sábado, 14 de julho de 2012

Perspectivas e equivalências...

Quando o substantivo relva volta a ter mais com couro do que com "coiros", há que retoricamente indagar: não devia já ser o Glorioso declarado curricularmente campeão?

Perspectivas à parte, e parafraseando Camacho - sem saudosismos ou sentimentos de outra espécie - é , sem dúvida, importante "salir a gañar".

Entre camarão da costa, perceves, ameijoa à bolhão pato, bom e fresquíssimo vinho branco antes e durante um arroz de lingueirão no fantástico pôr-do-sol da praia do Vau, penso que a pré-época do Benfica - e também a minha de férias - não podia ter melhor estreia.

Confesso que não vi tudo com atenção (ainda vou ver a gravação) mas gostei da movimentação atacante que vai para familiar há quatro anos, gostei de Luisinho (personalidade e sabe centrar), gostei de atitude guerreira nas picardias e, sobretudo, gostei da justiça poética do enorme golo do Carlos Martins.

Porque merecia: não ter saído, ter voltado, renovar, alegrar os nossos valorosos adeptos emigrantes (eternos peões do tabuleiro de início de época) e, sobretudo, ajoelhar-se e dirigir-se aos céus para - não tenho dúvidas - agradecer a quem ele lá entender o facto de - todos esperamos - este já ser mais um ano do Gustavo Campeão.

Penso vê-lo por lá, ao colo do pai, já em finais de Abril.

Este ano não se pode brincar com coisas sérias. Assim tenham humildade de perceber as iluminadas mentes mandantes.

Acabada a pré-época, o Glorioso volta à Catedral, eu volto ao meu (quase luxuoso) lugar no terceiro anel (ele existe) e à roulotte que, aliás, penso dever merecer honras de sede social deste blogue.

Mas isso ficará para o próximo jantar que não poderá tardar.

P.S.: No doutro dia vi "grafitado" o dizer "Avante, avante p'lo Benfica"... Gostei! Revela erudita cultura do Maior.

2 comentários:

João disse...

Mais vale uma orelha do Nolito que um Gaitán inteiro... já tou com medo das teimosias do catedrático...

luis disse...

Ola João ,orelhas só há um !! Que nos negócios (vai...) já passa a Sr.Dr. mas ouve mal e lê aos soluços os textos das "ideias" que era obrigação falar com coração.

Quantos "catedráticos" já contratou este Dr. Eng. com bigode,"quase" dono do eucaliptal...tempo.