sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

25 anos - Pena máxima (II)

(visto tratar-se do mesmo assunto, roubo o título do post do piazzanuova)

Dias depois desse grande acontecimento que foi a entrega na AR da Petição pela Vaidade Desportiva de Rui Santos, eis que nos deparamos com outro grande evento: a homenagem a Pedroto. Em tempos o Papa chegou a afirmar que o seu Mestre (neste caso de relação pessoal o epíteto adequa-se perfeitamente) iria dar nome ao campo das Antas, mas chegou Mourinho e o senhor lá caíu no esquecimento. Veio novo estádio e do tal Pedroto ninguém se lembrou. Ressurge agora, curiosa e não inocentemente. E o discurso de ontem, ou que nos tem sido dado a ouvir nas rádios, até assenta bem à personagem. Há quem já tenha atacado o carácter do Papa, que preferiu as farpas e as indirectas a uma verdadeira homenagem ao treinador. Mas hoje, excepcionalmente, defendê-lo-ei, porque aquilo que se ouve é o verdadeiro elogio a Pedroto. Conhecimentos técnico-tácticos à parte, que outros mais velhos que eu poderão avaliar convenientemente, aquilo para mim é que é o Pedroto, o Pedroto que fui lendo nos recortes de jornais, o Pedroto que lançou o mote para os anos de podridão que o futebol português atravessou e de que ainda se vai ressentindo. Por isso o discurso torpe do aprendiz assentam bem nesta homenagem. E este ressurgimento só vem confirmar aquilo que temos assistido ao longo desta época: este ano o medo mudou de cidade. Já era hora!

2 comentários:

Tony disse...

O Porto tem sido notícia ultimamente por ter atingido grandes feitos, vejamos:
António Melo revelou no canal Benfica a descoberta de um génio que garantia ter sido no Porto a origem do futebol.
Mas o grande acontecimento teve lugar ontem no agora chamado auditório do merdoso onde teve lugar o Big Bang 2. Mais concretamente ouve uma fusão de dois “assholes” – o do peido da costa e o do merdoso que deu à costa, que para melhor descrever convido-os a imaginarem o seguinte cenário:
É dia de aniversário de um miúdo e entre as prendas que recebeu contava um balão. O miúdo começou a pontapear o balão e este acabou por cair na sanita que por falta de água não tinha sido refrescada. O estado em que o balão ficou obrigou o miúdo a desistir, limitando-se a fechar a tampa da sanita.
O pai do miúdo que andava com o estômago desregulado (bastante solto) tendo abusado um pouco nos bolos e refrigererantes, teve uma cólica de tal modo forte que só teve tempo de levantar a tampa da sanita, sentar-se e descarregar. Quando acabou e se virou para puxar o autoclismo ia desmaiando pois concluiu que a continuar assim acabaria por se tornar num monte fedorento.
Em pânico telefona ao médico – um amigo de escola, relata o que viu e este que estava a caminho de casa juntou-se a ele na casa de banho em poucos minutos. O médico alarmado com a situação puxou do canivete para extrair uma amostra para análise, mas com o choque da situação a mão tremia um pouco e a ponta do canivete acabou por causar o rebentamento do balão projectando a cobertura do balão por toda a casa de banho, tendo sido eles os primeiro alvos atingidos. O médico, retirando a massa peganhosa dos olhos afirma nunca ter sido vítima de um peido com casca.
Com este cenário como referência estão reunidas as condições para muito resumidamente descrever o fenómeno que ocorreu perante cerca de 400 pessoas:
O peido da costa levanta-se, dirigi-se ao pódium com um semblante carregado, limpa a garganta, tapa uma das narinas e descarrega uma substância azul/esverdeada (creio chamar-se ódio ao Benfica), e com uma nostalgia mórbida de 25 anos aponta o buraco ao do merdoso e...
BBBAAANNNGGG.
Toda a gente dentro daquela sala pensou que tinha faltado a luz, mas foi apenas uma nuvem muito espeça de uma substância azul/amarela/esverdeada, extremamente mal cheirosa que quando assentou apenas se podia ver merda por tudo que era sítio naquela sala e por isso surgiu a ideia de chamar à sala o auditório do merdoso.
Hoje segundo as notícias o Porto começou o dia a 0 graus. Será que o presidente do clube regional sendo um 0 (de asshole), haja aqui um prenúncio de a maioria dos resultados deste clube para o resto da época acabe também em 0?

f. disse...

O que aconteceu ontem foi o estrebuchar de um porco (que me perdõem os autênticos)?

E o melhor de tudo é pensar: Há quanto tempo o porco não estrebuchava? Há quanto tempo a sua agremiação não entrava em blackout?
As coisas estão a mudar.

Mas cuidai: a partir de agora vale tudo, mesmo tirar olhos.
Sejamos inteligentes e vigilantes porque eles andem aí!