sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O Respeito (ou a falta dele)

O Benfica empatou em Braga, num jogo que teve 3 interrupções até ao epíteto final que se conhece. Por mim, à segunda interrupção, e tendo em conta os "truques" de Jesus e as " coisas estranhas" de Artur, a equipa técnica do Benfica, bem como o seu delegado ao jogo, deveria virar as costas à pedreira, e mesmo sem água quente, vir-se embora. 

Tal facto já deveria ter acontecido o ano passado, no mesmo local, onde choveram bolas de golfe, ou um pouquinho mais abaixo, quando a viatura do Benfica saíu de um estádio junto à ponte do Freixo com os vidros partidos. E a isso tudo, o Benfica nada fez. Perdeu o (pouco) respeito que havia desta gentalha que destila ódio a tudo o que envolva o nosso clube. 

No dia seguinte a Braga, ninguém se deu ao trabalho de saber de onde tinha vindo a informação ou as declarações de Alan. Ninguém se deu ao trabalho de saber em que corcunstâncias Alan fez as declarações. Se foi a RR que lhe ligou, se foi ele que ligou ao Pedro Azevedo da RR, se foi o Director de Comunicação do Sp. Braga que ligou a alguém para colocar Alan a debitar as palavras que proferiu. 

De segunda-feira até hoje, foi um manancial de distates, opiniões, contra-opiniões e o simples facto de um discurso de circunstância na Gala da Confederação do Desporto, frisando que a Direcção do Benfica não expunha o caso mais vez nenhuma publicamente. 

Hoje, a SIC lembrou-se que poderia ainda mais chafurdar no lodo, e como tem de se alimentar à custa do clube mais representativo de Portugal, optou por utilizar umas imagens durante o jogo de domingo, para tentar distrair o óbvio e escolher uma posição. 

Como consequência, o Benfica rapidamente se manifestou através dos canais próprios, mas não chega. O Benfica tem de se fazer valer do seu estatuto e da sua História para se dar ao respeito, e estas faltas de respeito constantes, com a conivência da Direcção do Clube fazem confusão a quem já viu um clube grande ser respeitado, e fazer-se respeitado. 

Este tipo de conivências pessoais em deterimento das conivências institucionais chegam a este ponto de gozação pública que vamos vendo diariamente. 

É tempo de dizer basta! E é tempo de nos darmos ao respeito! 

Quanto ao resto, e como diz o meu amigo inespugnabe, é conversa para boi dormir.

1 comentário:

jzz disse...

off topic:

toca a votar no KING

http://www.marca.com/debate/2011/11/2021/prevotaciones2021.html