terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Jogo contra a Pobreza

Foi de facto uma lindíssima festa com o público a correspnder de forma massiva ao apelo da Fundação Benfica e da ONU.

Tivémos a oportunidade de rever grandes artistas do relvado (Zidane e Rui Costa, meu Deus...), reencontrámo-nos com Schwarz, Valdo, Chalana, Néné, Humberto, Mozer, Pietra, Paneira, Mats (serás sempre enorme!), Poborsky e dois casos interessantes: Miccoli (este senhor e o senhor Saviola juntos...imaginem...) e Manuel Fernandes, sei que não será caso unânime, mas gostei muito de revê-lo com o Manto Sagrado. Porta aberta para o futuro? O próprio o dirá.

Fica a memória e fica o sorriso de quem ajudou outros a recuperar a vontade de seguir com a Vida.

Parabéns!

P.S- Vamos a Alvalade para a taça da Liga. É ganhar. Apenas ganhar!

7 comentários:

Mister D disse...

E do João Pinto nada. Até Miguel (que saíu em conflito com esta direcção) teve direito a jogar...

Sinceramente, estas quezílias pessoais que mancham as relações no manto sagrado não são dignas da História e de quem a escreveu...

Pedro disse...

Na frase do "meu deus" podias ter junto o nome de Valdo. Que senhor jogador. Um artista. Um dos melhores 10 de todos os tempos.

Mats enorme. Em todos os aspectos!!!
:)

Miccoli e Saviola com Aimar atrás. Três anões que rebentavam com qqr defesa...

Kaiser disse...

O Miguel esteve lá à pala de quem o considera um jogador de futebol...

piazzanuova disse...

Tens razão Pedro. Ainda vi aqui e ali aquelas recuperações de bola em "pantufas", as brincadeirs maliciosas com as desmarcações...o Ramires não tem aqueles pés de veludo, mas faz lembrar tanto o Valdo que até arrepia...

NSC disse...

Foi uma boa festa, mas achei ali a mais o Manuel Fernandes e o Miguel, pela maneira como saíram do clube (só faltava vir também o Paulo Sousa); o Éder Luís e o Saviola, pelo pouco tempo que têm de clube, embora o 2º mereça o estatuto de «Star»; e, de certa forma, o Abel e o Valido, pois nunca tiveram esse estatuto.
Gostava de ter visto no lugar dos que assinalei o Álvaro, o Diamantino, o Ricardo Gomes, o Carlos Manuel, O Jonas Thern o João Pinto e o Isaías. Mas talvez tenham sido convidados e, por qualquer motivo, tenham recusado.
Contudo, volto a sublinhar, foi uma boa festa.

Biscas disse...

Do Mats dizia-se que era "forte contra os fracos" e "fraco contra os fortes".

Eu próprio subscrev~ia tal tese. Estava enganado.

O Mats é sempre forte!

Passaralho disse...

O Manuel Fernandes e o Miguel, sei eu bem onde é que eles deviam ter estado, mas não vou dizer por respeito ao evento em si.

E foi pena, muita, deixar JVP fora disso.

O resto, fantástico! Muito bom mesmo!

Cumprimentos,
Benfica Sempre!