sábado, 1 de setembro de 2012

Sr. Presidente

O seu principal compromisso a honrar é com o Benfica. E não com os "parceiros estratégicos".

Além disso, vender um activo por 2/3 da cláusula não honra nem o Clube, nem os "parceiros".

Uma última questão: Se a cláusula de rescisão do Lima foi cumprida, porquê enviar o Michel?

Entenda, Sr. Presidente, que quando fala de transparência, é bom não ter merda de pombo na vitrine...

5 comentários:

Papoilas Saltitantes disse...

Esta pré-época foi de longe a menos transparente desde que o presidente assumiu funções.

Tirando o valor pelo qual o Javi saiu o Benfica não foi divulgado mais nenhum valor, quer das vendas, quer dos empréstimos, quer das compras.

A estratégia de ir emprestando os avançados para no fim ir buscar um de nível pouco superior é de mestre.

Depois colocam o Jesus (pago a peso a ouro) a fazer figuras tristes:

"Temos alternativas a Javi"

Anti anti-Benfica disse...

Como vai o inchaço?

piazzanuova disse...

Vai mal, anti-anti. Não gosto quando fazem mal ao Benfica.

Ricardo Chaves disse...

Alguém me sabe dizer, qual o valor a partir do qual o Benfica é obrigado a vender, quando um jogador é detido pelo fundo Benfica Stars? Tenho ideia que quando vendemos uma parte do passe, como aconteceu com Javi, ficamos obrigados a aceitar uma proposta pelo valor x, ou em alternativa a fazer uma proposta igual para recomprar essa parte do passe.

Ricardo Chaves disse...

Em relação à venda do Javi e possíveis vendas de jogadores do Benfica, gostava de referir a importância do papel do Benfica Stars Fund. 

Este fundo foi criado para que o Benfica tivesse um parceiro que o ajudasse a reforçar a equipa. Mas como parte interessada, o Fundo tem algumas regras, tais como:

- o jogador tem que ter entre 16 e 25 anos

- o jogador tem que ter pelo menos 3 anos de contrato

- o jogador tem que ser detido pelo Benfica no mínimo em 10% e o fundo nao pode deter mais que 60%

E agora o mais importante:

- As percentagens dos passes adquiridos pelo Fundo ao Benfica, servem de referência para negócios futuros. Assim o Benfica fica obrigado a vender um jogador, sempre que a proposta seja igual ou superior ao valor de referência do Fundo.


- Quando o Benfica receber uma proposta por um jogador, pode readquirir a percentagem do jogador alienada ao Fundo, pelo valor que lhe seria devido caso a proposta fosse aceite.

Ou seja, como já escrevi aqui, a partir do momento em que o Javi recebe uma proposta de 5M por ano, fica quase impossível segura-lo. Se o Benfica quisesse ficar com ele, nao só teria que melhorar o seu contrato (com a possibilidade de outros jogadores também quererem aumentos) como teria que recomprar Javi ao fundo. 

Alguém duvida que Vieira fez o que estava certo? Como sabem, sou um grande critico do LFV, mas neste caso, convém ser coerente e ainda não vi nenhum blog, mencionar a questão de fundo, ou seja, o Fundo. 

Claro que eu me sentia melhor, se o Jesus apostasse no Matic, em quem confio a 100% e se o Roderick por exemplo, tivesse ficado no plantel. Mas se o catedrático diz que não precisa de ninguém, porque vai apostar nos jogadores da equipa B, eu só espero que cumpra e repito, aposte no Matic a 6 e não no Witsel!

Por ultimo, recordar mais uma vez, que quando aqui chegou o Javi, toda a blogosfera criticou a sua contratação, porque tínhamos dado um balurdio por refugo do Real Madrid, ate houve quem lhe chamasse o Fernando Aguiar espanhol. Agora, parece que o Benfica vai deixar de ganhar, só porque o homem saiu...

Força Javi muita sorte, mas mais força ainda para o Matic, que vai demonstrar que é ainda melhor que o espanhol. Viva o Benfica!