quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Eu, eu, eu

"O futebol,(do inglês association football ou simplesmente football) é um desporto colectivo jogado entre duas equipas de 11 jogadores cada um e um árbitro que se ocupa da correta aplicação das normas."

4 comentários:

Vasco Duarte disse...

Fod@-se quando perdemos os jogos nunca o ouvi falar assim! Nessa altura descarta-se sempre com desculpas.
Estou farto deste treinador.

Influência Arbitral disse...

Para alguns o treinador do Benfica é um alvo fácil, tudo serve para o criticar. JJ limitou-se a responder a uma pergunta do Jornalista em relação as razões que o fizeram alterar a decisão de fazer entrar Ivan Cavaleiro pelo Rodrigo. Explicou que no momento pareceu-lhe que mesmo correndo mais riscos, o Rodrigo poderia aproveitar melhor o espaço que existia no corredor central. Alguns ainda acham que só por vaidade é que se pode dar essa explicação para a alteração que fez, então se o Benfica tivesse sofrido golo, ele não diria na mesma que arriscou meter o Rodrigo para ver se ele conseguia ajudar a equipa a fazer um golo em vez de tentar defender o empate. Mesmo que não dissesse isso era o que pensaríamos, demasiado evidente!

Verdadeiros Benfiquistas, chega de dar tiros no pé! Por muito que alguns queiram fazer de Jorge Jesus um incompetente, nos 130 jogos do campeonato nacional com ele como treinador, o Benfica só por si conquistaria 77% dos pontos em disputa no campeonato sem qualquer influência arbitral direta, ou seja conquistou 300 pontos sem nenhum ponto acrescentado diretamente por um último golo de penalti ou após expulsão enquanto que o F.C. Porto apenas conquistou 297 pontos nas mesmas circunstâncias, apesar de ter ficado com 3 dos 4 títulos. Em 130 jogos ter um melhor rendimento pontual que uma equipa que beneficiou de mais 11 penaltis e 3 expulsões não é tarefa fácil. O Jorge Jesus sujeita-se a todo o tipo de criticas só porque o F.C. Porto conseguiu acrescentar mais 24 PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA que o Benfica. quando qualquer adepto de futebol sabe que para se marcar golos decisivos de penalti é necessário que o Arbitro apite antes e a probabilidade de sofrer golo é muito grande quando se é penalizado por um penalti.
Aliás, 10% dos pontos conquistados pelo F.C. Porto estão diretamente dependente duma decisão arbitral relevante (penalti ou expulsão) enquanto apenas 3% dos pontos do Benfica o estão.

Em vez de tentar culpar o JJ de tudo e mais alguma coisa aconselho-os a comparar o nº de penaltis e expulsões que cada uma das equipas beneficiou ou sofreu nesses 130 jogos e todos os pontos que foram diretamente alterados por uma decisão arbitral relevante em: http://influenciaarbitral.blogspot.pt/search/label/JORGE%20JESUS%20%28E%20A%20INFLU%C3%8ANCIA%20ARBITRAL%29

luis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luis disse...

Com influências da arbitragem ao não. Ontem a posição do Garay dava pano para as mangas.
Vou arregaçar as mangas pelo E Pluribus Unum...
O "eu"...com os critérios de cada um. Quando não ganham é que fica o problema para Nós Todos.
Triste a gestão do recurso humano... Será que foram os árbitros que compraram mais de 100 jogadores...
Noutra conversa para os acionistas o 33º comunicou como presidente da sad.
Superar quem ??,
...caminhos ou percursos ??
...soluções diferentes ??
...aparece lá o "entendi" para manter a imagem do "eu" sou poderoso nos investimentos.
Depois quando é para Vencer(desafios??) aparece lá o inevitável "temos"...

Julgo que todos entendem que não foram estes caminhos do "eu" para o Top Europeu.
Autenticamente a nossa antiga Catedral foi uma obra de Todos para percorrer com orgulho na capacidade colectiva. Não quero que comparem, mas esta nova casa, só estará paga lá para 2024. Isto é o que "eu" penso.
"EU" também já pensei que era em 2014, assim "a solução de ruptura vendendo uma parte, qualitativamente significativa, do nosso plantel profissional" passou com os 180 Milhões e os cento e tal melões...depois do "Eu comprei", aparece a qualidade aberta de todos tem que se superar para pagar. Os jogadores bons são dum eu ou de outro eu. Os menos bons são bons negócios... no resto são os papagaios

Nota: ...não será os mais de 500 milhões de passivo a provocar as "dores nas costas".
Mas este "eu" não se pronuncia ao facto, de com aquele "eu" ser da confiança do velho e principal corrupto do nosso desporto.
Eu nem necessitava das influências arbitrais para correr com as "dores" que este Benfica Sadicamente me dá.

Benfica Todos Tempos.