sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A hipótese

Aventa-se a hipótese de, perante a constatação de falta de medidas de segurança, a Equipa dar meia volta e deixar o freixo a zurrar para o vazio relvado.

Acho mal. Acho mal porque aquela gentalha lá de cima(os ceguinhos, não as excelentes pessoas que quer o Porto, quer o Norte têm) não passa de uma cambada de eunucos que só têm força em grupo. Mostrar medo àquela panilagem? Aquela escumalha é uma metáfora perfeita do bully, uma murraça nos queixos e acabou!

Porque era só o que faltava ao Sport Lisboa e Benfica virar a cara à luta. O Clube foi erguido com luta, mantido com luta, e com luta seguirá.

No freixo para dar um AVC ao AVB!

VIVA O BENFICA!

12 comentários:

L. disse...

não penso isso. não é mostrar medo, é mostrar desprezo, é mostrar o quanto este campeonato de trinta anos de corrupção faliu e não vale a pena enquanto as coisas nao mudarem.

nem benfica nem sporting tem uma relacao tao proxima e de tanta cumplicidade com as claques como o porto, que as usa para tudo. de forma organizada. com o beneplacito da psp porto.

inespugnabile disse...

Toda a razão!

Captain Kid disse...

em primeiro lugar está a saúde dos jogadores e staff técnico do benfica. não podemos "ir à luta" se isso significa correr o risco de perder um elemento nosso para sempre por cause duma estupidez dessas.

VHugo disse...

Pois, mas afinal não queremos ser campeões?

Se faltarmos averbamos derrota por 3-0!

www.forcamagicoslb.blogspot.com

Nessuno Dorma disse...

Eu vejo a notícia do jornal da cofina como um puro e simples incitamento à violência: o que é muito preocupante!

Espero estar certo ao dizer que a propalada medida jamais passou pela cabeça de qualquer elemento do Glorioso. Espero, porque o cenário inverso seria enveredar por um caminho de cobardia e pequenez, valores próprios de outros que não o Glorioso.

Era o que mais faltava o Glorioso faltar por causa das bolas de golfe e calhaus diversos das antas do freixo.

MS disse...

Em caso disso, os benfiquistas do Norte certamente farao um cordao de seguranca nos acessos ao local do jogo.

A que horas e o jogo com o Arouca - a nossa inutilidade de site nao refere em lado nenhum. Espero que este menosprezo em relacao ao proximo jogo nao se trasmita para o campo.

M disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/bcp-financiou-sad-do-porto?nPagina=2

convem espalhar....

último! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
último! disse...

Acho que a estratégia não é essa, é mesmo evitar que uma desgraça aconteça pois cada vez estavam a aumentar os ataques, devido a impunidade.

Depois creio que seria fácil provar que a respionsabilidade pela nossa ausência era de adeptos portistas.

Embora fique com receio da última decisão do CJ, se conforme tem sido as últimas.

O Benfica ainda seria culpado porque pintou o autocarro de vermelho e isso é uma provocação ou o Autocarro caberia na categoria de público e ao público pode-se fazer tudo

Pedro disse...

Sou totalmente a favor da recusa em ir ao covil se o nosso autocarro voltar a ser apedrejado. Era lindo. Só de imaginar a publicidade q isso teria além fronteiras. Era brutal, dar a meia volta e fazer uma conferência de imprensa na Luz e abrir as portas para toda a imprensa estrangeira, mostrar as escutas, mostrar tudo. Era lindo.

Manuel disse...

Dar meia volta não é cobardia! Existem leis que responsabilizam quem tem a obrigação de organizar os jogos: a Liga! E concordo com o L., é mostrar desprezo.

Já dei a opinião de que devíamos ir de avião no mesmo dia do jogo. Chegar 2 ou 3 horas antes do jogo e ir directamente para o estádio. Assim poupávamos os jogadores e treinadores a todo um clima de intimidação e de terror que se sente muito bem. Passar uma noite em Palermo com todo este clima é muito mau. Para os jogadores e para as suas famílias que sabem muito bem o que se passa. Um clima de terror é o que eles estão a preparar, semelhante ao que criaram no último jogo.

Para lhes abortarmos os intentos é ir no mesmo dia. Assim todo o tipo de recepções que já andam a planear, e basta ir aos blogues para o verificar, vão por água abaixo.

As famílias dos jogadores devem ficar bastante apreensivas com todo o clima de terror e intimidação que se cria e isso, quer se queira quer não, cria insegurança e nervosismo nos jogadores.

No fim de contas eles não são soldados que vão para o Afeganistão. Vão para Palermo, que é pior, mas podemos minorar os problemas. Se formos inteligentes.

Tupi Bijoux disse...

A minha vontade era contratar escolta armada e gastar sem olhar a custos naquela gentalha. Mas aí só nos ía-mos lixar.
O SLB devia convidar o ministro da administração interna, o primeiro ministro, o presidente da república, e o chefe da PSP para irem junto no autocarro do Benfica.
E devia fazer um video, com camaras no autocarro do lado de fora, e filmar do lado de dentro, e mostrar ao mundo que dentro de Portugal há um pequeno afeganistão.