quinta-feira, 30 de agosto de 2012

As coisinhas normais

Parece que a semana passada, Luis Filipe Vieira esteve reunido com José Eduardo Moniz, num encontro secreto que teve direito a fotografias. Desta notícia (?) nem sei o que dizer, senão perguntar o seguinte:
- Se era secreto, como é que se conseguiu uma fotografia?
- Se José Eduardo Moniz era um bicho papão há três anos atrás, porque é que agora é uma pessoa de bem para o nosso Presidente?
- E já agora, se como se especula e se fala muito, peço um breve exercício de memória: quem era o Director da RTP quando a Olivedesportos começou a tomar conta do domínio das transmissões televisivas de futebol em Portugal?

Entretanto, os jornais querem que o Benfica venda um (ou mais) dos seus activos. Os nomes são em barda. Primeiro era Witsel, depois Cardozo, agora Javi ou Garay, com Gaitán pelo meio.
- Mas não era o nosso excelso Administrador Domingos Soares de Oliveira, esse mestre das contas, que dizia que não era preciso vender jogadores?
- E se sim, porque é que o Benfica continua, todos os dias, a não desmentir o que quer que seja, quando noutros tempos, a T1 funcionava com um dos cães de Pavlov, sempre que se tocava a sineta?

Entretanto, agora o Melgarejo já volta a ser o melhor do Mundo e arredores e nós, sim, nós é que estamos "muita fortes". Como sempre estivémos e havemos de estar. É nesta soberba que o Benfica, personificado na pessoa do seu treinador da equipa principal de futebol navega. E navega sem fim à vista. Porque mesmo jogando com mais um e já a ganhar por dois golos de diferença em Setúbal, o próprio Benfica era uma equipa que não conseguia segurar o bem mais precioso num jogo de futebol: a bola. Contra o V. Setúbal de José Mota dá. Na Champions ou com um Sp.Braga por exemplo, não.

Sem comentários: