sexta-feira, 28 de maio de 2010

Equipas

Fala-se demais do Barcelona. "Melhor equipa do Mundo" e tal...

Na minha modesta opinião a melhor equipa que vi jogar( além do GLORIOSO) foi o Milan de Sacchi, Van Basten, Gullit e Rijkaard.

E vocês?

19 comentários:

MB disse...

Quando comecei a pensar na melhor equipa que vi jogar comecei a comparar o Barcelona com equipas anteriores e apenas parei com dúvidas precisamente no Milan do trio holandês. Mas acho que é melhor este Barça.

Mr. Shankly disse...

Esse Milan era temível, mas o do Capello era melhor, além de que a esses somava Savicevic, Boban, Papin, Albertini...

O Barça do ano passado enchia-me as medidas, este ano acho que lhes faltou o Iniesta para dar alegria à esquerda. E não me posso esquecer do Brasil de 82, ou de qualquer equipa onde jogasse o Maradona :)

piazzanuova disse...

Shankly, também pensei nesse, sobretudo na final em que reduziram o Barcelona a escombros.

biohazard disse...

Sou da mesma opinião do Mr. Shankly. Esse Milan era imbatível.

SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS

PoucOriginaL disse...

Uma das equipas que mais gostei de ver praticar futebol foi o Manchester United campeão europeu em 99. Cole Yorke, Keane, Scholes, Beckhamm, Giggs e companhia. Era um prazer vê-los jogar a bola. Houve outras mas essa é a referência.

Cantanhede disse...

Partilho dessa opinião.. sem dúvida a melhor equipa que já vi jogar! Depois as duas ex-aequo, Barcelona de Romário, Koeman e Stoichkov e o Real de Suker, Mijatovic, Raul, Roberto Carlos; Morientes... Que luxo de equipa!!

Mr. Shankly disse...

Nessa final nem tinham os holandeses, nem Baresi, nem Papin.

Astutillo Malgioglio disse...

Muito bem lembrado Mr. Shankly! Nem Costacurta!!! Entraram Tassoti e Galli, com Maldini a seu lado porque naquele tempo o Panucci ainda não jogava a central. E uma defesa remendada, com 2 suplentes e 2 titulares deslocados da posição de origem, chegou para uma das melhores linhas atacantes que vi jogar. E foi por isso um jogo que me deixou deliciado, pois já nessa altura me fazia alguma confusão dar-se o título de melhor futebol do mundo a uma equipa que não sabia defender. É por isso que, focando apenas o Barcelona, acho este de Guardiola bem melhor que o de Cruyff.

inespugnabile disse...

Benfca de jorge Jesus

Éter disse...

O Ajax Campeão Europeu de 94/95. Ganharam ao Milan (que depois eliminou o Benfica nos 4ºs de final) três vezes nessa campanha. Duas vezes na fase de grupos e outra na final. E nas meias finais cilindraram o Bayern por 5-2 em Amesterdão.

Futebol de ataque total, com o célebre 3-4-3 holandês.

Passaralho disse...

O Benfica do ano de Futre foi a maior e melhor reunião de talentos que vi. Qual Milan, qual Barcelona, qual quê! Em potencial nos mais novos e experiência nos mais velhos, incomparável. Pena só ter ganho uma taça e ter sido desfeito rapidamente. :)

A jogar e a ganhar? O Milan dos holandeses e dos anos seguintes.
O Barça dos últimos dois anos.

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

falsolento disse...

Selecção do Brasil mo Mundial de 1982.

Nurismar Castillo disse...

Vocês se esqueceram do Liverpool dos anos 80?
Souness, Grobeller, K. Dalglish, Ian Rush, etc...?
Essa é que era uma equipa imbatível!

NSC disse...

Selecções, ordem cronológica:
- Brasil de 1982;
- Argentina/Maradona de 1986;
- Holanda de 1988;
- França de 1998.
(antes não vi...)

Equipas:
- Liverpool, 1ª metade de 80;
- Real Madrid/Quinta del Buitre, 2ª metade anos 80;
- AC Milan do Sacchi, viragem de 80 para 90 (o do Capello também era bom, mas menos espectacular);
- Barcelona/Dream Team de Cruijff, início de 90.
- Barcelona de Guardiola.

Acho que os anos 90 e a 1ª década deste século têm sido mais voláteis. Muitas transferências, muitas equipas a jogar feio, embora eficazes.
Apareceram boas equipas (a jogar bonito, perceba-se): umas do Manchester, o Arsenal do Henry, o Real do Zidane, os Barcelonas do Ronaldo e do Ronaldinho, a última equipa do Ajax que ganhou a Champions, e outras... mas são menos constantes.

NSC disse...

Tenho pena de não ter visto o Brasil do Pelé, a Alemanha e o Bayern do Beckenbauer, Holanda e Ajax do Cruijff, Real Madrid do Di Stefano, e o Benfica de 60, claro.

Cosimo Damiano disse...

Desde que vejo futebol a melhor equipa que vi jogar foi o Milan. Tanto com Sacchi como com Capello.
O Barça de Cruyff também era extraordinário mas apanhou 4...

Irokumata disse...

apanhou 4 tal como este Barcelona apanhou 3 do Inter este ano hehehehe

Tou com o inespugnabile: Benfica de Jesus!

O resto é conversa...

Captain Kid disse...

O Arsenal de Henry e Bergkamp - infelizmente não ganharam a nível europeu, mas na Premier League passaram muito tempo sem perder, goleavam e davam show.

Edson Arantes do Nascimento disse...

É uma discussão interessante, mas são apenas opiniões/visões guiadas pelas nossas preferências.

Quanto ao Milan dos holandeses, e dos anos que se seguiram... Os italianos dominaram a Europa por algum tempo, nos finais da década de 80 e principios de 90, primeiro com Sacchi, depois com Capello.

Tinham um plantel fantástico, exceptuando o redes - que não era brilhante mas também não era péssimo, o gigante Rossi.

Quanto ao futebol que aprecio, de toque curto e rápido, agressivo nas recuperações e com uma posse de bola eficaz mas altamente ofensiva... em Itália não o sabem fazer.

Sacchi e Capello são dois dos treinadores que mais sono me dão, burocráticos e entediantes como só eles sabem. Vencedores, sim, sem dúvida, mas sem arte.

A minha preferência em termos de ideia de jogo, de objectivo e de estratégia estará sempre com a "filosofia" culé. E Guardiola veio dar uma nova força a esta minha preferência.

Registo com agrado a referência ao Ajax de Van Gaal e dos irmãos De Boer, Blind, Van der Sar, Rijkaard, Davids, Seedorf, Litmanen (um portento táctico), Finidi, Overmars e Kluivert.

Para além destas escolas de referência (Barça e Ajax), sou também adepto do Man Utd e a equipa de Keane, Beckham, Giggs, Cole e Yorke era de grande nível.

Ferguson é, de facto, um mestre do futebol. Acima, muito acima, de Sacchis e Capellos e Ancelottis e da larga maioria dos allenatore de passaporte italiano.