terça-feira, 6 de julho de 2010

Há dez anos foi igual

De um momento para o outro, eles assumiram-se. Não há volta a dar. Sporting e FC Porto estão a unir-se de forma a alguém ganhar, desde que não seja o Benfica. O Benfica não pode ser bi-campeão esta época e por isso, a cartilha está a ser formada.

Há dez anos, houve um caso idêntico do outro lado da Segunda Circular. João Pinto era mandado embora por Vale e Azevedo e Veiga (lembram-se?) e decidiu escolher Alvalade como poiso. O resultado é o que todos nós sabemos. Na altura, ouvi vozes a favor da decisão que o mais arruinoso Presidente da história do meu clube tinha feito. E assim que assinou pelo Sporting, não faltaram as vozes de traidor, mercenário e os demais nomes à senhora sua mãe.

Nos últimos dias, passou-se o mesmo em Alvalade com Moutinho. Os nomes à senhora sua mãe, o traidor, o mercenário. Até foi intitulado de maçã podre pelo Presidente, bem coadjuvado pelo "Padrinho" de Chelas e pelo Forcado de Vila Franca. O efeito mediático foi o mesmo, vivendo-se o momento e esquecendo-se o passado.

Dirão os lagartos, como já os ouvi: "Foi bem vendido!". 11 milhões sempre são 11 milhões, mas para um rival é um negócio um pouco estranho, recebendo ainda por cima, por troca, um Coelho que foi queimado em Londres por um Professor que decidiu escolher o Sul de Espanha para passar o resto da reforma.

As parecenças estão aí. Só não vê quem não quer ver. O problema é que para encostarem o ombro têm de fazer 300 kms...

3 comentários:

MB disse...

Ok, há algumas parecenças. Mas comparar a qualidade do JVP com o Moutinho? Tomara o novo jogador dos corruptos ter 1/10 da qualidade do JVP.

Pedro disse...

O segundo parágrafo impede-me de comentar o post...
:)

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.