domingo, 25 de janeiro de 2009

"Now what?"

Quero ver agora todos aqueles fedúncios que escrevem ao abrigo de uma intelectualidade que não têm, de uma Razão que nunca conheceram, falar acerca de arbitragens.

Estão na frente. Fiquem com ela.

Nem as linhas de um imaginário Equador apagam a nódoa. Nem confederações (infelizmente, sonho...) farão esquecer a gosma que escorre do gabinete do indemissionário.

Há tempos escrevi a minha ansiedade perante o processo que se estava a desenrolar...

"I have a dream". "May pinto of the coast perish in a sea of sorrows, I have a dream."

" I dream that little children will not ask me: is that a penalty kick? Are you being 'robbed'? I have a dream."

"I dream referees will be free.I have a dream."

"Free at last, free at last. Thank God Allmighty, we are free at last!"

Quando puder dizer ESTA frase em português- e acerca do nosso futebol- morrerei feliz.

4 comentários:

Capo Rosso disse...

Puta que os pariu a todos...

Capo Rosso disse...

e o título d'o jogo é de chorar: polémico mas justo. Como quem perdoa os erros. Assim os árbitros podem errar, desde que não retirem justiça. Três penalties por marcar, um golo precedido de fora de jogo, what a hell!

Anónimo disse...

Bom era se o Benfica fosse jogar para a liga espanhola... I have a dream...

Anónimo disse...

bom seria se o porto morresse, I too have a dream.