quinta-feira, 18 de julho de 2013

Já começa a incomodar

A Benfica TV ainda não saiu do registo de ser uma televisão de clube e já está a conseguir arranjar os inimigos de serviço, ou os serviçais do regime instalado no futebol português há muitos anos.

O eleito desta vez é Luís Sobral, director do MaisFutebol, que num dos seus exercícios (legítimos, como é óbvio) de analisar o que existe de positivo ou de negativo no futebol português, se lembrou de rebuscar artigos do regulamento de competições da Liga de Futebol para evocar processos sumaríssimos e aplicá-los às eventuais transmissões da Benfica TV e na provável influência que isso iria ter. No fundo, o que Luís Sobral quis fazer com o artigo que escreveu ontem, às 10h54, foi arranjar clicks no seu site (sabiam que as receitas de publicidade de sites como o MaisFutebol vivem dos clicks das notícias?) usando o nome do Benfica (o mais forte comercialmente) para discutir um não caso.

Luís Sobral fala num eventual equilíbrio e distância que a Benfica TV terá de ter, quando começar a transmitir os jogos da Liga Portuguesa. Eu também gostava de ver algum equilíbrio e distância nestas famosas crónicas do Luís Sobral, nomeadamente quando o Porto Canal o ano passado transmitia jogos da Liga de Honra e nem flash-interviews fazia. Mas isso sou eu, que devo gostar de implicar.

Mais, depois, durante o resto do dia (mais para a noite) andou pelo Twitter a querer espalhar a palavra da salvação e a querer ser o salvador do futebol português trazendo para o tema a aquisição de direitos televisivos de um clube y por uma televisão de um clube x, dizendo que se estaria a subverter as leis de mercado e, em consequência, o futuro da competição.

Não vi essa indignação, nem vejo essa indignação quando uma empresa de patrocínios e gestão de publicidade estática comprou os direitos televisivos de todos os clubes das competições profissionais. Não foi um ou dois. Foram TODOS.

E era esta distância e este equilíbrio de tratar de todos que eu gostava que fosse mais esclarecida não só no MaisFutebol, mas em todos os meios de comunicação social que se ocupam do desporto em Portugal, ou se preferirem, de futebol.

O que eu sei é que a Benfica TV montou uma estratégia de crescimento que passa também pela aquisição de direitos de transmissão de outros clubes, como resultaria num país normal em que um operador de televisão faz uma oferta por essa mesma aquisição. São as chamadas leis de mercado, que funcionam em qualquer lugar do Mundo.


4 comentários:

Barrotes disse...

Ja enviem umas imagens ao sr. luis sobral, de algumas linhas de fora de jogo da sporttv.

Daniel Cachopas disse...

E quando a Controinveste, dos Oliveirinhas, é detentora de uma %, que somando aos 40% do FCP fazem a maioria da FCP, SAD... Isso é o quê? É transparência! Alguém acha que o Oliveirinha quer ver as acções do FCP,SAD desvalorizadas? Ele é parte interessada. Claro que a SportTV terá de alinhar neste esquema. Toda a gente conhece as "repetições" e os lances polémicos que passam na SportTv. Por isso, Luís Sobral, vai mamar na 5ª pata do cavalo...

Vozes Encarnadas disse...

Mas isso é o que eles fazem melhor, falam logo.

Nós estamos caladinhos e não vimos ninguém falar das tais não repetições, das linhas, entre outras coisas.

ele minam opinião pública nós ficamos calados, simples.

O que fez o Benfica para colocar pessoas a falar sobre a Benfica Tv e o seu excelente trabalho?

Rafael Ortega disse...

Alguém sabe onde se pode confirmar de forma oficial o que o Daniel Cachopas diz sobre a controlinveste ser proprietária de parte da SAD dos corruptos?

Seria bonito de dizer aos antis que acham que o benfica não tem razão de queixa da sportv mostrar que os donos da sportv são accionistas dos corruptos.

Já agora, para além do Benfica, quem mais tem acções da SAD do Benfica? Onde se pode ir ver isso?