quinta-feira, 5 de março de 2009

Testemunhas agredidas

Não vou parar de falar do assunto: nem em Palermo se via uma testemunha chave de um processo de corrupção agredida à porta de um tribunal. Nem em Palermo...
Num processo crime por corrupção, costuma-se dizer que se todos se calarem, a coisa fica melhor. Carolina, que pelos vistos vivia naquela casa, não se calou e foi a Tribunal dizer o que ouviu, ou o que diz que ouviu.
Independentemente de tudo o resto, merecia ter protecção policial. Se o Estado, aliás, não tivesse convicção na acusação, não acusava... penso eu!

3 comentários:

LF disse...

Benfica 2009-10. Planeamento em contexto de crise económica.

Em: www.vedetadabola.blogspot.com

Remate Cruzado disse...

o problema maior é outro.

a gaja que agrediu a carolina é amiga do pinto da costa, e o pinto da costa deu ordens ao eugenio queiros para publicar essa historia toda no record. porque será? vem aí tramoia. mais uma.

o geninho fala de quem é ela. até foi a boleia no carro do pinto da costa, essa vaca andrade.

JDF disse...

O «estado de direito» português é mais sinuoso que as várias ruas (direitas) que com ele partilham o nome.