sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Planeamento?

Deixei passar esta fase de excitação moral e exibicional que o Benfica nos tem presenteado, para poder falar do que poderia ter sido feito em Janeiro, com a reabertura do mercado, olhando para o plantel do Benfica, que tem posições claramente deficitárias, mas como a equipa vai ganhando, não se fala nisso.

O problema deste Benfica destes últimos anos é mesmo a questão de planeamento de época, onde a vertente financeira manda mais do que a vertente desportiva, quando deveria ser ao contrário, tal como fazem noutros clubes, mas é o que temos.

E o que é que temos em Janeiro?
- Saídas de Bruno César e Nolito

Bruno César custou 5,3 milhões de euros, a auferir um salário na ordem dos 1,5 milhões de euros, num contrato a 5 anos. Entretanto, a meio, vendeu-se 15% do seu passe ao Benfica Stars Fund por 1,035 M€ (recebendo o Benfica por essa verba ainda mais 155 mil euros, equivalente aos 15% que a SAD detém no Fundo). Estando um ano e meio no Benfica, o proveito que o Benfica teve com o jogador foi negativo, uma vez que gastou 5,3 + 2,25 (em salários) e recebeu 5,5 + 1,3 (fundo), ou seja, a performance financeira do jogador foi a de pagar salários, basicamente.
Quanto à performance desportiva, não se pode dizer que a primeira época de Bruno César no Benfica tenha corrido mal, com 12 golos apontados (10 no campeonato e 2 na Champions). Esta época, não apresentou os mesmos níveis de confiança, mas também não creio que tenha comprometido, sempre que tenha sido chamado a jogar, para além de ter polivalência de jogar em qualquer posição do meio-campo. Bruno César talvez tenha tido o azar de apanhar um treinador que o quisesse colocar a jogar a defesa-esquerdo, tendo visto qualquer outra qualidade que não é de fácil conclusão.

O mesmo treinador que embirra com um jogador porque não faz o que ele quer e porque não foi contratado por ele, como é o caso de Nolito. O espanhol chegou, mostrou e bem, que era uma mais-valia para o clube, chegando a marcar em jornadas consecutivas, colocando em causa um recorde de Eusébio, como os jornais gostaram tanto de intoxicar a opinião pública com tal facto. Era dos extremos mais capazes de resolver um jogo, porque o futebol não é só correr, mas também pensar, e assim sendo, com o espaço reduzido, vai para o Granada, a troco de 600 mil euros, até ao final da época.

Duas saídas, que não foram colmatadas no seio do plantel, a exemplo do final de Agosto, onde o recorrer à equipa B foi a solução, porque não se pensou que Witsel, referenciado por meia Europa, desde a sua vinda para Lisboa, poderia sair no mercado de Verão.

- Entradas de Rui Fonte, Diogo Rosado, Bryan Garcia, Wei Huang e Gianni Rodriguez

Se a entrada dos jovens portugueses servirá também ela para alimentar a equipa B, o que dizer da contratação de mais dois defesas-esquerdos (sendo que um está incluído no negócio da renovação de Maxi Pereira) e um defesa-central, ainda por cima chinês? É mesmo esta a necessidade de que o Benfica necessita para o seu plantel principal e para a B? 

Onde está o discurso do aproveitamento da formação do Benfica? Onde está o discurso da contenção financeira e de só contratar com critério?

A equipa principal do Benfica carece de, pelo menos, mais um médio centro e de um defesa direito que chateie Maxi Pereira, para poder continuar a participar em bom nível, no que de tão bom tem vindo a fazer esta época. O ritmo de jogos e de competições vai continuar em Fevereiro, e por isso, o Benfica deveria ter feito uma escolha mais criteriosa do que realmente deveria contratar.
Não tivémos, a exemplos de anos anteriores, jogadores fundamentais e titulares a saírem em Janeiro, em busca de melhores contratos, ou para tapar buracos de tesouraria, mas continuamos a contratar muito e mal, como também já aconteceu em anos anteriores, sem o retorno desejado.

A minha esperança é que ninguém mais se lesione, com alguma gravidade, porque se calhar, depois não haverá discurso que valha para um eventual fracasso. E escusam de vir apregoar os moralistas de que estamos à espera de uma derrota do Benfica para dizermos que tínhamos razão. Nós o que queremos é que não seja mais uma vez, a falta de planificação desportiva e estratégica do clube a ser substituída pelo discurso dos erros de arbitragem e pelo sistema, que tão orgulhosamente, o Presidente do Benfica apoiou de forma incondicional...

8 comentários:

Pedro disse...

Prepara-te...vais ser acusado de mau benfiquista.

Ginha disse...

" Entretanto, a meio, vendeu-se 15% do seu passe ao Benfica Stars Fund por 1,035 M€ (recebendo o Benfica por essa verba 155 mil euros, equivalente aos 15% que a SAD detém no Fundo)"

Se vendemos ao fundo por 1.035 milhões de euros, não quer dizer que recebemos esse valor, mais os 155 mil

PP disse...

Mister D,

Tocaste e bem nos pontos que os responsáveis encarnados deveriam pensar maduramente.

Só uma questão e para evitar imprecisões, esses 1.5 M€ de ordenado do Bruno César é o valor anual, correcto?

De qualquer maneira, tens toda a razão relativamente ao brasileiro. Aliás, até foste "amigo" da direcção pois o custo da aquisição do BC não foram apenas os 5.5 M€ e os seus vencimentos, mas também os juros dos empréstimos...

Ah! Antes da saída do Bruno César, o Benfica jogava em 4-4-2, quer estivesse disponível ou não o Cardozo... agora, já jogamos em 4-2-3-1, táctica essa que privilegia um médio "10" como o brasileiro?

Quanto a Nolito, fosse eu o Jesus, preferia o espanhol ao Ola ou ao Urreta e seria a minha terceira opção para as alas, um pouco à imagem do Jardel na retaguarda. Se calhar tal como o brasileiro, tiraria o lugar a um dos outros dois...

Ola já se viu que está demasiado verdinho, para os jogos mais intensos. O Urreta é uma incógnita, pois não se sabe o nível a que está com tantas cedências, lesões e "desprezo"... Ou seja, as nossas opções para as alas têm pouco mais que potencial.

Quanto às entradas na equipa B... enfim, teria tanto para debater, mas apenas vou-me sair com esta: tem a marca de Norton de Matos. Se não perceberem a indirecta, utilizem o google para ver o que ele fez no Sporting (dos Hanuches...) e noutros clubes por onde passou.

De qualquer das formas, o mês de Dezembro/Janeiro e de Maio até Agosto, são sempre os meses mais intensos para o verdadeiro plantel de dirigentes encarnados. É nesses meses que os seus ordenados e prémios são "merecidos".

Cada vez tenho mais a ideia de que os clubes, em particular o Benfica, são feitos para enriquecer essa gente e só num segundo plano ganhar uns quantos troféus...

Enquanto assim for, acho que estaremos sempre atrás daqueles lá em cima.

Mister D disse...

Ginha, confere.

Foi um lapso meu, que já corrigirei. Mesmo assim, convém saber quem paga esse e outros valores do Fundo. Só uma achega. A Ongoing, onde estava José Eduardo Martins detém 50% do mesmo...

Mister D disse...

Sakana,

Podes continuar a destilar a tua estupidez por onde passas, desde que o faças com nível. Insultos pessoais têm sempre um destino, que é o lixo...

Passar bem,

Alerta BENFICA disse...

Oi... boas!
Se não se importares (dono/donos do Blog), podias ADERIR à minha nova página de facebook: 'FRUTABOL TUGA' ???

É simples... no motor de pesquisa do FB procuras por: FRUTABOL TUGA, e encontras logo.... depois é só ADERIR à página(clicar » GOSTO)... please!
* Se poderes, PARTILHA a página também no Blog e na Pág.FB. :) Agradecia.

Saudações Gloriosas
SEMPRE EM DEFESA DO NOSSO GLORIOSO!
ANTI-CORRUPÇÃO 4EVER

xcoisas disse...

Assim que sai jogador, volta a reza e ladaínha do iluminado.E dura...e dura.......ladaínha

ricardo rosado disse...

nolito era a terceira opçao para a esquerda atras de ola john e gaitan.
bruno cesar nao rende a medio centro concordo que e preciso um medio centro mas só isso.