sábado, 24 de janeiro de 2009

Ao sabor do vento..ou da chuva...

O Benfica ontem deu um passo atrás na conquista do título. Uma equipa que quer ser campeã, tem de jogar mais e melhor do que ontem, no Restelo, mas acima de tudo, se jogar o que jogou e criou as oportunidades para fazer golos, tem de os fazer, custe o que custar. Não é preciso desculpas com árbitros, com jogadores ou com treinadores.

Confesso, que com 15 jornadas disputadas, o Benfica fez 30 pontos (média de 2 por jogo), mas não conseguiu ainda mostrar um fio de jogo, um modelo de jogo que mostre algo de futebol. Ter as individualidades e não as fazer render enquanto colectivo, apenas ilustra o trabalho da equipa técnica.

Já mais de uma vez disse aqui que não sou grande adepto de Quique Flores. Creio que ainda não mostrou no mundo do futebol (não é só no Benfica) atributos que o façam um "Messias" ou salvador da pátria. Mas com a equipa técnica que o acompanhava, estava à espera de melhor, nesta altura do campeonato.

Faz-me ainda mais confusão como é que numa conferência de imprensa, depois do jogo, desata a "bater" num jogador, como se fosse ele o único culpado da equipa ainda não ter rendido. Curiosamente, o treinador do Benfica dá o recado a um dos jogadores que tem feito mais pela equipa (basta olhar para as estatísticas).

A imprensa, ávida de sangue, como sempre, optou por destacar as palavras que o treinador disse sobre Reyes, como se tivesse sido a única coisa que Flores disse, mas a isso já estamos habituados e era bom que de uma certa forma, essa imprensa fosse posta de parte, para poderem ver a força do Benfica.

Que culpa teve Reyes de Suazo estar frente a frente com Júlio César e optar por cair, quando poderia ter feito o que fez em Guimarães?
Que culpa teve Reyes de Aimar falhar dois golos?
Ainda hoje estou para perceber para quem foi o recado, e que tipo de estratégia de comunicação é esta, onde é preferível discutir na via pública o que se passa em casa?

P.S. Ontem, na Catedral da Cerveja, o Sr. Presidente (que está "proibido" de ver jogos do Benfica na TV por causa do coração, mas que por inerência pode fumar...) esteve no jantar do Torneio de Golfe do SL Benfica, acompanhado por Domingos Soares de Oliveira, Miguel Bento, entre outros.
Deixou, como tem deixado, Rui Costa com o "menino" nas mãos, acompanhado do seu amigo João Gabriel e do "tripeiro" encapuçado chamado Paulo Gonçalves. Deixa, como sempre, as responsabilidades para os outros. Este ano vai ser bom para o debate...

7 comentários:

Capo Rosso disse...

Mister D, também nõ gostei do jogo. Mas há alguns detalhes...

Ficámos a saber que para ser falta o jogador tem de caír... Há mais falta de Julio Cesar sobre Suazo, do que de Miguel Vitor sobre Ze Pedro (ainda por cima, valendo um amarelo decisivo).
Aos 13 minutos, Suazo vai isolar-se e é travado pelo mergulho do central belenense (nem falta, nem cartão... que seria vermelho).


Não são desculpas. São avisos para mais uma arbitragem habilidosa de um palhaço sem coragem... "El"Mano.

Em relação ao Benfica, para além do treinador (e será sempre ele o responsável), há outras coisas que me preocupam:

O Katso devia estar onde anda o Yebda.
O Yebda devia andar onde anda o Nuno Gomes.
O Nuno Gomes devia andar onde anda o Aimar.
O Aimar devia andar onde anda o Crdozo.
O Cardozo devia andar onde anda o Suazo.
O Suazo devia andar onde anda o Amorim.
O Amorim devia andar onde anda o Katso.

Ai Capito?

saudações

Mister D disse...

E o Quique Flores devia andar onde anda quem?

Anónimo disse...

Isso mesmo...Despeça-se o Quique e vá-se buscar outro...Assim é que avançaremos...Venha outro que este também não é bom.


RJ

Mister D disse...

Onde é que eu digo que o Quique Flores deve ir-se embora?

Onde é que está escrito no texto?

Se o anónimo me quiser dizer, pode dizer...

neoprodigy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
neoprodigy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
neoprodigy disse...

O Verdadeiro Roubo

http://alien-zone.blogspot.com/2009/01/oubooubooubo.html