terça-feira, 13 de julho de 2010

Esperanças, espíritos de equipa e caralhos

Diz o inespugnabile "esperança". Os comentários e as esperanças são legítimas nos corações e nas palavras dos benfiquistas e de quem nos visita, depois do Grande Líder ter dito que viriam ainda mais jogadores.

Se olharmos para o presente, notamos que apenas Quim e Di Maria não fazem parte dos planos e tudo o resto se mantém. Aliás, Gaitán foi contratado, Roberto foi contratado, Jara foi contratado e Fábio Faria foi contratado. Se a equipa não está mais forte, então não entendo esta permanente loucura pela avidez de reforços.
Eu tenho "esperança" de que o Benfica comece a aproveitar a "fábrica" que tem no Seixal e deixasse de alimentar Valdebedas.
Eu tenho "esperança" de que a virem reforços, sejam mesmo reforços e não "potenciais" reforços.
Tenho sempre essa "esperança", que é sempre a última a morrer...

Por falar em morrer, parece que já querem fazer a cama ao Roberto, o mr. 8,5 milhões. É normal que o façam. O homem custou dinheiro e numa semana conseguiu meter dois frangos no espeto, só para criar polémica. Polémica entre os benfiquistas, gozo com os outros que conseguem ter Helton e Patrício como guarda-redes.
E é normal que esta cobrança se vá manter. Obviamente que o homem não pode dar frangos em todos os jogos, senão depois não se poderia falar no poder ofensivo do Benfica, que concerteza irá vencer os jogos e ser campeão, com ou sem frangos.

Frangos, Guarda-redes, esperanças e caralhos. De tudo somos apelidados no Ndrangheta, mas mesmo assim não vamos mudar. Há os que são a favor da Direcção e há os que são contra. Como em tudo na vida e em democracia, como aqui se preza. Os ataques à Ndrangheta não param, mas mesmo assim nós vamos continuar...

1 comentário:

Mr. Shankly disse...

"Se a equipa não está mais forte, então não entendo esta permanente loucura pela avidez de reforços."
É que não se passa nada e durante anos foi isto que alimentou a esperança benfiquista. Está na hora de percebermos que somos campeões e que, neste contexto, o melhor é que não haja mudanças em vez de andarmos feitos malucos à espera de jogadores. Até parece que os que fizeram a grande época 2009/2010 não prestam.
Como bem dizes, saiu Di Maria e Quim e há esperança que os que entraram os substituam bem.
A Direcção deve ser a primeira a perceber isto. Se não for para virem jogadores que façam a diferença, para posições carenciadas (neste momento não vejo nenhuma, a não ser que Gaitan e Roberto não correspondam), não queremos mais jogadores. ou outros que corram atrás do campeão.