sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Relatório

No relatório ao jogo da 17ª jornada, o FILHO DA PUTA relata uma rasteira de Yebda ao Lizandro!!! O critério nem sequer foi o do contacto com o braço, logo, estando DE FRENTE E A UM METRO do lance não se pode falar em erro, mas sim em PREMEDITAÇÃO!

NB- A postura do Sporting Clube de Portugal traz ao de cima aquilo que o inespugnabile e um saudoso e ENORME benfiquista sempre disseram: O ódio ao porto é circunstancial, o sporting só não acaba com o GLORIOSO se não puder. Eles são o pior inimigo que se pode ter, quieto, aguardante, rasteiro, reptiliano. O silêncio dessa escumalha grita bem alto o seu alinhamento e subserviência, não ao abrigo do seu interesse, sim ao abrigo da aristocracia arruinada e ressentida que não hesita em alinhar-se com o Escarro do mundo para com isso nos derrubar.

Não somos Grandes, somos Infinitos pois os nossos Inimigos pensam sempre em NÓS antes de sequer pensarem neles. Numa palavra: MEDÍOCRES!

5 comentários:

Benfiquista disse...

É o que dá ter as 'costas quentes'...
Mas não tarda elas começam a 'arrefecer' e, espero eu, eles começam a cair!

Kaiser disse...

A notíca da Bola merece ser lida:

- Sporting absteve-se na votação que levou à aprovação da norma que pune os artistas à lá Lisandro;

- Pedro Proença refere no relatório que a "rasteira" de Yebda cortou um "ataque prometedor".

Quanto ao Sporting, nada a dizer: é normal.

Quanto ao relatório, alguém que explique ao Pedro Proença que os ataques prometedores são irrelevantes para o efeito: essencial é que exista uma falta dentro da grande área - daquelas que dão lugar à marcação da grande penalidade - e o resto é conversa.


Abraço,
Kaiser

piazzanuova disse...

Há pouco tempo vi o di maria disparar para a área, tinha o Aimar aberto e isolado, parecia prometedor...
Parecia, não parecia?


Abraço, Kaiser.

piazzanuova disse...

Quanto à votação, quando se tem um jogador como o saguím, é claro que não convém punir a trapaça.

piazzanuova disse...

Abraço, Kaiser. Ou seja, para ti, kaiser...

A pontuação mata-me. Seja a ortográfica ou a outra em que nos faltam 10 pontos que ficaram nos bolsos dos árbitros.