quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O engodo


O marketing da Cofina nem esperou pelo final do luto e lançou, via Correio da Manhã, uma pseudo-campanha para levar o Eusébio ao Panteão Nacional. Uma campanha, claro está, assente no voto telefónico e na chamada de valor acrescentado.

O aproveitamento mediático da morte do King é nojento. Se a Cofina quer ajudar a reformada Assunção Esteves, que aguarde a decisão política e depois assuma o real papel do mecenato passando o cheque em nome do grupo empresarial. Que não se arme em fiel depositário de um dinheiro que ainda não se sabe se será necessário para uma iniciativa cuja concretização ainda se desconhece.

1 comentário:

luis disse...

Cofina, outra aldeia da roupa branca...

B T T