segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Insolvência, já!

Finalmente, os lagartos foram hoje condenados a pagar ao Glorioso os estragos causados na Catedral.

Tal decisão, julgo (por não conhecer se a legislação desportiva sobre a matéria encerra alguma excepção), constitui um título executivo, isto é, um instrumento que permite, desde já, agir sobre o devedor que foi condenado a indemnizar.

Ora, é obrigatório que o Benfica, já amanhã, intente a competente acção executiva para cair em cima do património(?) da agremiação lagarta. E, a partir daí, ou estes pagam, ou caucionam o valor (se recorrerem da decisão caso tal seja admissível) ou cabe-nos penhorar o estádio ou a academia ou algo que ainda possa ter algum valor (ex: as moscas do Axiláxia, os lugares cativos atrás dos painéis electrónicos, a urna de votos desaparecida, etc...).

Mais que cobrar, é despoletar que os credores com garantia real ou outra garantia venham reclamar os créditos através desta iniciativa judicial. E havendo dificuldades na identificação de património desonerado, é, sem mais, avançar com o pedido de insolvência!

O fim está próximo! E se fosse às nossas mãos...

Impõe-se é uma atitude!

4 comentários:

JOSE LIMA disse...

Insolvência por 400.000 euros?!?
Vocês só de Passivo tem 400 milhões e andam todos contentes...

Pedro disse...

LOL

José Lima, que bela demonstração de ignorância...

Nessuno Dorma disse...

Cuore, olha que amanhã deve ser complicado...as osgas gozam, certamente, de um prazo para proceder ao pagamento.

José Lima, até podiam ser 5 euros...

Ginha disse...

Eles ficaram com um prazo de 30 dias para efectuar o pagamento...