quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Os 4 Saviolas que jamais esquecerei

Foi o primeiro jogo que vi ao vivo naquela época. Uma tarde de sol com um ambiente fantástico no Restelo e um golaço do Javier Pedro.

Uma obra de arte projectada na parede de um apartamento de Barcelona. Visto na companhai de um madridista. Perfeito!

Noite chuvosa na Luz com uma equipa de recurso. O frio dissipou-se naquela explosão de alegria! Meio campeonato foi ganho nesse instante.

Fumava um cigarro à porta do tasco mais Benfiquista de Alfama. Jogo de nervos, acabadinho de entrar e uma assistência mágica!

39 golos, 32 assistências.
Obrigado por tudo El Conejo!!!

" O Real ou o Barça são como teatros gigantescos e nós, os jogadores, somos os actores principais de uma grandiosa encenação. No Benfica é outra coisa, mais ligada ao sentimento, ao povo, à paixão. Vem das raízes, é genuíno. "



1 comentário:

fui disse...

Esta frase deu-me calafrios. De facto essa é a grande diferença, a nossa fraqueza e a nossa grandeza.
Tenho muita pena que o Saviola não seja melhor aproveitado no Benfica, estamos perante um dos melhores jogadores que nos últimos 20 anos vestiu a nossa camisola e parece que só nós, os adeptos, nos apercebemos disso...