sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O vigésimo premiado! Com adenda...

Três jogos, três penaltis inexistentes.
E a mim não me calha nada?
Hoje alguém me disse que era impossível sermos campeões, dadas as circunstâncias. Posso, com segurança, dizer: se eles precisam desta vergonha, é porque temos muitas possibilidades de sermos campeões.
É uma pena Lucho não estar a jogar hoje, porque, a continuar assim, batia o recorde deste senhor.
Amanhã, a nossa resposta!
Depois, depois daquele penalti, o Paços marca um golo. Golo obviamente anulado porque a bola bateu no braço. Não, não foi braço na bola. Foi bola no braço, o que, como toda a gente sabe, basta para anular um golo contra o Porto.
Cada segundo que passa, cada milésimo de segundo, dá-me mais confiança.

1 comentário:

Carga d'Ombro disse...

"(...) Para além de agredir um jornalista de Record, o "artista" não se esqueceu de assinalar o regresso a solo luso com uma série de ofensas verbais, captadas por todos os presentes na Portela (...)"

Agora chamam-lhe "artista". Na altura em que cá estava, chamavam-lhe "um grande defesa central, viril, agressivo a ganhar espaços..."

Foda-se. Que merda de comunicação social. Sempre ao sabor dos peidos do patrão!!