terça-feira, 19 de outubro de 2010

Um vencedor

Nuno Gomes comunicou ontem que vai deixar de jogar no Benfica no final da próxima época. Foram 12 anos ao serviço de um clube, que independentemente de tudo, se aprende a gostar. E foi isso que Nuno Gomes aprendeu nos anos que passou no Benfica, de Vale e Azevedo a Vilarinho e a Vieira, Nuno Gomes foi sempre um dos jogadores mais incompreendidos do Benfica.

E nem o facto de ser capitão de equipa (na verdadeira acepção da palavra) nos últimos anos demoveu certos anormais de criticarem e vociferarem a postura do jogador em campo.

Nuno Gomes sempre respondeu aos apelos dentro do campo. Quando muitas vezes o julgavam ultrapassado, ele respondia com golos e assistências. Ainda no passado sábado, lá está mais uma para o Gaitán.

Dentro do campo, sempre foi abnegado e dono de uma inteligência que só tem par junto dos melhores que dignificaram a camisola e a sentem como poucos. Só é pena que o seu valor tenha sido reconhecido numa grande competição, por causa dos golos e não do resto do seu futebol.

Ao Nuno Ribeiro, só me resta desejar-lhe as melhores felicidades na nova fase da sua vida. Que nos gabinetes tenha a mesma inteligência que tinha em campo, o que só fará o Benfica ganhar com isso. Quanto ao resto, obrigado por abraçares uma causa que não era tua ao início, mas que aprendeste a gostar.

8 comentários:

EK disse...

Foi um jogador que fez histórina no Benfica. Vai sem dúvida deixar saudade.

Nessuno Dorma disse...

Grande Capitão!

Edson Arantes do Nascimento disse...

Epá grande, grande... exagero!

Infelizmente o Nuno Gomes nunca foi nada disto que escreveste - e isso não invalida que tenha defendido como pode a camisola do Benfica e que receba a minha consideração e respeito por isso. Gostaria de o ver assumir outro papel, porque conhece a casa e porque me parece (posso estar enganado) ter possibilidades de fazer um bom trabalho.

O que é certo é que raramente passou da mediania (contra factos não há argumentos) e duvido que fique na história do Benfica e que seja relembrado como "um vencedor".

Até Aimar e Saviola, na minha opinião, vão a caminho de deixar uma marca distinta no clube, coisa que Nuno Gomes não conseguiu em mais de 10 anos...

Por outro lado, espanta-me nunca ter lido nada do género sobre homens que, estes sim!, ficaram na história, como o Diamantino ou o Carlos Manuel, ou o Valdo ou o Ricardo Gomes, até o Rui Águas, o Magnusson e o Veloso (António) e o Shéu Han.

Será por não terem usado o mesmo penteado durante vinte anos? O Nuno Gomes, infelizmente (repito), não passou de um José Carlos que jogava a ponta-de-lança.

P.S. Talvez vá ser apelidado de "anormal" mas quero lá saber, dá-me igual...

Gostava ainda de acrescentar que não me lembro de ver benfiquistas criticarem a "postura" do Nuno Gomes. Criticam e criticaram, sim, mas apenas a sua falta de qualidade, tendo em conta a equação responsabilidade - rendimento - salário.

Cosimo Damiano disse...

Senhor Pelé,

Sabe contar até 164?
Pois bem. Foram o número de vezes que o Nuno Gomes o fez levantar o cu da cadeira para comemorar um golo do Benfica!

Para jogador com falta de qualidade...

Nessuno Dorma disse...

...cheira-me a "Gang do Assobio"...

O Nuno Gomes foi tudo isto e muito mais.

Mister D disse...

O Edson terá a sua opinião, como todos. Uma opinião é uma opinião e é isso que faz com que se discute o passado, o presente e o futuro das instituições.

O Edson pode achar que o Nuno Gomes não fez o suficiente para sair da mediania. Eu acho o contrário!

Como eu também acho que o Maxi Pereira não tem capacidade para ser jogador do Benfica e 90% ache o contrário. Razões que só a razão desconhece...

Quanto aos elogios a outros que dignificaram e ainda continuam a dignificar a camisola do Benfica, na altura, não havia blogs nem esta forma de comunicação. A seu tempo, as homenagens serão devidas. E no espaço certo...

Mr. Shankly disse...

"O que é certo é que raramente passou da mediania (contra factos não há argumentos)"

Factos? Os factos são os golos que ele marcou, na pior fase da história do clube. Se há coisa que os factos provam, foi que o Nuno não foi banal.

Constantino disse...

É espantoso que as más epocas do Joao Pinto (depois de 95/96) foram sempre desculpadas pela falta de talento da equipa. Este rapaz faz mais de 160 golos com equipas de qualidade duvidosa como o camandro e "é um jogador mediano".
O Rui Costa é que deixou uma marca profunda no SLB... com 5 épocas na equipa principal e 12 anos a dizer que queria voltar. Parece-me que o mal do Nuno Gomes foi ter voltado mal teve a primeira oportunidade.