quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

O Porto não mete medo!

Nos últimos 5 anos, o Benfica ganhou uma vez, empatou duas e perdeu duas, em cinco deslocações às antas.
Os resultados são melhores que nos vinte anos anteriores.
Há, no entanto, um motivo para isso: com a construção do novo estádio, aquilo deixou de ser o tribunal, para passar a ser o congelador das antas.
Quem foi ao antigo estádio sabe bem o que digo...
A atmosfera intimidava a equipa adversária desde a porta de entrada até ao relvado. Neste, entrava-se pela lateral, sendo certo que bem ali ao lado estavam uma espécie de compromissários do guarda Abel que insultavam, agrediam e agitavam toda a água que por ali andasse.
Nas bancadas era o terror: qualquer adepto que não se identificasse com a equipa da casa era agredido, espancado, cuspido, ofendido e humilhado.
A bancada da equipa adversária estava localizada num sítio sinistro e o muro de protecção tinha 3 metros. Durante o jogo, uma série de meliantes divertia-se, com o beneplácito da PSP, a enviar para a bancada todo o tipo de objectos: sacos de mijo, pedras, garrafas e, contam-me, até cagalhões.
A arqui-bancada fazia-se sentir no relvado, passando por lá muito do apoio que a equipa visitada necessitava.
Era o inferno.
Agora tudo é diferente!
Entra-se bem, as arqui-bancadas estão suspensas e no relvado nem se sentem, as aberturas nos topos fazem com que os grunhidos das claques ecoem por todo o lado menos pelo estádio, o frio que gela até o camarote dos mafiosos faz com que não apeteça dizer "ai", os árbitros estão seguros (um fiscal-de-linha disse-me, em jeito de confissão, que nos 40 metros que separavam o anteriores balneário do relvado, havia um túnel meio secreto por onde surgia todo o tipo de gente...) e o pessoal que acompanha a equipa adversária entra e sai em segurança - a não ser quando a PSP entra ao serviço de sinistras entidades privadas.
Este ano, pasmem-se, vi centenas de benfiquistas a festejarem o golo na central!
Ainda bem que decidiram construir uma coisa bonita, que deve servir para muita coisa. Mas para apoiar equipas de futebol, não!

1 comentário:

RA disse...

Posso dizer, sem qualquer tipo de pudor, que o odeio o FCP por grande parte das coisas que representa.