista de todos.

Portugal sempre teve grandes jogadores, com a excepção talvez do final da decada de 80, o que sempre lhe faltou foi um homem independente à frente da sua selecção. Alguém cujo o único interesse fosse o de salvaguardar o melhor para a equipa nacional e não o de valorizar ou queimar jogadores consoante as necessidades dos homens dourados.
Queriam que, depois de tudo o que disseram e por tudo o que representa essa corja, Scolari lhes desse palmadinhas nas costas?
Tenham juízo. Scolari põe a competência de jornalistas e comentadores a nú. E isso é outra coisa que me faz muito feliz.

Queria aqui fazer no entanto uma ressalva.
É com muita pena que vejo Carlos Daniel, um caso ímpar de profissionalismo e ética no panorama nacional, ser afastado dos comentários dos jogos da nossa selecção. Ainda para mais sendo substituído por essa nódoa chamada Hélder Conduto.
No entanto só quem não sabe a revolta que o programa por ele apresentado provocou em toda a comitiva nacional na Alemanha pode estranhar o que se passou depois.
Ter três estarolas a comentar algo do qual muito pouco percebem, ainda por cima num tom arrogante quando não malcriado, põe qualquer um à beira de um ataque de nervos. Isto apesar do bom senso que Carlos Daniel sempre tentou colocar, contrariando muitas vezes os companheiros de programa e saindo algumas vezes até do seu papel de moderador mas que, perante um painel medíocre daqueles, esteve desde o primeiro dia, condenado ao fracasso.

Faltam cerca de 2 horas para o ínicio do jogo. Vou entrar agora em estágio.
Força Portugal!

terça-feira, 10 de outubro de 2006

30,4 Milhões € de prejuízo

É a bonita soma dos resultados dos primeiros seis meses do FC Porto.

Nem um comentário, nem uma notícia com cariz negativo, nada!

O que se passa com este exemplo do FC Porto, passa-se no Benfica e no Sporting. Parece que afinal a experiência dos gestores desportivos portugueses é a melhor...

segunda-feira, 9 de outubro de 2006

O Papa

O Papa falou e para tal, escolheu a referência de sempre.

A referência que lhe disse quando Luís Filipe Vieira ia ser capa de jornal.

A referência que detém e controla as SAD's Multimédia dos 3 grandes.

A referência ao qual o Papa apenas fala, porque tem capas distintas para o Porto e para Lisboa.

E o Papa falou e disse que Jesualdo é treinador para ficar por mais anos, esquecendo-se contudo quando renovou o contrato de Adriaanse até 2008...

E o Papa falou e está contente porque 9 dos 11 processos levantados contra ele já estão arquivados, esquecendo-se que ainda há mais 2 pendentes...

E o Papa falou e disse que as contas do clube terem passivo e elevado são uma opção consciente...

E o Papa falou e disse que comprou mais 15% de Anderson e que recebeu propostas para as pérolas do clube e não as quis vender...

E o Papa falou e disse que o Caso Mateus tem mão do Benfica...

E o Papa falou sobre escutas que mais ninguém sabe...

E o Papa falou e todos ouviram e leram...

E o Papa continua...

O pequeno mundo dos Loureiros

Ao contrário do prometido, só hoje posso postar sobre a tomada de posse de D. Loureio III.
Estavam presentes todos os cabecilhas do sistema. O Pai, o Filho e o Espírito Santo. E o Papa... Com abraços se cumprimentavam, com sorrisos se ilustravam. E o discurso? Um vazio. Breves alusões ao "Apito dourado", sem nos apercebermos se a crítica consubstanciava uma alusão à existência.
Papel menor atribuído ao Sporting, o bobo que tinha transmitido honestidade ao desfile. Assunção do clubismo, sem se comprometerem. Na verdade, são três os órgãos presididos de verde e branco, sendo certo que esse é o melhor escape...
A irmã de Couto? Nem uma palavra, que a eficiência vai ser a melhor das respostas.
Ao fim e ao cabo, da Boavista ao Freixo é um instante e o Bull e o Bule ficam mesmo a pegar, ali bem junto à Foz. Embora um na Boavista e outro na Avenida do Brasil, mais conhecida por Marginal.
Ausentes? Quem sabe se o Benfica. Embora a espionagem industrial é, de quando em quando, o melhor dos remédios...

sexta-feira, 6 de outubro de 2006

E vão 12...

... lesões musculares já este ano ( que até são só 3 meses ) no Sport Lisboa e Benfica.
Uma por semana. Fantástico!!!
Um trabalho exemplar do sr. Bruno Moura.

Na mouche

"O porting anunciou que vai dar três meses de benefício da dúvida à nova Direcção da Liga. Em termos práticos, quer dizer isto: se, no Natal, o Sporting liderar o campeonato isolado, com mais de 4 pontos de avanço, sobre o mais directo perseguidor, é porque o futebol português está, felizmente, no bom caminho. Mas se, no Natal, estiver colocado do segundo lugar para baixo, então é porque o futebol português está no mau caminho e é preciso fazer qualquer coisa, essa é que é essa."

Leonor Pinhão.

quinta-feira, 5 de outubro de 2006

Reduzida ou redutora...

...tem sido a resposta dos dirigentes do Benfica.
Confesso-vos, defensores da causa ou outros, que ao conhecer os pormenores da nova paragem do Rui fiquei com o dia estragado. Pensei até não comentar visto que já me tinha aqui pronunciado sobre o departamento clinico do Benfica.
No entanto, tal é a vergonha que sinto neste momento, tenho de falar.´

O profissionalismo só se a aplica a gente de Benfica.
Posto de forma clara:
Se um benfiquista ganha dinheiro a trabalhar para o Sport Lisboa e Benfica é chulo. Se é adepto de outro clube é um profissional.
Muito sinceramente já estou farto.
Eu sinto náuseas quando oiço um lagarto (Cunha Vaz) falar em nome do meu clube. Não é nada contra o Sporting. Mas no meu clube NÃO!!!
Sinto-me envergonhado quando tenho um dragão de ouro à frente do futebol do meu clube. Um homem que se tornou conhecido como empregado de INIMIGOS do Benfica (Olivedesportos) e que assumiu protagonismo ao ROUBAR ao Benfica Paulo Sousa.
Esse senhor comigo à frente do Benfica não entrava na Luz quanto mais director da SAD
.
Tenho um tripeiro como fisioterapeuta. Recuperou quem em condiçóes???
Tenho outro tripeiro como preparador físico. Os resultados saltam à vista.
Tenho um lagarto como treinador de guarda-redes.
Tenho jornalistas ANTI-Benfica a trabalhar no jornal do Benfica.
Ao que isto chegou...
Somo tantos. Abrangemos todas as classes sociais. Não se arranja um profissinal ( um caramba!!!! ) que seja benfiquista?????
Quem é que permite isto??
CHEGA!!!!
Estou farto!!!!
Quero o meu Benfica!!!!
Chulos são os adeptos de outros clubes que lá estão.
Isto chega ao cúmulo de eu não acreditar que o que aconteceu ao Rui tenha sido um acidente. São casos a mais e o benefício da duvida já há muito que expirou.
Não admira que o Manuel Fernandes não se quisesse tratar no clube. Tal como o Simão que procurou o benfiquista escorraçado pelo "profissionalismo" este Verão para se tratar.
O Benfica perde o Rui Costa sabe-se lá por quanto tempo. Alguém se lembra de um caso semelhante??? Já nem digo num clube profissional. Que raio (!) nem num amadaor.
Alguém conhece um amigo a quem lhe tenham confundido uma rotura com um edema??? ISTO É RÍDICULO!!!
FALEM PALADINOS DO PROFISSIONALISMO!!!
Quem ganha com isso? E o que dizem os dirigentes? Quantas vezes algum responsável do clube se pronunciou sobre a manifesta incompetência do departamento médico do clube?

Eu não tenho ilusões, a época do meu clube acabou ontem.
Obra do acaso? Não acredito!
Acredite quem quiser...

terça-feira, 3 de outubro de 2006

O custo de agradar

Quando Rui Costa foi apresentado no Estádio da Luz, foi aqui dito no Ndrangheta que Luís Filipe Vieira, independentemente do que seria o futuro, estava automaticamente eleito como Presidente do SLB.

Como que se fosse uma medida para apaziguar as más contratações que o Director-Geral da SAD efectuou de maneira irracional, Rui Costa serviu para tudo. Para vender camisolas, para ser a cara do Kit de Sócio, para fazer anúncios, de tudo foi usado em prol do Marketing e da estratégia comercial do clube.

Se no Marketing e na estratégia comercial do clube, os objectivos foram cumpridos, na questão desportiva, a utilização de Rui Costa tem sido redutora, contribuindo apenas para o apuramento do Benfica na Liga dos Campeões, frente a essa potência que se chama Austria de Viena e a um aparecimento fugaz frente ao Boavista e agora frente ao D.Aves.

As notícias de hoje revelam que Rui Costa agravou a lesão muscular e vão ser mais 4 semanas sem tocar na bola em recuperação.

Para que serve ou serviu a utilização de Rui Costa neste último Domingo?

Para calar os adeptos?
Para mostrar a incompetência do departamento médico?
Para não alimentar mais especulações sobre o seu papel no plantel do clube?
Para que foi afinal a utilização de Rui Costa, se não estava evidentemente em condições?

O custo de agradar tem estes problemas e nunca foi bom conselheiro...

segunda-feira, 2 de outubro de 2006

Na bruma...

"Rui Alves, presidente do Nacional, chegou a ser constituído arguido, mas o seu caso foi arquivado, por não ter sido provado um nexo entre as noitadas com prostitutas e o eventual favorecimento por parte dos árbitros à equipa insular. Segundo os documentos que resultam da investigação criminal que foi realizada em fase de inquérito, liderada pelo procurador Carlos Teixeira, o intermediário seria António Araújo, empresário de futebolistas que fornecia “fruta” (prostitutas) a árbitros “amigos” do FC Porto.Nos mesmos documentos consta, ainda, que, no dia 24 de Março de 2004 – menos de um mês antes das primeiras detenções da operação ‘Apito Dourado’ –, o, na altura, presidente do Belenenses, Sequeira Nunes, telefonou a Pinto de Sousa, líder do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, informando-o de que os “dirigentes do Nacional andavam a encomendar serviços de prostitutas para oferecerem aos árbitros nomeados para os seus jogos”, realizados na Madeira. Sequeira Nunes frisou que tinha sido o presidente do Marítimo, Carlos Pereira, quem lhe forneceu tal informação.E, a 11 de Abril de 2004, as investigações interceptaram uma conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa, em que o líder dos portistas contou ao seu interlocutor que Carlos Pereira lhe tinha dito que o Nacional andava a “presentear os árbitros nomeados para os seus jogos com bacanais”, que se “realizavam nas vésperas dos jogos, com a presença de algumas raparigas, presumivelmente sendo prostitutas”.Inquirido pela Polícia Judiciária, Sequeira Nunes confirmou a conversa que teve com Pinto de Sousa, mas não precisou se o presidente do Marítimo lhe mencionou o nome de algum dirigente do Nacional em concreto. Observou, no entanto, que ficou com “a ideia de que Carlos Pereira estaria a referir-se a Rui Alves, presidente do Nacional”.Nessa época, 2003/2004, o Nacional classificou-se em quarto lugar na Super-Liga, com 56 pontos, ficando apurado para a Taça UEFA.As investigações da Polícia Judiciária do Porto concluíram que o empresário António Araújo, que negoceia futebolistas sem licença da FIFA, contactava os árbitros para o Nacional. Um dos jogos investigados foi o Nacional-Benfica (3-2), numa altura (Fevereiro de 2004) em que o clube da Luz ocupava o terceiro lugar. Segundo o MP de Gondomar, “o FC Porto tinha interesse no resultado do Nacional-Benfica”, dado que os ‘encarnados’ “ainda não” estavam arredados “da discussão do título de campeão.” Por isso, para o procurador Carlos Teixeira, titular do processo ‘Apito Dourado’, António Araújo “estava duplamente mandatado pelos presidentes do Nacional e do FC Porto, o primeiro interessado na vitória do Nacional e o segundo interessado na derrota do Benfica”.O CM tentou ontem contactar Rui Alves, mas o presidente do Nacional nunca atendeu o seu habitual telemóvel.
O árbitro assistente Diamantino Costa informou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional de que recebeu uma pulseira em ouro quando esteve no Gondomar-Varzim (0-1), jogo a contar para a 3.ª jornada da Divisão de Honra, que se disputou no dia 17 de Setembro.Segundo apurou o CM, Diamantino Costa relatou à Liga que a pulseira lhe foi metida, sem ele dar conta, no bolso de uma camisa. Como só encontrou a pulseira quando chegou a casa, em Évora, o árbitro fez uma participação do caso à PSP daquela cidade alentejana, onde também deixou a pulseira, assegurou ao CM fonte conhecedora do processo, que solicitou o anonimato.Perante o relatório do árbitro assistente, a Comissão Disciplinar da Liga ordenou a “instauração de processo de inquérito, na sequência de participação efectuada pelo sr. Diamantino Costa (...), para averiguação de factos alegadamente ocorridos após o jogo n.º 02.018 Gondomar Sport Clube-Varzim Sport Clube”.Contactado pelo CM, o presidente do Gondomar, Álvaro Cerqueira, assegurou nada saber em relação à pulseira de ouro: “Só sei que a Liga nos instaurou um inquérito, cujos motivos desconheço. Não sei, também, se houve qualquer participação às autoridades.”Álvaro Cerqueira, frisou, no entanto, que se recorda muito bem da actuação da equipa de arbitragem, chefiada por Paulo Pereira, o mesmo que dirigiu ontem o Benfica-Desportivo das Aves: “Perdemos o jogo com o Varzim, por 1-0, por causa de um erro do senhor Diamantino Costa, que não assinalou um fora-de-jogo mais do que evidente no lance que ditou o golo.”O CM contactou ontem Diamantino Costa, que se escusou a prestar qualquer declaração.
Sequeira Nunes, ex- presidente do Belenenses, confirmou ontem ao CM que informou Pinto de Sousa do caso das prostitutas do Nacional: “Já não me lembro se fui eu que liguei a Pinto de Sousa ou se foi ele que me ligou. E mais não posso acrescentar.” Já Carlos Pereira, presidente do Marítimo, disse: “É uma situação que deve ser esclarecida pela Justiça, Liga e FPF. Além disso, este é um momento em que necessitamos de tranquilidade para devolver a credibilidade ao futebol.” APITO DE OURO FALSIFICADOParte do ouro oferecido aos árbitros acusados de corrupção desportiva no âmbito do processo ‘Apito Dourado’ será falso, de acordo com uma peritagem efectuada pela Contrastaria do Porto. As análises revelaram a existência de vários lotes com peças em que não aparecem as marcas de punção e outras relativas a fabricantes que não estão licenciados, situação que impedia tal ouro de ser posto no mercado.O Ministério Público, segundo o ‘JN’ de ontem, terá extraído uma certidão do processo principal, por em causa estar o crime de contrafacção de selos, cunhos, marcas e chancelas, punido com pena entre um e cinco anos de prisão. Para o procurador Carlos Teixeira, o principal suspeito será o ourives, António Ribeiro, que fornecia o ouro que os dirigentes do Gondomar ofereciam aos árbitros. O CM tentou ontem contactar o comerciante, o que não foi possível até ao fecho desta edição.
Agora o senhor que se segue:

"Hermínio Loureiro encarou bem de frente os principais problemas que ultimamente denegriram a imagem do futebol português, ao falar ao final desta tarde no Porto no acto de posse de presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Assumindo ser do Sporting, e frisando que não vê qualquer problema nisso, Hermínio Loureiro, 40 anos, aveirense que rende Valentim Loureiro no cargo, enfrentou bem de frente e de forma perfeitamente clara as principais causas que estiveram na base dos «casos» Apito Dourado e Mateus.«Não gostei do que vi, ouvi e li nos últimas semanas e optei pelo silêncio pelo respeito institucional», afirmou a abrir o longo discurso o novo líder da Liga de Clubes, para acrescentar de pronto que «hoje, já empossado, nada, mesmo nada, ficará por dizer».E perguntou: «Afinal o que ganhou o futebol português desde 10 de Agosto, dia das eleições, até hoje? Nada, o futebol português perdeu sim credibilidade, o futebol profissional perdeu também um patrocinador da II Liga».Loureiro referiu que «esta casa existe para prosseguir o bem do futebol profissional».Mais à frente, o novo presidente da LPFP disse: «Não me acenem com a extinção da Liga. Nos quatro anos próximos vão ver para que serve a Liga».E veio o «caso Apito Dourado», a primeira questão quente abordada por Hermínio Loureiro: «Os factos deste processo em nada dignificam o futebol, este processo é hoje uma vergonha para a Justiça portuguesa. Aguardarei apenas alguns dias para que o novo Procurador-Geral da República tome posse para nesse mesmo dia solicitar uma audiência».Para Hermínio Loureiro «a Liga tem que ser um agente activo. A credibilidade do futebol português tem que ser recuperada. Não vou cair na tentação de criticar os jornalistas por darem notícias. Alguém as transmite, alguém lhes dá as informações. Vamos acabar com estas brincadeiras, sem branqueamentos».E prosseguiu: «Não vou descansar. Quero que a Justiça tenha a palavra, acredito nela, não esperem que fique de braços cruzados pois há muito que fazer».O «caso Mateus» veio a seguir: «Trata-se de uma vergonha que não é da responsabilidade do Gil Vicente nem do Belenenses. Este processo só se transformou num caso porque alguém demorou em estudá-lo. Se fosse resolvido mais cedo pela Justiça Desportiva tudo teria sido diferente».Referindo ter sido desafiado (ou maltratado) por este silêncio, Hermínio Loureiro disse que «era meu dever aguardar e opinar no momento e lugar adequados».O novo presidente da Liga anunciou que «em parceria com a Federação Portuguesa de Futebol pretende a Liga fazer realizar a Taça da Liga porque não é possível a uma indústria como é o futebol profissional estar quatro meses sem competir. Isso não é aceitável»."
Amanhã prometo comentar...

sábado, 30 de setembro de 2006

Ecos...

Depois da razão e da coração que tanto ceulema deu pela Ndrangheta fora, eis que me vejo na pele de elucidar alguns iluminados sobre determinados aspectos:

- A equipa que perdeu em Milão, frente ao Inter, por 3-4, era constituída na sua maioria pelo seguinte 11: Moreira, Armando, Luisão, Ricardo Rocha e FYSSAS; Petit, TIAGO, MIGUEL e Simão; Nuno Gomes e SOKOTA. Desta equipa, os nomes que estão a maíusculas são de jogadores que já saíram do Benfica e se a importância de Sokota nesta equipa é redutora e a de Fyssas foi de transição porque colocou em causa uma substituição, já as saídas de Miguel e Tiago nunca foram totalmente repostas com jogadores da mesma qualidade...

- Meu caro joão, quando se elege para qualquer órgão, seja ele qual for, eu não olho apenas para o nome que dá a cara. Olho também para o resto, ou seja, a equipa, porque quem dá onome, geralmente não faz tudo sozinho, porque simplesmente não consegue. Assim se passa no Benfica, assim se passa na AR, assim se passa em todo o lado, excepto no Presidente da República. Por isso, se o LFV tem José Veiga na sua equipa e o considera imprescindível e se o Benfica quer ser um "colosso europeu", presumo que o será no futebol e não no atletismo ou no basquetebol. Se o quer ser no futebol, o seu director-geral não é certamente a pessoa mais capaz e sobretudo, credível para o fazer, isto no meu entender...

sexta-feira, 29 de setembro de 2006

Ainda a derrota

Vai fazer em Dezembro um ano que o Benfica ganhou ao Manchester United.
Não foi há muito tempo, os jogadores ainda lá estão (tirando o Soneca. assobiem-no agora!), o que mudou então?
O Benfica-Manchester United do ano passado foi a última grande hipótese de o Benfica ganhar uma equipa. Mas alguém decidiu de outro modo.
Relembrando quem necessite:
O Benfica tinha uma onda de lesões preocupante. Simão, Manuel Fernandes, Miccoli entre outros estavam no estaleiro pelo que ninguém tinha muita fé na passagem do Benfica.
Koeman pôs então em campo a defesa do costume com Beto e Petit no meio, Assis e Nelson nas alas e Nuno Gomes no apoio a Geovanni. O resultado foi o que se conhece.
O Benfica começava a ganhar uma equipa. No jogo seguinte frente ao Boavista na Luz o Benfica fez a melhor exibição da época mas, para mal de todos nós, chegou a época de transferências. O nosso brilhante gestor profissional, mestre na arte de fortalecer grupos decide então ir buscar cinco jogadores, qual deles o pior, para fortalecer(?) o plantel.
Assim vieram nomes como Marcelo Moretto, Marco Ferreira, Laurent Robert, Manduca e Marcel.
Nuno Assis foi apanhado nas malhas do doping, e nem o regresso do lesionado Simão conseguiu evitar a hecatombe que se seguiu.
Geovanni poucas mais vezes foi ponta de lança. Nelson nunca mais jogou a extremo direito. O Benfica não ganhou nada. E dos 5 reforços de Inverno só por lá continuam Marcelo Moretto e Marco Ferreira.
Palavras para quê? É um gestor profissional com toda a certeza!

Sem razão nem coração

Comentou o João, a propósito do último post de Mister D, que o tipo de pensamento deste último é que levava o Benfica à falência: "perde-se um jogo, despede-se treinador e jogadores e muda-se de direcção.".
Curioso.
Pelas minhas contas esta foi a quinta derrota do Benfica com FS ao leme. Se para si os jogos particulares não contam, permita que para mim, bem como para outros como Mister D, uma derrota do Benfica seja sempre uma derrota do Benfica seja a sério ou a "brincar".
Depois caro João, o dragão de ouro que gere o plantel do meu clube tem muito mais derrotas no seu cadastro pelo que também me parece justo que se ponha em causa o seu desempenho.
Esse senhor, cuja primeira tomada de posição (dias antes de entrar oficialmente em funções)foi a de criticar Camacho por não ter ganho nada em ano e meio ao serviço do Benfica, tem neste momento uma vitória em 2 anos de serviço. Podia bem adoptar para consigo a mesma medida que tomou com Camacho e sair de cena.
Mas já nem falo só do aspecto desportivo. Da bola na trave. Do penalty por assinalar.
Que jogadores contratados por esse senhor foram negociados com mais valias para o Benfica?
Será que Alex conta?
Onde estão as mais valias geradas pelo trabalho desse senhor?
Alguém as vê?
Permita-me pois que ponha em causa o trabalho desse senhor, não só por "uma derrota" mas por todo um trabalho incompetente.
E nem me façam falar dos Eversons ou dos Marco Ferreiras...

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

A razão e o coração

O Benfica é o clube do povo. Sempre foi e sempre o será. Isto manda o coração.

No entanto, basta frequentar a garagem do Estádio da Luz em dias de jogos para perceber que o povo não costuma andar de BMW's, Mercedes, Audi's e Porsches, apesar de haver quem faça vaquinhas e consiga ir em Toyotas Hiace's e fazer o farnel mesmo na garagem. Aí, continua a mandar o coração.

O Benfica fez ontem uma boa primeira-parte. Dominou o jogo. Não deixou o Manchester United jogar e conseguiu conter o contra-ataque inglês. Isto é a razão.

No entanto, o Manchester aproveitou o erro e num contra-atque letal, fechou o jogo, amarrando o Benfica a uma prisão de ideias (saída de Karagounis?) e sem espaço para jogar pelas alas. Isto continua a ser a razão.

No final do jogo, Fernando Santos fez a análise do jogo quase correcta. Esqueceu-se de lançar as farpas a quem lhe fez a manta e como ele se pôs a jeito. Aí continua a mandar a razão.

No mesmo final do encontro, Fernando Santos foi brindado com os famosos lenços brancos, mas o treinador fez aquilo que que todos queriam. Jogou com o coração, sem ter razão.

Os mesmos que acenaram com os lenços brancos pensaram que o banco do Benfica era sofrível para uma equipa que quer ganhar ao Manchester United e que por isso mesmo, perdeu o jogo e não o soube dominar por inteiro? Os mesmos que acenaram com os lenças brancos serão os mesmos que irão votar nas próximas eleições do clube, ou vão votar em branco? Os mesmos que acenaram com os lenços brancos estavam a acenar com o coração ou com a razão?

eu vejo mal...

... mas desde a saída de Karagounis, não jogámos nada à bola...

domingo, 24 de setembro de 2006

6 anos depois, em duas partes de três. I

Há pouco mais de três anos, quando um fiel leitor deste blog apresentou e foi o primeiro subscritor de uma proposta de criação de uma quota supolementar para subsidiar as modalidades amadoras - aprovada por larga maioria -, poucos imaginavam que a situação do Sport Lisboa e Benfica fosse tão tranquila, quer em termos desportivos, quer em termos financeiros.
Talvez nem os mais crentes no projecto de Luís Filipe Vieira, que colocou todo o seu Know How ao serviço do nosso clube, pudessem garantir que em Setembro de 2006 as modalidades do Sport Lisboa e Benfica vivessem período de tanta euforia.
Vejamos,
- o basquetebol apresenta-se para a presente época desportiva com a melhor equipa nacional dos últimos 15 anos (palavras de um jogador profissional, atleta do clube do Freixo). Com investimentos acertados e contratações cirúrgicas, com um treinador conhecedor do meio, com um director desportivo que coloca os interesses do clube acima das suas contas pessoais, o basquetebol do Benfica prepara-se para iniciar as hostilidades munido com artilharia pesada;
- a equipa de futsal, acompanhando o que tem sido feito na secção nos últimos anos, é, claramente, a melhor que se apresenta a competição. A contratação do lagarto Gonçalo, aliada ao nosso Pedro Estrela - que se portou, sempre que defrontou o clube do seu coração, acima de qualquer suspeita... -, mostrou que a análise feita ao mercado nacional foi correcta. Faltará definir a estrutura técnica?;
- no voleibol estamos seguros: grandes valores individuais, um técnico profundo conhecedor do meio e a Federação a rezar para que o Sport Lisboa e Benfica não se meta com ela... Será o senhor (?) presidente da Federação, aliás, o único adversário do nosso clube?
- a equipa de andebol disputará o principal campeonato português, que, desde a criação da Liga, terá as principais equipas em acção. Não sendo favoritos ao ceptro, a experiência do técnico será suficiente para fazermos um campeonato regular. Dentro de dois anos, garantem-nos, estaremos em condições de discutir com o ABC, Madeira SAD e clube do Freixo;
- no hóquei em patins a situação será idêntica à descrita para o andebol, com uma diferença efectiva: o clube do Freixo tem uma super-equipa, que dificilmente perderá alguma competição nacional nos próximos dois anos... Caso contratássemos dois jogadores que todos conhecemos... tudo seria diferente (e o investimento nem era assim tanto...)
- com a contratação de José Azevedo, o melhor ciclista português dos últimos 20 anos, e a construção de uma equipa de grandes profissionais (Rui Lavarinhas é um exemplo evidente), estamos seguros. A aposta, no primeiro ano, será interna, mas será que temos condições, dentro de dois, três anos, para discutir a presença em provas internacionais? O Pro Tour está em autêntica revolução, o que poderá, com o abandono de algumas equipas, permitir que a águia, mais cedo que o previsto, leve a roda ao cimo das grandes montanhas...;
- o atletismo está de parabéns! Ainda hoje a nossa menina, a grande bandeira das nossas modalidades, a bébé dos nossos olhos, ganhou mais uma prova da taça do mundo, logo no mesmo circuito onde se disputará a prova de triatlo nos Jogos Olímpicos de Pequim! A secção, por outro lado, apresenta uma equipa equilibrada, competitiva e com capacidade de discutir os nacionais. Faltará um grande velocista?
Quanto às demais modalidades (e são muitas...), tudo se podia dizer. Falta-nos tempo, mas sobra-nos devoção. Diremos, apenas, que a formação tem acompanhado o extraordinário trabalho das modalidades seniores, o que nos permite afirmar, com segurança, que somos, de momento, o maior clube português em modalidades. O único, aliás, que disputa os grandes campeonatos e que, com toda a segurança, fez uma aposta séria, concreta e competitiva.
Somos, assim, o único clube eclético em Portugal!
Tudo isto num trabalho notável de Luís Filipe Vieira, poucos anos depois dos tristes consulados de Damásio e Azevedo!
NOTA: errei. Não é Pedro Estrela. É Luís Estrela. E logo eu que o conheço... Pá, desculpa lá!

As cenas do costume

Primeiro que tudo devo informar que não vi o jogo do Benfica na sexta por afazeres profissionais. Ainda assim permitam-me constatar alguns factos.

- Léo foi duas vezes expulso em Portugal ( e tenho dúvidas que tenha sido expulso mais alguma vez na sua carreira ). Curiosidade, ou talvez não, o árbitro foi sempre Lucílio Batista.
- Os adeptos não gostam dele, mas será por medo dos assobios, que FS ontem não o meteu quando pelos vistos o importante era mesmo aguentar o 1-0? Falo de Beto óbviamente.
- Por falar em Lucílio, o tal do Apito Dourado, quem foi o árbitro do Paços vs Benfica da última jornada do campeonato passado? Exactamente. Ele mesmo. Ele há cada coincidência... ou não. Resultado: Derrota do Benfica.
- No final do jogo logo Fernando Santos caíu em cima de Léo. Bateu palmas ao árbitro. Não se faz realmente.
- O que faria Fernando Santos se um qualquer jogador do Benfica encostasse a cabeça num árbitro? Resposta: Nada!

sábado, 23 de setembro de 2006

O jogo perfeito

Foi tão perfeito, tão perfeito, que Alcaraz não conseguiu cortar a bola no segundo golo e Jardel saíu para receber uma ovação...

Ora toma!

Mais um jogo sem ganhar fora...

Mais um jogo com um jogador expulso...

Mais um jogo em que o Engenheiro provou ser um medroso...

Vai ser assim durante mais 3 anos?

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

Nada me surpreende

- Nem o facto de Luís Filipe Vieira amanhã disser que se vai recandidatar...

- Nem o facto do Barcelona andar atrás de meia equipa do Sporting e do FC Porto...

- Nem o facto do Apito Dourado continuar guardado...

- Nem o facto do golo de ontem do V.Setúbal beneficiar de fora-de-jogo e ninguém se queixar...

P.S. (Em actualização) - Também não me surpreende o facto do inespugnabile rir com o facto de eu ter dito que se o jogo fosse em Inglaterra seria repetido. Aliás, eu não disse que queria o jogo repetido. Apenas o mencionei em Inglaterra. Também não me surpreende o facto do inespugnabile concordar com a recandidatura de LFV à presidência do Benfica. Voltando ao jogo e a Inglaterra, só espero que os telhados de vidro não sejam quebrados...

Pois, pois, pois...

Os lagartos e o Mister D pretendem a repetição do jogo. Alegam com o futebol inglês. E eu ainda não parei de rir...

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Fotos

Porque é que no site da APAF, as fotos que aparecem na parte superior da primeira página e que retratam os árbitros são só fotos do Paulo Paraty?

O clã Costa

- Dos 25 árbitros da 1ª categoria, 18 estão incluídos nas famosas escutas. Dos 7 que restam há 3 nomes que me surpreendem pelas mais diversas razões: João Ferreira, Paulo Costa e Rui Costa...

- Se de João Ferreira já falei e muito se há-de falar esta semana, os manos Costa são um caso a avaliar...

- É curioso que os donos da estação de serviço junto da Torre das Antas não estejam implicados em escutas para favorecer este ou aquele clube...

- Não é preciso recuar muito no tempo para vermos alguns jogos entre FC Porto e Benfica disputados nas Antas em que o mano Costa mais velho fazia arbitragens impolutas e inesquecíveis...

- Anos mais tarde, o mano Costa mais novo decidiu seguir a linhagem e em duas épocas na primeira categoria conseguiu ficar na última época num honroso 16º lugar, logo atrás de Pedro Henriques...

- Também é curioso que os dois manos tenham um processo disciplinar em causa com a FPF...

- Continuando com Costa no nome, Pinto de seu nome não consegue deixar de dormir a pensar no inimigo de estimação. Assim sendo, e talvez influenciado pela presença num castelo logo começou a atacar os mouros e Lisboa...

- Provavelmente esquecendo-se das férias que passou em Marraquexe com Devessa Neto e sem Carolina Salgado, Pinto da Costa continuou com a cruzada envolvendo termos tão significativos para o futebol como a regionalização e a presença da Caixa Geral de Depósitos em outras instituições desportivas...

- Esqueceu-se também que a Império / Bonança é um dos "partners" do FC Porto e que por acaso, pertence ao grupo CGD, mas a folia e influência que estava a provocar nas hostes da Vila da Feira na inauguração de mais uma delegação fez com que não fosse preciso chamar aquele assunto para a mesa...

- Curioso também o papel dos jornalistas nestas ocasiões. O Padrinho fala e relata-se apenas o que ele fala. Não se pergunta, não se questiona, não se investiga. A cassete está colocada e é só carregar no "play"...