segunda-feira, 1 de março de 2010

O clube dos poetas mortos

Parece que o sr. Jorge Nuno decidiu falar há uns tempos com o sr. Zé, o tal do Boné.

E parece que nesse discurso, fazendo odes aos espíritos tradicionais e regionalistas mais fervorosos, propôs dedicar-lhe o título de campeão. O sr. Jorge Nuno, que ficou conhecido por ter dotes de lirismo num programa de humor, sentiu-se inspirado mais uma vez e decidiu soletrar algo para um simples quadro, quando tinha o auditório cheio de pessoas vivas. Dedicou-se aos mortos, em vez de cuidar dos vivos.

E esses vivos ontem, mostraram que as coisas já não são como eram no tempo do sr. Zé, o tal do Boné.

As coisas já não são em que a seguir à Ponte da Arrábida, está Gaia e o passar do leito do Douro já não é uma aventura. As coisas já não tratadas em termos religiosos, como os roubos de Catedral ou de Igreja, onde altas instâncias decidiam o destino dos resultados. As coisas já não são assim tão lineares como eram e o sr. Jorge Nuno tem de se contentar a olhar para um quadro com uma fotografia e a olhar para o lado, para o seu arcebispo favorito, na esperança de algum milagre de S.Bento da Porta Aberta, ali bem perto do Gerês.

Como as coisas já não são como eram, é normal que uma equipa como a do sr. Jorge Nuno, na mesma época, se dirija a Lisboa e saia da capital com duas derrotas. Como as coisas já não são como eram, é normal que o medíocre treinador do FC Porto (que não sabe guardar a memória) quando é realmente posto à prova, falha. Como as coisas já não são como eram, é normal que a equipa do sr. Jorge Nuno, a troco das comissões perpetuadas em mercados sul-americanos, comece agora a dar de si.

Como as coisas já não são como eram, era bom que o clube do sr. Jorge Nuno se preocupasse mesmo em jogar à bola. Mas como a tentação e o vício é tão grande, não vão conseguir. Vão sempre esperar por um espírito divino que numa vela qualquer acendida em algum lado faça o que 11 matacões não conseguem em campo.

3 comentários:

/LL disse...

e quando tudo o resto falha, resta a porrada indiscriminada com a conivência do árbitro...
é triste ver os tristes sem norte...

JNF disse...

Pode ser que ganhe a Taça da Liga e a entregue ao Zé do Boné, de preferência pessoalmente.

RA disse...

Será Jesualdo, "o Campeão", o primeiro treinador a deixar o FCP fora da champs?

Isso é que seria currículo, depois do Pinhalnovense na Luz...