quarta-feira, 25 de março de 2009

os moralistas

Todos os que se interessam pelo estudo da Moral sabem uma coisa importante: o pior que há para a moral são os moralistas.
Hoje vivemos num mundo perigoso. Da comunicação social, à cultura, passando pelos blogues, há uma cultura moralista crescente, que tende a tornar-se mioritária - calha e já é!
Se assim estamos na política, na cultura, na religião, como podia esta nova vaga afastar-se do futebol?
Este texto, como é evidente, não nasceu para um blog. Muito menos teorizarei sobre o tema aqui. O tema, como alguns dos que aqui passam sabem, faz parte de outro tipo de estudos que, com maior ou menor saber, continuarei em breve, começando o último capítulo de um romance académico iniciado há alguns anos.
Não podia, no entanto, deixar de vos manifestar a minha preocupação. Quando assisimos a gente como esta, esta, esta e esta (especificamente Bruno Carvalho), que, deturpando todos os factos, utilizam argumentos demagógicos e populistas, tentando ultrapassar a realidade, manifestando um único propósito (atacar a casa da democracia, o Sport Lisboa e Benfica, a grande referência da ética republicana no século XX), não nos podemos calar e deixar que se omitem factos essenciais à discussão.
Sugiro, assim, aos meus amigos de outros blogues e colegas deste burgo que, nos próximos tempos, se lembrem quais os grandes roubos do futebol português (do "apito dourado", ao campeonato do Jardel, por exemplo) e divulguem.
Divulguem até que eles se calem!

2 comentários:

editor69 disse...

Concordo...
até à tal de ética republicana que ainda não sei o que é...muito menos...sendo o BENFICA a sua maior referencia?!?!?


Saudações

RA disse...

Nem de propósito, tenho andado a colocar o dedo na ferida no meu blog... hop in.