segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Apito Encarnado

Perdoem-me mas sou obrigado a solidarizar-me com os portistas. Eles têm razão! Toda a razão! Basta recordar a opinião avalizada do Dr. Jorge Nuno e de uma célebre lição de anatomia após a estreia de um escocês de bigode no banco do Benfica para verificar que os árbitros ajuizaram de forma correcta os lances que envolveram o guardião da União e o central do Paços nestes últimos dias. Já no interior da área, como bem demonstrado ficou no clássico da Luz, a mão é passível de utilização em lances de maior perigo. Ou seja, golo bem validado no Drágoun e central maritimista erradamente excluído da partida dos Barreiros. Quanto ao Olberdam, perguntem ao Zé Pratas, por exemplo, se aquilo é motivo para expulsão. Em suma, jornada extremamente inclinada em desfavor dos portistas. Apito Encarnado! Investigue-se! E quase me esquecia dos penalties. Se o atacante passa por um defesa e este o toca na perna, o contacto, obviamente, existe. Mas, claro está, não é faltoso, como Jorge Coroado correctamente escreve n'O Jogo. Por sua vez, falhar um corte e nem sequer tocar no adversário é uma falha gravíssima, pelo que o central academista foi exemplarmente punido.

1 comentário:

CsA disse...

Jorge Coroado encaixa que nem uma luva no o'nojo... simplesmente nojento!

O homem trabalha num banco próximo do saldanha, não há ninguém com "eles no sitio" para lhe dar umas belas bofetadas? Era o que merecia esse monte de esterco.