domingo, 23 de setembro de 2012

Do azar...

Do azar de ter atirado duas bolas ao poste...
Do azar de ter apanhado o Xistra...
Do azar do Nolito ter ficado no banco...
Do azar de termos tido quase 40 minutos com mais um jogador...
Do azar de termos apoiado esta gente que manda no futebol em Portugal...
É tudo azar...

Paciência...

5 comentários:

Jota Pê disse...

Especialmente porque os benfiquistas gostam de azares.

De facto, a equipa fez uma exibição de encher o olho. especialmente pela atitude.

Portanto, está tudo bem. A culpa vai ser sempre dos xistras. malandros!

Betinha disse...

E se pensássemos em comprar o Makelele. Já tinha ouvido falar, mas hoje encheu-me as medidas.

Manuel disse...

Deves estar contente. Aliás o teu ódio é tão grande que dificilmente consegues esconder o teu contentamento nem o teu cinismo com que o dizes!

Apoiar esta gente que manda no futebol? O que tem isso a ver com o que acontece há 30 anos no futebol em Portugal?

O Xistra já odeia o Benfica - o mesmo ódio que o teu pois todo o ódio é igual - há muitos anos. É um lagarto ressabido que toda a gente já conhece.

Carlos Covas disse...

O pa, Manuel nao e? Vai-te esconder. Isso nao e burrice isso e infiltrado. So pode ser.

NSC disse...

O Benfica devia ter feito mais? Devia.
Os jogadores foram pouco eficazes? Claramente.
Houve azar em alguns lances? Houve.

Mas mesmo assim, com uma arbitragem isenta, dificilmente o Benfica não teria ganho o jogo. Um dos grandes problemas é que é o Benfica não precisa apenas de ser superior em grande parte dos jogos para ganhá-los. Tem de ser muito superior.
Ora nem sempre pode ser muito superior. Há dias em que, por muitos aspectos, é inferior ou apenas ligeiramente superior.

Compare-se o jogo de ontem com, por exemplo, o Olhanense-Porto. O Porto foi ligeiramente superior, ganhou bem pela margem mínima num jogo onde o árbitro não teve influência. Ontem o Benfica foi muito superior à Académica, cujos únicos lances de perigo foram os penalties muito duvidosos fornecidos pelo Xistra. Mesmo sendo muito superior, ainda assim não ganhou o jogo. Porque se conjugou tudo: alguma azelhice temperada com ligeiro azar acompanhada de aldrabice.

O curioso é que quando certos clubes têm dias maus, há sempre uma ajudinha, um empurrãozinho que faz com que o adversário seja ultrapassado. Quando o Benfica tem um dia mau, e é apenas ligeiramente superior há sempre um puxãozinho para baixo que faz com que perca pontos. Isto faz com que o campeonato seja muito mais difícil. Veja-se que no primeiro ano do Jesus o Benfica foi muito mas muito superior a todas a outras equipas e apenas ganhou o campeonato por meia dúzia de pontos.

Temos de viver com isto? Parece que sim. Mas não nos temos de resignar e muito menos deixar de denunciar situações como as de ontem. Nem cair no erro de culpar jogadores e treinador.

Recomendo a leitura disto: http://justicabenfiquista.blogspot.pt/2012/09/para-os-cepticos-e-agnosticos.html