quinta-feira, 8 de agosto de 2013

A culpa morre sempre solteira

Óscar Cardozo
O ponta de lança paraguaio teve uma atitude no final do jogo da Taça no Jamor que não se coaduna com a História, o respeito e os valores do Sport Lisboa e Benfica. O encontrão ao treinador do Benfica e consequente dedo em riste, assim como o questionar da utilização de André Almeida foram atitudes que o avançado teve e que não deveria ter tido, fosse em público, fosse no privado do balneário.
Óscar Cardozo nunca foi uma figura consensual no Benfica. Apesar dos 6 anos, apesar de ser o melhor marcador estrangeiro do clube, apesar das vitórias que nos deu (posso incluir aqui o único campeonato de Jesus?), o paraguaio foi sempre uma figura que ora era assobiado no estádio, ora era vilipendiado aos nossos olhares e bocas ao ver um jogo do Benfica na TV pelos golos que falhava. Mas ao invés, as bolas que colocava lá dentro iam-lhe dando razão.
A sua atitude, porém, terá sido, como ontem afirmou, um acumular de situações que se passaram ao longo da época (e quem sabe, de outras) e que tiveram o seu epílogo no Jamor.
O seu destino inevitável seria o da saída. Por muito que represente nos últimos anos de clube (e como o Benfica está ávido de referências nesse sentido), a atitude que tomou ainda em pleno relvado tinha sido mais do que suficiente para uma venda célere de um jogador que desrespeitou treinador, colega e adeptos do clube que lhe paga em pleno relvado.

Jorge Jesus
O actual treinador do Benfica não é propriamente conhecido por ter balneários unidos em torno de objectivos. A sua psicologia assenta no rendimento máximo, esteja a época em Julho ou esteja em Maio. Para além disso, tem o seu grupo de jogadores muito bem definido. E se com Cardozo, como ele referiu e bem, sempre o defendeu (pelo menos nas vezes que foi chamado a falar), com outros a defesa foi quase inexistente. Não vou recordar casos e mais casos de um passado bem recente, mas a indisciplina no Benfica existe, porque há textos sobre isso aqui.
Essa própria indisciplina é criada, seja durante os jogos, seja durante os treinos, porque a vertente humana associada à vertente técnico-táctica não existe. E isso faz acumular estados de alma propícios ao mais pequeno rastilho para o descalabro total.
Jorge Jesus, ao colocar nas mãos do Presidente do Benfica a resolução de um caso de indisciplina mostra várias coisas: afinal é inseguro com o grupo e não impõe respeito, ao contrário do que se possa pensar. Se Jorge Jesus quisesse mesmo preservar o grupo, a solução dada a Cardozo tinha sido muito simples: ou eu ou ele! E aí, uma estrutura bem elaborada num clube de futebol teria tomado a decisão mais sábia.

Luís Filipe Vieira
No final da equação, sobra o papel do Presidente. Com o afastamento de António Carraça (o que é que andou lá mesmo a fazer nestes últimos dois anos?), cabe, mais uma vez, e ao longo da história recente do Benfica, o papel de gestor do plantel ao Presidente. O mesmo Presidente que já disse que não tinha capacidade nem conhecimento para andar junto ao plantel, mas que em 13 anos, já por lá andou mais do que uma vez, a "gerir".
E quando estamos numa fase (infeliz) em que o clube olha mais para a questão financeira do que para a desportiva, a situação de Cardozo teria que ter sempre implicitamente uma opção financeira por detrás. E se, quando acabou a época, no Jamor, nessa semana seguinte, a situação do plantel e da época (desta época) começasse a ficar resolvida, Cardozo seria a prioridade das prioridades, quer fosse para ficar, pagar uma multa exemplar, pedir desculpas aos sócios e consequente saída do treinador, quer fosse para o mal sair, voltar a pedir desculpas aos sócios e garantir algum retorno financeiro.
Mas o Benfica (e neste caso Vieira) tinham um problema: qual é que era / é o clube europeu ou asiático que estaria na disposição de dar 15 milhões de euros por um avançado de 30 anos, que teria de ser indiscutivelmente titular (15 milhões são 15 milhões), que recebesse mais de 1 milhão de euros / ano e que, de um momento para o outro, poderia se passar da cabeça e voltar a repetir o mesmo acto do Jamor? (Se tiverem uma resposta, agradeço)
Era e continua a ser este o problema de Luís Filipe Vieira. E poderia ter sido evitado, caso ele tivesse pegado no dossier mais cedo e tivesse feito deste caso uma verdadeira prioridade. Não fez. E o resultado está à vista: Cardozo só pediu desculpa aos sócios. Tudo o resto permanece uma grande incógnita.

Sport Lisboa e Benfica
Obviamente, que quem fica mal na fotografia é uma vez mais a história, os valores e a dignidade de um clube que se soube construir ao longo dos anos em atitudes que prezam a verdade desportiva, a dignidade pessoal, humana e atlética das pessoas e o saber perder, assim como o saber ganhar.
Qualquer atleta que venha para o Benfica nos próximos tempos e que tenha esta estrutura fraca, sem estratégia e pensativa nos números habilita-se a fazer o mesmo que um credenciado jogador com 6 anos de casa fez a um treinador em campo.
Mais uma vez, a história do Benfica é manchada por estes episódios que em nada dignificam o clube.
E mais uma vez, a culpa irá morrer solteira. Cardozo será vendido por um valor abaixo do que custou, Jorge Jesus ficará liberto de quem o confrontou e Luís Filipe Vieira sairá mais uma vez como grande obreiro e magnífico gestor.
O Benfica, esse, ficará com toda a culpa de ter gente assim a mandar nos seus destinos...

4 comentários:

Anti anti-Benfica disse...

E o SLB fica a ganhar em não ter na direcção merdas panascas como tu! Este blog é só para cagar? É que ninguém cá vem... venho eu mijar no que escreves ó cobarde!

Nessuno Dorma disse...

Parece que ficámos sem papel higiénico...

editor69 disse...

Lol.
Esse anti anti anda nos blogues a vilipendiar de quem ele não concorda. Não faz outra coisa. Não acrescenta nada. Só diz merda.
Quero acrescentar que que para ele é tudo panasca.
Acho que existe ali um desejo qualquer recalcado.
Acho não. Tenho a certeza.

luis disse...

"A culpa",actualmente anda divorciada do nosso sempre Glorioso... desde do presidente azedo convertido no único ladrão do nosso Desporto,a culpa... enfim após ver o carlos janela,sim o janela,podia ser uma janela qualquer, mas é uma janela "polida" nas ultimas 3 décadas no nosso quintal desportivo com muitas janelas "coloridas pela guita"!!! Valido, mas na janela da Benfica Tv??? Valido ...é na janela ,lá está o janela... não será culpa do numero 7 e muito menos do "fabuloso" pedro aldave. Culpa do Félix de 1953 também não será... Sem contar com os aninhos do alverca ,já vamos para 14 aninhos sem culpa nenhuma... enfim a culpa deve ser do nosso velhinho Estádio da LUZ...nem Jesus escapa ou será culpa dos romanos que põem farinha e pizzas no Nosso Benfica,bem culpa do jorge mendes também não será... com tantos profissionais para que nos serve a Historia ou o Respeito pela a Instituição ??? O Benfica não morre,mas que o divorcio com esta admnistração que manda "culpas" pela janela e praticam o tal " alpinismo social "

...tempo!!!