domingo, 25 de novembro de 2012

Serviços mínimos

 
Foto: SL Benfica

É bom, muito bom mesmo quando o Benfica, jogando o essencial, consegue ganhar a um Olhanense, que apesar de desfalcado, montou o autocarro lá atrás e só se lembrou que havia jogo quando já estava a perder. Este tipo de mentalidades que afecta o futebol português tem contribuído, ao longo dos anos, para a nossa perda de competitividade e para a perda de qualidade do nosso futebol.
Episódios esporádicos dos três grandes e do Braga na Europa do futebol, são as excepções que confirmam a regra.

Voltando ao jogo, o Benfica jogou o mínimo para levar de vencida o Olhanense e isso é bom em certos sentidos. Com a matéria-prima existentes, Jorge Jesus tem conseguido captar a equipa para o principal objectivo da época. Cardozo marcou mais um golo. Luisão voltou e marcou e o Benfica continua à frente, à espera do que o FC Porto hoje fará em Braga.

Notas de destaque da noite de ontem:
- Garay e Luisão 
- Carlos Martins (bom regresso, vindo de lesão)
- Cardozo (mais um golo)
- Rodrigo (pela negativa, com a simples permissa de que o jovem espanhol joga muito melhor num sistema 4-3-3 do que num 4-4-2, e do que num 4-4-2 com Cardozo)

Uma nota final para um aspecto que o JG refere aqui. A questão dos equipamentos é muito importante para quem preza, como eu e ele, os valores, a história e a tradição do clube. Mas mais importante saber é porque é que o Benfica, na frente do campeonato e com a continuidade na Europa assegurada, só coloca, apesar do frio e da chuva, 24 mil espectadores num estádio que leva 65 000. Urge saber o porquê e parece que quem está no Benfica ainda não percebeu...

1 comentário:

Treinador Adjunto disse...

Vamos a uma parceria amigos?

Somos um blogue novo sobre futebol português e europeu no geral.

http://treinadoradjunto.wordpress.com/

Passem por lá e deixem o vosso comentário que imediatamente vos adicionamos à nossa blogroll.

Um abraço!