terça-feira, 17 de julho de 2012

Pablito, agora a sério!

Faz hoje 4 anos que Pablo Aimar assinou pelo Sport Lisboa e Benfica. Em 2008, esta data tinha o significado de juntar um dos mais virtuosos "10" do Mundo com um dos melhores clubes do Mundo, criando assim uma união que ainda se mantém, pelo menos, durante mais um ano.

Geralmente, gostamos de um clube por aquilo que ele representa ou por aquilo que determinados jogadores fazem enquanto pertencem a essas instituições, e Pablo Aimar (juntamente com Saviola, Gallardo e Sorín, entre outros) fez com que eu gostasse do River Plate e fosse esse o meu clube favorito da Argentina.

Vê-lo no clube do meu coração só me encheu de orgulho, ainda para mais quando um valor do Benfica de nome Rui Costa fez com que o "Payaso" assinasse e ficasse com a sua camisola 10, criando mais um legado ao nível dos melhores do clube.

É fácil explicar a importância de Pablo Aimar para o Benfica. É um dos melhores do Mundo na sua posição original, e com o passar dos anos, até pode desempenhar depois as mesmas funções que Andrea Pirlo desempenha actualmente na Juventus e na selecção italiana. Fora do campo, não há palavras para descrever a humildade do argentino, a facilidade de discurso, a importância de ter um ícone mundial que significa tanto e tanto para os valores e História do clube.

Por isso mesmo, Pablito, obrigado! Obrigado pelo futebol, pelo carisma, pelo talento, pela inteligência, por tudo! És enorme! E espero que fiques por cá ainda mais uns anitos!

9 comentários:

Pedro disse...

Ver Aimar a jogar paga o RedPass.
É um génio. Quem diz que está velho e acabado devia ser preso.

Obrigado Pablo e que por cá continues MUITOS mais anos!!!

luis disse...

16/07/2008 18:45:56...cai mensagem no telemóvel do imbecil do luis:

"aimar já cá canta" ,ainda está guardada:)

Normalmente 10 anos é muito tempo.

Ghost.Of.Red disse...

Oh pah..

Aimar fazer o que faz o Pirlo na selecção Italiana OMG...lê-se cada barbaridade.

Mister D disse...

Catedrático,

Quando souberes ler, depois comenta, ok?

"É um dos melhores do Mundo na sua posição original, e com o passar dos anos, até pode desempenhar depois as mesmas funções que Andrea Pirlo desempenha actualmente na Juventus e na selecção italiana."

Ghost.Of.Red disse...

e onde está algo de errado no que comentei, estás a assumir que o Aimar poderá, com o passar dos anos, recuar no terreno tal como sucedeu com o Aimar.

Ora isso é fisicamente e humanamente impossivel, até porque para além de diferenças substanciais no "chip" de ambos os jogadores, o Aimar fisicamente não aguenta o choque e o desgaste que a posição de médio mais recuado obriga a ter.

Saudações Benfiquistas.

Mister D disse...

Ghost of Red,
Sabes qual era a posição do Pirlo antes de ser colocado na posição em que joga agora? Era médio ofensivo! E quando falas em recuperar bolas, vê quantas o Aimar recupera em média por jogo?

Ghost.Of.Red disse...

Eu sei que Pirlo era médio ofensivo antes de chegar ao Milan e foi recuando no campo.

Contudo estamos a falar de jogadores morfologicamente diferentes, ora essa posição recuada no meio-campo (sobretudo com os "caceteiros" que por cá proliferam) exige um confronto físico e um desgaste ao qual o Pablo - cuja condição física tem de ser gerida com pinças - não pode, a meu ver, ser sujeito.

Opiniões diferentes Mister D, nada mais do que isso.

Cumps.

Mister D disse...

Ghost of Red,

Opiniões diferentes é isso mesmo. Discutir as ideias de uma e de outra pessoa. Não é entrar logo a "matar" dizendo que é uma barbaridade e pronto! Isso não é discutir.

Obviamente que as opiniões são diferentes (mal estaria se isso não fosse possível), mas o que a mim me intrigou foi a maneira como comentaste o post sem acrescentar nada a mais logo da primeira vez.

Peço desculpa se estou a ser um bocado brusco, mas a quantidade de gente que vem para aqui só com o insulto fácil, fez com que tenha de optar por este tipo de "defesa" aos comentários.

Abraços e volta sempre,

Ghost.Of.Red disse...

Na boa Mister D, peço desculpa se tb ñ comentei da melhor forma.

Abraço!