quinta-feira, 1 de julho de 2010

Ciumeira e mentira!

Cristiano Ronaldo está a mais no futebol português! Agora até o cobarde do Queiróz e o ciumento do Figo lhe lançam indirectas...

Como é que é possível?

3 comentários:

Kaiser disse...

O problema do jogador que, de acordo com o vídeo do canal Cuatro - disponível no youtube -, diz "Assim não ganhamos, Carlos!", é a falta de humildade fora do campo. O futebol, português ou chinês, nasceu com ele.

Como reza a cantiga dos Catita: ATITUDE!

John Billy #32 disse...

O Figo? Não foi esse filho da puta que foi para o balneário amuado aquando de uma substituição no Euro 2004? Que grande exemplo...

João Pedro disse...

Tivesse ele vestido o «manto sagrado», como vocês lhe chamam, e até podia mandar o seleccionador para o «caralho» que ninguém o criticava tão veemente.

O que se tem passado nos últimos dias é o reflexo do que acontece há anos: quem é bom, sendo português, tem sempre mais defeitos que virtudes. Foi assim com Mourinho, foi assim com Ronaldo, continuará a ser com quem vier.

Os mesmos que idolatram o Simão Sabrosa, cujas responsabilidades no golo sofrido frente à Espanha só não são evidentes para quem teima em não ver o atraso com que chega ao lance, que foi mais um de muitos a passar ao lado ao Mundial, são os mesmos que depositaram no Cristiano Ronaldo grande parte das responsabilidades pelo sucedido no último jogo. Afinal, provavelmente manifestou o que passou pela cabeça de muita gente - mas como foi o Ronaldo, o «capitão», o «melhor», é metê-lo na ordem, por ter a coragem de mostrar que algo correu mal! Ironia do destino... Em Portugal, sempre se preferiram os mesquinhos.

Ou é isso, ou é por ter nascido onde nasceu: no fundo, no fundo, há sempre os ressentidos...

Mourinho e Ronaldo responderão, a seu tempo, como só os campeões sabem... E os campeões normalmente, sem menosprezo para o autor do post, não se dedicam à blogosfera como nós, mas sim a fazer o que muitos de nós gostaríamos de fazer e tão bem como eles, tivéssemos nascido com o dom e trabalhado para tal.

Eles são os melhores do mundo; quem por cá anda, no máximo, é o melhor do próprio andar. Só por isso é que não estão sujeitos à crítica dos demais...