domingo, 1 de novembro de 2009

O polvo anda aí

Há uma semana foi a escolta a Luisão, seguida das curiosas declarações de Ruben Micael e Patacas (embora com um guião mal ensaiado). Agora isto. Quando não se tem total controlo sobre determinadas instâncias, outros tentáculos se fazem visíveis. Com a asquerosa e conivente colaboração do narrador da Sport TV!!

8 comentários:

Natálio Santos disse...

vejam bem o soco que o Cardoso leva sem fazer nada de nada ...!!!

... disse...

carissimo, ate ha jornalistas que viram e é grave!

cardozo e leone envolveram-se em agressões no tunel, depois das agressoes de que cardozo foi alvo... e os seguranças ao separarem-nos agrediram cardozo!

PiareM disse...

Novo blog benfiquista:

purobenfiquismo.blogspot.com

Saudações benfiquistas!

Mister D disse...

Convém notar num pormenor, que para variar, passa despercebido a toda a gente. No início do vídeo, convém que se note que Vital, treinador dos GR do Braga, quando vê a bola sair, não deixa Di Maria agarrar a mesma, começando aí o verdadeiro turbilhão de emoções que depois acabaram na expulsão de Cardozo e Leone.
Mais uma vez, Rui Orlando, esse inanarrável comentador (que de jornalista tem muito pouco), nada referiu...

vafm67 disse...

.
Ex(a)s Sr(a)s
ERC

Venho por este meio apresentar queixa/reclamação contra o jornal “Record”, por desavergonhada falta de rigor informativo que falseia por completo a Verdade Desportiva.
Não se tratam de artigos de opinião, a rubrica em causa é a crónica do jornal do jogo Braga-Benfica, ora numa crónica de um jogo de futebol é pressuposto ser-se imaculadamente rigoroso e objectivo, principalmente tratando-se de uma área tão sensível como os casos do jogo relativamente à arbitragem. O jornaleiro em causa é o já famigerado antónio magalhães.
Os lances em causa são o golo limpo anulado ao Luisão e o pénalti não assinalo por mão/braço na bola do Evaldo na sua área.

Para demonstrar o meu ponto de vista transcrevo partes de 2 queixas que eu vos enviei à meses atrás:

- « Na marcação de um canto a favor do Estrela, a bola é pontapeada para o interior da área do Benfica, o David Luiz salta para tentar interceptar o esférico mas um jogador do Estrela antecipa-se e desvia ( de cabeça ) a bola fazendo-a embater no braço do Benfiquista que se encontrava a menos de meio metro de distância . A posição do braço ( David Luiz ) é perfeitamente natural para aquele tipo de situações do jogo.
Claramente, uma situação de bola no braço que resultou de uma mera casualidade do jogo. Em absoluto, ao contrário do que diz o jornalista do record, não foi pénalti. Se a bola não tivesse sido desviada por um jogador do Estrela ( a menos de meio metro de distância do Benfiquista) antes de embater no braço do David, então sim, seria pénalti.
Se a bola viesse da marcação do canto, percorresse aqueles cerca de 30 metros, e embatesse directamente no braço do David, a culpa da situação seria dele; tratar-se-ia de um erro infantil devido a péssimo enquadramento com a trajectória da bola. Como a bola foi desviada menos de meio metro antes o caso muda de figura, não houve um erro infantil, a culpa da situação deixou de ser do David e passou a ser do acaso. »
E agora no lance do Evaldo, o avençado do sistema ( antónio magalhães ) tem a lata de dizer que não é pénalti.

vafm67 disse...

.
Ex(a)s Sr(a)s
ERC

Venho por este meio apresentar queixa/reclamação contra o jornal “Record”, por desavergonhada falta de rigor informativo que falseia por completo a Verdade Desportiva.
Não se tratam de artigos de opinião, a rubrica em causa é a crónica do jornal do jogo Braga-Benfica, ora numa crónica de um jogo de futebol é pressuposto ser-se imaculadamente rigoroso e objectivo, principalmente tratando-se de uma área tão sensível como os casos do jogo relativamente à arbitragem. O jornaleiro em causa é o já famigerado antónio magalhães.
Os lances em causa são o golo limpo anulado ao Luisão e o pénalti não assinalo por mão/braço na bola do Evaldo na sua área.

Para demonstrar o meu ponto de vista transcrevo partes de 2 queixas que eu vos enviei à meses atrás:

- « Na marcação de um canto a favor do Estrela, a bola é pontapeada para o interior da área do Benfica, o David Luiz salta para tentar interceptar o esférico mas um jogador do Estrela antecipa-se e desvia ( de cabeça ) a bola fazendo-a embater no braço do Benfiquista que se encontrava a menos de meio metro de distância . A posição do braço ( David Luiz ) é perfeitamente natural para aquele tipo de situações do jogo.
Claramente, uma situação de bola no braço que resultou de uma mera casualidade do jogo. Em absoluto, ao contrário do que diz o jornalista do record, não foi pénalti. Se a bola não tivesse sido desviada por um jogador do Estrela ( a menos de meio metro de distância do Benfiquista) antes de embater no braço do David, então sim, seria pénalti.
Se a bola viesse da marcação do canto, percorresse aqueles cerca de 30 metros, e embatesse directamente no braço do David, a culpa da situação seria dele; tratar-se-ia de um erro infantil devido a péssimo enquadramento com a trajectória da bola. Como a bola foi desviada menos de meio metro antes o caso muda de figura, não houve um erro infantil, a culpa da situação deixou de ser do David e passou a ser do acaso. »
E agora no lance do Evaldo, o avençado do sistema ( antónio magalhães ) tem a lata de dizer que não é pénalti.

vafm67 disse...

- « Na sequência de um lance de bola parada, houve um lance muito duvidoso, passível de pénalti, na área do Belenenses sobre o Yebda. É verdade que neste tipo de lances os jogadores geralmente se empurram uns aos outros numa luta desenfreada pela melhor posição, mas neste caso as coisas foram muito mais longe, foi mais do que uma placagem a lembrar o rugby, foi um autêntico momento de Judo, o defesa do Belenenses agarrou ostensivamente o Yebda pelo pescoço e atirou-o ao chão. Como a bola foi para aquela zona da área, é evidente que o jogador do Benfica foi inequivocamente impedido de a disputar.
É engraçado que no Benfica-braga a comunicação social ( record ) viu um pénalti contra o Benfica num lance de bola parada, mas nesse caso houve apenas os empurrões do costume, agora numa irregularidade muito mais evidente a comunicação social nem sequer fez referência ao lance.
É A CHAMADA COERÊNCIA À FILHOS DA FRUTA. »
E agora no lance do Luisão, o avençado do sistema ( antónio magalhães ) tem a suprema lata de dizer que o golo foi bem anulado.

OS JOGOS MUDAM, MAS AS MANHAS E MENTIRAS DOS AVENÇADOS E CRIMINOSOS DO SISTEMA CONTINUAM DESAVERGONHADA E IMPUNEMENTE A SER EXACTAMENTE AS MESMAS … !!!


Para fundamentar ainda melhor a minha Queixa transcrevo um texto que pus a circular na Net para denunciar a situação:


“À CARA PODRE!”


1 – Em muitos jogos de futebol existem pequenos erros, mas são raros os jogos de futebol em que existem dois erros graves contra a mesma equipa, e que além disso o árbitro tem uma clara dualidade de critérios contra a equipa que foi penalizada com os erros graves. A avençado do apito mostrou amarelos aos jogadores do Benfica por tudo e por nada, mas ficou a dever 2 amarelos claros ao João Pereira, um por pisadela violenta num pé do Coentrão e outro por ter cortado uma jogada potencialmente perigosa em que o Di Maria se preparava para entrar na área.
Para agravar a situação, todos sabem que o ( árbitro ) criminoso é portista, e já roubou o Benfica por várias vezes …
O SISTEMA A FUNCIONAR EM PLENO!

vafm67 disse...

2 – Para ( tentar ) branquear os roubos de igreja, o sistema conta com os avençados da comunicação social. Neste caso, o criminoso de serviço é o antónio magalhães.
Os avençados ( CS ) criminosos do sistema, tinham visto pénalti a favor do porto num ressalto de bola da perna para o braço de um jogador do Nacional, mas agora dizem que o lance do Evaldo não é pénalti. Quando o Maxi Pereira fez o centro, o Evaldo tinha os braços abertos ( mais do que o aconselhável/aceitável ), a distancia entre os jogadores era de cerca de meia dúzia de metros, a bola ia relativamente devagar, o Bracarense tinha muita margem de manobra para se enquadrar com o lance doutra forma, logo: PÉNALTI!
Os avençados ( CS ) criminosos do sistema, tinham visto pénalti a favor do sporting num remate à queima-roupa em que o jogador do braga pôs o braço à frente do corpo para se proteger, mas agora dizem que o lance do Evaldo não é pénalti.
O lance do Luisão merece ser analisado mais em pormenor, para melhor se poder apreender o grau de “putanhice” a que chegaram os avençados criminosos da CS:
Nos lances de bola parada existe sempre uma luta desenfreada pela melhor posição, existem sempre empurrões e/ou “agarrões” de parte a parte, o árbitro só deve marcar falta quando um jogador tem condições efectivas de chegar à bola mas é impedido de o fazer por um adversário. Não foi absolutamente nada disso que se passou, quando a bola chegou à zona de acção do Luisão, não havia nenhuma irregularidade: GOLO LIMPINHO!
Para tentar branquear o “inbranqueável”, o antónio criminoso faz uns golpes de contorcionismo para ver se consegue comer os leitores por lorpas. Mostra-nos 2 imagens.
Na primeira imagem aparece o Cardoso e o ( salvo erro ) Leone, o Benfiquista agarra a camisola do Bracarense e este empurra o adversário com o braço direito. Mas o putanheiro só vê o Cardoso a agarrar a camisola do Bracarense.
Na segunda imagem então é o grau zero da condição humana, existem 3 infracções, duas dos Bracarenses e uma de um Benfiquista. Ma o putanheiro só vê a irregularidade do Benfiquista. Vê-se quatro jogadores na imagem, 2 do Braga e 2 do Benfica; o Cardoso já largou o Leone mas este continua a empurrá-lo com o braço direito, o outro defesa do Braga obstroi a acção do Luisão com a coxa e o Benfiquista obstroi a acção do Leone com uma mão/braço.
Mas em nenhuma das imagens se vê a bola, pura e simplesmente porque ela ainda não estava no raio de acção dos jogadores visados nas imagens. O antónio criminoso diz que o apitador criminoso apitou logo aquando da 1ª imagem, de maneira que me fica uma dúvida:
Será que o apitador criminoso apitou falta contra o Benfica ainda antes de ter apitado para a marcação da falta anterior a favor do Benfica … ???
Deixemo-nos de merdas, vamos tratar os bois pelos nomes, idiota como ele é ( antónio ), certamente é para o termo ( boi ) ser interpretado de forma literal. O criminoso antónio é um embaraço para a própria progenitora, a sua conduta enquadra-se na perfeição no perfil de: GRANDESSÍSSIMO FILHO DA PUTA SEM UMA GOTAZINHA DE CARÁCTER!

3 – Veio há dias a publico mais um caso de acesso ( indevido ) a informação privilegiada, tráfico de influências e corrupção, a “ Face Oculta”. A Policia Judiciária montou uma mega operação para tentar desmascarar estes crimes de colarinho branco, milhares de horas de escutas e montes de documentos apreendidos, foram já constituídos alguns arguidos.

4 – Bastava a PJ levar a cabo a simples operaçãozinha “À CARA PODRE!”, para poder desmascarar mais alguns corruptos. Não era preciso mobilizar grandes meios, os criminosos perderam toda e qualquer vergonha na cara e agora actuam completamente às claras, os actos de corrupção são transmitidos em directo e a cores para milhões de telespectadores.
HAJA CORAGEM … !!!


Com os melhores cumprimentos
Vítor Alexandre Ferreira Monteiro
.