segunda-feira, 10 de junho de 2013

Jorge Jesus e a Renovação (I)

. Os Prós

Em semana de feriados, AG's e afins, venho analisar a recente renovação de Jorge Jesus em 3 actos: os prós, os contras e o que se deveria fazer, na minha opinião.

Os factores a favor que vejo na renovação de Jorge Jesus são os seguintes:
- Estabilidade no nome
- Colocação do Benfica no caminho europeu
- Apoio do Presidente
- Conhecimento do futebol português
- Valorização de jogadores

Comecemos pela estabilidade no nome. Jorge Jesus vai para a sua 5ª temporada ao comando do Benfica. Muito poucos ficaram mais do que ele e isso é uma vantagem, seja para o bem ou para o mal.  Conhece bem a estrutura do clube, é um nome que é bastante consensual em determinadas franjas de adeptos do clube, o sistema de jogo está montado e uma mudança abrupta de treinador poderia ser uma má opção.

Jorge Jesus colocou o Benfica no caminho europeu. Em 4 anos, uns quartos-de-final na Liga Europa, uma meia-final da Liga Europa, uns quartos-de-final da Champions League e uma final da Liga Europa. Um percurso digno de registo e que demonstra que as capacidades de Jorge Jesus foram benéficas para o clube, alcançando posições condizentes com a sua História.

O apoio do Presidente foi uma constante nestes 4 anos de trabalho. Por muitos erros que tenha cometido, Jorge Jesus teve sempre o apoio do Presidente nas mais diversas situações. Fosse com a compra de jogadores, fosse com a certeza de que seria sempre o seu treinador, Luís Filipe Vieira sempre lhe deu o apoio necessário, traduzido nesta recente renovação de contrato.

O conhecimento do campeonato português é uma vantagem para Jorge Jesus. Já venceu a todas as equipas, para além da experiência acumulada ao longo dos anos de carreira nos mais diversos escalões do futebol português. Para além de ser português, o conhecimento das equipas e das suas formas de jogar são também uma mais-valia para Jorge Jesus.

Muita gente fala da valorização de jogadores que Jorge Jesus é capaz de fazer. É fácil fazer uma lista ao longo destes 4 anos sobre o acréscimo de potencial dos vários jogadores que teve à disposição no Benfica. Coentrão, Di Maria, Ramires, David Luiz, Witsel e Javi Garcia são apenas exemplos de como o Benfica e os jogadores foram potenciados por Jorge Jesus, com especial destaque para Fábio Coentrão e Javi Garcia, claramente vendidos a um valor bastante superior e surpreendente até, para a sua qualidade inicial. Jorge Jesus tem claramente mérito neste tipo de valorizações.

No próximo post, os contras da renovação de Jorge Jesus...

Sem comentários: