sexta-feira, 4 de abril de 2014

É agora!

A Federação Portuguesa de Futebol, que o Presidente do Benfica apoia inequivocamente, acabou de dar razão ao FC Porto para jogar contra o Benfica na meia-final da Taça da Liga, aquela que não interessava a ninguém, mas que estranhamente este ano tem honras de disputa fraticida entre dois clubes, que a menosprezavam há não muitos anos.

Sendo assim, o Benfica tem mais uma oportunidade de ir cortando alguns tentáculos de um polvo que se vai alimentando das mentes mais ocas deste país, e que baseando-se na intimidação, suborno e corrupção, vai ganhando.

Depois de na semana passada, o medo ter voltado novamente às mentes dos jogadores do Benfica no Dragão, é hora e altura de se meter na cabeça daquela gente que eles não são bichos papões nenhuns, que são meros jogadores de futebol, e que num campo, são 11 contra 11, mesmo que do lado dos outros 11 esteja sempre uma mão amiga. Foi contra isso que o Benfica foi ganhando. Foi contra isso que o Benfica foi somando. Foi contra isso que o Benfica foi engrandecendo.

Dia 16 na Luz, é a segunda oportunidade de se cortar um pouco a garipa e ajudar a afundar o FC Porto e partir rumo à hegemonia apregoada no início da época. A primeira oportunidade já foi garantida, uma vez que o campeonato não deve escapar. A terceira oportunidade será na Taça da Liga. É certo que o jogo será no Dragão, mas tal facto não deverá ser motivo para que tenhamos medo. Se for preciso, perguntem ao novo assessor de relações internacionais como é que se faz. Ele sabe! E se for precisa uma quarta oportunidade, seja nas meias-finais ou na final da Liga Europa, que seja. Com força, com alma, com querer! De ser Benfica.

É uma oportunidade histórica que o Benfica não pode deixar fugir. Fazer com que o FC Porto ganhe algo que lhes dê um pouquito de motivação para prepararem melhor a próxima época. O polvo ainda esperneia. Basta ver como Pinto da Costa ainda vocifera quando nos ganha. Sabemos que se alimenta do seu ódio de estimação contra o vermelho, e por isso, não lhe podemos dar um milímetro de espaço que seja.

-----

A vitória ontem em Alkmaar peca por escassa. O AZ não é nenhum bicho papão e o Benfica poderia ter resolvido a eliminatória com mais golos do que aquele que marcou. Este novo tipo de gestão de jogo que Jesus implementou na equipa é um risco, porque não controla o mesmo com bola. É mais fácil a uma equipa controlar o jogo com bola do que sem ela. Fica sempre exposto a um ressalto ou a um desvio em que pode sofrer um golo. 
E o Benfica tem bons executantes, daqueles que sabem o que é uma bola e o que fazer com ela. Até agora, tem dado para as despesas, mas se o adversário for um pouco mais competente, o Benfica pode passar por apertos não tão desejáveis e que despertem os fantasmas da época passada. E para fantasmas, já basta Maio de 2013.

2 comentários:

Manuel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
luis disse...

Basta!!! Não pode haver distracções, o velho corrupto está a atacar a refugiou-se numa bomba :) O porta voz é o académico que tinha a mala do mercedes cheia de guita e não sabia de quem era;)
O programa televisivo para a próxima época e a força da federação a dominar.
Alarga-se os campeonatos e os inocentes... ;)
Isto só com a polémica e com bombas oh carissimo 33º presidente. Esqueças lá os telhados, continue ...

B T T