segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Pablo Aimar

"Todos temos ego, embora o possamos tentar negar. Por isso, quando vi uma pessoa tão importante no mundo do futebol, como Rui Costa, vir de Lisboa a Saragoça para falar comigo e me tentar contratar, o meu ego ficou inchadíssimo. Só quis retribuir-lhe a confiança que estava a depositar em mim".


"Gostaria de ter a lucidez ou a inteligência para ser eu a deixar o futebol e não permitir que seja o futebol a deixar-me a mim".

Quem lê a entrevista do nosso Pablo, fica com a certeza de que já não se fazem jogadores assim!

Sem comentários: